4 de abril de 2020

Love Book por Debbie Tung: Dia perfeito


2 de abril de 2020

[Resenha] História de um grande amor - Julia Quinn

Olá meus caros!
Finalmente consegui encontrar o caminho de volta. Não sei se vocês notaram (espero que sim), mas andei sumida nos últimos meses. Vivi dias nebulosos e desanimadores que me impediram de dar a devida atenção a este espaço que tanto amo, estava me sentindo exausta e esmorecida, e por isso me dei um tempo. Acontece que, depois de um afastamento tão longo como este, não é fácil voltar, me programei inúmeras vezes, fiz cronogramas e marquei datas que nunca cumpri, mas um belo dia a gente entende que os planos não saem sozinhos do papel, é preciso levantar, sacudir o comodismo e simplesmente fazer. Então eis-me aqui, ainda insegura e levemente desanimada mas cheia de boa vontade e determinação. Juro que o medo de estar enferrujada e de não conseguir entregar um bom texto me corrói a cada palavra digitada, mesmo assim me comprometo a ser o melhor que eu posso neste momento e como sempre trazer uma análise honesta do que senti lendo esta história. Esta é a minha leitura mais recente, um romance de época clichê que poderia ter me feito suspirar, mas ao invés disso, me frustrou enormemente.

História de um grande amor (The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever)
ColeçãoTrilogia Bevelstoke #01
Autor (a): Julia Quinn @JuQuinn
Publicação: Arqueiro
ISBN: 9788530601089 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2020
Páginas: 288
Minha avaliação: 2/5★
Amazon | Saraiva | Submarino
Aos 10 anos, Miranda Cheever já dava sinais claros de que não seria nenhuma bela dama. E já nessa idade, aprendeu a aceitar o destino de solteirona que a sociedade lhe reservava. Até que, numa tarde qualquer, Nigel Bevelstoke, o belo e atraente visconde de Turner, beijou solenemente sua mãozinha e lhe prometeu que, quando ela crescesse, seria tão bonita quanto já era inteligente. Nesse momento, Miranda não só se apaixonou, como teve certeza de que amaria aquele homem para sempre. Os anos que se seguiram foram implacáveis com Nigel e generosos com Miranda. Ela se tornou a mulher linda e interessante que o visconde previu naquela tarde memorável, enquanto ele virou um homem solitário e amargo, como consequência de um acontecimento devastador. Mas Miranda nunca esqueceu a verdade que anotou em seu diário tantos anos antes. E agora ela fará de tudo para salvar Nigel da pessoa que ele se tornou e impedir que seu grande amor lhe escape por entre os dedos.
Nesse período de afastamento acumulei inúmeras leituras que gostaria de compartilhar com vocês, umas ótimas e outras nem tanto, e apesar de ter pensado e repensado várias vezes qual resenhar primeiro aqui, admito que não houve qualquer critério na escolha desta, além do simples fato de ser a minha leitura mais recente. Eu definitivamente estava preparada para me apaixonar por mais uma trama da Júlia Quinn, quem acompanha o blog há algum tempo, sabe o quanto as obras dessa autora costumavam aquecer meu coração, contudo estive longe de suas histórias por tempo suficiente para quebrar o vínculo autor/leitor que nos unia, e eu mal me dei conta disso até ler este livro. Embora saiba que coisas do tipo acontecem todos os dias, jamais esperei não amar incondicionalmente um romance dessa autora, mas aconteceu e mesmo minha opinião geral indo contra a da maioria, não nego que a escrita da Júlia Quinn é maravilhosa o bastante para nos manter presos mesmo quando o enredo não agrada tanto.