19 de julho de 2016

Resenha #208 Como ela sabe o que eu penso? - J.C.Virgínio

Oi pessoal!
Estão lembrados desse carinha aqui? Como ela sabe o que eu penso?, foi apresentado a vocês na coluna Dia de nacional e hoje trago uma impressão mais completa para que vocês finalmente saibam tudo o essa história singular lhes reserva. Ao ler a sinopse desse livro pela primeira vez fui assolada por uma curiosidade extrema, como assim ler os pensamentos através do toque das mãos? Acredito que assim como eu, muitos ficaram interessados em descobrir como um romance que conta com um "toque" extra tão peculiar se desenrolou no final das contas. Curiosos? Então confiram a resenha.



Titulo: Como ela Sabe o Que eu Penso?
Autor(a): J.C.Virgínio
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2016
N° de páginas: 173
O que você faria se descobrisse que a pessoa que você ama e com a qual pretende se casar pode ouvir seus pensamentos toda vez que segura sua mão, mas nunca disse uma palavra sobre isso? Anne é uma jovem arquiteta, bonita e bem-sucedida, que tem o que muitas mulheres gostariam de ter: a capacidade de ouvir os pensamentos de seu amor. Apaixonou-se à primeira vista por Eduardo, sabendo de antemão tudo o que se passava em sua cabeça. Eduardo não acredita que alguém tão especial possa se apaixonar por um homem comum sem ser ciumenta e possessiva. Anne não revela ao parceiro sua curiosa habilidade, mas não consegue se controlar ao ouvir os pensamentos estereotipados dele. Acompanhe esta história e ria, emocione-se e divirta-se!

Desde a primeira vez que Anne viu Eduardo, algo se transformou dentro dela, apesar disso sua timidez a impediu de se aproximar e descobrir onde essa sensação a levaria de fato. No entanto, cinco anos depois ela se vê novamente cara a cara com aquele que tem povoado seus pensamentos, e após um primeiro contato meio desastrado Anne descobre que pode ouvir os pensamentos do rapaz, mas não sem antes lhe dar um pequeno choque. Isso mesmo que vocês leram, ao tocar a mão de Eduardo a jovem lhe transmite uma pequena corrente elétrica que lhe permite ouvir os pensamentos dele. Situação duplamente incomum, não é mesmo? Apesar disso nenhum dos envolvidos se importa com essa situação inusitada, ambos estão encantados e não pretendem deixar passar a oportunidade de se conhecerem e quiçá se relacionarem.

A escrita informal do Jean confere a trama uma desenvoltura ainda maior, o que facilita o entrosamento e aumenta a credibilidade dessa história tão surreal. O fato de não termos uma explicação definida para esse "dom?" de Anne não chega a incomodar, pois mesmo a narrativa ocorrendo na terceira pessoa, expressa apenas os fatos que os envolvidos tem conhecimento, e Anne nuca teve certeza do porque dela ter essa capacidade, mesmo que ela já tenha dado choque em seu pai durante a infância, Eduardo é o primeiro que ela consegue ouvir os pensamentos. Confesso que quando iniciei a leitura, achei invasivo e desonesto o fato dela continuar ouvindo tudo o que ele pensava sem lhe informar o que estava acontecendo, mas conforme os pensamentos de Eduardo iam se revelando dei completa razão a garota.

Não que tamanha invasão de privacidade se justifique, mas Anne amava e desejava verdadeiramente ter um relacionamento com Eduardo, que por diversas vezes se mostrou no mínimo um escroto de marca maior, com sua mente extremamente afiada por pensamentos que iam do machismo ao possível adultério. Não sou ingênua ao ponto de acreditar que os pensamentos sexistas do personagem sejam mera ficção, muito pelo contrário, tenho certeza que muitos homens, se não todos (pelo menos em um ou outro momento da vida) pensam: "nossa que mulher gostosa" ou "preciso pegar ela", o fato de essas e outras expressões terem surgido com certa frequência nos pensamentos de Eduardo me incomodaram um pouco. Mas o mais difícil de digerir, foi o fato de Anne "ouvir" tudo isso e achar tudo muito normal, afinal os homens pensam essas coisa mesmo, né? Eu sinceramente acho que não. Não achei normal Eduardo estar com Anne e pensar tão descaradamente em "se aliviar" com outra, e se esse tipo de pensamento é comum na mente de todos os homens como o autor quis passar, eu jamais saberia lidar com um "poder" como esse, no mínimo eu morreria solteira (e feliz), porque sou extremamente drástica com minhas opiniões de valores. 

Em contrapartida a evolução de Eduardo é nítida, conforme seu envolvimento com Anne vai amadurecendo é possível vê-lo abandonando, pelo menos em parte, certas ideologias furadas. Outro ponto no qual o personagem apresentou crescimento considerável foi em sua insegurança diante do fato de Anne ser uma arquiteta bem sucedida e com um poder aquisitivo confortável, diferente dele que mesmo cheio de projetos promissores, não estava tão estável financeiramente. Essa situação incômoda para Eduardo foi uma das poucas coisas que ele não conseguiu externar, mas que felizmente com o desenrolar da trama foi perdendo força. Já Anne sempre se mostrou uma personagem mais tranquila e sem muitas neuras, apesar de mimada e inflexível em determinadas situações, suas inseguranças se resumiam basicamente a se Eduardo a amaria e a aceitaria de verdade, bem mais compreensíveis, pelo menos pra mim. 

Como ela sabe o que eu penso?, foi uma leitura cheia de altos e baixos, com um desfecho extremista porém surpreendente e necessário. Em um conjunto geral posso dizer que a carga dramática é bem maior que a humorística, poucos foram os momentos em que eu ri com a leitura, mas por outro lado senti raiva, me solidarizei e torci, mas torci loucamente para que Eduardo abandonasse seus pensamentos engessados e jurássicos, e por fim, quero acreditar que isso de fato ocorreu. Além disso, a trama nitidamente nos faz refletir sobre os limites que devem existir para que uma relação seja saudável para ambas as partes e que ultrapassar esses limites poderá acarretar sérias consequências aos envolvidos, bem como nos mostra que o respeito é essencial para se desenvolver a confiança necessária para que um envolvimento se torne real e duradouro. Recomendo a leitura para quem está a procura de uma premissa singular, permeada de clichês e que se desenvolve de forma naturalmente leve, com um toque de humor.  

Cortesia: J.C.Virgínio
 || Skoob || Compare e compre: SubmarinoSaraivaAmazon || Gênero: Romance, humor, comédia ||

35 comentários

  1. Oi Delmara! Tudo bem?
    Adorei a capa! Achei linda e fofa, mas não conhecia o autor. Adoro livros leves, mesmo que seja clichês, não tenho preconceito! rsrsrsrs Mas alguns livros clichês testam nossa paciência, mas parece não ser o caso! Mais um para a lista! Dica mais que anotada! Bj

    ResponderExcluir
  2. Oiii Delmara, como vai/
    Menina eu adoraria saber o que a pessoa pensa HAUAHUAHAUAHAUAHAUAH imagina quantos problemas né, gostei muito da obra em si e leria com toda certeza, fiquei bastante curiosa também em relação de como os personagens irão reagir. Anotei a dica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Interessante sua resenha, pois me parece que a capa não condiz com a profundidade da história. Não conhecia o livro, mas achei bem interessante a mesclagem de humor e "não humor", mesmo você dizendo que não ficou tão bom.. Acredito que a leitura seja rápida de se fazer, gostei :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, achei a premissa do livro interessante, um livro leve e divertido, que pode-se ler depois de ler um livro denso e pesado, para descontrair e distrair e acho que esse foi o intuito do autor e mesmo ele sendo permeado de clichês, acho que vale a pena ler, e por isso, vou anotar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Gostei bastante da resenha e achei a capa muito fofa, embora também concorde que ela não condiz com a profundidade da história.
    Parece ser uma leitura bastante agradável e descontraída.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Delmara!
    Estou encantada por essa capa! Achei muito fofa. Ainda não conhecia a obra e o autor e sua resenha me despertou muita vontade de ler. Saber que a personagem pode ouvir os pensamentos é um ponto diferencial no livro. Mesmo sabendo que a leitura teve altos e baixos, aparenta ser bem leve e divertida. Com certeza vou conferir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Não me lembro deste livro, mas acho que também não entenderia a Anne continuar com alguém como o Eduardo. Pelo o que você disse a respeito dele, já não gostei do personagem. Mas fico feliz em saber que ele amadurece ao longo da história, mas eu não estou querendo ler livros assim no momento, estou mais na fase realista, não-ficção...hehe'
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, achei a capa super fofa, mas mesmo com a leitura tendo seus altos e baixos, confesso que gostaria de ler, parece ser uma leitura leve e gosto muito de livros assim.

    ResponderExcluir
  9. Oi Delmara,

    Achei a capa muito fofa e lendo sua resenha desta obra que não conhecia, fiquei com muita vontade de conferir a história. Dica anotada, pois sabendo que é uma história leve e divertida despertou interesse.

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Realmente a premissa parece ser bem interessante. Não me lembro de ter visto em outra história um "super poder" assim, a não ser em de um famoso livro onde o mocinho/malvadinho tentava ler a mente da mocinha e não conseguia(Se lembra? kk). Mas conhecendo a escrita do autor, recomendo a leitura já de cara. Apesar que ainda espero um antigo projeto desse autor, de um soldado brasileiro(se não me engano chamado arthur)que vê sua cidade(são paulo) ser atacada e seu pai... Bem, sem spoilers.
    Mas foi observando a concepção dessa obra que senti estímulo para um dia escrever meu livro também. Com certeza esse autor promete para a literatura brasileira com suas imaginações férteis, e este novo livro é prova disso.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Nossa, olhando a capa do livro ele me remeteu a uma história bem leve e fofinha, mas pelo jeito não é bem assim ne?
    Do jeito que sou um pouco paranóica, não ia querer mesmo um poder como esse de ler mente hehe.
    Acho que a postura do Eduardo também me incomodaria um pouco.
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Eu realmente estava bem curiosa para saber mais informações a respeito dessa história e é claro que adorei bastante a sua postagem. A capa é maravilhosa e a premissa me interessa bastante, especialmente por parecer ser uma trama mais dinâmica e leve.
    beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  13. A capa nos remete automaticamente para uma leitura leve e divertida, porem como você pontuou bem, a parte dramática é a mais interessante. Fiquei com muita vontade de ler e acho que terei a mesma opinião que a sua sobre o Eduardo... rs
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oie, gostei bastante da sua resenha, foi bem completinha e deu uma ideia do que podemos encontrar no livro. Por outro lado a premissa não me chamou atenção principalmente porque eu não gosto muito de escrita informal e parece que encontramos isso no livro, e provavelmente o personagem com seus pensamentos me deixaria bem irritada, também não gosto de homem com esse tipo de pensamento. O ponto mais positivo para mim foi você falar que há uma carga dramática maior que o humor, e eu adoro um bom drama.

    ResponderExcluir
  15. Ola Delmara lindona achei a capa fofa, porém a premissa não me chamou atenção, fico feliz que a protagonista evoluiu na trama, isso faz com que a leitura flua bem, porém senti falta de algo que me chamasse atenção. Quem sabe em outro momento de uma chance ao livro. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, Delmara.
    Eu não conhecia a obra, mas de cara a capa e o título me chamaram atenção. Eu curti bastante a premissa e gostei de ver seus comentários sinceros sobre a obra. Eu acredito que também vá dar boas risadas se vier a ler e que vou gostar bastante da obra. Alguns momentos eu ficaria irritada com as atitudes dos dois mas no geral eu acho que vou gostar.

    ResponderExcluir
  17. Oi amoreca... é tão bom quando lemos uma sinopse e nos interessamos pela históra, até que o lemos... e tcharam...
    Bom pra ser sincera não é um livro que me chamou muito atenção ainda mais pelo fato de você ter mencionado que tem um lado dramático muito forte... não curto muito isso.
    Sua resenha está perfeita parabéns!!!

    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá, Delmara.
    fiquei tentando imaginar como seria meu casamento se eu pudesse ler os pensamentos do meu esposo com um simples toque. Sou esquentada demais pra conseguir manter um dom desses em segredo. Eu não me aguentaria, rsrsrs
    Quando li a sinopse do livro pensei que encontraria uma obra recheada de humor e sarcasmo, mas ao ler sua resenha percebi que o livro é muito mais que isso. Fiquei bem curiosa com a trama e espero poder conferir o livro em breve.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Não conhecia o livro, mas gostei demais da sua resenha. Bem honesta e dizendo os altos e baixos do livro. A ideia do livro é bem interessante: ao tocar na pessoa, ouvir o que ela está pensando. Que pena que o autor não conseguiu levar tão adiante a ideia...
    Parabéns novamente pela resenha sincera!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá Delmara,
    Achei a ideia do livro interessante, mas não acho que ela tenha sido bem trabalhada. Ao contrário de você, eu sentiria falta de explicações para o "dom" da Anne e também não me agradou muito o fato de Eduaro ser um escroto, mesmo que ele evolua, isso não me agradou.
    Enfim, acho que a ideia era boa, mas, pra mim, não foi bem trabalhada.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  21. Olá.

    Confesso que não me interessei nadinha pelo livro. A capa até que é bonita, mas a proposta do livro não me agradou e não me fez ficar interessada. Além disso, no meu momento atual eu não estou procurando livros dramáticos e por isso eu não leria a obra. Apesar dos pontos baixos, creio que a leitura te agradou. Sua resenha está maravilhosa, AMEI!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oie, tudo bem? Achei a capa desse livro bem engraçadinha! Mas o enredo não me atraiu muito ainda mais porque não curto muito romance e mesmo o dom de Anne não foi suficiente para chamar minha atenção para a leitura.
    Fica para a próxima dica.
    Bj

    ResponderExcluir
  23. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas esperava mais sobre ele. Não sei, achei que seria algo mais divertido, mas já vi que tem diversos momentos que me irritarão profundamente durante a leitura. E olha que achei bem interessante, mas algumas das atitudes descritas dos personagens não me agradaram.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  24. Olá
    Eu gosto muito desse livro quando vi ele na página lá da editora, achei bem legal o trama trago nele. Eu particularmente gosto muito de livro com autores e baixos, o que não seria nenhum pllroblemas para mim. Quanto ao final, fiquei com muita curiosidade para saber o desfecho do mesmo. Espero poder ler ele em breve. Afinal ele tem poucas páginas, e também tem uma capa fofinha, eu tenho quedas por capas brancas rsrs. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  25. Oi, a premissa desse livro parece ser bem divertida e inovadora. Acredito que o autor poderia ter aproveitado bastante a história que tinha em mãos e feito um livro bem legal. Fiquei curiosa com o desenrolar do casal e concordo com você em relação ao Eduardo. Como a Anne continuou com ele? Eu teria dado um pé na bunda rsrs
    Acho que daria uma chance para a leitura, beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá,

    Não conhecia a obra mas achei a premissa super divertida e intrigante. Fiquei curiosa para saber mais sobre os protagonistas e que rumo a história toma. E ah, os personagens parecem ser muito bem construídos também, o que me anima muito a querer ler esse livro. Adorei também o título da obra, ficou delicado e divertido.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  27. Oi!
    Eu ainda não conhecia o livro, mas achei a proposta bem interessante. Com um poder como o da protagonista eu também provavelmente ficaria solteira, ainda mais se visse que o namorado tem pensamentos prá lá de insultantes...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Heey Delmara, tudo bom? É a primeira vez que me deparo com esse livro e, lendo a sinopse, pensei se tratar de um livro bem engraçado, perfeito para dar muitas risadas... mas infelizmente não foi assim, né? Eu gosto de cargas dramáticas fortes, porém para esse tipo de premissa seria perfeito um estilo cômico. Não sei se leria, mas anotei aqui o título para pesquisar mais futuramente.
    Sua resenha ficou maravilhosa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Uau, teu blogue é muito lindo. Eu amo azul <3 O livro não me interessou tanto assim mas parece ser uma leitura boa, sabe? Daquelas que a gente lê, fala "legal" e vai tomar um café. OBS: eu odeio café. Beinos e novamente, teu blog é lindo.

    ResponderExcluir
  30. Oi guria,
    Que livro bonitinho. Deve ser bem difícil lidar com o fato de ouvir os pensamentos de quem a gente ama, né. Muitas decepções podem vir, ainda mais com o jeito do rapaz. É de fazer a gente perder a cabeça. Acredito muito no amor, mas acho que todo esse machismo tem que ser deixado de lado para as relações funcionarem de verdade. Espero que eles tenham conseguido.
    beijos

    ResponderExcluir
  31. Oi!
    Achei a proposta do livro bem interessante, ainda mais com apenas a menina sendo capaz de saber o que o homem está pensando. Por um lado, deve ficar meio injusto em um relacionamento, mas por outro, deve ser uma leitura bem diferente.
    Poréééém, fico um pouco incomodada com essa ideia dos pensamentos extremos e machistas do personagem e acho que, infelizmente, esse seria um tema que desestimularia muito minha leitura e me deixa com um pé atras antes de ler :/
    Mesmo assim, sempre bom saber sobre novos livros :)
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  32. Olá, tudo bem?
    Primeiramente o seu blog e lindo!
    Não gostei muito dessa capa do livro, infelizmente sou um tipo de leitora que a capa influência muito na leitura.
    Lendo a resenha comecei a ficar interessada. Mas, infelizmente no momento estou tentando ler o gênero de terror. Mas, colocarei o livro na lista de indicações!
    Parabéns pela resenha e pelo blog lindo !

    ResponderExcluir
  33. Oie! Não conhecia essa obra, mas sua resenha me provocou diversos sentimentos e fiquei mega curiosa para conhecer a história desses personagens. Também fiquei bastante intrigada com essas habilidades e garota e a forma como ela lidava com tudo. Acho que, conhecendo os pensamentos de todo mundo sem poder fazer nada eu preferiria morrer sozinha em algum lugar. O livro pode até ter seus pontos negativos, mas estou empolgada para ler e tirar minhas próprias conclusões. Adorei a resenha! *-*

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    ResponderExcluir
  34. Oi Delmara, não tinha visto o livro ainda, e confesso não fiquei tão empolgada pela leitura dele. Por mais necessário e bem encaixado que o final tenha sido, não sei se engoliria tanto extremismo, acho que fica forçado e acaba me desagradando. Mas claro, não li, então não sei se seria assim. Bom mesmo é poder acompanhar a evolução de um personagem, coisa que pelo visto houve neste livro.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  35. Gostei bastante do livro, e uma leitura rápida e bem elaborada.
    Fiquei apaixonada pelos personagens, e isso me prendeu bastante ao livro.
    Recomendo a todos essa leitura apaixonantes!
    Aguardando novos livros do auto J.C Virgínio rsrs

    ResponderExcluir