4 de julho de 2014

Resenha #131 Escravas de Coragem - Kathleen Grissom

Nenhuma descrição seria capaz de me preparar para o que esse livro me reservava, um vasta gama de emoções e acontecimentos que irá mexer profundamente com você. Não digo que me afoguei em lágrimas, mas admito que senti meu coração se partir em mil pedacinhos durante essa leitura.

Título: Escravas de Coragem
Autor(a): Kathleen Grissom
Editora: Arqueiro
N° de Páginas:  331
Belle já tinha problemas suficientes preparando a comida da casa-grande e cuidando para se manter longe dos olhos de D. Martha e de seu filho, Marshall. Eles não sabem que, na verdade, ela é filha ilegítima do capitão James Pyke, por isso imaginam o pior em relação à preferência do capitão pela escrava mestiça. Ser responsável por uma menina meio doente que acaba de chegar à fazenda é um tormento do qual Belle não precisava. A garota parece incapaz de reter comida no estômago, mal fala, não se lembra de nada e, às vezes, é até meio assustadora, com sua cara de avoada. Além de tudo é branca e tem cabelos cor de fogo. Mas Belle sabe que, entre as pessoas que a acolheram, a cor da pele não significa nada e por isso acaba recebendo Lavinia de braços abertos. Esse é apenas o início da saga de uma família formada por laços que vão muito além do sangue. Uma história de coragem, esperança, força e amor à vida.

Lavínia é uma criança irlandesa que perdeu os pais muito cedo, levada para a fazenda carvalhos altos sem nem mesmo se lembrar de quem é a garota magrela e aflita de cabelos vermelhos e rosto cheio de sardas sente-se perdida em um mundo completamente estranho. Lá ela conhece Belle escrava mestiça e filha ilegítima do dono da fazenda Capitão Pyke, a relação das duas tem um começo conturbado, mas a aceitação vem com o tempo. Lavínia fica sob os cuidados de Belle que passa a tê-la como uma filha e a reciprocidade nutrida com carinho vai desabrochando aos poucos. Apesar de gostar de Belle Lavínia adota Mama Mae como sua mãe postiça, a escrava mais antiga da casa da fazenda dotada de um senso de honra imenso e coração maior ainda se compadece e cuida da órfã desamparada.

Mas a Mama não é a única escrava a se envolver com o pequeno passarinho (como todos costumam chamar Lavínia), Papa George, marido da Mama, e seus filhos Ben, e as gêmeas Fanny e Beattie passam a compor a nova família da pequena irlandesa. No decorrer dos anos Lavínia e sua família são bombardeados por tragédias constantes, pouco são os momentos de felicidade desses guerreiros, mas em meio a dor e a tantas perdas, as poucas alegria são como um oásis em meio ao deserto e comemoradas como tal. Preparem-se para aprender muito muito com essa família, que em meio a dor e as limitações de suas posições não perdem tempo com lamentações, lutam e se preciso morrem por aqueles que amam, um povo sofrido, marcado pela miséria e pelos maus tratos sofridos que não desistem de ser felizes, que possuem os corações mais puros que li. E que lhe proporcionarão uma infinidade de sentimentos.

Sinceramente não há nada que eu possa falar desse livro que reflita fielmente a vastidão de emoções com as qual me deparei durante a leitura. Amei e odiei todos os personagens em diversos momentos, não existe ninguém perfeito que você possa dedicar um sentimento exclusivo, com o decorrer da estória os personagens vão amadurecendo e cometendo erros toscos com uma frequência assustadora, sendo assim se torna impossível amar ou odiar completamente alguém, com algumas poucas exceções. Lavínia e Belle narram a estória em primeira pessoa de forma intercalada, sendo que as narrativas de Lavínia são visivelmente mais longas que a de Belle, acredito que os capítulos narrados por Belle sejam apenas para situar melhor o leitor a respeito dos fatos que ocorrem na fazenda e que Lavínia não chega a ter conhecimento, primeiro por ser uma criança e depois de adulta por ser extremamente ingênua. 

Uma estória densa e bem construída que arrasou meu coração, a muito tempo não leio um livro capaz de mexer tanto com minhas emoções. A autora sem sombra de dúvida acertou em todos os sentidos, logo de cara ela nos apresenta uma de família de escravos guerreiros e nos induz a amá-los, em seguida nos apresenta situações desastrosas capazes de formar um nó sem fim no peito. "Escravas de coragem" foi uma linda surpresa, que me arrebatou completamente, a cada página, você deseja desesperadamente parar de sofrer, mas não consegue abandonar personagens tão queridos, uma vez iniciada a leitura você terá que concluí-la, você irá querer se certificar de que todos ficaram bem e irá desejar que esse livro não seja tão realista. Mas no fim de tudo, apesar das turbulências e dos sentimentos controversos, apesar da dor e da raiva, você ficará grato a Kathleen por uma trama tão profunda. Recomento o livro para todos, exceto aqueles que não curtem livros densos e realistas.

Ótimo

Confira esse e outros livros, além de muitas novidades 
legais na Fan Page da editora.

6 comentários

  1. Oie,
    só pelo denso e realista já não curti a leitura.
    Gosto de livros bem leves e divertidos

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Me apaixonei pela capa! Quero muito ler esse livro!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse parece ser um BAITA livro. E acho que ele se adequá pra mim, porque gosto de livros dendos e realistas, alem de parecer emocionante!
    Beijos, amei a resenha.
    http://www.vicioempaginas.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Del, pra falar verdade o livro e nem a capa me chamaram a atenção.
    Porém sua resenha sim, como você diz que a muito tempo um livro não mexia com suas emoções. Gosto de livros assim, tocantes!
    Achei uma boa dica.

    Abraços
    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Ainda não li esse livro, mas gostei bastante da sinopse na primeira vez que o vi, e ele já tinha ido para a minha listinha. Sua resenha está ótima, me deixou muuito mais curiosa do que eu já estava, e estou doida para conhecer os personagens, e quem sabe, ter uma relação de ódio/amor com todos eles.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. A sinopse á chamou minha atenção e a capa é bonita, parece ser uma boa leitura.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir