4 de novembro de 2018

[Resenha] O amante da princesa - Larissa Siriani

Hello peoples!
Hoje vamos falar sobre o livro que destruiu meu emocional (obrigada Larissa), assim curto e grosso porque quero que vocês estejam cientes como eu jamais estive. Li O amante da princesa a vários meses atrás e até hoje não havia encontrado formas de expressar o quanto esse livro mexeu comigo em alguns momentos - bem específicos, eu diria. De qualquer forma, essa leitura me forçou a olhar além e perceber os bons frutos ao invés de focar nas adversidades. Uma boa lição, não acham? Já havia lido a respeito da autora e alguns de seus livros, inclusive este, mas nada que de fato houvesse me preparado para o esta obra reserva. No final das contas a estrutura deste romance é bem simples e previsível, afinal quem nunca leu sobre a mocinha presa em um compromisso indesejado que sonha em casar-se por amor e acaba encontrando tal sentimento nos braços de outro, é um clássico. E foi exatamente isto que enxerguei antes de ler esta história, mas não cometam meu erro, não se atenham ao óbvio e estejam preparados para os desafios de um romance belo e emocionante. Agora chega de divagações, vamos ao que interessa!

O amante da princesa
Autor (a): Larissa Siriani @LarissaSiriani
Publicação: Verus *Cortesia
ISBN: 9788576866800 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2018
Páginas: 224
Minha avaliação: 5/5★
Amazon | Saraiva | Submarino
Maria Amélia de Bragança é princesa do Brasil, prometida a Maximiliano Habsburgo, arquiduque da Áustria. Mas não há nada que ela deseje menos do que esse casamento: como alguém pode querer que ela se case com um homem que nem sequer conhece? O que Amélia não esperava é que seu noivo chegasse ao Palácio das Janelas Verdes, em Lisboa, acompanhado do amigo Klaus Brachmann, um homem charmoso e experiente que se sente compelido a seduzir a princesa apenas pelo prazer da conquista. Uma viagem inesperada que Maximiliano precisa fazer se mostra a oportunidade perfeita para que Klaus ensine uma coisinha ou outra a Amélia entre quatro paredes... E, conforme o jogo avança, a possibilidade de casamento se torna cada vez mais remota para a princesa, que agora precisa proteger seu coração a todo custo.
Antes de tudo quero deixar registrado que este livro foi INSPIRADO na história de Maria Amélia Bragança, filha de D. Pedro I que nasceu na França e viveu em Portugal. E por ser algo inspirado, entendemos que não trata-se de uma biografia, sendo assim a autora possui total liberdade para desenvolver o lado ficcional da trama. Digo isso, porque li inúmeras críticas onde os leitores diziam não se conformar com a linda história da princesa sendo "distorcida" em algo "menos empolgante". Ah! Gente, fala sério. Eu devo ter perdido algo porque em momento algum fui levada a crer que este é exclusivamente um relado histórico e muito menos esperei que reproduzisse fidedignamente os acontecimentos da vida de Maria Amélia, além disso, em nota a autora deixa claro que os eventos narrados por ela divergem da realidade em vários pontos, então qual a grande dificuldade em aceitar as abordagens e analisar o enredo pelo que ele é ao invés de pelo que gostariam que fosse? O fato da Larissa não ter se atido completamente ao viés histórico é inclusive o que me fez amar incondicionalmente esse livro, quem pesquisar saberá que a realidade possui mais tragédias do que se espera em um romance como este.

Mesmo tendo ciência de seus deveres e obrigações como princesa do Brasil, Maria Amélia Bragança ousou sonhar com o dia em que se casaria por amor. Contudo, o futuro da jovem já está traçado e ela deverá desposar Maximiliano Habsburgo, o que não seria de todo ruim se seu noivo se desse ao trabalho de demonstrar o mínimo interesse por ela, mas ao que parece além de desconhecidos Maria Amélia e Maximiliano são incompatíveis, e a união está fadada a monotonia. Frustrada com a postura indiferente do futuro marido Maria se deixa levar pela proximidade de Klaus Brachmann, acompanhante e amigo de seu noivo. Ao contrário do Arquiduque, Klaus está completamente enfeitiçado pela princesa e anseia por cada instante que possa desfrutar da sua companhia, tal interesse ganha força alimentado pelas inclinações canalhas do rapaz que se aproveita de uma "viagem urgente" feita pelo amigo para dar a Maria Amélia mais atenção do que poderia ser aceitável. Uma paixão arrebatadora, alimentada na clandestinidade de noites regadas a sussurros e sorrisos. O futuro já definido não da outra opção que não seja viver plenamente o hoje, mas no final de tudo apenas isto será o bastante para duas almas que se encontraram e atreveram-se a amar?

Eu não poderia ter ficado mais satisfeita com meu primeiro contato com a escrita da Larissa Siriani, sem sombra de dúvidas esta é mais uma autora nacional que merecidamente entra para meu holl de escritores favoritos da vida. Confesso que ao ler a sinopse tive receio dos rumos que a história poderia tomar, me pareceu desleal da parte de Klaus estar disposto a seduzir a noiva do amigo e normalmente não pactuo com atos como este, porém, todavia, sobretudo, entretanto, tendo em mente que a união de Maximiliano e Maria Amélia divergia completamente do desejo de ambos e levando em consideração que o arquiduque tinha "outra preocupação" em mente e não estava nenhum pouco disposto a ter uma relação mais próxima com a futura esposa, não me arrependo de ter torcido por Klaus. Pra falar a verdade quando se toma conhecimento do que se passa nas entrelinhas é muito fácil, ou melhor é inevitável torcer para que Maria encontre o amor nos braços desse libertino galante.

A quem diga que a relação dos dois surge de forma precoce, e não discordo completamente, mas analisando de modo geral não creio que esse interesse precipitado soe irreal, uma vez que ambos possuíam paixões em comum e Klaus desafiando os costumes se propôs a tratar Amélia com certa deferência, o que lhes permitiu, antes de tudo, se conhecerem e em consequência disso se aproximarem ainda mais devido a identificação que partilhavam. O que quero dizer é que as coisas não surgiram do além, o relacionamento dos dois foi sendo amarrado, alimentado e enriquecido com o passar dos dias. Conforme se conheciam e se entendiam, ambos se encaixavam e talvez isso soe fácil demais aos olhos de alguns, mas para mim foi na medida. Reconhecimento, paixão, amizade e amor, alguns instantâneos, outros gradativos e apesar das circunstâncias, todos bem vindos. Durante toda a história me vi aflita, pois não tinha certeza de qual jogada a autora faria para unir definitivamente o casal improvável, ansiei desesperadamente por algo lindo que coroasse esse amor que surgiu como uma flor em meio as pedras. E agora só posso dizer que chegar ao final de tudo me destruiu como poucas histórias foram capazes de fazer.

“Não é o tempo que determina o amor. Há pessoas que se apaixonam em poucas horas, outras passam décadas sob o mesmo teto sem nunca se amarem.”

O amante da princesa, é épico. Uma paixão fugaz que da lugar a um amor incondicional e abnegado. Embora esteja satisfeita com a trajetória do casal e com a forma como os sentimentos foram ganhando espaço e importância, é para o desfecho que entreguei meu coração. Quando finalizei a leitura só conseguia pensar em como a autora foi cruel e em como o final de tudo soou doloroso. Hoje no entanto, alguns meses após a leitura, consigo ver além da dor, depois de "reviver" as cenas finais algumas (várias) vezes posso dizer que jamais teria desejado que as coisas terminassem como terminou, mas sem sombra de dúvidas existe um significado enorme por trás de tudo. Apesar de ter se iniciado de forma quase despretensiosa, o envolvimento de Klaus e Maria Amélia, cresceu e desabrochou no mais puro e singelo amor. E falando do fundo do meu coração, apesar da tragédia acredito que eles tenham encontrado um no outro algo único e raro que poucos tiveram a oportunidade de possuir. Um enredo envolvente, construído de forma ágil que trás encantamento e uma dose descomunal de emoção, te desafio a não chorar. A trama bem amarrada, repleta de nuances históricas nos faz imaginar além dos protagonistas e nos transposta para a Lisboa de séculos atrás, ao castelo onde viveram personagens de nossa própria narrativa. Mais do que recomendado para os apaixonados por livros do gênero.

14 comentários

  1. É a primeira vez que ouço falar esse livro, mas achei bem interessante, principalmente por ser épico. Vou recomendar pra minha namorada. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Esse não é um tipo de livro que eu Leia com tanta frequência, mas conheço a escrita da autora e até gosto.
    Já tinha visto o livro por aí e confesso que fiquei curiosa.
    Sua resenha me mostra o quanto o livro te ganhou e abre ainda mais a porta da curiosidade.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Estou bem curiosa com esse livro. A autora tem uma escrita muito gostosa, por isso quero aproveitar para adquirir um exemplar na Black Friday.
    É legal ver que a história tem uma boa ambientação e romance de época inspirado em nomes que fizeram parte da nossa história são grandes obras pra se tornarem favoritos.
    Adorei essa dica!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Esse com toda certeza é um livro, ou melhor, uma história, que seria perfeitamente interpretado pera Keira Knight, pra mim o melhor dos romances de época é justamente essa ambientação e tudo que adorna a história como um todo, curiosa estou!

    ResponderExcluir
  5. Me ganhou logo de cara, quando mencionou que o livro destruiu seu emocional, adoro!
    ão conhecia a autora ou mesmo esse livro, mas fiquei curiosíssima para saber qual a outra preocupação do arquiduque e essas entrelinhas que nos faz torcer por Klaus. Final doloroso... eu preciso muito ler esse livro. Amando enredos envolventes e ágil eu anoto essa recomendação, quero ler.

    Abraços.
    https://acabinedeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?
    Comprei esse livro na bienal mas até hoje não tive ânimo de pegar para ler, acredita? Pois é! Mas curti muito saber que é um livro que destrói nosso emocional e que faz adaptações na história de Maria Amélia de uma forma que a história ainda prende e fascina. Como uma boa apaixonada por romances históricos e de época, vou tentar encaixar essa leitura nos próximos meses. Sua resenha me deixou extremamente curiosa!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Comprei esse livro na pre venda porque sou muito tiete da Larissa e torço demais para que ela seja uma da sautoras mais lidas no Brasil, mas ainda não li o livro e te digo que estou com medo deste final do qual você pontuou a acusando de cruel. Não sei se estou aidna no momento de ler este livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Desejo demais agora ler essa obra, a trama parece ser surpreendente e emocionante. Quero saber o que aconteceu com Maria Amélia e Klaus, então anotei a dica na minha lista.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Delmara! Nossa, fiquei com medo de ler, agora. o.o'
    Vc mostrou tanta emoção com essa resenha, que acho que vou me acabar em lágrimas no final. rsrs
    Aliás, tenho esse livro em e-book, mas ainda não tive oportunidade de ler. Vou passar ele na frente de outros, a sua resenha realmente me cativou!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Sou louca para poder fazer a leitura desse livro. Quando ele foi lançado vi muitas criticas negativas a respeito do enredo e como ele foi moldado, mas lendo sua resenha eu tive uma visão totalmente diferente desse livro.Você me fez ficar curiosa com o enredo, e para ser bem sincera tenho um fraco por livros que acabam com o meu emocional. A capa desse livro está maravilhosa, creio que ela remete bem a personagem. Sua resenha como sempre está impecável.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Acho que nunca havia lido uma resenha tão intensa sobre esse livro, de verdade, das que li, nenhuma deixou a obra tão interessante aos meus olhos, só posso te agradecer por isso. Não sabia que a obra havia sido inspirada e isso só me deixou ainda mais animada, espero ler o quanto antes!

    ResponderExcluir
  12. Oie!!
    Caraca, ameeeeei a narrativa! Adorei o tema, amei por se passar no Brasil, a capa é lindíssima! Tô apaixonada pela sua resenha, já quero conferir!!

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu quase comprei esse livro hoje na promoção da Amazon, mas me contive e agora estou me arrependendo. Parece ser uma história linda e muito comovente. Confesso que eu não esperava isso, achava que era só mais um romance de época comum.
    Não entendi o motivo das pessoas estarem reclamando do livro não seguir fielmente a realidade. Existem várias obras assim e esse livro nunca foi vendido como um relato da vida da princesa. Se a pessoa quer ler um relato histórico, seria melhor ler uma biografia né?
    Enfim, adorei sua resenha e fiquei muito mais curiosa para ler esse livro. Já anotei a dica e espero conseguir comprar e ler esse livro em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Eu conheci a Larissa na Bienal do Rio do ano passado, mas nunca li um livro dela. Tenho uma amiga que e louca pelos livros dela e sempre me diz para ler esse livro. Eu estou muito curiosa para ler, mas estou com um pouco de receio porque todo mundo que leu diz que terminou o livro com o psicológico abalado/destruído e não tô podendo ficar assim agora.
    Eu vi algumas pessoas reclamando sobre a autora ter mudado a história da princesa, mas achei bobagem isso. Não teria graça fazer um livro de romance com a história da princesa sem mudar nada. Se eu quisesse ler a história dela certinha eu leria uma biografia dela.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br/

    ResponderExcluir