Resenha #128 Devoção - J. C. Reed

quarta-feira, junho 25, 2014

Olá queridos (as)! Estou devendo muitas resenhas para vocês não é? Pois fiquem tranquilos que estou de volta para compensar esses dias que estava sem postar. Minha conexão apresentou um probleminha (solucionado) e acabei não conseguindo postar as resenha, só foram publicados os posts que já estavam programados, mas agora que estou de volta se preparem, pois muitos livros serão resenhados nos próximos dias. Para começar conheçam "Devoção", para quem curte YA e para os que pretendem ler algo do gênero.

Título: Devoção (Devoção #01)
Autor (a): J. C. Reed
Editora: Única
N° de Páginas: 288
Com uma promissora carreira pela frente, Brooke Stewart não é o tipo de pessoa que se envolve em relacionamentos, principalmente em seu trabalho. Entretanto, ao ser enviada para fechar um grande negócio na Itália, ela percebe que uma das peças-chave do seu novo projeto é o cara que ela havia abandonado dias antes em sua cama. Jett era um homem de negócios. E altamente atraente. Seu sorriso malicioso escondia seus verdadeiros intuitos e seus olhos verdes eram um convite permanente. Sexy e arrogante, um cretino e um estranho, disposto a conseguir tudo o que quer e, desta vez, ele desejava Brooke, não importando o preço a pagar. Então, quando eles percebem que essa relação pode afetar o mundo dos negócios, surge um contrato... Perigosamente arriscado. Altamente sexy. Uma relação que não aceitará um “não” como resposta.

Acostumada a realizar tudo dentro dos padrões Brooke não sabe o que é se arriscar (exceto quando bebe além do que deve), a jovem faz o possível para se manter em sua zona de conforto e foge de relacionamentos complicados, quando conhece Jett um homem misterioso e extremamente arrogante, Brooke percebe na hora que deve afastar-se dele. O magnetismo de Jett é tão grande que a tentativa de Brooke de se ver longe dele não passa de apenas uma tentativa mesmo. Com sua presença imponente o estranho mais sexy já conhecido pela garota a envolve em um caminho sem volta, onde jogos de sedução serão recorrentes e de extrema importância preservar o coração e evitar que ele participe dessa brincadeira, caso contrário o resultado poderá ser muito doloroso. Estaria Brooke disposta a se arriscar nesse jogo atraente e perigoso?

Durante boa parte do livro antipatizei quase que totalmente com a Brooke, não me levem a mal, mas a personagem desde o principio me pareceu bem instável, sem falar nos quase comas alcoólicos a que ela se submeteu durante a trama, a garota não possui resistência alguma a bebida mas estava sempre lá bebendo até cair e não se lembrar de nada do que ocorreu no dia anterior. Além disso o fato da estória ser narrada exclusivamente por ela me frustou um pouco, principalmente porque ela só sabia falar do lindo sorriso do Jett, ela deve ter repetido a palavra sorriso umas dez vezes por capítulo. Sendo completamente vulnerável ao magnetismo do galã, Brooke não conseguia disfarçar de forma alguma o quando estava jogada aos pés dele. Foi inevitável desejar pelo menos alguns capítulos narrados por Jett, infelizmente a autora não seguiu essa linha. Só consegui nutrir alguma simpatia pela personagem nos capítulos finais, quando finalmente ela resolveu acordar para a vida e agiu como uma verdadeira mulher fatal, de forma firme e decidida Brooke ganhou meus respeito antes do desfecho do livro.

Por outro lado gostei do Jett desde a sua primeira aparição, um homem firme e decidido, com ar debochado e sem sombra de dúvida muito seguro de si, ao contrário de Brooke, Jett me agradou durante boa parte do livro, mas foi perdendo parte de sua essência irônica (que muito me agradou) conforme o envolvimento dos dois foi crescendo, apesar disso não deixei de gostar do personagem, embora ao concluir a leitura não o tivesse em tão alta conta. No núcleo secundário simpatizei de imediato com Sylvie melhor amiga de Brooke, embora essa seja uma personagem completamente desajuizada, suas ações me pareceram bem mais naturais que a da personagem principal.

Mesmo nutrindo uma atração mútua palpável o relacionamento entre Jett e Brooke demorou um pouco mais que o normal para se desenvolver, apesar de muita tensão na maior parte do livro acompanhamos jogos de sensualidade dirigidos por Jett, dessa forma temos um tempo maior para conhecer bem a estória de vida dos protagonistas e podemos vislumbrar o cenário no qual o enredo se desenrola. Por se tratar de um personagem muito misterioso fiquei desejosa de um aprofundamento na estória de Jett, que me fez supor diversas teorias a respeito do seu relacionamento familiar. Acredito que algumas pequenas dúvidas que ficaram serão esclarecidas nos próximos volumes. O desfecho também deixa muito a esperar do próximo livro, diga-se de passagem a autora soube como deixar o leitor ansioso pelo próximo volume.

Apesar de um enredo sem grandes surpresas o livro é bem escrito e a leitura flui direitinho, com uma narrativa intensa a autora nos apresenta o envolvimento íntimo do casal de forma clara porém coerente, nada que venha a escandalizar ao leitor do gênero. Parabenizo a editora pela diagramação impecável, o livro cumpre ao propósito de envolver e distrair o leitor, recomendo para os fãs do gênero e para aqueles que buscam uma estória sensual com enfoque na relação dos protagonistas.

Bom

Confira esse e outros livros, além de muitas novidades 
legais na Fan Page da editora.

Confira Também

7 comentários

  1. Oi Delmara tudo bem? Teu tenho lido bastantes livros do gênero. E olha, te confesso que já peguei uns bens "ruinzinhos" e outros sensacionais. Lendo sua critica estou vendo que se trata de um enredo envolvente e inteligente, o que me agrada e muito.

    Já estou curiosa e anotei na minha lista!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Olá Delmara,
    Adorei a sua resenha. Normalmente, não gosto muito desse gênero literário, mas após ler o livro "A Virgem" fiquei mais propicia a esse tipo de livro.
    Acho que os livros desse gêneros podem ser bons quando eles não são apelativos e tem em todas as páginas cenas quentes, quando isso acontece, acho que o livro perde o sentido.
    Gostei da sua resenha e leria esse livro.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Delmara.
    Sei lá, não gostei muito da premissa desse livro. Me lembrou muito 50 Tons de Cinza (até a repetição do termo "sorriso", que no caso de 50 Tons era "ruborizar"). Não sei se encararia uma leitura como essa de novo.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. oie Del
    eu gostei da sinopse do livro, mas só pelo ponto que você relata na resenha, eu ficaria com raiva querendo bater na menina rs
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Esse tipo de livro vem tendo bastante destaque ultimamente né? Mas o que gostei é que pelo que você disse na resenha, a autora não perde o foco dos personagens! Vou ler!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não sou muito chegado em romances eróticos, mas a premissa dele me deixou um pouco interessado.

    David - Leitor Compulsivo (www.leitorcompulsivo.com)

    ResponderExcluir
  7. Não sei porque, mas esse livro me lembrou muito o 50 tons. Não sei se leria, já que abandonei a trilogia no segundo livo! :P Mesmo assim adorei a resenha. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir