27 de maio de 2017

[Fora dos livros] Antes que eu vá

Olá pessoas!
Pensei em fazer um post específico para o recadinho a seguir, mas serei breve... Nos próximos dias vocês me terão mais presente por aqui (postagens em dias alternados, se Deus quiser), não posso prometer que será como antes, pois como quase todos sabem tenho um filhinho de quase dois aninhos que demanda muita atenção, mas como pedi demissão do emprego que estava sugando minha essência, acredito que dias melhores virão (não para as minhas finanças hahah). Ah! E tem layout novo saindo do forno, logo logo isso aqui vai estar com uma cara mais decente, esperem e ão de ver. Dito isso, vamos as minhas impressões a respeito de Antes que eu vá, assisti o filme a alguns dias e já adianto que gostei bastante e lembrando que não trata-se de uma crítica, são alguns pontos que me chamaram a atenção principalmente na história em si.  

BEFORE I FALL
Lançado: 18 de maio de 2017
Duração: 1h 38min
Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris
Gênero: Drama
Avaliação: 3/5 🎬

Antes que eu vá foi baseado na obra homônima de Lauren Oliver, também autora da trilogia Delírio (sucesso de público), ambos publicados no Brasil pela Ed. Intrínseca. A trama nos apresenta Samantha Kingston (Zoey Deutch) ou apenas Sam, uma garota descolada que tem tudo o que "muitos gostariam" de ter no ensino médio, beleza, uma vida social em ascensão, um namorado cobiçado e um grupo de amigas que a apoia. Sim, é isso mesmo que vocês entenderam, Sam é popular e considerada uma bitch por aqueles que não gozam da mesma condição (devo deixar claro que eles tem toda a razão). Mas no dia 12 de fevereiro, toda essa perfeição de vida é arrancada das mãos da jovem de forma abrupta e precoce, Samantha sofre um acidente fatal, e ao contrário do esperado ela não segue em direção a luz branca (que não existiu pra ela) e vai viver em algum lugar pela eternidade, não meus caros, a morte não é tão fácil como a vida que ela levava. Quando Sam acorda no dia seguinte a sua morte revivendo tudo o que ocorreu no dia anterior tudo parece muito bizarro, provavelmente um dejavú, essa ideia inicial cai por terra quando ela passa a reviver o dia 12 de fevereiro de novo e de novo e de novo, incontáveis vezes. Talvez ela esteja num limbo ou inferno pessoal pagando por todos os pecados. Será?

Ante de tudo quero deixar claro que não li o livro, como a maioria dos leitores costumo priorizar a leitura, para só em seguida assistir as adaptações, mas dessa vez não aconteceu, eu não tenho o livro "ainda" , já tenho algumas leituras prioritárias para os próximos dias e não estava querendo adiar, por isso corri e assisti o filme antes mesmo. Então fiquem cientes que minha opinião (porque essa é apenas minha opinião) não está influenciada de forma alguma pela leitura daquele que deu origem ao longa. Tudo esclarecido? Então aperte o play e confera o que eu achei da história.


Logo de cara eu confesso que gostei muito da Sam, a primeira vista ela parece a garota perfeita que tem tudo e mais um pouco, mas não demora muito para que possamos ver o que realmente há por trás dessa fachada. Samantha é uma adolescente que apresenta muitas características "comuns" a essa fase da vida (aborrecência), quando tudo o que importa são as amizades, os crushs/namorados, as baladinhas... Enfim, se divertir e aparecer - eu confesso que sou uma linha fora da curva, porque fui totalmente o contrário -, sei que essa não é uma regra e muito menos um comportamento que se segue ao pé da letra por todos os adolescentes, mas vamos ser realistas, né? Sempre tem. Em todo colégio vai existir os grupinhos dos mais e dos menos favorecidos e nos sentidos mais variados da palavra, na vida é assim não tem porque mentir, não é mesmo? Com isso não é muito difícil imaginar que o comportamento da garota não é dos mais exemplares, apesar de querida em seu ciclo de amizade ela é temida e até odiada por aqueles que ela ajuda as amigas a humilhar e menosprezar. Sabe aquele tipo de brincadeira que apenas quem faz sorri? Piadinhas, apelidos entre outras coisas que hoje pode facilmente ser resumido pela palavrinha bullying. E para piorar tudo muitas vezes elas nem sabem porque estão fazendo isso, simples assim, pegam alguém pra cristo e nem sabem o porque é tão importante e prazeroso humilhar esse ou aquele. Como já dizia o bom e velho "pensador contemporâneo" seu Omar (entendedores entenderão) é "trágico".


Então sim, eu acabei pegando antipatia por ela e pelo grupinho desmiolado, tanto que nem senti muito quando o evento fatídico ocorreu (Deus que me perdoe). Maaaaaas como tudo tem sua razão de ser eis que com o passar dos dias 12 de fevereiro comecei a olhar para Sam com um olhar diferente (de novo), e é ai que entra a primeira reflexão que pesquei na história, muitas vezes precisamos apenas olhar uma mesma situação por outra perspectiva, ou melhor, pode até parecer clichê, mas se pôr na pele do outro quase sempre proporciona experiências reveladoras. E é isso que ela faz nos seus incontáveis dias 12, passa a olhar esse último dia por vários ângulos o que confere a personagem um amadurecimento considerável e bem vindo. Além disso existe aquela necessidade de aproveitar esse último dia de vida como o que ele é, o último, a partir do momento que ela entende que não verá sua irmanzinha (aquela que costuma ignorar) crescer, nem seus pais (com os quais vivia discutindo) envelhecerem e nem suas tão queridas amigas seguirem com a vida, toda a arrogância e ar de superioridade que Samantha deixou se apossarem dela, perdem o sentido. E ter todas as oportunidades desperdiçadas e os carinhos esnobados esfregados na cara diversas vezes, além de doloroso é angustiante, mas inegavelmente educativo.


Sendo assim eu posso afirmar que achei o enredo super válido e a trama bem construída, que aborda temáticas atuais e relevantes, então é certeza que vou ler esse livro em algum momento nos meus dias futuros. Quanto ao longa em si, não tenho muita propriedade para elaborar uma crítica com tudo o que se tem direito, mas posso dar minha opinião de telespectadora leiga (que sou) e dizer que está tudo muito bonito de se ver, não conhecia o elenco, mas gostei bastante da Zoey, ela conseguiu (pelo menos a meu ver), passar muito bem todo o drama que envolve a situação peculiar da personagem, claro que existem outros elementos gráficos, estruturais e etc. para serem analisados, mas vou me ater ao que eu domino. Gostei do filme e da forma que ele foi apresentado, o único ponto negativo foi o mal aproveitamento da carga dramática, poderiam ter elaborado um desfecho arrasador, mas ficou apenas okay, digo isso porque sou a maior manteiga derretida e em momento algum meus olhos sequer marejaram, senti falta da emoção que esse tipo de trama desperta, sabe o bolo na garganta, a dor no peito (e não estou falando de engasgo ou infarto rs), pois é! Não existiram. Diante de tudo que falei anteriormente, recomendo o filme para os que curtem uma história previsível (porque sim, o desfecho é bem imaginável) porém reflexivo.

24 comentários

  1. Ola
    Eu vi esse filme no final de semana e gostei bastante do resultado. Já tinha lido o livro há algum tempo e acho que ficou um bom trabalho de adaptação. Concordo plenamente com você sobre o fato de olhar a mesma situação com outra perspectiva, acredito que é super válido sim. Sobre as atuações eu gostei de todos, especialmente diante da importância de cada um e de todas as reflexões. Me surpreendi bastante.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Eu não li o livro e nem fui assistir ao filme ainda, mas pretendo fazer isso em breve. Pelo o que li de várias resenhas sobre o livro e pelos seus comentários a respeito do filme, essa trama tem bastante coisa boa, um assunto que vale mesmo a pena ser falado e que foi abordado de uma maneira muito curiosa, eu diria. Não pretendo ler o livro, mas quero muito ver o filme e a julgar pelas suas impressões, será uma boa experiência.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu estou muito curiosa para assistir esse filme e ler o livro. Eu estava até disposta a abrir uma exceção e ver o filme antes de ler, porém, na minha cidade só está passando dublado e não sou obrigada kkkkk
    Depois de ver seus comentários, fiquei ainda mais ansiosa para assistir. Apesar de você ter confirmado minhas suspeitas de que o desfecho é previsível, acredito que as mensagens e reflexões são realmente interessantes.
    Adorei conhecer sua opinião sobre o filme e vou assisti assim que possível, de preferência legendado haha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Eu já li o livro e estou louca pra assistir a adaptação!
    Espero não me decepcionar, mas pelo jeito que descreveu, a mesma coisa acontece nas duas obras, tanto a literária quanto a cinematográfica. Sam é uma daquelas personagens que cresce muito no decorrer da obra. Obrigada pela resenha, é linda! E sim, leia o livro quando puder!

    ResponderExcluir
  5. Oi. :)
    Adoro os livros da Lauren Oliver, mas nunca tive a oportunidade de ler esse.
    O filme pretendo com toda certeza assistir, e quem sabe comprar o livro depois caso goste do filme.
    Não sabia que iria virar filme, mas já me animo demais.
    Apesar de ser meio chata com adaptações, pq muita das vezes não seguem o roteiro do livro, mas vamos ver se nesse vai ser ao menos parecido.
    As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Li dois livros da autora e me apaixonei e quero muito ler o livro que inspirou este filme. Achei a premissa muito pertinente e tenho quase certeza que vou amar.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Eu assisti o filme também sem ter lido o livro e gostei do resultado, pois desde sempre nunca comparei adaptações cinematográfcas, rs.
    Peguei antipatia nesse grupinho de amigas também, não me cativaram e a grande fatalidade não foi chocante para mim, acho que o diretor do filme e a forma como tudo foi mostrado me prepararam bem para o que aconteceria, rs
    Os momentos que me emocionaram foram a relação da protagonista com a mãe e irmã, e um pouquinho com o pai. As cenas do quarteto chamaram minha atenção para o valor que damos \á família e ás pessoas importantes. Num instante tudo pode acabar.
    Abçs.

    http://livrosagogo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Assisti esse filme recentemente e minhas impressões foram as mesmas que as suas. O filme é bom, a mensagem é boa e mega importante pra nos fazer refletir, mas não funcionou bem por não terem aproveitado a carga dramática. Cheguei no final tipo: "ah, é isso então? Ok então". Não me emocionei também, foi só um filme ok, mas é super válido pra nos fazer refletir.

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não li o livro ainda, e pretendo sim ver o filme antes de ler, também sou igual a você no quesito de priorizar a leitura, mas também não tenho o livro em mãos. Acredito que também irei criar antipatia pelo tal "grupinho", já até me imagino com a cara desgostosa haha. Eu não gosto muito de histórias previsíveis, mas eu sempre acabo vendo ou lendo até o fim, é inevitável. De acordo com o que li nas suas impressões sobre o filme eu acredito que posso até gostar dele, mas não amá--lo. Porém pretendo vê-lo em breve e tirar minha próprias impressões ♥
    Um beijo

    ResponderExcluir
  10. Oie! Tudo bem?

    Esse é o primeiro post que leio com uma resenha desse filme! Estou curiosa para assistir ao filme, mas o livro não desperta meu interesse, falta algo nele que chame a minha atenção, mas espero gostar do filme quando o assistir!

    Bjss

    ResponderExcluir
  11. Delmara, tudo bem?
    Preciso dizer que até agora não havia lido uma crítica que disse exatamente tudo o que pensei, e você conseguiu <3
    Também não li o livro antes (o que raramente acontece em nossa vida de leitora) mas achei o filme ótimo, mesmo que no começo tive uma antipatia enorme por ela! Gostei que conseguiram passar uma mensagem e pude ver que apesar da pessoa ser daquele grupinho das "meninas más" ela ainda pode ser no fundo uma pessoa boa! Acabei me emocionando...

    Obrigada pela Playlist, adorei a Trilha Sonoro e vou adicionar no Spotify <3

    Bjus

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Sério que já estrou? Eu ando muito por fora quando se trata de filmes e nem sabia que já tinha saído - morrendo aqui. Tenho muita vontade de ler o livro, pois acho a premissa muito válida, mas também acho que é previsível, como você falou que o filme é. Fiquei com a sensação que, apesar dos pesares, é um filme que vale a pena ser visto, pois ele fará você pensar.
    Vou tentar ir ao cinema assistir.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro e o filme acabou nem estreando nos cinemas aqui da minha região, então estou vendo que terei que esperar para assistir apenas quando sair em dvd mesmo. Mas adorei poder conferir a sua opinião, e imagino mesmo que pegamos uma antipatia pela protagonista por causa de tudo isso que acontece, e que é necessário depois ver as coisas por outra perspectiva para podermos entender.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Normal pegar antipatia da Sam e da corja dela. E digo que no livro é a mesma coisa. Eu li no começo do ano e não gostei nada do livro, dei apenas uma estrela (para você ver que não gostei). Eu ainda não assisti ao filme, mas acho que a experiência não pode ser pior que a do livro! Hahahah

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Infelizmente aqui na minha cidade estreou mas já saiu, acredita? aff!

    Queria muito ter assistido, ainda não li o livro também, vi tantas criticas ruins como boas também, então não sei muito o que pensar, gostei que na sua resenha do filme você mostrou pontos positivos e negativos, tenho certeza que também vou torcer um pouco o nariz para a personagem principal de inicio, mas o importante sempre é a mensagem que ele a obra traz.

    Adorei a sua resenha e quero muito assistir em breve! ( tomara que saia no net now) kkk

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu estava super curiosa pra saber mais desse filme, porque achei o trailler bem interessante mas ainda não tinha visto nenhuma resenha do livro ou do filme.
    Achei bacana isso de a gente olhar a personagem com outros olhos em cada momento da história, isso é muito legal pra gente entender que julgar precipitadamente nem sempre é o melhor caminho e que ás vezes não conseguimos ver todos os motivos por trás das ações das pessoas

    ResponderExcluir
  17. Sabe que sua resenha sobre o filme foi a mais completa que li ae agora! Sério mesmo, adorei, você abordou cada aspecto do filme e sem dar spoilers! De fato é um pouco diferente assistir o filme sem ler o livro, mas não julgo haha, quero muito ver esse filme para ter minhas impressões, mas aparentemente parece ser uma boa adaptação, veremos né! Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  18. Oie!
    Epa, logo teremos surpresa no blog!
    Quanto ao filme, eu ainda não tive a oportunidade de assistir, e você contou muito sobre o filme, mas entregar os detalhes e as emoções.
    Adorei essa sua dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  19. Assim como você, ainda não li o livro é provavelmente irei ver o filme antes disso. Na verdade, não tinha ideia do enredo até ver seu post. Gosto do tema e apesar de não trazer uma emoção mais concisa acho que a mensagem vale realmente à pena. O fato de ter que olhar a mesma situação por vários ângulos, realmente nos faz enxergar o outro é suas particularidades melhor.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  20. A lauren oliver é uma das minhas autoras favoritas e esse é o único livro dela que eu ainda não li, e acho que o lançamento do filme é um tapa na minha cara para eu correr logo com essa leitura.
    Eu também sou das pessoas que prioriza a leitura antes, você tem outra perspectiva, gostei bastante do trailer, mas ele nos engana, ansiosa tanto pelo livro quanto pelo filme.

    ResponderExcluir
  21. Oi! Esse é um filme que eu não tive a oportunidade de ver ainda, mas que eu tenho bastante curiosidade por causa da trama. Acredito que assim como você eu primeiro irei ver e depois lerei pela questão do tempo mesmo, mas também pretendo realizar a leitura no futuro. É uma pena que eu quase não tenha visto repercussão acerca dele por ai, mas acredito que tem uma mensagem muito válida e que serve para o leitor repensar sobre as atitudes e sobre se enxerga algo, mas admito que eu também sei que irei ter uma antipatia por ela no início k Estou realmente ansiosa para ver e ler e espero conseguir fazer isso logo!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem?
    Eu ainda nao li o livro e confesso que não estava muito por dentro sobre o filme também, mas de cara fiquei animada com o seu post. Bom, lendo sua crítica fiquei curiosa com a história, essa coisa da garota ficar revivendo o seu último dias incontáveis vezes parece ser interessante de acompanhar mesmo e gostei de saber que a personagem amadurece. Enfim, parece ser uma ótima história, vou tentar ver.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  23. Oiee ^^
    Nossa, eu sempre fui doida para ler o livro, mas acabei me esquecendo dele até saber da adaptação que ia sair...haha' depois disso o preço parece que dobrou, e eu acabei desistindo de comprá-lo. Estou bastante curiosa para ver o filme, mas como sempre gosto de ler o livro primeiro, acho que vou tentar fazer isso...hehe' só não prometo nada *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  24. Pretendo ver o filme e não gosto de spoilers >,< sei que você evitaria isso ao máximo, mas qualquer comentário do memso ainda é um microspoiler, haha! Mas fiquei encucada com a razão de sua nota pro filme! Não li o livro, mas os pontos que você comparou no final devem ter pesado bastante!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir