22 de maio de 2018

[Resenha] A caçadora de dragões - Kristen Ciccarelli

Hey peoples!
Hoje eu vou falar sobre o meu mais novo xodózinho. Já faz um tempinho que venho me aventurando pelo gênero fantástico e como tenho repetido várias vezes por aqui, as experiências tem sido as melhores, então quando soube do lançamento deste livro não pude conter a curiosidade, embora não tenha alimentado nenhuma grande expectativa, me lancei com verdadeiro interesse nesta leitura e o resultado não poderia ter sido mais satisfatório. A caçadora de dragões é o primeiro livro da trilogia Iskari, de Kristen Ciccarelli. São três livros independentes, cada um contado da perspectiva de um personagem diferente, que podem ser lidos fora da ordem de publicação, mas que juntos culminam num desfecho épico. Apesar da não obrigatoriedade, recomendo que acompanhem a sequência correta, uma vez que as histórias seguem uma cronologia, - importante ao meu ver - e todos os personagens principais aparecem em todos os três livros.

A caçadora de dragões (Iskari: the last Namsara)
Coleção: Iskari #01
Autor (a): Kristen Ciccarelli @KristenCiccarelli
Publicação: Seguinte *Cortesia
ISBN: 9788555340529 | Skoob
Gênero: Fantasia
Ano: 2018
Páginas: 398
Minha avaliação: 5/5★
Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.
Eu ainda não havia lido nenhuma história com dragões, isso porque eu os amo. Sem brincadeira. Amo tanto que mesmo depois de já ter assistido Coração de dragão milhares de vezes, eu sigo chorando copiosamente com aquele desfecho infame, não aceito e nunca aceitarei como tudo acaba. E por amar tanto, obviamente não me sentia preparada para ler nada que oferecesse qualquer risco a saúde desses meus queridos, que ironia não é mesmo? Resolvi começar logo por uma história que tem como título A caçadora de dragões. Pra vocês verem o quando esse livro me interessou logo a primeira vista. Enfim, o fato é que me rendi, e embora tenha tido minhas dores durante a leitura, também soube aproveitar as alegrias que a trama me proporcionou.

Asha carrega dentro de si o remorso de no passado, ter destruído parte do reino em que vive. Muitas pessoas morreram devido a um erro que ela cometeu ainda na infância e depois disso ela jurou passar a vida tentando corrigi-lo. A muito tempo atrás os dragões se voltaram contra os humanos, e por temer o ataque dessas criaturas terríveis o rei-dragão instaurou leis rígidas a serem seguidas pelo seu povo, mas Asha descumpriu a principal delas, com isso atraiu Kovu, o primeiro dragão, para o reino de seu pai. A fera devastou parte da cidade, ceifou a vida de várias pessoas e marcou Asha. Queimada e odiada pelo seu povo (que atribuem a ela a culpa pelo acontecido), Asha se tornou Iskari, a mensageira da morte. Em busca de redenção ela está determinada a matar quantos dragões for possível, inclusive o mais poderoso de todos, aquele que a atacou e matou os seus. No entanto, o herdeiro do trono, um escravo e o "antigo" farão a jovem questionar tudo o que sabe, inclusive as "lembranças" do fatídico acontecimento que tem ditado seus passos e decisões a mais de oito anos. Segredos serão revelados, histórias recontadas e lealdades testadas, e caberá a Asha decidir o destino não só do seu reino mas também de crenças e criaturas milenares.

A protagonista desta história não é nem de longe como a maioria, uma garota marcada física, psicológica e emocionalmente, que embora seja  uma princesa que luta pelo seu povo, é temida e até odiada por eles. Asha não é perfeita, em parte porque ninguém o é, mas também porque teve sua vida, lembranças e crenças contaminadas pela maldade de outrem, o que a levou por caminhos tortuosos e completamente questionáveis. Não posso negar que a primeira vista Asha se mostra uma protagonista com nuances de antagonismo, e talvez isso não a abandone por completo nem mesmo com a evolução da trama. Isso não chega a ser um defeito, dá raiva no inicio, mas conforme os segredos começam aparecer e o entendimento se apresenta, é possível ficar okay com a situação. Quando conhece Torwin, o escravo, a temida Iskari se vê inevitavelmente lutando contra tudo o que vem acreditando durante anos, e apesar da resistência inicial, quando enfim escolhe um lado pelo qual lutar, a jovem demonstra determinação e coragem admiráveis. 

Diferente do que costumamos ver em livros do gênero, a autora optou em iniciar o livro de forma direta, sem aquelas longas e cansativas apresentações do cenário em questão, e ela o fez de forma tão natural que é impossível se perder durante a leitura. Com o desenrolar da trama somos apresentados gradativamente aos acontecimentos passados e as informações necessárias para nos adaptarmos a este novo universo, e isso ocorre em sua maioria através de contos e lendas antigas, contadas em paralelo a história principal. Com isso tive impressão de que a obra foi elaborada especialmente para prender o leitor do começo ao fim. Pois se não bastasse a escrita viciante da autora, o livro conta com capítulos curtos, letras medianas e margens consideráveis, o que sem sombra de dúvida agiliza o ritmo de leitura e te faz ler metade da historia sem se dar conta. Talvez todos esses pontos citados, tenham sido concebidos com o intuito de fisgar o leitor, ou talvez sejam apenas características positivas de escrita da autora, seja um ou outro, o fato que trouxe muita qualidade ao enredo e me conquistou tanto quanto os rumos que a história tomou.

A caçadora de dragões, é uma história apaixonante, composta por personagens corajosos que não costumam se intimidar diante das adversidades, e olha que são muitas,viu? Uma trama bem construída onde todas as pontas se amarram em um determinado momento, e mesmo as informações mais óbvias possuem relevância. A narrativa trás aventuras e mistérios, que tornam a leitura ainda mais empolgante, e conta com lendas incríveis que além de situar o leitor, o envolvem ainda mais nesse universo fantástico. Mais que uma fantasia, esta é uma história de aventuras, mistérios e romance. Mesmo este último não estando tão em evidência, trás aquele toque afável ao enredo, que por sua construção singular torna a leitura ainda mais atraente. Por fim, quero deixar registrada a minha mais completa satisfação e desejo de seguir acompanhando esta trilogia, além de é claro indicá-la a todos. Se mesmo por um segundo você considerou ler este livro, então se jogue, não tenha receios e não crie possibilidades, só se deixe levar por essa trama extraordinariamente original.

12 comentários

  1. Oi, Delmara!
    Também estou muito interessada ultimamente no gênero de fantasia. Essa indicação me serviu como uma luva, haha. Daenerys Targaryen acabou com a minha vida, porque agora não posso ouvir a palavra "dragão" que já fico toda feliz KKKKKKK A respeito de Asha, gosto muito de personagens "imperfeitos", principalmente em protagonistas; acho que isso os deixa mais próximos da realidade e facilita a nossa identificação. Pelo o que você contou da história, acho que o modo como o livro se desenrola me agradará bastante, pois não gosto de muitos rodeios nas narrativas, sabe? Me pareceu ser uma história forte, ao mesmo tempo em que não se torna uma leitura pesada. Com certeza o título será incluído em minhas leituras futuras por ter tudo o que estou procurando numa história nesses últimos tempos – só estava me faltando uma boa indicação ;)

    Um beijo!
    Débora Castequini
    http://www.amorlivronico.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Já que você adora tanto dragões, eu indico Eragon para você. Devo admitir que li até o segundo livro, mas parece uma leitura que você vai gostar. E eu gostei muito também, só não tinha os livros para continuar a leitura na época.
    E esse livro, a caçadora de dragões, parece ser exatamente o tipo de leitura que eu gosto. Fantasia é meu gênero favorito e é perfeito quando o autor consegue introduzir um mundo fantástico de forma natural. Gostei também de existir romance e este trazer certa leveza à trama, mas mesmo assim não ser o foco.
    Adorei a dica e pretendo ler assim que tiver oportunidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Não gosto muito de histórias desse gênero. Não consigo desenvolver a leitura, mesmo com toda essa empolgação. Adore a resenha, mas, dessa vez, eu passo a dica! Beijos! (Obs: Amei seu blog, certamente irei acompanhar!).

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro, infelizmente não é o tipo de fantasia que me chame atenção, por outro lado eu nunca li nada dentro da temática e saber que a autora foi bem direta com esse livro "introdutório", conseguindo colocar todas descrições dentro da narrativa de forma tão natural. Vou anotar essa dica, quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gosto bastante do gênero fantasia e não sei pq mas essa história me lembrou um pouco a de Game Of Thrones, talvez por causa dos dragões kkkkkk, também amo eles. Gostei bastante da sinopse do livro e espero q um dia eu consiga ter a oportunidade de ler, pois parece uma história fantastica e uma leitura que não deve ser cansativa. Bjs !!

    ResponderExcluir
  6. Olá, ficou ótima a sua resenha. Também gosto muito de histórias com dragões. Estou com esse livro aqui para ler, e pelo seu post já fiquei super interessada na premissa dessa história. Não sabia que era uma trilogia.

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu ainda não li a trilogia, mas achei bem interessante o que comentou sobre os livros poderem ser lidos fora de ordem, mas que deveria seguir a sequencia para entender tudo o que acontece. Muito interessante.
    Já vou passar o livro na frente, para conferir essa trama.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Já tinha visto essa capa por ai. Lendo sua resenha fiquei interessada mesmo não sendo meu gênero favorito de leitura.
    Parece ser uma trama bem construída e personagens com uma química incrível.
    Gosto quando a trama surpreende e tem boas reviravoltas.
    Vai pra lista com certeza.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tudo bom?

    Ainda não tinha ouvido falar do livro, mas achei o enredo bem interessante, e apesar de não ser o meu tipo de leitura, eu tenho bastante curiosidade sobre a obra. Fico feliz em saber que é uma trama bem construída e apaixonante. Adoro tudo isso de aventura e mistério, anotei aqui na minha lista e espero poder ter a oportunidade de ler ❤️

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oii.
    Estou com esse livrinho aqui para ler, mas não sabia se ia gosta, mas agora lendo essa resenha maravilhosa e a sua avaliação, eu acho que vou gostar muito.
    Eu gosto bastante de fantasias bem construídas e com personagens fascinantes, já vou retirar da estante e colocar na pilha de leituras.
    Obrigada pela dica.
    Bjs Mary

    ResponderExcluir
  11. Oi Del!

    Tudo bem? Eu já vi esse livro por aí, mas esta é a primeira resenha que leio. Confesso que a premissa não chama atenção, acho que porque agora eu não tenho me interessado por nada de fantasia e/ou aventura. No momento tenho me sentido mais atraída por romances.

    Fico feliz que tenha gostado tanto da trama e achado a construção da narrativa e personagens pra lá de encantadores, mas desta vez vou passar a dica.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei muito da forma humana como você descreveu a protagonista e foi o que mais me despertou a curiosidade. Adoro este tipo de personagem imperfeito, que erra acertando e acerta errando e acho que isso será o ponto alto da leitura pra mim.
    Resenha perfeita!!!
    Beijos

    ResponderExcluir