26 de junho de 2017

[Resenha] Jantar secreto - Raphael Montes

Oi pessoal!
Hoje vou falar sobre um livro magnífico que mexeu comigo de todas as formas possíveis, recebi Jantar secreto como cortesia em parceria com o Grupo companhia das letras, confesso que quase no meio do livro tive que fazer uma pausa e respirar fundo antes de retomar a leitura, porque apesar de ter previsto alguns rumos que o enredo tomou, não estava sob hipótese alguma preparada para a forma como tudo se apresentou. Então já adianto que a escrita do autor é clara e detalhista, deixando pouco ao imaginário e nos leva em uma caminhada sem pausas ou atalhos em direção a uma trama sombria, onde a vaidade, ganância e a frieza imperam.

Jantar secreto
Autor (a): Raphael Montes @montesraphael
Publicação: Companhia das letras (Cortesia)
ISBN: 9788535928358 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2016
Páginas: 360
Avaliação: 5/5★
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.
Dante, Miguel, Hugo e Leitão, são quatro amigos de infância que deixam a pequena cidade no interior do Paraná, onde cresceram e partem rumo ao Rio de Janeiro onde pretendem estudar e vencer na vida. Cinco anos se passam e lá estão eles formados e frustrados, o país está em crise e encontrar emprego não está fácil, então eles são obrigados a se arranjarem como podem, Dante formado em administração e trabalhando como vendedor em uma livraria é a personificação da insatisfação, Miguel é residente em medicina e luta para sobreviver enquanto tenta ajudar a mãe compartilhando com ela sua pouca renda, Hugo formado em gastronomia é cheio de si, e não consegue alimentar seu ego enquanto trabalha como assistente de cozinha pulando de restaurante em restaurante, e por fim Leitão um rapaz atormentado por traumas do passado, que vive apenas de comida e internet, e faz pouco ou nada de útil na vida, desde que abandou a faculdade de ciências da computação. Olhar de perto esse quarteto torna óbvia a afirmação de que eles não estavam bem financeiramente e para piorar devido a irresponsabilidade de Leitão eles contraem uma divida gigantesca e se vêem condenados a voltar, derrotados e com pouca chance de um futuro promissor, para a cidadezinha estagnada de onde tanto lutaram pra sair. Mas como uma última chance de continuarem nadando contra a maré eles decidem por em prática um plano absurdo. A ideia inicial de oferecer jantares secretos para arrecadar dinheiro, torna-se bizarra a medida que Leitão resolve divulgar e vender passes para jantares cujo prato principal seria carne humana.

Com o desenrolar da história a ideia despropositada ganha forma e apesar de inúmeros contratempos acaba por se concretizar, o jantar é bem sucedido e eles conseguem o dinheiro de que tanto precisavam. Mas como em um ciclo vicioso novas adversidades surgem e com elas os quatro amigos cogitam montar um negócio lucrativo tendo como base os jantares canibais. E é ai que tem o inicio o show de horrores mais absurdo que já li. Levei quase um mês para chegar até aqui e ainda hoje, enquanto escrevo essa resenha e me recordo de alguns detalhes sórdidos da história, sinto calafrios e uma repulsa incontrolável. Não preciso nem dizer que fiquei bem impressionada com tudo que li nessas páginas, e olha que esse não é meu primeiro contato com um livro do gênero, apesar disso não posso deixar passar despercebido que esse enredo é no mínimo singular, não pela temática que aborda, mas pela forma que o autor descreve toda a trama. Enquanto discorre sobre o dilema moral a que os amigos estão presos Raphael Montes brinca com a nossa mente e desafia o leitor a discordar de suas conjecturas. Eu admito que falhei miseravelmente na missão, afinal seria hipocrisia negar que me identifico com um número imenso de questionamentos levantados, acredito que se todos lerem Jantar secreto com a mente aberta encontrarão um ou outro ponto que remete a sua própria rotina, seja um pensamento, ideia ou até mesmo ação. Não importa o quão averso a crueldade ou as más ações você seja, saiba que é bem difícil julgar por completo as atitudes dos quatro amigos.

"Não precisa se condenar, garoto. Essa é a mesma ignorância que faz com que você não mate um bicho, mas coma a carne dele disponível no mercado. A gente vive com uma dieta inconsistente, suavizada pelo sabor. Temos pena do porquinho e da vaquinha, mas adoramos um bom bife ancho. Meu pai já dizia que a beleza sempre ocorre no particular, enquanto a crueldade prefere a abstração."

Claro que a frieza assustadora de alguns personagens é bem difícil de digerir e dessa forma não nego minha aversão por estes em especial, mas em paralelo a isso existem aqueles que ficam divididos entre o querer e o "precisar", o certo e o errado, entre seguir seus preceitos morais ou finalmente conseguir o tão sonhado futuro promissor, que abrem adendos para indagações adormecidas no subconsciente daquele que lê. Mas se engana quem acredita que obter dinheiro seja a única motivação para tamanhas atrocidades, posso destacar a vaidade que alimenta egos inflados e indiferentes como um dos fatores determinantes para o desenrolar dos fatos. Claro que tudo começou pelo simples "precisar", mas conforme o negócio crescia alguns passaram a querer com um anseio quase que desesperado, não se importando com o caminho que seria necessário percorrer desde que o resultado fosse o esperado. A história toda parece surreal quando vista de fora, mas durante a leitura torna-se impossível o não envolvimento com as possibilidades descritas, como afirmar com certeza até que ponto seríamos capazes de ir sem ter sido exposto a determinadas situações?

O fato é que Raphael nos apresenta uma prática antiga de uma forma completamente diferente da que estamos acostumados, e este deve ter sido uns dos pontos mais inquietantes pra mim. Ao contrário do que se é pensado quando o canibalismo entra em pauta, o que temos aqui são pessoas "podre" de ricas que não só desejam, mas como estão dispostas a pagar uma quantia considerável por um bom pedaço de gente e isso sem nenhum pudor ou remorso, na verdade tudo parece muito prazeroso. Em conjunto a isso temos pessoas que facilmente destrincham, cozinham e servem um ser humano acompanhado de molhos e vinhos saborosos, e tudo se dá de forma requintada e luxuosa. Pessoas racionais, estudadas e poderosas comendo da própria espécie como se fosse natural e quiçá um descoberta futurista, justificando da forma mais torpe a prática. Ao mesmo tempo que nos faz questionar os hábitos alimentares milenares da humanidade. Afinal, o que nos difere dos animais que a tanto tempo nos servem de alimento, seria nossa racionalidade? O que faz dos humanos a raça dominante que pode tomar para si aquilo que deseja e decidir o que é ou não natural?

Em Jantar secreto, podemos vislumbrar a humanidade por um ângulo desconfortável, servido como alimento e sendo tratada como tal, com direito a matadores e descrições detalhadas do processo para aquisição da matéria prima, desde a caçada até o preparo e este por sua vez retratado através de receitas impecáveis e tentadoras. Essa sem sombra de dúvidas é uma obra que eleva o nome do autor a um novo patamar, que fazendo jus a sua já notada fama põe em xeque a nossa sanidade e capacidade de decidir pelo certo. Com uma narrativa eletrizante, Raphael nos deixa sedentos por um desfecho condizente com toda a gradeza de sua obra e já adianto que ele não decepciona, quando a história pareceu finalmente estar resolvida e bem amarrada, eis que uma reviravolta inesperada me deixou em parafuso por dias. Sinceramente ainda não consigo entender como Montes conseguiu escrever um final tão inimaginável e torná-lo plausível ao ponto de ser impossível levantar questionamentos sobre sua possibilidade e veracidade. No final das contas, só consegui admirar imensamente o trabalho deste autor e desejar conhecer mais da sua escrita, mesmo este sendo o livro mais bizarro que já li na vida, destaco o fato dele também ter sido um dos mais inteligentes e bem elaborados dentre os que já tive acesso. Convido você para um Jantar secreto, mas já adianto que tem que ter estômago forte.

19 comentários

  1. Ola
    Já conheço a escrita do autor e tenho certeza de que esta obra deve ser muito bem desenvolvida, ainda mais porque só leio bons comentários a respeito, como em suas impressões. Compreendo bem o quão pode ser desconfortável e assim como inquietante, e é exatamente por isso que desejo tanto conferir esta obra, ainda mais diante das características dos personagens e de suas friezas e respectivas motivações. Espero poder fazer essa leitura logo.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Sempre vejo falarem bem sobre o livro, mas não imaginava que seria uma leitura tão forte assim!
    Ainda sim pretendo ler, pois acho que tenho estômago forte o suficiente, e tô SUPER curiosa pra ler algo do autor, já que sempre vejo os livros dele por aí, então espero poder ler o quanto antes!
    Valeu pela dica!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Oiii,

    Eu já tinha lido uma resenha da obra, e sem sombra de duvidas eu não leria rs, não pelo tema ser polêmico ( e é muito), mas principalmente porque eu sempre imagino um show de horrores quando penso em ler, eu gastaria mais de um mês para ler, isto se não largasse pela metade. Eu me impressiono muito fácil e ficaria sonhando com todas as decisões deles e a maneira como as coisas ocorrem, fora o fato de ficar elaborando um milhão de alternativas para conseguir o dinheiro que não fosse servindo pessoas como prato principal rs. Mas acho um dica valida pra que gosta deste tipo de leitura.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde!
    Esse com certeza é um dos livros que mais quero ler atualmente, não só por conta do tema abordado, mas também porque, até agora, só li elogios sobre ele. Parece ter uma daquelas histórias chocantes e marcantes, que conseguem convencer o leitor de forma incrível.
    Sua resenha me deixou ainda mais curioso em relação à obra.
    Abraços.

    Livroterapias

    ResponderExcluir
  5. Eu li o livro assim que ele foi lançado e adorei.Raphael tem o dom de escrever histórias inusitadas e Jantar Secreto não deixou a desejar. Eu não me senti desconfortável com a leitura, pois para me abalar é preciso muito mais que isso, mas a narrativa é maravilhosa e eu não conseguia largar o livro. Sobre o final, curti também. Eu desconfiei daquilo em.determinado momento, mas o Raphael me trollou e eu acabei indo por outro caminho. Hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Eu nunca li os livros do Raphael Montes, tenho vontade de conhecer o trabalho do autor. Já li diversos comentários e resenhas sobre esse livro, que por sinal apesar de ser forte, parece ser bom. Eu tenho estômago forte o suficiente para ler as obras dele, algo que pretendo fazer em breve. Gostei da sua resenha sobre o livro Jantar Secreto, está de parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!

    Fiquei arrepiada aqui. Sabia que esse livro tinha uma temática puxada para morte e tal (a capa diz isso), mas não imaginei que fosse sobre canibalismo, nunca li nada parecido e não é mei tipo de leitura então vou passar sua dica para frente, já estou mandando seu link para minha amiga que é viciada nesse tipo de leitura e eu acredito que ela vá gostar muito.

    Beijos e Sucesso!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa definitivamente não é um tema que me agrada rs, até me lembrou da série Santa Clarita Diet que eu assisti inteira embora seja muito nojenta é engraçada e até um pouco interessante, mas esta premissa que você descreveu me pareceu bem estranho e não me agrada muito não. Mas valeu a dica beijos.

    http://fonte-da-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Sinto vontade e medo de ler esse livro na mesma medida.
    Ainda como carne, já parei algumas vezes, mas garanto que tem que ter o acompanhamento nutricional e a substituição adequados para que a pessoa nao sinta fraqueza, pelo menos no início e nao fique suscetível a desmaios.
    E é por isso que tenho medo de ler esse livro. Tenho certeza que depois disso nunca mais vou querer coner carne.
    O autor realmente tem que ser genial para apresentar todo esse enredo de maneira crível e condizente. Realnente merece muito destaque.
    O livro ja está na minha lista há algum tempo. Predendo ler assim que tomar coragem.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Já me falaram muito bem dos livros desse autor, mas confesso, não consigo ler, assistir ou ver nada que seja sobre mortes cruéis, desumanas, me sinto profundamente mal, então jamais lerei algum livro assim. Apesar de sua resenha contar muito bem sobre a história já me senti mal hahahaha, mas parabéns, você tem um ótimo estômago!
    Abraços

    Dicas Literárias

    ResponderExcluir
  11. Olá Delmara,
    Tive o prazer de ler esse livro e me encantar completamente pela história. A forma como Raphael escreveu sobre o canibalismo e até onde o homem vai pelo poder é muito interessante. Fiz essa leitura com uma amiga e foi difícil parar de ler quando atingia o que havíamos nos programado para ler no dia.
    Quero ter a oportunidade de ler de novo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Oie! Tudo bem?

    Com toda a certeza esse livro entrou na minha lista de desejados desde a primeira vez que li uma resenha sobre a obra! é tanta critica positiva acima da história, que não vejo a hora de poder conhecer esse enredo de perto!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Esse livro está tão bem falado nos blogs em geral, que não sei como eu ainda não li.
    É um tema bastante interessante, porém pouquíssimo abordado, até poque muita gente acha que quem faz isso são os psicopatas... E não é bem assim...
    Enfim, mais um livro de autor nacional que tem tudoo para fazer bastante sucesso.

    ResponderExcluir
  14. Oii Delmara, tudo bem? Amei sua resenha! Tenho lido comentários muito positivos a respeito desse livro, e como sou apaixonada por thrillers, minha vontade de ler só aumenta. Eu já li um livro do autor, O Vilarejo, e pretendo ler Jantar Secreto também. Agora é preparar o estômago :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Delmara menina, que resenha incrível!!!
    Eu estava curiosa para ler essa obra, mas imaginava a mesma completamente diferente e tenho que dizer que agradeço por ter lido a sua resenha antes de me aventurar na história pq definitivamente esse livro não é pra mim!
    Que horror!!!!!
    Sou medrosa demais, me impressiono facil... imagina eu lendo isso????

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu achei a capa desse livro MUITOOOO interessante. Mas infelizmente a premissa do livro não chamou a minha atenção, acho que pelo fato de eu não ler esse tipo de livro. Fico feliz que você gostou tanto do livro a ponto de estar "sedento" pelo final da obra. Acho que o fim de cada história é o que define para mim se ela realmente é boa. Eu não tenho estômago forte então vou deixar passar a dica por agora. Mas adorei a sua resenha ❤️
    Um beijo

    ResponderExcluir
  17. Hey!
    Esse livro é uma maravilha completa né? Conheci a obra través do autor no facebook e me encantei assim que vi a capa, li muita coisa boa sobre ele e minha vontade de ler só aumentou, recentemente um amigo disse que me presentearia com um exemplar da obra então agora é só esperar, NÉ?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Olá!!
    Também li esse livro e achei sensacional!!
    Foi meu primeiro contato com o autor e não vejo a hora de ler outros livros dele...
    Amei a forma como ele escreve e o enredo que realmente nos faz pensar até onde o ser humano é capaz de ir em momentos de desespero... Inteligentíssimo!!
    Um beijo

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  19. Que pesado esse livro, hein! Apesar de achar o autor muito talentoso, acho que não teria estômago para ler essa obra. Acho que essas descrições detalhadas do processo de aquisição da matéria prima devem ser passagens bem pesadas. Mas acredito que para quem não tem problemas com isso, o livro deve ser maravilhoso, pois Raphael Montes é um autor de primeira linha.

    Tatiana

    ResponderExcluir