8 de março de 2019

[Resenha] Como num filme - Lauren Layne

Olá pessoas!
Hoje vamos conversar um pouquinho sobre mais um clichê repleto de referências inesquecíveis. A história da vez é Como num filme, um prequel da série Recomeços de Lauren Layne, sendo assim, a cronologia coloca os acontecimentos desta trama antes dos que ocorrem no livro um, mesmo assim, não existe obrigatoriedade em seguir um esquema específico de leitura, mas se me permitem um conselho, considero que a experiência será melhor aproveitada se as obras forem lidas conforme a ordem de publicação. No que diz respeito aos livros da Lauren, de modo geral, meu primeiro contato com a escrita da autora foi maravilhoso, ler Mais que amigos, proporcionou aquele quentinho no coração e me fez querer ler tudo desta mulher. No entanto, o primeiro livro desta série, Em pedaços, me trouxe alguns questionamentos e incertezas, e quem leu minhas impressões sabe bem que não foi uma experiência muito positiva, mesmo assim senti uma necessidade enorme de saber o que de fato aconteceu com o Ethan. E já adianto que desta vez (e mais uma vez), fiquei bem satisfeita.

Como num filme (Isn't She Lovely)
Coleção: Recomeços #0.5
Autor (a): Lauren Layne @_laurenlayne
Publicação: Paralela *Cortesia
ISBN: 9788584391288 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2018
Páginas: 224
Minha avaliação: 4/5★
Amazon | Saraiva | Submarino
As únicas coisas que o mauricinho Ethan e a rebelde Stephanie têm em comum são o curso de cinema na Universidade de Nova York e o roteiro que precisam desenvolver juntos. Mas, quando a proposta de recriar clássicos de Hollywood se confunde com a realidade, eles acabam se tornando os protagonistas de uma história de amor digna de Oscar! Ela quer um quarto confortável em uma boa casa. Ele quer ficar longe de sua ex. Eles precisam de uma boa nota. Convencidos a ajudar um ao outro, os dois entram em um acordo: Stephanie será a namorada de mentirinha de Ethan enquanto ele a deixa morar em seu apartamento. Para isso, ela deverá fingir ser uma perfeita lady: discreta, arrumadinha e, claro, completamente apaixonada… igualzinha à personagem do filme que estão criando. Contudo, à medida que os dois se aproximam, Ethan se vê completamente apaixonado pela garota cheia de mistérios e contradições ao seu lado. Agora, ele vai ter que decidir: será que seus sentimentos são pela Stephanie de verdade? Ou apenas pela versão que ele criou?
Acredito que a maioria, se não todos, já ouviram falar do longa Uma linda mulher, um clássico da teledramaturgia interpretado pela diva Julia Roberts e o eterno galã Richard Gere, mas se você viveu os últimos anos embaixo de uma pedra e não sabe do que eu estou falando, fique calmo que eu te conto tudo. A enredo gira em torno de Vivian (Julia Roberts), uma garota de programa que é contratada por Edward (Richard Gere), para acompanhá-lo por uma semana, nesse meio tempo, Vivian ganha um banho de loja, presentes e como já é de se imaginar se aproxima consideravelmente do executivo. Isso é de conhecimento geral, o que eu não fazia ideia é que não só esta história mas tantas outras que seguem essa linha, como o filme Ela é demais e a novela global Totalmente demais, foram inspirados no mito do Pigmaleão, que resumidamente, fala sobre um escultor que ao tentar reproduzir a mulher ideal, acabou apaixonando-se por sua obra, nada mais nada menos que uma estátua de pedra. Tendo como base essas breves explanações, vamos a resenha!

Stephanie é estudante de cinema e está usando um curso de verão para se manter longe de casa nas férias, curso este que também servirá de refúgio para Ethan, que pretende manter distância das investidas que sua mãe tem feito em favor do seu namoro recém fracassado. O problema é que nenhum dos dois conseguirá fugir de fato dos seus problemas, Ethan por ser herdeiro de um legado e pertencer a elite de Manhattan, precisa cumprir com certas obrigações sociais que o colocarão exatamente onde ele deseja evitar, a mercê da mãe e da ex. E embora Stephanie tenha conseguido a distância que planejava, acabou desalojada, tendo que mendigar um teto na casa de um ex namorado traidor. As circunstâncias os obrigam a trabalhar juntos na produção de um roteiro cinematográfico, e unindo o útil ao agradável eles farão essa parceria ir além da sala de aula. Enquanto divide um apartamento com Ethan, Stephanie se passará por sua falsa namorada, para isso a garota terá que trocar o estilo gótico pelos vestidinhos em tom pastel e seus coturnos pelo salto alto, enquanto tenta proteger seu coração que teima em bater mais forte por um relacionamento fictício, com data de validade pré determinada. Quando a farsa começa a se misturar com a realidade, Ethan terá que descobrir se está se apaixonando pela Stephanie real ou por aquela que ele ajudou a criar.

Desde Em pedaços me vi interessada em descobrir como Ethan lidou com término do relacionamento que ele mantinha com Olivia, e esta é a oportunidade de acompanhar de pertinho todo o mal estar que se seguiu e como uma nova garota surgiu na vida do rapaz. Seguindo a linha Pigmaleão, Ethan tem a oportunidade de transformar Stephanie na namorada perfeita, aquela que mostrará para todos que ele já superou a decepção amorosa, mas como não poderia ser diferente, ainda mais quando estamos falando de um clichê, é óbvio que em algum momento esse envolvimento fingido se tornaria algo mais, a "dúvida", se é que podemos nomear dessa forma, fica por conta do "será que eles conseguirão superar as enormes diferenças de personalidade e dar uma chance ao sentimento que começa a surgir?" Já a tensão sexual partilhada por esses dois, essa não se pode questionar. Apesar de pertencerem a mundos completamente diferentes, esse casal possui uma identificação gigantesca, e o fato deles relutarem em admitir isso, só intensifica a necessidade crescente que um tem do outro.

Como num filme, é aconchegante. Aqui eu pude novamente reconhecer tudo o que eu mais gostei na escrita da Lauren Layne, a narrativa viciante baseada em cenas divertidas e diálogos afiados, deu a trama o tom certo. No mais, a autora segue trabalhando dramas que vão além do romance. Nesse caso, Stephanie possui traumas importantes que a fazem ser como é, o comportamento arredio e desconfiado, bem como a sensação de não pertencimento, possui uma razão de ser plausível que dão profundidade a personagem. Ethan também está sofrendo por muito mais que um término doloroso. E em meio a tudo isso, eles escrevem um roteiro. É maravilhoso poder acompanhar o amadurecimento individual e conjunto deste casal, a confiança conquistada de forma gradativa, o reconhecimento e por fim a entrega mútua, compõem este enredo envolvente. Uma história de fácil leitura, que embora não seja capaz de surpreender, cativa com facilidade. 

8 comentários

  1. Oi! Eu tenho adorado demais essa autora, os livros dela tem se mostrado bem divertidos e ótimos de se acompanhar. Eu amei esse casal e quero muito conhecer o último personagem. Espero que esse ano tenha mais da Lauren!
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu adorei a leitura desse livro. Tirou a má impressão que tive no primeiro e ainda me fez gostar bastante do mocinho. O cenários e os diálogos, assim como a criação do espetáculo ficaram muito bacanas.
    Estou ansiosa para o último livro da série.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem???

    Todas as vezes que leio alguma resenha de livros dessa autora tem a palavra clichê. Não li mais que amigos, e esse infelizmente me desmotivou, apesar da referência com uma linda mulher que é um lindo filme, não me despertou. Acho que exatamente por ser clichê. Mas adorei sua resenha, muito gostosa de ler.
    Bjs Rafa

    ResponderExcluir
  4. Oi! Eu vi muitas resenhas do primeiro livro, e mesmo não sendo muito o estilo de leitura que eu geralmente faço, achei a história interessante. Agora, sabendo que nessa continuidade temos o que aconteceu depois, com o personagem e como ele lidou com a o término e como será a vida dele e da protagonista, nessa nova trama. Que bom que foi uma leitura satisfatória.

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi! Tudo bem?
    Amo demais essa autora! Li esse livro e adorei a história e os personagens. Espero que a editora traga mais livros delas. A narrativa é muito envolvente. Um dos meus preferidos com certeza!

    Beijos! 😘

    ResponderExcluir
  6. Olá Delmara!!!
    Você já tinha me ganhado ao falar de "Uma Linda Mulher" por ser um dos meus filmes preferidos da vida, porém não sabia que ela tinha ligação com esse mito.
    Gostei que o livro apesar de seguir o clichê que estamos acostumados bate o questionamento se a paixão que nasce não é por conta do que foi de mentira durante o enredo.
    Ainda bem que você conseguiu voltar a paixão com a escrita da autora nesse livro ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Delmara, eu ainda não tive a chance de ler nada da autora mas tenho muito curiosidade *-* Pelos seus comentários esse livro parece ter um enredo bacana apesar de clichê e com um bom casal principal *-* Espero ter a chance de lê-lo em breve e conhecer a escrita da autora que todo mundo elogia *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi, Delmara! Faz tempo que leio recomendações dessa série, estou adquirindo aos poucos para conseguir colocar em dia a leitura, com certeza é o tipo de história que eu adoraria ler.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir