2 de agosto de 2016

[Resenha] A garota do Calendário, Janeiro - Audrey Carlan

Oláaa meu povo!
Eis que finalmente consegui adentrar o universo conturbado de Mia Saunders, já faz uma eternidade (mentira, não tem tanto tempo assim) que estou querendo ler os livros dessa série, e os motivos para essa ânsia desesperada são os mais diversos possíveis, dentre eles posso listar facilmente o sucesso da série no exterior, o trabalho maciço do marketing editorial nacional, as inúmeras críticas positivas e por fim a proposta singular que doze meses e doze homens diferentes conferem a trama. 

Título Original: Calendar Girl, January
Série: A garota do calendário #01
Autor (a): Audrey Carlan @AudreyCarlan
Publicação: Verus (Acervo pessoal)
ISBN: 9788576865063 | Skoob
Gênero: Erótico +18
Ano: 2016
Páginas: 144
Minha avaliação: 5/5★
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.  Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.
Mia mais uma vez assume para si a missão de salvar o pai alcoólatra e viciado em jogo, de uma enrascada. Na tentativa de liquidar a dívida milionária do patriarca, ela se torna acompanhante de luxo, e é em seu primeiro trabalho que ela conhece Wes, um roteirista famoso (vulgo surfista gato), que apenas com um olhar foi capaz de ouriçar as borboletas no estômago de Mia, que há algum tempo jaziam adormecidas. Mia foi contratada pela mãe de Wes, com o objetivo de manter as cavadoras de ouro (aquele tipinho que não consegue ver um homem bonito e rico que já quer "flertar"), que rondavam o rapaz como mosca no mel e constantemente atrapalhavam suas tentativas de manter contatos profissionais durante os eventos sociais que ele frequentava (isso porque ele era educado demais pra fazer elas se mancarem). E é como o escudo anti-interesseiras de Wes que Mia entra em sua vida, durante três semanas eles irão compartilhar muito mais que um apartamento e estarão a mercê de emoções arrebatadoras.

Antes de mais nada quero deixar claro que não, o livro não fala de prostituição. Mia torna-se uma acompanhante, no sentido mais simples da palavra, fato esse que não a obriga a manter qualquer tipo de relação íntima com seu contratante, por isso não há a necessidade de ninguém se escandalizar de cara. Nesse primeiro volume no entanto, devido a forte atração quase que instantânea que ela passa a nutrir por Wes, se torna inevitável não se render. Mesmo tendo achado uma decisão prematura e imprudente (afinal o cara era um completo desconhecido), acabei não me incomodando tanto, já que o roteirista se mostrou um homem incrível. O Wes é sem sombra de dúvida o tipo de personagem que se torna o crush literário de muitas garotas/mulheres/senhoras por ai, com um sorriso fácil e uma personalidade carismática, o homenzarrão de janeiro é um dos personagens mais apaixonantes que já li na vida.

Diferente do que é comum em livros do gênero, aqui não há aquele tipo de relação abusiva e incomodativa, muito pelo contrário, existe um respeito mútuo e a construção gradativa de uma linda amizade e posteriormente de um sentimento mais profundo. Trata-se de uma trama clichê, sensual e de fácil leitura. Por ser uma personagem desencanada que sabe o que quer e o que precisa, Mia nos proporciona uma leitura sem muitos dramas, onde ela usufrui de tudo o que a nova condição de acompanhante de luxo pode lhe proporcionar, e que vai além das roupas e sapatos caros, dos jantares e dos passeios. É nítido o crescimento pessoal que a personagem adquire enquanto a história se desenrola e com ele vem a auto afirmação de sua personalidade e sexualidade.

A narrativa frenética e pouco detalhista confere a leitura um ritmo agradável, por se tratar de uma série com doze livros, entendo que a autora não tenha se aprofundado tanto na história da protagonista nesse primeiro volume, mas confesso que fiquei desejosa de mais informações a cerca de Wes (isso porque gostei muitíssimo dele), mesmo assim posso afirmar tranquilamente que fiquei satisfeita com esse primeiro contato, e ainda mais empolgada para continuar lendo a série, sei que ainda é muito cedo, mas já acho muito difícil que algum outro contratante consiga bater minha preferência por Wes, apesar de não haver qualquer promessa explícita estou na torcida para que em algum momento eles decidam ficar juntos.

A garota do calendário | Janeiro, é um romance rápido, divertido e apimentado que recomendo para aqueles que estão dispostos se renderem a uma protagonista segura de si e a um mocinho sedutor e cativante.

21 comentários

  1. Quero muito ler este livro apesar de ter lido criticas positivas e negativas quanto a obra.
    Confesso que o gênero não me atrai tanto, porém mesmo assim estou curiosa para ler, já que a premissa me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Del!
    Acho que sou uma das poucas que não se interessou muito com esse livro. Eu curto o gênero, mas esse realmente não me despertou o interesse.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oiii Delmara

    Apesar de ser super bem recomendado e praticamente o novo "boom" do momento, o livro não faz muito meu gênero...
    Além do mais se trata de uma série e aii meu Deus, acho que já tenho séries demais pra ler...rsrs, não quero começar mais uma por enquanto

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, estou morrendo de vontade de ler a Garota do Calendário, ainda não comecei pq sei que se ler o 1º vou querer todos. Ai meu bolso não aguenta. Fiquei super contente em saber que a autora virá a Bienal. Aumentou ainda mais a vontade

    ResponderExcluir
  5. Eu queria muito ler, só que eu me apego a personagens e por incrível que pareça tenho ciúmes também e o que eu entendi cada livro é um mocinho diferente não sei se conseguiria não me apegar a um personagem pelo menos. kkkkk

    Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Apesar de muitos elogios ao livro, eu confesso que não fiquei interessado. Como eu não gosto de livros nesse estilo, dificilmente eu vejo um que me interesse. Gostei da capa do livro porque ele reflete bem a história que o livro passa. Espero que você goste do próximo livro da série da mesma forma que você gostou desse!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Delmara! Realmente é difícil não ver a capa desse livro por aí, né? Ele realmente dominou a blogosfera literária! Confesso que não sou fã de livros desse gênero, por isso, mesmo com o marketing sensacional não consegui me interessar. Mas afirmo que sua resenha está sensacional. Simples, clara e direta, me fez até ver a história com outros olhos...

    Mas, apesar de não ter interesse nele por agora, quem sabe um dia, né? Adoro teu blog.
    Bjão!

    Jess | Blog A Rosa do Príncipe
    www.arosadoprincipe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Esta série esta sendo bem comentada nas redes sociais. Gosto de historias hot, mas desde que tenha uma historia por trás do sexo e essa tem a protagonista tem um ideal que é conseguir dinheiro para pagar a dívida do pai. Só fico em dúvida com quem será que ela vai ficar, afinal serão doze homens em sua vida durante um ano.

    ResponderExcluir
  9. Oi Delmara,
    Desde que lançou o Livro fomos bombardeados de Marketing e etc! Já ouvi pessoas falando bem e outras mal. Quero ler o Livro para tirar minhas próprias conclusões! Quero ler também porque vai ser o primeiro livro com esse tema que leio.
    Amei a Resenha!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da resenha, ouvi falar pela primeira vez de A Garota do Calendáriono mês passado, e me cativei. Principalmente pela ideia de serem 12 livros ( e de certa forma, 12 historias dentro de una mesma história). Pretendo ler em breve! 😍😊

    ResponderExcluir
  11. Esse realmente não é um gênero que leio, mas realmente o Marketing editorial em torno desse livro deixa todo mundo um pouco curioso, e sem falar que a proposta de um livro por mês é bem legal, coisa pra colecionador, acho as capas legais, e a história me remete aquela novela da Globo, Verdades Secretas. heheh

    ResponderExcluir
  12. Bom, já quero ler essa série! Só acho meio chato o fato de os livros serem bem curtinhos, como você citou.
    Mas creio que a autora vai falar mais sobre Mia nos próximos volumes... Mas acho que não vai falar dos rapazes. :/

    ResponderExcluir
  13. Oi tudo bem?

    Amo esses tipos de romance onde o amor entre os dois personagens não acontece logo de cara e sim vai sendo construindo ao longo das páginas isso deixa para mim cada vez mais emocionante e me deixa cada vez mais com vontade de ler, não vejo a hora de começar a ler essa série.

    Beijos,

    www.l-ivradora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ótima sua resenha. A premissa desses livros não me atrai, até porque não é um gênero que eu goste. Mas quem sabe um dia venha a ler. Creio que foi gerado um marketing muito grande em relação a essa série de livros e, pelas resenhas que tenho lido, não é tudo o que era esperado. Mas imagino que para os fãs desse gênero, será uma boa leitura. Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Sinceramente, esse tipo de história não me agrada muito, mas gostei bastante da premissa da personagem se envolvendo com homens diferentes em cada mês do ano em busca do dinheiro. E por não ser tão longo, deve ser uma leitura rápida e fluída.

    Já imagino mais pra frente, nos próximos livros, altas tretas acontecendo, por exemplo, os contratantes se 'enfrentarem' pelo amor dela ou algo assim! Shuahsuahushua

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, Delmara.
    Diferente de você, as criticas que li, foram em sua maioria negativas. Eu confesso que sou das antigas esse tipo de coisa não me entra na cabeça. Pelo que li ele já fez sexo com os dois primeiros. E fico aqui imaginando o que ainda vai acontecer. E também achei uma sacanagem publicarem 12 livros finíssimos sendo que dava para ter publicado uns três só. Isso é tirar dinheiro do povo hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Quero muito ler essa série, acho que é um livro esperado por muitos. Não vejo a hora de ler, apesar de não ser o gênero que leio, mas a história chamou minha atenção.

    ResponderExcluir
  18. Oi Delmara, Tudo bem?
    Pretendo ler em breve essa série.
    Espero gostar tanto quanto você.
    Eu não tinha interesse em ler, principalmente por serem 12 volumes, mas ganhei os 2 primeiros e resolvi comprar os outros.
    Abraços :-*

    ResponderExcluir
  19. eu queria muito ler, só que eu me apego a personagens e o que me parece cada livro é um mocinho diferente não sei se conseguiria não me apegar a um personagem kkkkk

    bjuss

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Depois de ouvir falar tanto sobre essa serie estou bem interessada, gostei muito desse primeiro livro principalmente por ser o primeiro no qual ira explicar a historia, também achei legal que temos um relacionante leve, de amizade e sem dramas e se tiver oportunidade quero ler essa serie !!

    ResponderExcluir
  21. Só não leio essa série pela classificação indicativa. No inicio havia pensado que tratava sim de prostituição, mas lendo a resenha percebo que errei no meu pensamento precipitado. Esse Wes está conquistando os mais diferentes tipos de leitores. Espero que os próximos livros continuem com a mesma escrita apaixonante

    ResponderExcluir