6 de abril de 2019

[Resenha] Mulheres na luta - Marta Breen e Jenny Jordahl

Olá personas!
Temos vivido tempo difíceis, onde lutas centenárias em prol de direitos e liberdade passaram a ser questionadas e criticadas indiscriminadamente. Acredito na evolução e no crescimento do indivíduo como pessoa, mas tenho notado um retrocesso gritante na forma de pensar de uma parcela crescente da população. Enquanto uns estão dando o sangue, literalmente, para que todos possamos ser respeitados, vejo outros banalizando movimentos importantes, repetindo que tudo não passa de "mimimi", berrando que racismo não existe e que feminicídio é exagero. Em parte isso pode ser associado ao mal caratismo de alguns que insistem em mascarar nossa realidade evidente, mas em parte, isso se deve a ignorância. Já dizia Edmund Burke, "Um povo que não conhece a sua história, está fadado a repeti-la". Em tempos de intolerância, arrogância e empatia escassa, eu quero que vocês conheçam Mulheres na luta, um livro importante que trás a luz fatos históricos que baseiam o feminismo, uma causa legítima e essencial para a autonomia feminina. 

Mulheres na luta (Kvinner i kamp)
Autor (a): Marta Breen e Jenny Jordahl @marta.breen
Publicação: Seguinte *Cortesia
ISBN: 9788555340802 | Skoob
Gênero: HQ
Ano: 2019
Páginas: 128
Minha avaliação: 5/5★
Amazon | Saraiva | Submarino
Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade. Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.
Essa é uma daquelas leituras que quando finalizada te torna maior e melhor. Um daqueles livros que pode facilmente ser indicado para o mundo, e que carrega uma riqueza inestimável, o conhecimento puro e simples. Juntas a jornalista e escritora Marta Breen e a ilustradora e cartunista Jenny Jordahl, fizeram um trabalho esplendido que enche os olhos e o coração. Mulheres na luta é uma obra prima, de beleza inquestionável, seja no que se refere a diagramação impecável ou em seu conteúdo rico e didático. Um compilado de acontecimentos históricos que representam conquistas valiosas do movimento feminista. Durante a narrativa é possível vislumbrar o surgimento do feminismo, entender qual seu conceito e suas principais lutas, e acompanhar sua evolução através de eventos importantes que marcaram grandes conquistas para o movimento. A autora nos apresenta mulheres empoderadas que enfrentaram um sem número de dificuldades enquanto buscavam incansavelmente por direitos básicos como o voto, decidir pelo próprio corpo, pela liberdade de amar, de aprender ou simplesmente de ser.

Ao final, temos o posfácio intitulado Brasileiras na luta de Bárbara Casttro, professora e especialista em trabalho e gênero, que faz um apanhado histórico de mais de duzentos anos da luta feminista nacional, e destaca nomes que raramente foram citados na literatura convencional. De modo geral, seja no ocidente ou no oriente, fica nítido que nada nos foi dado, nossas conquistas custaram um preço alto, pagamos com suor, sangue e vidas. As mulheres de outros tempos foram consideradas incapazes de decidirem por si próprias, inferiores, descartáveis... Nos dias atuais ainda há quem pense dessa forma, há quem nos subestime, ainda existem países onde as mulheres não possuem voz ou importância, mas chegamos longe demais para simplesmente parar e deixar que as coisas retrocedam. Precisamos nos unir, aprender, ensinar e bradar. Nada nos foi dado e se não continuarmos lutando, talvez nem consigamos manter o que conquistaram por nós e para nós. Afinal, já dizia Edmund Burke, "Um povo que não conhece a sua história, está fadado a repeti-la".

Mulheres na luta, é uma convocação a uma viagem mais longa. Ao tomarmos conhecimento da existência de inúmeras mulheres, que abdicaram de seu tempo e de suas vidas para conquistar direitos que hoje usufruímos livremente, mulheres estas que a maioria desconhece a existência, somos impelidos a buscar mais e conhecer mais a fundo suas histórias e batalhas, para que dessa forma, não voltemos a esquecer a importância que tiveram, para que possamos nos inspirar com sua força, coragem e dedicação, para que depois de tudo o que foi sacrificado em prol dessa causa, não nos calemos tão facilmente diante das injustiças. As mulheres, lutam por espaço, direitos e liberdade a muito tempo, e após séculos ainda temos muito a conquistar, mas para isso, precisamos nos unir. Juntas, conquistaremos igualdade, dignidade e respeito. 

Nenhum comentário

Postar um comentário