11 de janeiro de 2014

A bibliomania não é tão simples


Oi bibliófilos! A palavra bibliomania é bem comum no mundo literário, mas não tenho certeza se todo mundo está ciente da gravidade deste transtorno, pensando nisso resolvi fazer esse post que nos aprofunda um pouco mais no mundo bibliomaníaco. Confiram o post.


Bibliomania

É uma desordem obsessiva-compulsiva, que consiste numa recolha, e colecionamento, de livros, a tal nível que pode causar um deterioramento das relações sociais, entre a pessoa envolvida, e as mais próximas. A bibliomania é caracterizada por um coleccionamento de livros sem qualquer valor, tanto para o bibliómano, como para uma colecção. O bibliômano pode adquirir grandes quantidades do mesmo livro, e da mesma edição, mesmo que não tenham qualquer significado para si.
Diante disso pode-se dizer que dependo do grau do avanço do transtorno o bibliomaníaco necessita de um acompanhamento psicológico. É difícil, pelo menos pra mim, imaginar algo preocupante que envolva os livro, mas a bibliomania existe e é sim preocupante, o fato de uma pessoa ser capaz de comprar livros sem fim sem nem pelo menos desejar lê-los é algo capaz de afetar a vida do sujeito em diversas áreas desde financeira a pessoal, social e psicológica. Acredito que seja importante saber que esse tipo de desordem existe, pois só identificamos o erro quando percebemos que há algo errado. Saber que a bibliomania existe, facilita a identificação do transtorno em pessoas próximas.

Nossa sociedade ainda reluta muito em reconhecer certos distúrbios e transtornos, muitos acham que trata-se apenas de frescura ou invenção, mas vale ressaltar que a mente humana é um mundo a parte, existem coisas que acontecem na mente de uma pessoa que são inimagináveis para outras. Então vale ressaltar que a bibliomania existe e merece uma atenção especial, principalmente nós leitores, amigos e familiares de leitores que estamos envolvidos intrinsecamente nesse mundo devemos estar atentos para identificar e ajudar essas pessoas.

Escrevi um texto que acredito que reflita pelo menos em parte a vida de um bibliomaníaco.


Não entendo que houve

Eu amava ler, vivia nos livros e me encantava com os mundos e amigos que conhecia nas páginas desses meus queridos. Eu lia de tudo sabe?? Não preconceito com relação a nenhum gênero, eu sempre acreditei que não importa se todos dizem que o livro é ruim, certamente tem algo para se aproveitar nele. A leitura era o meu único vício, cada livro que eu comprava ou ganhava era uma alegria sem igual. Não me importava com roupas, sapatos ou qualquer uma dessas coisas que deslumbram as garotas, eu queria apenas livros, muitos livros, era uma espécie de obsessão. 

Ninguém da minha família nunca viu nada de mais nisso afinal, antes livros que drogas, isso era o que eles sempre diziam. Comecei a trabalhar porque meus pais não queriam me dar todos os livros, e é claro que eu queria todos, não me importava com o preço ou o assunto eu queria mais um na minha estante. Logo não estava mais dando conta de ler todos os livros, o trabalho tomava muito tempo, mesmo os momentos em que eu lia ao invés de estar trabalhando não eram suficientes para aplacar a minha sede. Acabei sendo demitida por não fazer minhas funções corretamente, meus chefes eram uns chatos, eu lendo e eles querendo que eu trabalhasse acredita??

Meus pais enlouqueceram, disseram que eu havia passado dos limites, havia acumulado um número enorme de livros aos quais eu jamais daria conta de ler, na verdade já nem me importava muito em lê-los queria apenas tê-los, eles eram meus e eu tinha muitos, pra falar a verdade eles eram incontáveis. Mas como eu dizia, meus pais não aceitaram bem a história da demissão decidiram me punir e da forma mais tosca diga-se de passagem eles retiram todos os meus livros do meu quarto os trancaram em um quarto de hóspedes, levaram mais de um dia para fazer isso. Eu me desesperei, parecia que estava tirando meu oxigênio, chorei desesperadamente e implorei que me devolvessem meus livros, não posso viver sem eles gritei várias vezes, mas eles não me ouviram, na verdade ouviram mas não se importaram. Eles não se importavam comigo, eu só tinha meus livros e eles os tiraram de mim.

Não sabia o que fazer já fazia dois dias que eu estava trancada no meu quarto chorando sem parar, eles, meus pais bateram várias vezes na porta mas eu não abri, já faz quase seis horas que eles não batem na porta nem se aproximam do meu quarto, posso ver quando eles se aproximam através da sombra que se forma embaixo da porta, mas eles não vieram mais, provavelmente me abandonaram de vez. Devem estar com os meus livros, aposto que é isso.

Depois de tanto chorar e ficar isolada de tudo e de todos, começo a ter dificuldades em entender o que está acontecendo, porque eles tiraram meus livros? Não fiz nada de errado, qual o problema em se ler? Todos os pais querem isso não é? Eu sou tão inteligente, possuo um vocabulário rico, todos me elogiam. Porque meus pais estão me punindo dessa forma? Decidiram tomar a minha vida de mim, eles levaram meus livros e agora eu vou morrer. 

Texto criado por:
Delmara Silva


Como puderam perceber a personagem desenvolveu o distúrbio com o tempo, não quero assustar ninguém, não é porque se é leitor que se tornará bibliomaníaco, não foi isso que eu quis dizer, por se tratar de um transtorno obsessivo a pessoa geralmente apresentam fatores predisponentes para desenvolver a doença. Além disso se você lê seus livros com afinco não deve se enquadrar nesse grupo, já que o bibliomaníaco apenas estoca livros e não tem interesse algum em lê-los.

O que acharam do post?? Estou querendo publicar mais alguns do tipo com temas variados, não deixem de dar a opinião de vocês a respeito.


30 comentários

  1. Oii, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar da doença, nem como brincadeira, na verdade.
    Mas é horrível pensar nisso. A leitura é algo que tem tudo para trazer apenas coisas positivas, mas imagino que a maioria saiba que isso não é verdade, eu mesma já deixei de estudar ou fazer outras coisas para ler, o que não é muito saudável, né? hahha
    Mas essa doença é horrível =(
    Gostei do texto!

    Beijoss
    Thaís - Instinto de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já negligenciei outras coisas na minha vida em prol da leitura, ler é algo incrível mas não é uma exceção a regra, tudo em excesso não é prejudicial, temos apenas que ter cuidado, com a linha tênue que há entre amar os livros e ser obcecado pelos livros.

      Excluir
  2. Del, que post fantástico, nunca pude imaginar que esse transtorno de fato existisse e tivesse um nome. Acredite, comecei a escrever um livro sobre isso, mas sem saber detalhes sobre a doença, essas informações vieram muito bem a calhar :) Lindo texto que você escreveu. Infelizmente, tudo que é feito em excesso faz mal, todo tipo de compulsão deve ser tratada antes que cause sério problemas ao paciente e seus familiares, mas são poucos que ainda aceitam ajuda. Valeu pelo alerta. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,
      que legal essa história do livro, fico contente em ter te ajudado.

      Excluir
  3. Oi Delmara!
    Adorei seu post, seu texto, tudo! Também acho que muita gente classifica certos transtornos como "frescura", mas não são! É necessário acompanhamento psicológico.
    Bibliomania me parece ser parecido com os acumuladores de coisas - não sei se você já viu esse programa, que acompanha acumuladores. São pessoas que não conseguem se desfazer de nada e ficam guardando tanta coisa em casa até que não se consegue nem mais entrar nela.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora,
      isso infelizmente é muito comum, eu como alguém que trabalha na área da saúde me preocupo imensamente com o descaso que é atribuído a cretos transtornos.

      Excluir
  4. Gostei muito de conhecer mais sobre esse transtorno que eu acreditava que fosse apenas uma brincadeira. Deve ser muito difícil para a família e para a própria pessoa aceitar que os livros estão trazendo problemas... Eu sempre amei comprar livros, mas sempre com a intenção de ler.
    Beijos, se puder visite
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Evelise compro vários livros e vou lendo aos poucos, nunca compro um que não seja meu gênero ou que não deseje ler.

      Excluir
  5. Tudo d+ sobra né? tem que ter um certo controle.
    Eu sou meio compulsiva as vezes, admito, mas acho que não chego nem perto de ter esse transtorno.
    Foi interessante o que você disse sobre o que as pessoas pensam sobre os distúrbios, porque é exatamente isso. Lembro quando eu tive alguns problemas e as pessoas ficavam julgando, ninguém é capaz de entender :(

    Beijos, Paula
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade tudo na vida tem que ter o controle, não importa o quanto uma coisa seja boa, se abusarmos disso acabará sendo prejudicial.

      Excluir
  6. Não conhecia essa doença, minha nossa. Que triste...:/
    Enfim, adorei o texto que você escreveu,muito perfeito mesmo! <3
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dessa, ainda existe muitas pessoas que não conhece mesmo.

      Excluir
  7. Nossa, Delmara, que post excelente. Não conhecia essa transtorno e foi ótimo saber conhecê-lo. O seu texto ilustrador foi sensacional para exemplificar. Esse foi o post mais legal que li hoje. Parabéns!

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nina, seu comentário me deixou super feliz.

      Excluir
  8. Delmara, tenha meus sinceros e eternos Parabéns! ~lepalavrãodeleve~ ** que texto perfeitamente real este criado. E que assunto importantíssimo para todos! Eu vejo que na maioria das vezes as pessoas falam sobre mas sem nem mesmo saber o que é e os problemas da bibliomania!

    Eu realmente achei mega importante e interessante todo o assunto! Muito perfeito!

    Abraços, O Novo Cara Igual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Dave,
      fico imensamente feliz que tenha gostado e achado o post útil, acho importante disseminar esse tipo de conhecimento.

      Excluir
  9. Você escreve super bem!!! Amei!! Não sabia da gravidade :(
    Estou seguindo aqui também!!! Beijos -Grazi-
    http://dez-pra-meia-noite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Delmara! Tudo bem?
    Primeiro, acho super válidos posts assim, vai fundo que irei ler todos hehe Sobre o tema desse post, realmente, foi algo que me fez pensar um pouco antes de escrever esse comentário, achei super pertinente. Sempre ressaltamos tanto os benefícios da leitura, principalmente na blogosfera, que nunca parei para pensar nos problemas que podem vir junto a ela. Realmente, nossa sociedade não dá muito valor a certo distúrbios e eu fico pensando o quanto estamos negligenciando alguma pessoa de um tratamento, de uma possibilidade de recuperação quando acreditamos que o problema que ela está passando é só uma "frescura". E sobre a Bibliomania, ela entra naquela velha história de que algo em excesso nunca é bom. Bom, eu adorei o post, ele me fez pensar em muitas coisas! Parabéns!! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica adorei seu comentário,
      fico feliz em perceber que você entendeu direitinho o sentido do post é isso mesmo que você falou.. Pode deixar que vou continuar trazendo posts do tipo.

      Excluir
  11. Nossa , não conhecia essa doença, nem td isso q ela causa. Sabe, eu gosto mt de ler , mt mesmo. As vzs eu passo hrs e hrs lendo, e o q eu mais gosto é ler antes de dormir, fico até 1, 2, 3 hrs da madrugada lendo, mas n digo q sou viciada ou maniaca por livros, ja tô quase um mês sem ler nenhum livro e to normal. Não sabia que isso chegava a ser uma doença , mt triste isso , pq ler é incrivel !

    vivendoforadeserie.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, realmente é triste, mas a bibliomania é um distúrbio que não afeta alguém apenas por ele gostar de ler, tem muito mais por trás disso, inclusive fatores predisponentes, desde emocionais a psicológicos.

      Excluir
  12. Legal o texto, gostei mesmo, porém acho que teria sido mais legal se vc usasse uma palavra neutra e só no fim revelasse que fossem livros (apesar de que iriamos saber de qualquer forma, enfim, ainda assim gostei).

    Minha mãe diz uma coisa há tanto tempo quanto lembro que acho que cabe bem aqui: "Tudo em excesso faz mal". É claro que é complicado em qualquer assunto que você goste muito, imaginar que mais irá te fazer mal. Mas faz. Quem não ama chocolate? Eu amo e já fui parar no hospital porque comi demais (mas, pra ser justa, se seu aniversário cai perto da páscoa você vai ganhar muito chocolate e é maldade não comer, rs). É estranho pensar nos livros nesse quesito, é fácil pensar que ele pode ser a exceção a regra, mas isso por nós o amamos, e não dizem que nada nos faz mais cego que o amor?!

    Enfim, achei bem legal a postagem.


    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna ,

      legal a dica, não fiz esse lance da palavra neutra porque bibliomania não é uma palavra nova aqui no blog, queria apenas me aprofundar na seriedade do distúrbio, não imaginei que ainda haviam tantas pessoas que não a conheciam e além disso só falo de livros aqui então achei que não teria mistério, valeu pela dica.. Obrigado por comentar.

      Excluir
  13. O post é muito interessante. Gostei do seu blog, beijos!

    www.simplesmenteluly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Já tinha visto algumas pessoas falando desse distúrbio, mas nunca tinha parado para ler. Para mim, era só colecionar livros e a pessoa já tinha bibliomania. Bom, é pior do que parece não? E o ruim é que as pessoas não conseguem levar a sério um problema como esse. *-*
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Nossa, nunca tinha ouvido falar, com certeza um problema mto sério! Eu adoro livros e compro mais do que consigo ler, mas nada nesse nível, só as vezes dá vontade de comprar livro repetido pq vêm em boxes diferentes, mas enfim... Hehehe... Chegar a este ponto é de se preocupar, certamente precisa de um apoio psicológico! Excelente post e texto!

    www.CarinaPilar.com

    ResponderExcluir
  16. Oi. Infelizmente acho que estou com esse problema. Estou comprando muitos livros. Sempre que vou em algum lugar que tenha um sebo ou livraria saio com pelo menos 2. Do lado da minha cama já tem uma pilha. Sinto que sempre que estou triste ou com algum problema quero comprar alguma coisa e comprar livros me faz sentir muito bem, sinto uma adrenalina e isso se repete a cada compra. Não ligo muito em tentar ler todos, o que me faz bem é ver que tenho um mundo de opções e que eles jamais vão me abandonar. Me sinto protegida e confortável perto deles.Obriaga

    ResponderExcluir
  17. Está aí algo que se passa comigo neste momento. Comecei a perceber recentemente minha compulsão por ter mais e mais livros só pelo simples prazer de dizer "eu tenho esse". Mesmo sem poder ler todos os eles. Estou tentando readaptar tal compulsão, diminuindo a quantidade de livros adquiridos mensalmente. E bem, isso atrapalha em vários aspectos da vida mesmo.

    ResponderExcluir