2 de agosto de 2018

[Resenha] Mais que amigos - Lauren Layne

Hello peoples!
Depois de tantos elogios e indicações, finalmente consegui fazer a leitura desse livro. Confesso que depois de ter lido inúmeros textos a respeito, já sabia mais ou menos o que esperar e meio que tinha certeza que acabaria curtindo a experiência. E no final das contas esta acabou sendo uma das leituras mais divertidas e envolventes que fiz este ano e diante disso é claro que eu não poderia deixar de vir aqui conversar com vocês a respeito dela. Mais que amigos é o primeiro livro da série Love Unexpectedly - com cinco livros já publicados no exterior - da autora, Bestseller do New York Times e USA TODAY, Lauren Layne. Sem mais delongas vamos a resenha.

Mais que amigos (Blurred Lines)
Coleção: Love Unexpectedly #01
Autor (a): Lauren Layne @_laurenlayne
Publicação: Paralela *Cortesia
ISBN: 9788584391073 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2018
Páginas: 224
Minha avaliação: 5/5★
Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo?
Você provavelmente já deve ter lido esse livro e caso não tenha, já deve ter ouvido/lido algo a respeito dele. Eu tive a oportunidade de lê-lo assim que foi publicado mas na época não acreditei muito no potencial da história. É! Julguei um livro antes de lê-lo. Mas não demorou muito para que os elogios viessem, e menos ainda para que a obra virasse uma febre entre os leitores. As impressões eram quase sempre boas, e mesmo os que não gostavam tanto não conseguiam apontar muitos poréns, então minha curiosidade disparou e eu senti que queria conhecer melhor esses personagens. Me rendi, desfrutei e me apaixonei por cada detalhe. É um clichê dizer que esse livro é um clichê, mas o que eu posso fazer? Ao ler a sinopse já sabemos como tudo vai terminar, o desenvolvimento segue a risca o que se espera de uma história como esta, sem grandes surpresas ou acontecimentos, a trama é simples e até um pouco rasa... E é exatamente isso que faz desse livro um sucesso. 

Ben e Parker são melhores amigos desde a faculdade e contrariando todas as expectativas, durante anos dão prova de que homens e mulheres podem sim manter um relacionamento sem qualquer intenção sexual. Tudo muda quando Parker precisa lidar com o término abrupto de seu namoro. Cansada dos dramas que envolvem os relacionamentos ela decide se jogar e seguir o estilo desapegado de Ben, curtir sem se comprometer parece ser a melhor saída mas o plano não ocorre exatamente como o esperado, uma vez que Parker não consegue sentir-se a vontade ao ponto de compartilhar intimidades com completos estranhos. E eis que surge o que parece ser a saída perfeita, Ben é um mulherengo assumido e não tem interesse de mudar isso tão cedo, além de ser um cara bonito e divertido com quem Parker possui algumas afinidades, então porque não colorir a amizade dos dois? Os riscos são altos, afinal ninguém quer estragar a amizade que tanto prezam, mas ambos são adultos e saberão recuar a menor chance de erro, não saberão?

Este é meu primeiro contato com a escrita da Lauren e já virei fã. Além da escrita ágil, a autora tornou um enredo previsível em algo completamente viciante. É tão fácil se perder nesse livro que quando virei a última página nem acreditei que já havia chegado ao final da história, e mesmo tudo tendo ficado bem resolvido foi inevitável sentir aquele gostinho de quero mais. Os protagonistas são maravilhosos, Ben me conquistou imediatamente, com seu estilo descontraído e debochado, por isto o considero responsável por trazer leveza e diversão a trama. Já Parker, embora tenha me irritado com  algumas inseguranças pontuais, se mostra uma garota forte e determinada mesmo quando está em conflito. A interação dos dois é maravilhosa, primeiro ao comporem uma amizade de dar inveja e depois ao se envolverem mais profundamente e trazerem a tona uma relação cheia de sintonia e entendimento. Nota-se de longe o carinho e o respeito que ambos nutrem um pelo outro e isso me fez suspirar incontáveis vezes durante a leitura.

Apesar de tudo parecer um sonho cor de rosa, envolto em sorrisos e algodão doce, temos que lidar com os medos e incertezas que vão surgindo com o desenrolar da história. E o melhor é que soa tudo muito plausível. O acordo entre eles é simples, sexo sem compromisso, diversão, nada de complicação e por fim a amizade como prioridade, recuar ao primeiro risco e tudo voltaria a ser como antes. A questão é que quer queira quer não, eles se gostam e se importam e sempre estiveram envolvidos, mesmo que "apenas" como amigos. Sendo assim, na prática não é tão fácil separar as coisas. E quando o limite do limite começa a ser ultrapassado é hora de decidir se é chegado o momento de abrir o jogo e cruzar a linha ou recuar para aquela zona de conforto que jamais voltará a ser como antes. A narrativa intercalada veio a calhar, já que além de proporcionar uma visão ampla do turbilhão de sentimentos que envolveu os dois nessa jornada, possibilitou a formação de uma ligação personagem/leitor. Admito que shipei muito os dois e vibrei a cada obstáculo superado e nem poderia ser diferente com uma história dessas.

Mais que amigos, é apaixonante. Uma história com cartas marcadas, e mesmo assim capaz de nos deixar aflitos a espera da decisão ansiada. Trás personagens divertidos e carismáticos, protagonistas de diálogos afiados capazes de conquistar desde as primeiras páginas, uma narrativa ágil e viciante, que explora a sensualidade de forma agradável. Um enredo que nos torna cativos em sua simplicidade e previsibilidade. As vezes algo simples e fácil, sem grandes sofrimentos ou obstáculos é tudo o que buscamos. Uma amizade admirável, um amor que compreende e respeita, uma brisa suave de verão. Sem sombra de dúvidas este é o primeiro de muitos que ainda lerei da Lauren Layne e por fim, recomendo para os românticos de plantão. Leiam sem grandes pretensões ou expectativas, se deixem envolver pelo bom e velho clichê.

Um comentário

  1. Oi, Delmara
    Eu tive a mesma sensação ao ler esse livro. Adorei tudo nele, mesmo os clichês e acho que é um ótimo livro para descontrair. Amei isso!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir