13 de abril de 2016

Resenha #182 Ventos da Paixão - Sarah Mallory

Oi pessoal!
Já faz um tempinho que li esse livro, mas infelizmente acabei demorando demais para trazer essa resenha pra vocês. E olha que não foi por falta de vontade, tá? O negócio é que haviam muitos livros lidos acumulados para resenha e só agora estou  conseguindo por em dia, então fiquem de olho que ainda tem muita coisa por vir. 


Titulo: Ventos da Paixão
Autor(a): Sarah Mallory
Editora: Harlequin
Ano: 2012
N° de páginas: 288
Quando a jovem viúva Evelina Wylder foi colocada frente a frente com seu marido supostamente falecido, um elegante capitão, por sinal bem vivo ficou ao mesmo tempo chocada, alegre... e furiosa! Por isso qualquer que fosse a explicação dele para o ultrajante engano, ela não mais o aceitaria no leito conjugal. A corajosa inocência de Eve havia enfeitiçado Nick, mas a sua fúria ardente o conquistara! Agora, ele teria de encarar seu maior desafio: provar a Eve que sua primeira missão era amá-la e respeitá-la para sempre!

Iniciei a leitura desse livro sem nem ter lido a sinopse antes, eu sei foi uma loucura. Por sorte não quebrei a cara completamente ao me lançar tão bravamente no desconhecido. O livro não foi um dos melhores, admito. Mas também não foi um dos piores.

Evelina estava muito satisfeita com a vida pacata que levava ao lado do avô, longe do alvoroço casamenteiro da corte ela era livre para desfrutar de paz e tranquilidade em uma propriedade campestre que amava. Mas conforme seu avô enfraquecia devido a seu estado de saúde delicado, a preocupação em deixar Evie desamparada aumentava. E foi pensando nisso que o avô da jovem convidou o Capitão Nick Wylder para passar alguns dias em sua propriedade. O plano era simples, Nick conquistaria Evie e a levaria para o altar, tornando-se seu marido e protetor.

Contrariando todas as expectativas o capitão parte em uma viagem urgente na manhã seguinte a suas núpcias e deixa Evelina a sua espera. Confusa e desamparada, logo a jovem recém desposada recebe a noticia do falecimento prematuro do marido, após perder o avô Evie se vê sozinha e resolve voltar a casa onde passou a infância, decidida a desfrutar do seu luto longe de todos, a viúva se lança em uma enrascada gigantesca, com direito a ações contrabandistas, sequestro e o finado Nick Wilder vivinho da Silva, Evie irá descobrir o quão eletrizante pode ser sua vida fora dos portões da propriedade que durante tantos anos dividiu com o avô.

Como não havia lido a sinopse previamente acabei me frustrando muito quando li a respeito da morte do capitão, primeiro porque achei o personagem extremamente encantador, o fato dele se mostrar completamente desinibido e acessível contribuiu muito para essa primeira boa impressão. E segundo porque enxerguei um grande potencial na relação dos dois e queria ler o desenrolar dessa história. Felizmente, para o alívio geral da nação, o capitão estava vivo e as razões para toda essa confusão são bem plausíveis. O que nos leva a um ponto que me incomodou bastante, Evie se mostrou na melhor das hipóteses incompreensiva em um milhão de situações e na pior, foi aquela típica personagem mimizenta que gosta de reclamar de tudo, sem falar das infindáveis infantilidades praticadas por ela que quase me tiraram do sério.

Por outro lado tenho que admitir que a personagem não está completamente perdida, já que ela possui uma coragem admirável, durante o enredo se expôs e foi exposta a diversos perigos para ajudar aos seus, e os enfrentou de peito aberto, mesmo tendo sido criada em uma redoma de proteção e temendo pela sua segurança, Evie apresentou um destemor surpreendente. Já Nick se mostrou um personagem digno da minha afeição, mesmo confuso ele se mostrou determinado a provar seus sentimentos recém descobertos a esposa, que além de tudo se mostrou irritantemente insegura.

A narrativa é intercalada entre ambos protagonistas o que foi um ponto positivo, pois creio que não suportaria ler todo o livro pela perspectiva de Evie. Em uma análise geral posso afirmar que trata-se de uma boa história, com algumas pequenas surpresas pelo caminho que nos permite concluir a leitura em um ritmo agradável. Mas isso é tudo, então aconselho a deixar as grandes expectativas de lado, pois acredito que esse foi um dos fatores predominantes que permitiram que mesmo parcialmente a leitura funcionasse pra mim. Hoje não farei indicação específica, por tudo que já falei deixo a critério de quem quiser dar uma chance a obra que sinta-se a vontade para se arriscar, como eu me arrisquei.

 || Skoob || Compare e compre: SaraivaAmazon || Gênero: Romance ||

9 comentários

  1. Oi Delmara,eu não conhecia esse livro, e apesar de gostar muito da sua resenha, acho que a premissa nao me conquistou. Posso até estar sendo precipitada ao falar issso, mas por hora estarei passando essa dica. Não vou me arriscar não hehe
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá Delmara,
    Eu já fiz isso também de ler um livro sem ao menos ler a sua sinopse, faço isso com autores que já conheço, ainda não me decepcionei. Ainda não tinha ouvido falar sobre esse livro, parece que tem muitas reviravoltas, mas como você falou que não é bom criar grandes expectativas, talvez um dia como quem não quer nada talvez eu realize a leitura... rsrsrs
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Delmara,
    Confesso que não fiquei muito curiosa em relação a leitura desse livro.
    Quando vi que a protagonista pareceu incompreensível em alguns momentos desanimei mais ainda. Acho que uma palavra que poderia definir esse livro é como morno e apenas isso. Uma daquelas leituras para fazer em uma tarde sem esperar muito.
    Vou deixar o nome anotado em um caderno para, quem sabe, eu ler no futuro.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro! Sua resenha ficou ótima e deu pra entender a história, diferente do que aconteceu quando li a sinopse.. bem fraca, por sinal. Me parece um romance bem construído, mas do qual não se pode esperar muito. Vou anotar o título para, quem sabe, lê-lo futuramente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia o livro e quando vi o título eu achei interessante, a capa não é tão bonita mas passa um certo ar romântico, eu teria feito como você, ler o livro sem ler a sinopse. Mas o enredo não me atraiu tanto Não é um livro que eu compraria e correria para ler, mas quem sabe em uma tarde chuvosa sem nada pra fazer?

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem contigo?
    Eu devo concordar que a história não é bem atrativa, principalmente pra mi que já não é muito fã dos livros da Harlequin rsrs. Mas a capa está muito linda. Como não tenho muito interesse na obra, vou deixar a sua dica passar. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Oi Delmara, só pela resenha já peguei implicância com a Evie e ri alto quando você mencionou que ainda bem que a narrativa não é somente pela perspectiva dela... hahahahahha Ufaaaaaaaaaaaa
    Não fiquei curiosa pelo livro e vou deixar a dica passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Não conhecia o livro, mas já vi que a protagonista vai me estressar haha não gosto dessas personagens cheia de mimi.. já o capitão... haha fiquei curiosa! Mas não me animei muito para realizar a leitura.. Que bom que podemos ver os dois pontos, seria maçante só a Evie narrar!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Já peguei implicância com a personagem só de ler sua resenha, então é um livro que eu não gostaria de ler. Infelizmente. Não fiquei curiosa com o livro, mas achei a capa bem bonita. Parabéns pela resenha.
    Beijocas, Rob

    ResponderExcluir