[Nas telonas] Antes que eu vá

maio 27, 2017
Olá pessoas!
Pensei em fazer um post específico para o recadinho a seguir, mas serei breve... Nos próximos dias vocês me terão mais presente por aqui (postagens em dias alternados, se Deus quiser), não posso prometer que será como antes, pois como quase todos sabem tenho um filhinho de quase dois aninhos que demanda muita atenção, mas como pedi demissão do emprego que estava sugando minha essência, acredito que dias melhores virão (não para as minhas finanças hahah). Ah! E tem layout novo saindo do forno, logo logo isso aqui vai estar com uma cara mais decente, esperem e ão de ver. Dito isso, vamos as minhas impressões a respeito de Antes que eu vá, assisti o filme a alguns dias e já adianto que gostei bastante e lembrando que não trata-se de uma crítica, são alguns pontos que me chamaram a atenção principalmente na história em si.  

BEFORE I FALL
Lançado: 18 de maio de 2017
Duração: 1h 38min
Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris
Gênero: Drama
Avaliação: 3/5 🎬

Antes que eu vá foi baseado na obra homônima de Lauren Oliver, também autora da trilogia Delírio (sucesso de público), ambos publicados no Brasil pela Ed. Intrínseca. A trama nos apresenta Samantha Kingston (Zoey Deutch) ou apenas Sam, uma garota descolada que tem tudo o que "muitos gostariam" de ter no ensino médio, beleza, uma vida social em ascensão, um namorado cobiçado e um grupo de amigas que a apoia. Sim, é isso mesmo que vocês entenderam, Sam é popular e considerada uma bitch por aqueles que não gozam da mesma condição (devo deixar claro que eles tem toda a razão). Mas no dia 12 de fevereiro, toda essa perfeição de vida é arrancada das mãos da jovem de forma abrupta e precoce, Samantha sofre um acidente fatal, e ao contrário do esperado ela não segue em direção a luz branca (que não existiu pra ela) e vai viver em algum lugar pela eternidade, não meus caros, a morte não é tão fácil como a vida que ela levava. Quando Sam acorda no dia seguinte a sua morte revivendo tudo o que ocorreu no dia anterior tudo parece muito bizarro, provavelmente um dejavú, essa ideia inicial cai por terra quando ela passa a reviver o dia 12 de fevereiro de novo e de novo e de novo, incontáveis vezes. Talvez ela esteja num limbo ou inferno pessoal pagando por todos os pecados. Será?

Ante de tudo quero deixar claro que não li o livro, como a maioria dos leitores costumo priorizar a leitura, para só em seguida assistir as adaptações, mas dessa vez não aconteceu, eu não tenho o livro "ainda" , já tenho algumas leituras prioritárias para os próximos dias e não estava querendo adiar, por isso corri e assisti o filme antes mesmo. Então fiquem cientes que minha opinião (porque essa é apenas minha opinião) não está influenciada de forma alguma pela leitura daquele que deu origem ao longa. Tudo esclarecido? Então aperte o play e confera o que eu achei da história.

[Resenha] Ferrugem - Marcelo Moutinho

maio 25, 2017
Hey amores!
Eis que trago hoje a resenha do primeiro livro de contos lido esse ano e já adianto que não poderia ter começado melhor, superando todas as minhas expectativas Ferrugem vem recheado de histórias que poderiam facilmente estar acontecendo em algum lugar desse mundão de meu Deus, eu A.M.E.I poder desfrutar de cada conto sem exceção, quer saber mais? Então segue o baile que vou contar tudinho.

Título Original: Ferrugem
Autor (a): Marcelo Moutinho
Publicação: Record (Cortesia)
ISBN: 9788501108227 | Skoob
Gênero: Contos
Ano: 2017
Páginas: 160
Avaliação: ★★★★★

Sabe aquele livro que você começa a ler simplesmente porque deseja diversificar seus gêneros de leitura? Pois bem, esse é Ferrugem em minha vida. Não tinha qualquer pretensão de gostar tanto desse livro, não conhecia a escrita do autor e só sabia que tratava-se de um livro de contos, mas meus caros quão bela foi a surpresa que tive ao ler as páginas desse magnífico, hein?

O primeiro conto denominado Xodó (vai por mim o título não faz jus a profundidade do conteúdo), já chega chegando, com sua capacidade de estarrecer o leitor mais conservador, em mim despertou o interesse pelo peculiar, pelo inenarrável. Isso porque essa obra não trata-se apenas de mais um livro de contos ficcionais interessantes (apenas). De forma singela e admirável o autor retrata a vida daqueles que são anônimos, eles que aos olhos da sociedade, não são de modo geral considerados protagonistas seja nos livros ou na vida real, ao contar fatos aleatórios e muitas vezes de pouca notoriedade cotidiana Moutinho acende um holofote gigante sobre as pendengas diárias que valem a pena serem contadas. Situações que ora emocionam, ora indignam. 

Nesse livro conhecemos uma variedade considerável de personagens, cada conto apresenta um cenário quase que completamente diferente do outro. Entre eles ouso destacar a garotinha que flagrou o irmão mais velho fazendo "coisas estranhas" com sua boneca favorita, o Gandula que sonhou ser jogador, a senhora que acreditou e esperou por uma promessa durante trinta anos, o casal enfrentando a solidão mesmo estando na presença um do outro e a moça soropositiva abandonada pelo namorado. São situações banais que nas mãos de Moutinho ganham um ar poético e admirável.

Lançamentos: Grupo Editorial Record | Maio/2017

maio 11, 2017
Hey!
Eu havia tornado extintas as postagens de news por aqui, a ideia era postar apenas na fan page, mas decidi trazer os lançamentos de volta, só que com algumas pequenas mudanças: a primeira delas é que as postagens não terão caráter divulgador, serão postados apenas os títulos que me chamarem a atenção por algum motivo e que pretendo ler. Segundo, as sinopse serão parciais e contarão apenas a ideia principal da trama e terceiro, procurarei sempre destacar através de comentários o que me chamou a atenção no livro e o que espero da leitura. Torço que goste!

[Resenha] O erro - Elle Kennedy

maio 09, 2017
Olá querido (a)!
Eis que muita coisa boa está prestes a acontecer aqui no Nosso Mundo Literário, então para não ficar de fora da brincadeira fique atento aos próximos capítulos da nossa história. Até lá que tal dar uma olhada na resenha de O erro, segundo livro da série Amores improváveis da diva Elle Kennedy? Chega mais, vem conhecer mais um astro do hóquei universitário.

Título Original: The Mistake
Autor (a): Elle Kennedy
Publicação: Paralela (Cortesia)
ISBN: 9788584390274 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 360
Avaliação: ★★★★★

Logan é jovem, bonito e extremamente popular, um dos melhores jogadores do time de hóquei da Briar que vive a vida como se não houvesse amanhã. Mas além da superfície descontraída desse astro do gelo se escondem segredos que o torturam diariamente: apesar de promissor seu caminho rumo ao hóquei profissional está prestes a ser interrompido e pra piorar ele parece ter se apaixonado pela namorada do melhor amigo. Incapaz de lidar com dilemas que lhe fogem o controle, Logan passa a aproveitar cada segundo que lhe resta na faculdade, o frequentador assíduo de festas e conquistador de diversos corações desavisados intensifica ainda mais suas atividades. E é graças ao empenho em esquecer seus problemas que ele conhece Grace, uma jovem comedida e na maioria das vezes cautelosa que diferente de Logan ainda não teve a oportunidade de aproveitar tudo o que a vida a acadêmica tem a oferecer.

Quando Logan, por ironia do destino, aparece por engano no alojamento de Grace ela não desperdiça a oportunidade de se aproximar mesmo que por uma noite do tão cobiçado jogador de hóquei, pelo qual já nutria um interesse secreto. A partir daí tem início uma bela amizade capaz de destruir muros e construir caminhos, aos poucos Grace passa a conhecer e fazer parte da história de Logan ao mesmo tempo em que permite que ele tenha acesso a pequenos fragmentos do seu coração. A dúvida que fica no ar para ambas as partes é: seria esse sentimento que começa a crescer entre eles um erro?

[Vai uma dica ai?] Jantar secreto, Raphael Montes

abril 09, 2017
Hey amores!
Voltando aos trabalhos por aqui, porque né... Confesso que tem sido muito mais fácil me fazer presente nas redes sociais que do que no blog, já que consigo gerenciá-las sem nenhuma dificuldade através do smartphone, porém não pretendo de forma alguma continuar negligenciando a nossa plataforma base, uma prova disso é o layout maravilindo que em breve estará divando por aqui, além disso admito que acumulei alguns livros lidos que já deveria ter resenhado a tempos e nas quais estou trabalhando nesse exato momento, então só mais um pouquinho e tudo volta para os trilhos, okay? Então segue o baile e conheça essa dica bafônica que eu trouxe hoje.

[Resenha] Sopa de Salsicha - Eduardo Medeiros

março 26, 2017
Hey peoples!
Desde que iniciei minha vida de leitora procurei diversificar ao máximo meus gosto literário, apesar disso as vezes acabo negligenciando estilos que já curto em prol de novas descobertas, infelizmente isso tem acontecido de forma frequente com as HQs. E foi tentando reverter esse quadro que chegamos até aqui, onde irei falar de uma Grafic Novel que me chamou a atenção desde o primeiro instante em que pus os olhos nela. Logo de cara me deixei intrigar pelo título incomum que resume muito bem tudo que se passa na história, além disso os traços simples em cores pasteis do Eduardo dão a história um ar ainda mais agradável e atraente.

Título Original: Sopa de salsicha
Autor (a): Eduardo Medeiros
Publicação: Quadrinhos na Cia (Cortesia)
ISBN: 9788535927030 | Skoob
Gênero: HQ
Ano: 2016
Páginas: 172
Minha avaliação★★★★★

Sopa de salsicha é um relato divertido das aventuras e desventuras de Eduardo Medeiros, que na tentativa de escrever sua primeira HQ teve que lidar com diversas situações inusitadas, dentre elas o tão temido bloqueio criativo, a partir dai temos acesso a fragmentos do passado e presente do autor e conhecemos seus dilemas diários compartilhados com sua esposa e fiel escudeira Aline (Baixinha), sem falar das pinceladas ficcionais que a imaginação fértil do Eduardo nos proporciona vez ou outra.

Composta de sonhos, expectativas, revelações e recomeços essa é sem sombra de dúvida uma obra afável que conquista por sua naturalidade. 

Enquanto narra as trivialidades rotineiras de forma leve e descontraída o autor nos apresenta suas dificuldades, decisões e escolhas verdadeiras, que culminam em um perceptível amadurecimento. Apesar disso ouso destacar que a beleza de tudo está nos pequenos detalhes, nos diálogos com a esposa e grande apoiadora, na tentativa de se encontrar, de resgatar amigos de outrora, na monotonia e nas decepções,  acredito que esses são os componentes da grande sopa que foi essa fase da vida do Eduardo, e o fato dele ter conseguido contar tantos altos e baixos com um humor tão singelo tornou sua obra inspiradora, afinal Sopa de salsicha é um sonho concretizado as custas de muita dedicação e perseverança. 

[Resenha] O acordo - Elle Kennedy

março 14, 2017
Hey amores!
Olha só quem resolveu aparecer aqui, por favor não me culpem pelo sumiço andei involuntariamente vagando por um limbo que não me permitia ter a inspiração necessária para o desenvolvimento de uma resenha digna de vocês. Escrevi incontáveis textos, mas nenhum me pareceu bom o bastante e se hoje estou finalmente aqui, é graças a uma força de vontade gigantesca que me obrigou a sentar em frente ao computador e só sair depois que essa resenha estivesse pronta. Então, de antemão peço desculpas por qualquer coisa, estou meio enferrujada aqui, mas prometo que isso logo passa. Sem mais delongas, confiram a resenha do primeiro livro da série Amores improváveis, mais uma que entrou pra minha lista de preferidas.

Título Original: The Deal
Autor (a): Elle Kennedy @ElleKennedy
PublicaçãoParalela (Cortesia)
ISBN: 9788584390274 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 360
Avaliação: ★★★★★

Hannah é uma garota que sabe o que quer, apesar do passado nebuloso, a estudante de música mantém sua cabeça erguida e focada em atingir seus objetivos, que por sinal foram muito bem definidos. Na vida da jovem não há espaço para distrações, nem desvios de percurso e é exatamente isso que Garrett representa, o jogador de hóquei mulherengo é o último ser humano com o qual a garota quer interagir, porém a determinação do rapaz os leva a um impasse: Ele precisa melhorar suas notas, para poder voltar a jogar no time e ela gostaria de despertar o interesse de um dos jogadores, um claramente pode ajudar o outro, e é nesse jogo de apostas que um acordo se desenrola, mas como a vida é imprevisível, um elo começa a se formar e envolver por completo a vida desses dois opostos.

Esse é um NA com todas as características típicas do gênero, uma história previsível ao mesmo tempo que extremamente atraente, composta por personagens agradáveis e bem desenvolvidos que cumprem facilmente o papel de conquistar o leitor e transportá-lo para um mundo fictício, mas não tão longe da realidade. Um exemplo disso são os dramas pessoais vividos por Hannah e Garret. Nossa protagonista é um exemplo de força e determinação, que mesmo tendo uma história difícil não se deixou abater, muito pelo contrário buscou a superação e não se anulou diante do trauma sofrido. E

[Resenha] Dois irmãos - Fábio Moon e Gabriel Bá

janeiro 13, 2017
Hey peoples!
Dois irmãos grafic novel é a adaptação da obra homônima de Milton Hatoum, pelos quadrinhistas Fábio Moon e Gabriel Bá. Atualmente também é possível acompanhar a trama que foi produzida como minissérie televisiva e está sendo transmitida pela rede globo, o projeto comandado por Luiz Fernando Carvalho, é considerado uma adaptação extremamente fiel a obra literária.

Título Original: Dois irmãos
Autor (a): Fábio Moon e Gabriel Bá
PublicaçãoQuadrinhos na Cia (Cortesia)
ISBN: 9788535908336 | Skoob
Gênero: HQ
Ano: 2015
Páginas: 232
Minha avaliação★★★★★

Por volta de 1914 Manaus estava repleta de imigrantes libaneses, sírios e judeus marroquinos. E na condição de imigrante libanês Halim viu-se apaixonado por aquela que seria a dona de seus dias. O intervalo que se deu entre conhecer, se encantar e desposar Zana pode ser considerado deveras curto, mas Halim nunca duvidou de que precisava (apenas) dela para que sua felicidade fosse completa, Zana no entanto queria mais, e contrariando os desejos do marido concebeu os gêmeos Yaqub (primogênito) e Omar. Não há uma explicação lógica para a devoção ilimitada que a jovem mãe desenvolveu para com o caçula, ela o adorava de todas as formas possíveis e por isso, mesmo que inconscientemente diversas vezes preteriu Yaqub em prol do irmão.

Se isso por si só não fosse o bastante para gerar uma certa rivalidade entre os rapazes, eis que a diferença de personalidades acentua ainda mais o afastamento entre os irmãos. Yaqub é introspectivo e pouco sociável o que lhe permite dedicar-se aos estudos e lhe confere uma inteligência admirável. Omar, no entanto, é o completo oposto, não se importa em cumprir regras, leva uma vida leviana e possui aversão pelos estudos. Este último teve em sua formação, a inegável influência do amor possessivo de sua mãe.

Através de uma narrativa instigante, Milton Hatoum, autor da obra que inspirou Moon e Bá, nos envolve nos dilemas dos personagens, que possuem características marcantes e bem delimitadas. Dois irmãos é uma história permeada de dramas familiares e sentimentos conflitantes, onde a inveja, a paixão e o isolamento tem destaque garantido. A diferença de opiniões e objetivos entre os membros de uma família não é sob hipótese nenhuma algo surreal, porém no caso dos gêmeos, esses e outros fatores foram responsáveis por empurrar o amor e o respeito parental ladeira abaixo. Durante a leitura é impossível não se comover com o desespero de uma mãe que amou demais, um pai frustrado, dois irmãos perdidos, onde um por excesso de mimo tornou-se inconsequente e o outro esquecido, indiferente e revoltado... Um conjunto magnífico que nos leva para um desfecho crível e realístico.