Resenha #133 Se alguma vez... - Meg Rosoff

terça-feira, julho 08, 2014

Se alguma vez... foi uma grata e linda surpresa como leitura. Meg Rosoff soube lidar com a mente de um adolescente dramática e beirando a esquizofrenia de uma forma única e linda ao mesmo tempo.

Título: Se alguma vez...
Autor(a): Meg Rosoff
Editora: Galera Record
N° de Páginas:  256
Um encontro com a morte transforma a vida de David Case. Convencido de que o destino não lhe reserva nada de bom, David decide se reinventar e tornar-se, assim, irreconhecível para o destino e salvar-se de seu sofrimento certo. Ele passa a ser Justin Case, com uma aparência totalmente nova e uma paixão crescente pela sedutora Agnes Bee. Com seu galgo cinzento imaginário a reboque, Justin luta para manter sua nova imagem e, acima de tudo, sobreviver em um mundo onde as reviravoltas do destino o aguardam em cada esquina.


David Case num dia qualquer com seu irmão, Charlie, acredita que esteve à beira da morte e acredita piamente que o destino lhe reserva algo muito ruim. Assim, o garoto muda de nome para Justin, isso mesmo, de um dia para outro. Troca suas roupas por 'novas' roupas de um brechó e tudo isso para escapar do destino. Porém, todos sabemos que não podemos escapar de nossos destinos, se acreditarmos mesmo nele. Quem faz o nosso destino? Quem é o destino? E o que ele reserva para nós enquanto seres humanos e suas particularidades?! Justin/David não sabe responder nenhuma dessas perguntas e isso é uma das coisas que o mais atormenta em sua vida.

Ainda não sei descrever bem do que realmente esse livro retrata, porém, Justin é um protagonista mais do que diferente; ele é único em suas neuroses, em suas conclusões acerca de determinados acontecimentos e em seus pensamentos. Acredito que não só ele é o protagonista desta obra, mas também o Destino, destino como sendo algo real e que fala conosco, leitores da vida de Justin. O garoto ao conhecer Agnes Bee e a criar um cachorro imaginário fiél e bonito, nos mostra um momento de sua vida totalmente voltado à fugir do Destino e do sofrimento que ele acredita estar preparado para ele. Já Destino por sua vez, nos mostra o quanto isso é patético e o quanto Ele pode comandar nossas vidas enquanto pensamos que somos seres totalmente livres.

Se alguma vez... é um livro denso, mas ao mesmo tempo com uma escrita fácil de entender, porém, com um Justin não tão fácil de entender assim. Seus fluxos de pensamentos são complexos e diferentes de tudo que já li ou ouvi de alguém e o 'mistério' acerca do que o Destino realmente irá fazer com ele, se irá fazer algo, é bastante intrigante.

Meg nos traz uma estória que nos toca do começo ao fim. A autora faz com que um bebê pense de uma forma totalmente surreal e ao mesmo tempo nos convence disto. Traz personagens secundários que acreditam em cachorros imaginários e em Justin Case, o garoto que está fugindo do destino. Sua escrita em uma narrativa em terceira pessoa nos dá um panorama geral do que todos os presentes na narrativa pensam e falam, dando-nos assim, uma estória não só do ponto de vista de Justin ou do Destino, mas de Peter, amigo de Justin, Dorothea e Anna, irmãs de Peter. Agnes, a paixão de Justin. Enfim, é uma narrativa carregada de perspectivas, mas tendo um só foco: Justin.

A leitura pode não ser fácil para todos os leitores que se propõem em ler este livro, porém, acredito eu que valha muito à pena em apreciar uma estória tão diferente e de certa forma, original. Algumas perguntas de Justin podem ser respondidas durante a leitura, mas perguntas podem surgir vindas do próprio leitor e assim, as respostas temos nós mesmos que buscá-las.

Por fim, nesse 'jogo' entre Justin e o Destino, temos uma estória que não foge muito do real, no quesito de reflexões e preocupações acerca de nossas vidas, mesmo tendo nessa mesma estória coelhos que cantam canções macabras e cachorros imaginários. É uma contradição linda e singela, rebuscada e simples ao mesmo tempo. Uma leitura única, sem dúvida.

Confira Também

4 comentários

  1. Quero MUITO ler esse livro, está na minha lista!
    Capa toda fofa né?
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ainnn que fofo, amei tudo, sua resenha, o enredo, a capa...

    Tudo me encantou quero agora muito ler esta história!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    É a segunda resenha do livro que leio e não sei definir se vou curtir a história ou não. Parece ter uma narrativa interessante e reflexiva.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Jenn, adorei a sua resenha. Até então o livro não tinha me chamado a atenção, mas achei interessante a premissa do protagonista se disfarçar e se transformar em outra pessoa para fugir do seu temível Destino. Fiquei curiosa para saber no que vai dar.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir