Fora dos Livros: Yemin, um drama romântico surpreendente, dinâmico e muito triste

14 de março de 2022

Olá cariños!
Terminei a primeira temporada de Yemin há poucas horas e simplesmente não consigo parar de pensar em sua trama e em seus personagens. Então cá estou eu, fazendo uma das minhas coisas favoritas da vida, compartilhando mais um surto (mesmo que não literário) com vocês. Descobri as novelas/séries turcas há uns dois anos e desde então venho tendo experiências incríveis. Tais produções possuem narrativas extremamente viciantes e passaram a ocupar um enorme espaço dentro das minhas experiências televisivas. Yemin surgiu para mim através de um breve fragmento, eu sequer sabia do que se tratava e depois de muito pesquisar, descobri a linda e triste história de amor de Rheyan e Emir, dois jovens que tiveram seus destinos entrelaçados e lutaram bravamente para permanecerem juntos. E tudo isso começou com uma promessa.

Emir (Gökberk Demirci) e Rheyan (Özge Yağız)

Ah, gente! Como eu posso resumir tudo o que eu estou sentindo? Yemin possui tudo o que um bom drama romântico deve ter, e levando em conta os padrões turcos de qualidade, não há dúvidas de que trata-se de um enorme sucesso, não é atoa que a série está em sua quarta temporada, já possui mais de quatrocentos episódios e acabou de ser renovada. Já no que diz respeito às preferências nacionais, posso dizer que mesmo sendo longa, não é sob hipótese alguma maçante, ao contrário disso é ágil e interessante,  o que nos mantém presos e completamente viciados. É impossível não se render ao desejo de assistir a mais um episódio, e depois mais um, e mais um... e se deixar consumir por todos eles até não poder mais. Mas indo além disso, não posso deixar de alertá-los que embora o casal protagonista seja incrível, e você vá se apaixonar perdidamente por eles, ambos não compartilham de muitos momentos felizes, são tantos tombos seguidos, que não dá pra se recuperar nem mesmo depois que tudo termina. 

Mas falando do que interessa, preciso deixar registrado o meu imenso amor por Emir e Rheyan, e minha solidariedade a essa pobre moça que sofreu em alguns meses, as dores, humilhações e os medos de uma vida inteira. Emir por sua vez foi agraciado com uma evolução incomparável, e se tornou o mocinho pelo qual todos gostamos de torcer.

Rheyan (Özge Yağız) e Emir (Gökberk Demirci)

1° TEMPORADA 

Rheyan (Özge Yağız), é impelida a deixar sua vida humilde para trás e passa a viver em uma mansão na grande Istambul, isso porque seu tio por consideração Hikmet Tarhun (Berkant Müftüler) está a beira da morte e usa isso para convencê-la a casar com seu filho Emir Tarhun (Gökberk Demirci), acreditando que desta forma o jovem playboy irá se firmar e assumir suas responsabilidades com a família e os negócios. A jovem obviamente não deseja desposar um completo estranho, mas a promessa feita a um moribundo lhe obriga a submeter-se a tal infortúnio, e pra completar, o rapaz não só se mostra resistente a situação, mas também passa a demonstrar certa aversão pela noiva que lhe foi arranjada. E se isso por si só já não fosse ruim o bastante, eis que Rheyan ainda terá que lidar com o desprezo de Cavidan Tarhun (Gul Arcan Cavidan), sua futura sogra, e o ódio de Cemre (Ceyda Olguner), a amiga de infância de Emir que há anos nutre uma paixão platônica por ele. Muitos obstáculos são colocados diante desta união, Rheyan é deixada para os tubarões, desprotegida, ela precisa lidar com todo tipo de ataque, e no meio do maior desafio da sua vida ela terá que se apegar a fé para honrar sua promessa. O resultado disso é um lindo amor forjado na adversidade, cuja força lhe permite resistir diante de tudo e de todos.

Hikmet (Berkant Müftüler), Rheyan (Özge Yağız), Emir (Gökberk Demirci) e Cavidan (Gul Arcan Cavidan) | Cemre (Ceyda Olguner)

O início conturbado da relação de Rheyan e Emir nos leva, inicialmente, a antipatizar com o protagonista, isso porque ele é impulsivo, extremamente desconfiado, e não mede sua ira ao direcioná-la para Rheyan, que sendo seu completo oposto se mostra paciente e abnegada. Eu entendo perfeitamente que diante da situação, e levando em conta o estilo de vida, Emir naturalmente não veria com bons olhos a mulher humilde que aceitou casar-se com um desconhecido. Porque ela aceitou tal coisa? O que ela ganha com isso? Ele não tinha todas as informações e, reunindo o pouco que lhe foi ofertado, fez mal juízo da moça. A questão aqui, não é nem o fato dele tirar conclusões precipitadas, mas sim o fato dele se agarrar a elas como se fossem a única possibilidade. Ao ser tomado pela fúria, pelo orgulho e posteriormente pelo ciúme, Emir com suas próprias mãos, sabotou as frágeis bases que se formavam para sustentar seu casamento. 

Rheyan (Özge Yağız)

A partir disso, eles se tornam extremamente vulneráveis a todo tipo de armações e mau entendido. Quando o assunto é prejudicar Rheyan, Cavidan e Cemre, usam e abusam da criatividade. Essas duas víboras, arquitetam todo tipo de maldade, onde o único objetivo é tirar Rheyan de uma vez por todas da vida de Emir. Eu sinceramente não sei como Rheyan suportou tantos ataques e humilhações. Eu entendo que para ela, cumprir a promessa que havia feito era uma questão de honra, mas ter sua dignidade pisoteada incansavelmente deveria abrir precedentes para, quem sabe, uma retirada estratégica. Juro que eu teria jogado tudo pro ar na manhã seguinte ao casamento. Mas se fosse este o caso, não teríamos um drama tão visceral para acompanhar, não é mesmo? Ainda assim, foi difícil assistir todo o sofrimento ao qual a pobre garota foi constantemente submetida.

Suna (Sıla Türkoğlu) | Kemal (Can Verel) e Leyla (Munise Özlem Öztürk)

Para além do romance entre Emir e Rheyan também existem alguns personagens interessantes. Suna Tarhun (Sıla Türkoğlu), é a irmã caçula do protagonista e possui seus próprios dramas e dilemas, a jovem que nasceu paraplégica e enfrenta a rejeição da própria mãe, conserva em si uma bondade rebelde que me agradou muito. Ao mesmo tempo que ela possui suas fragilidades, é detentora de uma força invejável, e graças a isso passa a ser um grande aliada da nossa protagonista. O casal secundário composto por Kemal Tarhun (Can Verel) e Leyla (Munise Özlem Öztürk) possui um núcleo bem movimentado mas que não me conquistou muito, por isso eu não os acompanhei tanto quanto poderia, em outras palavras pulei todas as cenas deles que pude. Mas caso alguém se interesse em saber, em suma, Kemal é um pai solteiro super protetor e controlador, sua filha Masal Tarhun (Cansın Mina Gür) se tornou uma criança incomunicativa após ter sido abandonada pela mãe. Isso só muda quando ela conhece Leyla, uma jovem ladra cujo pai possui uma rixa pendente com Kemal. Ao perceber que Leyla consegue alcançar a filha de uma forma que ele jamais conseguiu, Kemal faz o impossível para torná-la parte da vida da garotinha e de quebra acaba se apaixonando por ela.

Emir (Gökberk Demirci) e Rheyan (Özge Yağız)

De modo geral, essa primeira fase foi impecável e teve de tudo um pouquinho. Acompanhar a trajetória desse casal me proporcionou uma experiência agridoce, ao mesmo tempo em que é épico vê-los se conhecendo, se apaixonando perdidamente e se pertencendo, é doloroso presenciar um sem número de armadilhas cruéis sendo bem sucedidas e causando estrago em cima de estrago. Quando Emir finalmente se percebe completamente apaixonado pela esposa, ele precisa entrar em uma nova batalha, desta vez recuperar a confiança despedaçada de Rheyan. Obviamente não é algo fácil de se alcançar, ela está ferida, mas ele é determinado o suficiente para não recuar ao primeiro obstáculo. E no fim de tudo, aquele enorme balde de água gelada, vinda direto do "Alasca". Achei o desfecho dessa temporada épico e arrasador. Embora tenha ficado comovida com a situação, preciso dizer que foi gostoso ver alguns finalmente experimentando uma boa dose do próprio veneno.

11 comentários

  1. Olá, tudo bom?
    Tenho muita vontade de conferir alguma novela turca e essa me pareceu muito interessante!
    Eu curti essa premissa do protagonista começar bem desconfiado da protagonista feminina. Isso sempre acaba rendendo bons plots, apesar de já saber que a coitada sofreu bastante.
    Anotei a dica e espero poder conferir em breve!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Horrivel.depois da segunda temporada um desastre.amei o 1 e o2.a mudança radical da tram e do elenco deixou muito a desejar.uma decpeçao.espera um final feliz a justiça sendo feita o filho tão esperado.A morte da atriz um fracasso sem corpo sem velório.O marido. Casando mais duas vezes aff ,nem comentário.
      apaixonado

      Excluir
    2. Procurarei séries mais curta.como Omer sonhos roubados .Com tram segredos mas com final feliz recomendo.

      Excluir
    3. 1 E 2 temporadas são boas. As demais só ladeira abaixo, um horror.

      Excluir
  2. Oie, tudo bem? Faz um tempinho também que conheci as "séries" turcas. Depois de começar a ver uma e descobrir que tinha zilhões de episódios é que vi que se tratava de novela. No ano passado se não me engano comecei a assistir uma com o meu namorado e ele gostou muito até saber que era longa haha aí desistiu. Ultimamente tenho dado preferência a produções menores e que levem menos tempo. Assim posso me dedicar mais às leituras. Gostei bastante da premissa, e já fiquei com dó da protagonista. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que termine por falta de audencia e saia do ar

      Excluir
  3. Oie!
    Acredita que eu nunca assisti uma produção turca? Vi que tem algumas novelas e séries no Globoplay, mas não conseguir ver nenhuma ainda. Fiquei muito interessada nessa que você indicou, parece ser bem envolvente e fiquei curiosa por causa do final da temporada. Vou anotar a dica e ver se encontro pra assistir depois.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Delmara!

    Eu ainda não tive oportunidade de assistir uma produção turca e nem sabia nada sobre Yemin . Estou sabendo dos detalhes através da sua crítica e gostei bastante sobre a história. Até bateu saudades de assistir novelas, pois tem muito tempo que não assisto. Vou procurar para ver alguns episódios, Espero gostar e ainda mais por ser um drama romântico a história desperta curiosidade. Valeu pela dica. Adorei!

    Bjos
    https://consumidoradehistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Delmara!
    Essa série turca ainda não conhecia, estou acompanhando algumas e estou adorando, Dolunay e Sen Çal Kapimi são minhas preferidas comédia romântica adoro. Só de ler sua resenha já interessei pela trama e quero saber mais da protagonista Rheyan e de tudo que passou deve ser um sucesso por ter 4 temporadas, aonde você as assisti? Se puder me dizer agradeço. Amei o enredo e vou procurar a série, dica anotada, bjs!

    ResponderExcluir
  6. So assisti a primeira e segunda temporada, infelizmente todo o sofrimento que a protagonista passou e ainda ,ficou sendo odiada pelos homem que dizia que nunca a esqueceria.. a terceira e a quarta temporada não senti emoção nenhuma ,pq o sofrimento de Reyhan foram todos provocados pela sogra e pela amiga de Emir ,o tio 1ue ela cuidou na terceira temporada ele já aparece andando e nem fala sobre Reyhan.
    Só gostei mesmo da primeira e segunda temporada,apesar de todo sofrimento da protagonista

    ResponderExcluir