18 de julho de 2017

[Resenha] Bela Redenção - Jamie McGuire

Oi amores!
Vamos a mais um irmão Maddox? Confesso que esse livro não foi tão bom como esperei, acabei me decepcionando bastante com a protagonista dessa história, mas isso vou deixar pra contar logo mais, aqui quero dizer que voltar a esse universo Maddox tem sido bem interessante pra mim, a escrita da Jamie continua viciante e nos leva a uma leitura desenfreada mesmo quando não concordamos com todos os pontos de sua história, Bela redenção foi um exemplo disso, mesmo quando eu tinha vontade de esganar os personagens era impossível parar de ler, diferente do primeiro volume dessa série esse tinha tudo para ser uma leitura mais lenta e arrastada, mas contrariando todas as expectativas li as mais de trezentas páginas em menos de um dia, então acho que não há dúvidas de que a McGuire sabe como prender um leitor, não é mesmo? Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Bela redenção (Beautiful Redemption)
Série: Irmãos Maddox #02 | SPIN OFF: Belo desastre
Autor (a): Jamie McGuire @JamieMcGuire
Publicação: Verus
ISBN: 9788576864417 | Skoob
Gênero: Jovem adulto
Ano: 2015
Páginas: 308
Avaliação: 3/5★
Liis Lindy é uma agente do FBI decidida a se casar apenas com o trabalho. Ela adora sua mesa, está em um relacionamento sério com seu laptop e sonha em ser cumprimentada pelo diretor depois de solucionar um caso difícil. O agente especial Thomas Maddox é arrogante e implacável, um dos melhores que o FBI tem a oferecer — e chefe de Liis. Quando Liis e Thomas são encarregados de uma missão em que precisam fingir ser um casal, a atração entre eles chega ao limite — e os leva a questionar quanto realmente estavam fingindo. Bela redenção é o segundo volume da série que narra a excitante, romântica e por vezes volátil jornada dos Maddox rumo ao amor. Chegou a hora de conhecer o mundo misterioso do esquivo Thomas e descobrir como a paixão pode ser intensa quando você não é a primeira, e sim a última.
Liss é firme e determinada, se julga incapaz de manter um relacionamento a longo prazo pois sua vida é dedicada ao trabalho, as metas que precisa cumprir e aos degraus que precisa subir para chegar ao tão sonhado cargo de analista de inteligência no NCAVC, em Quantico. Conhecer e envolver-se com Thomas antes mesmo de saber que ele é seu chefe estava completamente fora de seus planos. Thomas é o mais velho dentre os irmãos Maddox e um verdadeiro mistério para todos aqueles que os acompanham, isso se deve única e exclusivamente ao fato dele manter em segredo sua posição como agente federal, contrariando os desejos dos pais ele optou por trabalhar para o FBI e embora seja apaixonado por sua profissão nunca teve coragem de compartilhar essa informação com sua família. Enquanto tenta recuperar-se de um relacionamento mal sucedido ele se vê completamente intrigado por Liss a mulher que pode vir a ser a sua salvação tanto pessoal como profissional. Depois da revelação chocante a qual tivemos acesso no desfecho de Bela Distração eu mal conseguia me aguentar de tanta ansiedade para finalmente conhecer e entender melhor a história de Thomas, quem leu sabe do que estou falando e quem não leu certamente não vai querer um spoiler desses, acredite que esse fato em especial tem um peso considerável envolvendo a relação dos irmãos Trent e Thomas e é um espectro constante durante toda essa história.

Eu sinceramente não consegui curtir a Liss, ela tinha tudo para ser uma personagem incrível que por ser forte não abaixaria a cabeça para os mandos e desmandos do Thomas (nem foram tantos por sinal), mas ao contrário disso se mostrou uma mulher insegura e confusa que não sabia o que queria e por conta disso tornou sua participação na história maçante e por vezes desagradável, exemplo disso é o fato dela não saber se seria capaz de manter um relacionamento durável, já que possuía metas bem definidas no âmbito profissional das quais não pretendia abrir mão sob hipótese alguma. Até aí tudo bem, aceito e concordo que ela tenha e defenda suas prioridades, mas o chato é que ela claramente queria um envolvimento duradouro com Thomas e ao invés de decidir por conta própria se valia ou não o investimento ficava insistentemente cobrando dele uma certeza que ele - nem ninguém - jamais poderia lhe dar, afinal como garantir que um relacionamento que está apenas começando durará por toda a vida? O nítido desejo de se envolver foi suplantado pela incapacidade de arriscar-se e pelo anseio de controlar tudo o tempo todo.  Além disso, achei super desnecessário os pensamentos maldosos que ela alimentou acerca da família e amigos de Thomas, sem nem sequer conhece-los de fato, a hostilidade gratuita baseada apenas em alguns comentários me fez antipatizar ainda mais com a Liss, a típica garota quieta e não falante cuja mente em turbilhão define e prejulga todos ao seu redor.

Não vou negar que posso sim estar sendo meio intolerante com a personagem, mas isso se deve a decepção que ela foi, quando me dei conta de que a mulher confiante das primeiras páginas não passava de uma promessa que não se cumpriria ficou difícil não me opor a algumas ações e pensamentos da mesma. Quanto a Thomas, ele assim como Trenton destoa consideravelmente da personalidade explosiva do Travis (a essa altura do campeonato fica quase impossível não comparar), extremamente focado ele vem tendo uma carreira meteórica no FBI, subindo rapidamente de cargo, notadamente é bem quisto pelo diretor, e mesmo sendo inflexível e exigente é admirado por seus subordinados. Um dos pontos destaque da história de Thomas é a mulher que feriu seu coração quando lhe trocou por outro, aquela que ele deveria amar para sempre, mas que o rejeitou. Por ser uma situação “recente” entendo que a ferida ainda esteja aberta e que ele ainda sinta tanto a perda desse amor, mas não posso deixar de dizer que foi deveras desagradável acompanhar essa situação, ainda mais com o envolvimento entre ele e Liss se desenrolado em paralelo a isso.

Assim como no volume anterior, essa história ocorre ao mesmo tempo que a de Travis na série Belo desastre e enquanto esclarece pontos importantes da série original, une pontas soltas que sequer questionei na época e nos mostra que mesmo não estando em evidência existe uma ligação relevante entre as histórias dos irmãos, o que claramente ditou os rumos das vidas de todos. Aqui também podemos acompanhar a evolução do relacionamento de Trenton e Cami e vislumbrar os prováveis dilemas amorosos dos gêmeos Taylor e Tyler Maddox, que protagonizarão respectivamente os próximos livros da série. De todos os livros do Universo Maddox que li até aqui, esse é o que tem o relacionamento menos passional o que não chega a ser um ponto negativo, mas claramente garantiu um ritmo diferente ao enredo, Thomas não é nem de longe tão mandão e obsessivo como os irmãos, acredito que a responsabilidade de cuidar dos irmãos menores desde a morte da mãe lhe conferiu uma maturidade importante e bem vinda, isso somado ao estilo de vida solitário que leva fizeram dele um Maddox quase que completamente diferente dos demais, de similaridade encontrei a devoção a família e a intensidade na entrega a mulher amada, bem como um certo descontrole ao usar os punhos, essa é clássica!

"(...) Eu já perdi alguém que amava, e isso me fez mudar. Eu já abri mão de alguém que amava, e isso me destruiu. Eu sei que, quando você for embora, Liis, qualquer que seja o motivo... isso vai acabar comigo."

Bela redenção, é distinto de tudo que li na série até aqui, não apenas pelo perfil dos protagonistas, mas também devido forma que a história se desenvolve. Pela primeira vez um dos irmãos não conseguiu se unir ao seu primeiro amor e além de ter que lidar com a dor dessa perda, em um curto espaço de tempo teve que reorganizar a bagunça no coração ferido para encaixar uma nova amada nele. E por incrível que pareça em nenhum momento essa interação soou forçada, o que surgiu como uma forte atração, evoluiu para empatia e reconhecimento (já que tanto Liss como Thomas possuem uma paixão desmedida pelo trabalho), acabou culminando em um romance que apesar de reticente parece verdadeiro e se não fosse aquela frasezinha "Quando um Maddox se apaixona, é para sempre", eu poderia ter aceitado essa situação sem acha-la contraditória. Mas a essa altura do campeonato só posso especular quanto a intensidade do primeiro amor ou a possibilidade da Liss ter que lidar para sempre com o fantasma de uma relação que não vingou (o que seria trágico). Confesso que não estou tão ansiosa para continuar principalmente depois de uns spoilers mara que peguei, então por hora vou guardar as expectativas até o próximo livro.

13 comentários

  1. Ola
    Eu sou apaixonada por essa série e me surpreendo mais a cada livro livro. Os personagens são maravilhosos. Acho legal por conta dessas pontas soltas que são reveladas aos poucos, como você mesma comentou. Uma pena que você não curtiu a Liss como esperava, apesar de tudo, pude compreendê-la mais. Esses spoilers que a gente pega desanima mesmo né?!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Que delicia de post! eu amo os irmãos Maddox! Adorei sua resenha, me fez ficar com vontade de ler novamente!

    Achei interessante os fatos que você observou sobre a Liss, eu nem me lembrava mais de como ela é complicada haha, mas na época que li, confesso que não peguei implicância.

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar da série, mas ainda não tive oportunidade de ler. Mas livro bom é assim: nos desperta sentimentos bons e ruins (como o seu de querer esganar o personagem kkkk) mas não conseguimos parar de ler hehe

    ResponderExcluir
  4. Sobre a autora e os Maddox, parei no Belo desastre e até hoje não entendo porque o livro tem tantos admiradores. Mas a forma como você descreveu os personagens me fez questionar minha posição. Se você falou que o que leu foi diferente, acho que merece um tiquinho da minha atenção.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Confesso que até agora, esse é o único livro que gostei mais da série. Os outros irmãos não me conquistaram tanto, onde cheguei a ficar irritada durante a leitura da história, mas esse foi o que eu mais gostei.
    Ainda que não li o último que foi lançado, vamos ver o que eu vou achar kkk
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem?
    Sempre vejo as blogueiras doidinhas por essa saga, rs.
    Eu comprei o Belo Desastre mas não consegui passar muitos capítulos, acho que o enredo não me chamou a atenção. Talvez seja o protagonista, que não consegui me afeiçoar. Essa capa está linda, me lembrou de Fallen mesmo não tendo nada a ver com a narrativa do outro. Por ser um spin off, acredito que talvz eu daria uma chance ^^

    ResponderExcluir
  7. Oie! Eu nunca li essa série, mas é quase inevitável entrar em páginas literárias e não encontrar ótimos comentários e indicações à escrita da autora e às obras da série. Pena que a leitura desse volume não foi tão boa quanto as anteriores. Me baseando na descrição que você fez da personagem principal, eu provavelmente me irritaria DEMAIS com ela. No entanto, fiquei bem curiosa para saber o que irá acontecer com o relacionamento deles.

    Beijos, beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu realmente não posso comentar muito sobre esse livro ou a série Irmãos Maddox em si, realmente não acho esses livros bons. Acredito que a autora acertou bastante em Belo Desastre com o Travis, mas quando se trata de seus irmãos ela não me convenceu. Você não está ansiosa pelo outro, e não fique, os livros do Gêmeos realmente não são bons, as mocinhas são extremamente irritantes. Mas eu adorei a sua resenha e a forma que deu sua opinião sincera pela obra ❤️
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Olá Delmara,
    Não tenho a mínima vontade de ler esses livros, pois não acho que a autora poderia me convencer. Eu entendo sua intolerância com relação a personagem. Já li alguns livros que prometiam um personagem forte e não encontrei isso na trama, o que é uma pena.
    Sua resenha só me fez perceber que esse livro não é mesmo pra mim rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Eu também já li esse livro e devo dizer que ainda não havia visto essa trama dessa maneira que você explicitou na resenha. E embora eu não concorde muito com algumas coisas que você disse e até acho que a nota poderia ter sido um 4 (haha), eu gostei bastante mesmo de conferir os seus argumentos para essa história. Eu gostei do livro, mesmo tendo alguns poucos pontos que foram incômodos pra mim. Eu gosto muito do Thomas. Enfim, parabéns pela resenha!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Eis uma série que tenho interesse 0 em ler! Que coisa mais chata isso de a personagem parecer forte e decidida e depois ser só confusa e chata mesmo hein? Pelo que falou já deu para ver que seria uma daquelas personagens que eu não aguentaria! rs
    A autora devia ter desenvolvido a mesma melhor, nada pior que personagens que parecem ser algo que não são. Adorei sua opinião sincera e assim como você está desanimada de continuar, eu estou de começar rs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, Delmara

    Essa série não para de dar cria, né? Impressionante! Hahahah
    Belo Desastre foi um dos piores livros que li na vida, foi uma leitura bem ruim mesmo, por isso minha vontade de dar prosseguimento a esta série, é inexistente.
    Que pena que rolou esse probleminha com a personagem, mas quando o santo não bate não tem jeito.
    Espero que as próximas leituras sejam melhores, por mais que suas expectativas estejam sob controle.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Faz muito tempo que li Belo Desastre, mas lembro que não primeira vez em que o li eu devorei o livro, a escrita da Jamie é mega envolvente, no entanto faz um bom tempo que não me interesso pelo universo dos Maddox, sempre vejo as inúmeras resenhas sobre os livros dessa série, porém ainda não me senti tentada a continuar essa série. Eu até tenho esse livro em ebook, espero que um dia surja a vontade em lê-lo e que eu goste tanto, quanto gostei de Belo Desastre.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir