12 de agosto de 2018

[Resenha] Uma estranha em casa - Shari Lapena

Hello peoples!
Eu costumava devorar romances policiais como se não houvesse amanhã. Sou apaixonada pela sensação da adrenalina correndo nas veias que alguns mistérios bem construídos são capazes de proporcionar e por isso sempre que podia, lá estava eu agarrada com um livro do gênero. Não sei bem quando meu afastamento de tais histórias teve incio e nem contei por quanto tempo durou. O fato é que este ano senti saudades e decidi voltar as tramas misteriosas, e já tem alguns meses que venho tentando uma leitura do tipo, no entanto, não conseguia encontrar nada que me prendesse, até Uma estranha em casa. Confesso que questionei a qualidade desse livro depois de ler algumas críticas negativas, mesmo assim me apeguei aos elogios que tinha lido e resolvi lhe dar o benefício da dúvida. Querem saber como foi minha experiência? Então segue lendo que vou contar tudinho.

Uma estranha em casa (A Stranger in the House)
Autor (a): Shari Lapena @sharilapena
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501113603 | Skoob
Gênero: Suspense
Ano: 2018
Páginas: 266
Minha avaliação: 3/5★
Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade. A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada.
Eu valorizo enormemente obras capazes de envolver e convencer. Não importa quanto tempo leve, o importante é perceber as peças se encaixando naturalmente, é recompensador. Um suspense bem elaborado, pode nos tornar cativos mas não apenas isso, nos faz crer na ideia central e buscar pela solução do mistério em questão. A Shari, soube introduzir a trama e me fez querer entender melhor o que estava se passando, mas lá pelas tantas, quando comecei a perceber uma série de incoerências que ao contrário do esperado não fariam sentido algum no futuro, acebei me desapontando. Não tinha muitas expectativas ao iniciar a leitura mas por um breve momento consegui acreditar que seria uma história digna de elogios rasgados, infelizmente o potencial da obra foi negligenciado o que nos deu uma trama boa, que poderia ter sido muito melhor. Ficaram em suspenso uma série de elementos que se bem desenvolvidos poderiam ter composto "A" história. Mesmo assim esta não foi uma experiência perdida, consegui gostar de alguns aspectos e me surpreender com algumas abordagens.

Karen é uma dona de casa exemplar e não há registros de que ela tenha andado fora linha uma vez sequer nos últimos anos. Isso muda quando ela se envolve em um acidente, em que ao que tudo indica estava dirigindo acima da velocidade permitida. Mas esta não é a única atividade atípica de Karen naquela noite, e seu marido Tom está disposto a descobrir o que levou a esposa a sair de casa as pressas, e como ela foi parar em um dos bairros mais perigosos da cidade. Porém as dúvidas parecem ficar ainda maiores quando as respostas lhe são negadas, acometida por uma amnésia decorrente do traumatismo que sofreu no acidente, Karen se vê perdida em uma névoa de medos e acusações, ela não entende o que lhe aconteceu mas sabe que precisa recuperar a memória o mais rápido possível, ainda mais quando passa a ser investigada pela polícia que desconfia de que o acidente de Karen é apenas uma peça de um jogo muito maior e perigoso.

Estou acostumada a montar minhas teorias antes e durante a leitura de livros do gênero e como este não foi diferente. Admito que embora não tenha conseguido de fato descobrir o mistério em si, meio que desconfiei das pessoas certas. Okay, também andei acusando as inocentes, mas errar faz parte, né? O que quero dizer é que essa história não ficou clara pra mim, pelo menos não até as últimas páginas. Não sou ingênua nem nada do tipo mas me peguei acreditando em afirmações que deveriam ter soado duvidosas, e mesmo assim me pareceram verdadeiras. Fui feita de trouxa, definitivamente. E o enredo nem é exemplo de perfeição, ao contrário disso tem alguns furos bem evidentes, algumas situações que se resolvem na sorte e preciso deixar registrado, uma equipe investigativa bem deficiente. Isso tudo poderia ter me incomodado e até me desestimulado da leitura se não fosse a bendita escrita da Shari. A autora possui uma narrativa viciante que flui facilmente, me vi presa ao mistério e a cada nova hipótese que eu levantava, via surgir indícios que nada tinham a ver com o que eu já havia pensado. Isso foi incrivelmente bom, e me fez recordar o porque de amar tanto os livros do gênero.

Mesmo assim essa história não me ganhou por completo. Eu queria vir aqui e tecer apenas elogios a história que me devolveu o interesse pelo suspense policial mas querer não é poder e eu simplesmente não consigo deixar de fora algumas questões que impediram que este livro fosse ainda melhor do que ele já é. Eu gostei da premissa, da escrita e o desfecho totalmente fora da rota definitivamente mexeu comigo, mas o desenvolvimento deixou a desejar. Alguns detalhes importantes tornam-se óbvios logo nas primeiras páginas, mas isso não chega a incomodar muito, o que pesa são os acontecimentos bizarros que nitidamente surgem do nada apenas para servir de encaixe para as peças que estão por vir, não seria de todo mal se no final fizesse algum sentido, mas essa jogada infelizmente atrapalhou a execução do enredo que soa raso e pouco crível. Os personagens também tem sua parcela e não conseguiram me cativar em momento algum, Tom é irritante, um homem fraco que vive para repetir seu mantra de auto piedade, não se impõe e no meu ponto de vista não serve pra nada, na hora do vamos ver ele enche a cara de bebida e faz um monte de mer**. Karen é estranha, não conseguia vê-la como vítima do que quer que seja, mesmo não tendo muita certeza de nada, achei ela mais suspeita que qualquer outra coisa e Brigid, meu Deus! O que é aquela mulher? A vizinha de Karen e Tom, é doentia e tóxica, mas ninguém parece notar ou pensar em fazer algo a respeito.

Uma estranha em casa, é um suspense que promete mas não chega a cumprir. Tem a narrativa fluída  e um ritmo de leitura ágil como pontos fortes, mas peca no enredo que não convence nem mesmo quando as peças do quebra cabeça se encaixam. Os personagens não possuem carisma o que possibilita desconfiar de todo mundo, e consequentemente "acertar" alguns palpites. O desfecho trás um plot twist daqueles, então quem já leu O casal que mora ao lado já deve estar preparado para ver tudo o que foi construído ser torcido e retorcido em um desfecho que trás revelações no mínimo inesperadas e que preciso admitir me revoltaram um pouco. Normalmente eu gosto dessas surpresas mas nesse caso eu fiquei com muita raiva pela forma que tudo terminou. Fiquei com aquela sensação de injustiça pulsando na minha cabeça por horas depois da leitura.  Não sei se haverá sequência mas ficou um gancho enorme que a autora poderia facilmente usar para dar continuidade a loucura que virou esse suspense. Enfim, é um livro que prende mas não convence, e trás um desfecho que até te deixa aturdido mas não agrada, pelo menos não me agradou. 

16 comentários

  1. Gosto de livros assim , que no final da trama segredos surpreendentes são revelados e nos deixam com aquela vontade de ter uma continuação. Essa obra parece possuir um enredo bem intenso e por isso aguçou minha curiosidade. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  2. EU tive a mesma opniao que vc!
    O livro tem uma premissa otima, o desfecho é até ok, mas o desenvolvimento é mtooooo fraco.
    Promete, mas nao entrega e a gente fica frustrado com a leitura.
    Segundo livro que leio da autora e que nao gosto, nao vou mais me arriscar.

    ResponderExcluir
  3. Oi Delmara!
    Não me lembro de ter visto algo sobre esse livro. Mas só a capa já me chamou a atenção. Porém, fiquei meio receosa com a história. Enredos policiais são os meus preferidos e por já ter lido diversos livros do estilo, minhas expectativas sempre vão aumentando e vou ficando cada vez mais crítica e por isso, não sei se essa história me convenceria. Adoro as tramas policiais, mas elas tem que fazer o mínimo de sentido e não parece ser muito bem o caso nesse. Além da má construção dos personagens...
    Portanto, passo a dica!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Que pena que a leitura deixou um pouco a desejar. É a primeira vez que vejo esse livro, e mesmo com as ressalvas fiquei interessada pela obra, pois é um estilo que gosto bastante.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite!

    Sabe que eu costumava ler bem mais livros desse gênero também? Mas estou numa vibe bem YA e NA ultimamente. De vez em quando eu pego alguns livros do tipo para ler, porque adoro todo esse suspense. A última leitura do tipo foi A mulher na janela e eu simplesmente amei!
    Que pena saber que essa não atendeu todas as expectativas, realmente a trama parece bem promissora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, Delmara!

    Eu sou apaixonada por suspenses! Muito! Apesar de sempre ficar angustiada, com o coração acelerado e ter pesadelo algumas vezes.rsrs Recentemente adquiri alguns suspenses que desejava muito e um outro veio por ter me chamado a atenção, mas nunca tinha ouvido falar dele. Só não sei quando terei a oportunidade de lê-lo. :(

    Eu li algumas resenhas sobre Uma Estranha em Casa e penso que a opinião geral sobre ele é bem dividida. Uns amam outros odeiam e eu não sei o que pensar.kkkkkkkk... Fico com um pé atrás por tudo o que você disse e que também me desagradaria se eu resolvesse ler a história. Por outro lado, acontece das pessoas não gostarem de um suspense e eu ler e amar intensamente.kkkk... Então, creio que o melhor é ler para formar minha própria opinião.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Estou curiosa para conhecer sobre a escrita desse autor. Confesso que o fato de dividir opiniões me deixa um pouco com pé atrás, principalmente pelo suspense.
    Espero que essa dinâmica do enredo e as suas ressalvas não seja um empecilho para me fazer curtir a leitura. O bom é que irei com baixas expectativas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?

    Pois bem, apesar de amar mistérios, deixei essa obra de lado por ver diversas resenhas negativas. Me decepcionou que muitas pessoas disseram que não era tão bom assim. Depois da sua resenha, eu fiquei com um pé atrás e curiosa sobre a escrita da autora que, mesmo tendo furos na história, te prendeu até o fim. Adoro narrativas fluídas e quase quero ler esse livro em questão, mas talvez eu espere para começar a leitura de outro lido da autora e ver se gosto mais. Ou talvez eu dê uma chance para Uma Estranha em Casa mesmo e tire as minhas próprias conclusões. Fiquei intrigada com a trama e já comecei a criar teorias antes de ler - como você -, mas não sei se as minhas perguntas serão respondidas. Confesso que ainda não me decidi se vou ler ou não, rs.

    Enfim, adorei a sua resenha e agradeço a indicação, mesmo assim :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Delmara!
    Eu gosto um pouco de romances policiais e de suspense, ainda que não os leia tanto quanto gostaria, mas os que já li foram muito bons e quero ler mais do gênero; só, infelizmnete, esse livro não está entre esses planos, não vi quase nenhuma crítica sobre ele, mas os pontos que você ressaltou como negativo já me incomodaram. Se eu estou lendo um que só pelas coisas estarem enrolando e cheia de confusão, imagina nesse caso que surge coisa do nada e o final é tão digno de raiva assim? É, não é uma leitura pra mim, mas que bom que você ainda conseguiu tirar as coisas boas que gostou nele. Se vier a ter uma sequência, esperemos que a autora melhore a trama mesmo.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ Sonhando aos Vinte ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Desde do final do outro livro dessa autora que estou com um pé atrás, ela tem uma escrita muito envolvente, consegue manter o mistério até os momentos finais, mas os finais são uó. Ainda não li esse, tenho medo de me decepcionar outra vez, mas li algumas resenhas que reforçam minha teoria, enfim vale a pena ler algo dela por conta do que citei antes, mas por conta e risco do leitor haha.

    beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu conheci esse livro um tempinho atrás e ele está na minha lista de desejados há um bom tempo. Eu amo suspenses e esse me chamou muita atenção quando li a sinopse, mas até então eu não tinha lido nenhuma critica do livro. Eu gostei da sua resenha, apesar de você ter trago pontos negativos sobre a história, pois isso diminuiu bastante minhas expectativas, o que pode ser bom por um lado, pois ainda quero conhecer a história.

    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  12. Olá Del,
    Tive o mesmo sentimento que você em relação ao primeiro livro dessa autora lançado no Brasil. A trama, infelizmente, não conseguiu me surpreender. A autora prometeu e não entregou. Fiquei muito triste por saber que o mesmo acontece nesse livro e acho que, agora, vou dar um tempo para ler, pois quero obras que me surpreendam.
    Fiquei muito contente por ter lido sua sincera opinião.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ola Del

    Eu confesso que sou uma leitora alucinada de thrillers e por conta disso, esse livro está em minha lista de desejados praticamente no topo dela. Sua resenha me surpreendeu em relação a sua sinceridade e ao fato de o livro não ter sido o que voce esperava. Confesso, que abaixei um pouco a minha expectativa quanto a leitura, mas ainda pretende executá-la

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Delmara, o primeiro livro desta autora teve tantas criticas negativas que não me arrisquei a ler este aqui quando foi lançado. Entendi sua questão com não descobrir o mistério e não por ser inocente, mas porque o livro não jogou com as próprias regras. Que pena que não foi uma leitura totalmente boa.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Oie!

    Gostei muito da sua resenha sincera! Esse livro esta na minha lista de leitura desde que foi lançado, ainda mais por eu ter adorado O Casal que Mora ao Lado. Concordo plenamente com você que a escrita da autora prende a gente para devorar o livro, mas fiquei triste ao saber que tem umas coisas sem sentido na trama.

    Ótima resenha!

    Beijos

    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá...
    Vou ser sincera, apesar de sua resenha incrível e super verdadeira, eu não senti muito interesse em ler esse livro. Acho que ando lendo muitos livros de suspense que no final acabam de alguma forma me frustrando, seja pelo enredo fraco ou pelo plot pouco convincente... Sinto falta daquele livro que de alguma forma vai me tirar o folego.

    ResponderExcluir