Resenha #113 Seres Incríveis - Tracy Chevalier

domingo, abril 27, 2014

Imagine o mundo de Jane Austen, mas sem final com casamentos, mulheres não tão formosas assim, mais independentes, apaixonadas por fósseis e moradoras de uma cidade pequena tradicionalista e antiquada. Claro que Seres Incríveis de Tracy Chevalier não pode ser resumido à apenas isso, mas é uma base do que podemos encontrar nesta obra. 

Titulo: Seres Incríveis
Autor(a):  Sarah Pinborough
Editora: Bertrand Brasil
N° de páginas: 352
Desde que foi atingida por um raio quando bebê, Mary Anning sempre foi uma pessoa diferente, destinada a grandes feitos. Ao descobrir fósseis de seres desconhecidos nas falésias de Lyme Regis, ela revoluciona o universo científico com ideias desafiadoras sobre a criação do mundo e estimula o debate sobre a origem da humanidade. Durante o processo de escavação, Mary encontra apoio na inteligente Elizabeth Philpot, uma solteirona de classe média, que também é obcecada por fósseis. O relacionamento delas desenvolve um delicado equilíbrio entre a fidelidade total e a inveja maldisfarçada. Apesar das diferenças de idade e origem, Mary e Elizabeth descobrem que, na luta pelo reconhecimento, a amizade é a arma mais forte para elas. Neste encantador romance, duas mulheres farão descobertas que mudarão o mundo. Ao longo da história, Tracy Chevalier enriquece a trama através do detalhamento dos hábitos da época, assim como da paisagem, das roupas, da questão religiosa e, principalmente, da arqueologia. “Tracy Chevalier revela mulheres cativantes e cheias de vida. Como uma caçadora de fósseis, a autora escava as praias da história e presenteia o leitor com uma narrativa envolvente.”

Elizabeth Philpot e suas duas irmãs, Margareth e Louise, precisam se mudar para uma outra cidade por não poderem mais viver em Londres, pois seu irmão casou-se e as três ainda estão sem pretendentes para casamento. Ao se mudarem para Lyme Regis, uma cidade perto da costa litorânea, Elizabeth se vê fascinada pelo que encontra na praia: fósseis de todos os tipos. Ao coletar alguns e não ter mais espaço para guardar os fósseis encontrados, Elizabeth vai ao marceneiro da cidade encomendar um armário para seus espécimes e lá conhece Mary Anning, uma garota que contém uma coleção de fósseis ainda maior que a própria Elizabeth e que parece conhecer muito sobre eles. As duas então constroem uma amizade a partir desse interesse e as descobertas sobre fósseis de antigas espécies desconhecidas desencadeia uma série de acontecimentos na vida das duas. Situações, momentos e pessoas novas mudam a vida de cada uma de formas diferentes e algumas vezes parecidas.

Seres Incríveis foi uma grata surpresa enviada pela Bertrand Brasil. O livro começa retratando Mary Anning e sua primeira estória de sobrevivência: Foi atingida por um raio e continuou a viver. Logo após conhecemos o estranho interesse por fósseis de Elizabeth Philpot, solteirona de classe média que não mantém esperanças de um futuro casamento acontecer. Aliás, nem com ela, nem com suas irmãs.O pai de Mary a ensinou quase tudo que a menina sabe sobre os fósseis e com Elizabeth adquire mais conhecimento ainda e orientação sobre o que fazer com suas descobertas. Essa relação entre duas pessoas de origens e idades diferentes nos trará um retrato de uma amizade permeada por uma paixão única e também por sentimentos ambíguos.

Mary além de ser mulher, é pobre e precisa de dinheiro para sustentar sua família. Após a morte de seu pai, a mãe de Mary e seu irmão trabalham no que podem, mas não é o suficiente. Portanto, a venda de fósseis se torna o meio de sobrevivência dos três. Elizabeth tem uma renda razoável para ela, suas irmãs e a empregada que trouxe de Londres, mas sua família contém certas limitações.

A estória se passa em uma época onde mulheres não tinham voz ativa numa sociedade em que homens são tidos como os únicos que podem expressar-se livremente e serem independentes. Além da religião também ser predominante. Ou seja, a descoberta dos fósseis de antigas espécies que não existem mais, vai contra a doutrina da igreja onde Deus é onisciente e onipotente e que todos os seres vivos da Terra originaram-se do jeito como são atualmente. Nessa trama, dúvidas sobre o que Deus fez ou não, são altamente desrespeitosas. Damas solteiras e independentes são mal vistas. Mulheres em sociedades de cientistas são proibidas. 

Seres Incríveis é uma obra sobre descobertas, sobre quebra de paradigmas, tradições, concepções. Retrata a estória de Mary Anning, uma personagem importantíssima na ciência e no começo das descobertas sobre existências extintas. Tracy Chevalier nos conduz para uma estória fictícia com embasamento em fatos e pessoas reais de uma maneira brilhante, cativante e emocionante até. 

A leitura deste livro é impressionante pela riqueza na escrita da autora e em seu enredo. Numa narrativa onde homens arrogantes e cheios de si se calam e admiram uma jovem inexperiente e brilhante na escavação de fósseis, Tracy nos cativa com seus personagens característicos e sua descrição detalhada sobre o espaço e o tempo em que a trama ocorre.

Ao final do livro, há uma explicação sobre alguns personagens da estória, indivíduos que realmente existiram, suas importâncias no meio científico e acontecimentos importantes os envolvendo.

Altamente recomendável, Seres Incríveis é uma obra que desperta seus leitores para a importância da amizade, da valorização da mulher na sociedade, da importância na quebra de tradições e no que paixões podem nos trazer de bom ou ruim em nossas vidas.


Confira Também

3 comentários

  1. Meio polêmico para os que só acreditam em uma teoria de criação do universo, hem?
    Eu particularmente amei tudo que li na sinopse e também as observações feitas na resenha!
    Deu muita vontade de ler x.x
    Beijos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Jen, adorei a sua resenha. Achei tão interessante o amor dessas mulheres por fósseis, porque eu mesma sempre fui uma apaixonada por dinossauros e quando era pequena sonhava em ser paleontóloga. Curiosa a sua comparação com as obras de Jane Austen, mas ainda ao saber que este livro não é um clichê típico com final felizes para sempre. Curto histórias assim, mais "reais". Adorei a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, é a primeira resenha que leio e uau...
    Parece uma ótima leitura mesmo.
    Fiquei curiosa para ler :D
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir