27 de março de 2013

Resenha #20 Cidade do sol - Khaled Hosseini

Confesso que ler cidade do sol foi uma experiencia surpreendente pra mim. Um dos melhores livros que li, ele nos trás diversas lições de vida que levarei pra sempre. Na minha opinião este é um livro que deve ser lido por todos, é um livro que fez aflorar ainda mais a minha humanidade, me fez desligar o modo automático com o qual estava acostumada a levar a vida.

Título: A Cidade do Sol
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 365
Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.

Devo informá-los que este livro é indescritível, não importa o quanto escreva, jamais serei capaz de expressar os amplos sentimentos que senti durante a leitura.

Este livro tem como enfoque a estória de duas mulheres que vivem no Oriente Médio e tem suas vidas unidas pelo acaso de um destino cruel. A primeira é Mariam, uma afegã considerada uma harami (filha bastarda), ela aprende sob duras lições da vida, que as mulheres não possuem direitos na sociedade em que vive. Mariam tem seus sonhos despedaçados após a morte de sua mãe. Pois além de lidar com a perda enorme, ela ainda se depara com a rejeição do pai Jamil, que ao invés de acolhê-la, á obriga a casar-se com Rashid um sapateiro muito mais velho que ela e os dois vão morar em Cabul. 
"Aprenda isso de uma vez por todas, filha: assim como uma bússola precisa apontar para o norte, assim também o dedo acusador de um homem sempre encontra uma mulher a sua frente. Sempre."
Em Cabul conhecemos Laila, filha de um professor, ela teve uma base completamente diferente de Mariam. Devido a morte repentina dos pais casa-se com Rashid e passa a morar, com Mariam que a despreza de início. Como passar do tempos elas percebem que em meio a tanto sofrimento partilhado elas tem apenas uma a outra e a amizade e a cumplicidade entre as duas é inevitável.

Essa estória despertou em mim diversos sentimentos controversos. Confesso que em diversas cenas meus olhos se encheram de lágrimas, em outras porém a indignação tomou conta de mim, afinal é normal se revoltar ao ler uma estória que provoca um impacto tão grande, este impacto se dá devido a imensa diferença de cultura que há entre o país em que vivemos e o país onde o enredo acontece.

O livro foi muito bem narrado, escrito na terceira pessoa, as cenas se desenrolam de forma coerente em espaços de tempo que não fazem com que o leitor se perca em nenhum momento. No contexto geral, é um livro bem real, o que torna a leitura um pouco difícil, já que enquanto lemos somos transportados para as vidas das personagens e convivemos cara a cara com todos os sentimentos e momentos conturbados que são impostos as mesmas.

Livro recomendadíssimo, como disse anteriormente um dos melhores que li, foi capaz de mexer comigo de uma forma extremamente profunda.

Perfeito

10 comentários

  1. Delmara,
    Estou me sentindo péssima, porque tenho esse livro na minha estante há pelo menos uns dois anos, mas ainda não consegui lê-lo porque tenho também outros livros e isso me deixa numa correria. Eu o comprei porque eu sabia que ele era bom, logo o autor é o mesmo de O Caçador de Pipas e quando o comprei tinha lido o Caçador de Pipas recentemente, então tenho conciência que o livro é ótimo. Agora, com sua resenha, sinto a urgência em lê-lo, acho que vou quebrar a lista de prioridades de leitura que é a de autores e editoras parceiras, pq tem muito livro que eu compro e fica encostado pq dou prioridades a parcerias do blog [é certo, mas tenho que ver um jeito de poder ler os livros de parcerias e ler os que também compro, e estes não são poucos, Compro muito]

    bjs, amei seu blog
    Já aproceito para agradecer a visita ao meu.

    Bom dia e Bom feriado!
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  2. Sabia que há muito tempo que eu quero ler essa gracinha? Toda vez eu coloco no carrinho e acabo deixando pra depois. rsrs
    Adorei sua resenha, seu cantinho também não deixa a desejar!

    Beijão.
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. já tinha ouvido falar desse livro!! e depois desta sua resenha me deu mais vontade de ler!!
    adorei!
    lelusantos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Li esse livro logo apos O caçador de pipas, e gostei muito mais. Acho que por causa da sensação de impotência que O caçador de pipas nos trás e já em Cidade do Sol, adorei o que acontece, lavei minha alma hehehehe

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Amei o blog, já estou seguindo! Pode retribuir?

    beijos,

    Lulu

    http://blogamantesdelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, boa tarde.
    Obrigada pela visita ao blog :) Amei seu blog, estou seguindo ^-^
    Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca de fato tinha visto sobre o que se tratava a história. Achei interessante, a temática ser bem "real". Vou tentar ler algum dia :)
    Beijinhos e obrigada pela dica de leitura.
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falarem bastante desse livro, mas ainda não li. Li O Caçador de Pipas há alguns anos e gostei bastante, sendo do mesmo autor acredito que seja bom. Tem sempre um livro que marca muito a gente, né?!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  8. Adoro suas resenhas ;D
    Nunca tinha ouvido falar desse livro.
    Parece ser interessante *-*

    Beijinhos
    http://caroleblablabla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tudo bem?
    Quero muito ler esse livro, ótima resenha :)

    Beijos,
    http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ai, esse livro é muito bom. Eu até chorei quando estava lendo, porque a história das duas mulheres é muito triste e realmente é revoltante ver a maneira como elas são tratadas e lembrar que isso ainda acontece atualmente.
    Luh
    http://www.fomedelivros.com/

    ResponderExcluir