O vovô dos sebos brasiliros

domingo, abril 21, 2013

Oi, bibliófilos.!

No questão cultural de hoje, vocês vão saber um pouco mais sobre a história dos sebos aqui no Brasil. Espero que vocês gostem.

No livro "Memórias da Rua do Ouvidor", Joaquim Manuel de Macedo, ao narrar a história dessa famosa rua carioca ao longo de trezentos anos, nos apresenta o que deve ter sido um dos primeiros sebos brasileiros: a Casa do Livro Azul.

Dirigida pelo francês Albino Jordan, abrasileirado para Albino Jordão, foi uma das primeiras a vender livros usados.

A livraria funcionou de 1828 até 1852, inicialmente no número 138 da Rua do Ouvidor e posteriormente no número 121, no trecho hoje compreendido entre as atuais ruas Miguel Couto e Gonçalves Dias. 

Macedo recorda-se dele em 1838, velho, cego e um pouco surdo, usando uma espécie de corneta de cobre ao ouvido para entender o que os fregueses queriam. Quando os seus ajudantes demoravam muito para achar o livro solicitado pelo cliente, ele, sem ver, levantava-se e ia certeiro até onde se encontrava a obra desejada. Como conseguia tal proeza? Dizem que tinha uma memória formidável e que sabia a localização das obras pois organizava sozinho os livros nas estantes.

Fonte: Bazar das palavras

Confira Também

9 comentários

  1. Amei tudo por aqui, os post e o blog. Tudo lindo e já estou seguindo.

    http://devaneiosdeuma-adolescente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie Delmara =)

    Bem que falam que quando uma pessoa é organizada ela acha as coisas no "escuro" rs...

    Estou adorando conhecer um pouco mais sobre a história dos sebos ♥

    Beijos e uma ótima semana ;***
    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  3. Que interessante! Fico aliviado ao ver que a história está sendo resgatada.
    Beijo,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post. Gosto desse tipo de informação. Imagine saber onde está cada livro, ainda por cima sendo cego e não ouvindo bem? Isso sim é amor pelos livros.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Delmara.
    Eu não conhecia a história desse Senhor e achei tão linda. Fico emocionada com esse carinho que algumas pessoas tem pelo trabalho que realizam. Ele amava aquele sebo e os livros eram sua companhia...que lindo.
    Beijinhos no coração e uma ótima semana para você.

    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ei querida, tudo bem? Eu adoro sebos, apesar de nem sempre comprar neles. Que demais essa história do senhorzinho do do sebo! Realmente não conhecia!

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. muito legal a história dos Sebos eu não conhecia
    Beijokas
    http://www.estilopropriobysir.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante o texto, não sabia disso e é muito bom saber que há muito tempo é construído esse hábito da leitura! Parabéns a ele que mesmo com suas dificuldades devido a idade ainda ajudava leitores a escolherem uma nova história.

    Abraços,
    Raquel - Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  9. Uau, que história legal! Pode continuar com esses posts "históricos" sempre, eu adorei! Ah, já estou te seguindo, pode seguir de volta?

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir