Resenha #186 O quarto dia - Sarah Lotz

segunda-feira, maio 02, 2016

Oi pessoal!

Hoje vou compartilhar com vocês os momentos alucinantes que esse livro me proporcionou, a genialidade de Sarah bateu todos os recordes e me deixou de cabelos em pé mais de uma vez. 


Titulo: O quarto dia
Autor(a): Sarah Lotz
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
N° de páginas: 352
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica... se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro. As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis. Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.
Desde o instante que iniciei a leitura desejei loucamente que o livro chegasse ao fim, primeiro pela ansiedade gigantesca que senti de saber o que a autora havia nos reservado dessa vez e segundo porque não via hora de me ver livre dessa trama perturbadora. Mesmo agora, após a leitura, consigo sentir um peso no peito ao me lembrar de certos detalhes do enredo. Considero O quarto dia, o livro mais tenso e assustador que li esse ano.

Belo sonhador é um navio de cruzeiros que oferece os mais diversos pacotes de viagens, apesar da má fama (uma espécie de cruzeiro menos sofisticado), vem cumprindo bem o papel de entreter e divertir os passageiros. Durante três dias o navio percorre sua rota tranquilamente, sem qualquer intercorrência, mas é no quarto dia quando o sistema elétrico da embarcação sofre uma pane inesperada que tudo começa a desandar. Os tripulantes dão incio ao procedimento padrão para situações do tipo, e se desdobram para evitar o pânico entre os passageiros, enquanto isso os responsáveis tentam contato com e buscam auxílio com os portos. Com o passar dos dias vem a dura constatação de que algo está errado, a ajuda está demorando a chegar e a comida que ainda não estragou começa a ficar escassa, além disso os geradores de emergência começam a perder força e podem parar a qualquer momento. Soma-se a tudo isso o corpo de uma mulher encontrado em uma das cabines, um possível assassino a solta, o incio de uma epidemia a espreita, condições sanitárias a cada dia mais precárias e seres sobrenaturais caminhando livremente pelo navio. E o caos está instaurado.

Diferente da narrativa utilizada em Os três, onde o enredo se desenrolou através da perspectiva da mídia e parentes das vítimas, em O quarto dia, acompanhamos os relatos intercalados dos passageiros durante o desenrolar das situações, além disso devido ao desenvolvimento mais apurado das características, histórias e personalidades dos personagens torna-se possível a construção de um vínculo entre os mesmos e o leitor, fato que não ocorreu em os três. Ao contrário do que nos faz crer a sinopse, a narrativa quase que completamente mantém o enfoque exclusivo nos acontecimentos oriundos do interior da embarcação, durante a maior parte do livro vislumbramos e compartilhamos da ignorância e das incertezas dos passageiros e tripulantes, durante cinco dias o leitor se vê aprisionado ao navio e privado das informações que estão além de sua estrutura. 

Apesar de trazer seus próprios mistérios e uma história completamente independente (podendo ser lido por aqueles que ainda não leram o volume anterior), a uma ligação sutil entre os dois livros, sendo possível o acesso a respostas de algumas questões não resolvidas em Os três. As cenas em sua grande maioria são arrepiantes, o ambiente limitado do interior de um navio em meio ao imenso oceano, no qual se desenrolam situações inescrupulosas, caracterizadas pela degradação moral e física, trás para a superfície uma angústia dilacerante. Ao longo das páginas presenciamos o horror se desenvolver de forma vertiginosa, o pânico de testemunhar o desespero e o caos que tomam forma a cada capítulo é atordoante.

O desfecho mais uma vez incerto, certamente irá contrariar alguns leitores. Ao mesmo tempo em que temos acesso a inúmeras informações esclarecedoras, somos apresentados a novos questionamentos não respondidos. A autora declarou em algumas de suas entrevistas a intensão de escrever um livro nesta série no qual narrará a origem dos eventos que resultaram nos seus dois livros, agora só nos resta esperar essa promessa se cumprir, sem título definido, nem previsão de lançamento essa provável futura publicação acaba de tornar-se a esperança de um dia compreendermos o que realmente está por trás dessas catástrofes macabras.

|| Skoob || Compare e compre: Submarino • SaraivaAmazon || Gênero: Ficção, terror ||

Confira Também

17 comentários

  1. Oi Delmara, eu estou muito ansiosa para ler esse livro. Na verdade, pensei nele hoje. Já conheço a escrita da autora por conta do outro livro, Os três, por isso estou repleta de expectativas. Sua resenha me deixou ainda mais motivada para conferir.
    Beijos,Fer

    ResponderExcluir
  2. Me tira uma dúvida: Você falou que a história é completamente independente mas logo em seguida falou que é nítida a ligação entre os volumes, então dá para ler separado ou precisa ler os anteriores? fiquei confusa nessa parte.

    Fora isso, eu estou louca para ler esse livro. Eu só não o solicitei para a editora porque não li os dois primeiros e fiquei com medo de não entender nada da história. O enredo é muito interessante e instigante, a capa é maravilhosa, seguindo o padrão das anteriores. Quero muito ler a série completa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz,
      peço desculpas pela minha má escolha de palavras, o livro pode ser lido antes de ler o volume anterior sem problemas, a ligação a que me referi na resenha trata-se de algumas menções e comparações a tragédia retratada no livro anterior, mas a história desse é independente, nada tem a ver com o ocorrido na quinta feira negra de os três, exceto por um ou outro passageiro que esteve envolvido diretamente ao enredo anterior.

      Excluir
  3. Oi Delmara, não conhecia o livro - por onde eu andei??? - e agora quero ler todos, mesmo você deixando claro que sao independentes. essa sensação de começar a ler e querer terminar logo, pode ser boa ou não, mas acho que no seu caso, foi positiva.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Delmara, tudo bem?
    Nunca li nada dessa autora, mas o gênero dessa história me fascina e fiquei curiosa sobre esse mistério que ronda o cruzeiro e o fato de os passageiros terem desaparecido sem deixar rastros. Pela sua resenha, esse parece ser um desses livros que vai me deixar aflita a cada página e é isso o que eu mais amo numa boa história. Dica anotada!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, Delmara! Tudo bem?
    Estou muito interessada em conhecer mais livros do gênero de terror ultimamente, por isso sua resenha me deixou muito feliz. Ainda não li nenhum livro dessa autora, mas sua resenha foi capaz de me transmitir um pouco do clima da narrativa e agora fiquei muito curiosa para conhecer isso melhor. Pretendo ler "Os Três" primeiro e, se eu gostar, com certeza irei ler este também. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  6. Senhor me abana! Eu já amei Os Três e agora com esta resenha eu só quero que meu livro chegue logo para eu devorar ele de uma vez e me sentir completamente extasiada como você se sente. E ainda bem que vão ter algumas respostas para o último livro , apesar de que eu adorei. Esta autora é perfeita!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  7. Oiee Delmara ^^
    Você não é a primeira a pessoa a considerar este o livro mais assustador e tenso do ano. Parece mesmo ser incrível, e mesmo que eu tenha certo receio em ler livros com coisas sobrenaturais e mistérios, estou curiosa para ler este, pois só tenho visto elogios.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Oie, estou lendo esse livro no momento mas bem no começo, então não consegui ainda me conectar com os personagens. Mas que bom receber o seu feedback de que é uma história perturbadora, eu adoro isso, e histórias que tratam de navios sempre me intrigam. Fiquei feliz ao saber que não tem muita relação com o livro anterior, porque eu não o li. Espero gostar tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  9. Oi linda! Há um tempo atrás eu li o Três e vou dizer a autora sabe criar um belo enredo, colocar nossas expectativas lá no alto e fazer com que a gente leia alucinadamente a história para ter esclarecimentos do que esta acontecendo e quando chegamos ao fim...Fiquei tipo Oi? Sério que acabou? Realmente para mim foi um livro frustrante por que odiei o final.
    Quando vi esse novo livro da autora fiquei curiosa para ler, pois o enredo me pareceu bem instigante porém ao ler sua resenha e descobrir que o final é no mesmo estilo que Três, não vou querer ler!
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Flor
    Fiquei feliz em encontrar a resenha desse livro aqui. Li Os três e amei, mas odiei com todas as minhas forças aquele final! Pelo que vi, esse livro segue a mesma linha, com uma enredo incrível, desenvolvimento também, mas o final vai nos deixar gritando!!!
    Ainda está na lista. Não é uma prioridade, mas quero ler sim.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Oi, flor.

    Apesar de conhecer a autora, eu não tenho interesse em ler esse livro. Eu não gosto de terror, sabe? Morro de medo rss Então não tenho coragem de me aventurar nesse livro. Mas vejo que muitas pessoas que gostam do gênero iam gostar do livro, assim como você gostou. As capas são realmente lindas e fico feliz que o livro tenha mexido com você!

    Beijos|!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá Delmara,
    MEU.DEUS!
    Senti a tensão do livro ao ler sua resenha. Devo te confessar que são poucas as histórias que, de fato, me assustam, mas fiquei com medinho só em ler sua resenha.
    Achei GENIAL a ideia da autora. A trama parece ser muito envolvente e viciante - estou louca para ler o livro.
    Entretanto, apesar de você ter dito que podem ser lidos separados, vou ler Os três primeiro, pois não quero que essas respostas me atrapalhem se ler fora da ordem.
    Dica mais que anotada!
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li o primeiro, mas pretendo ler ambos e gostei de saber que esse apesar de fazer parte pode ser lido independente, mas o que me deixou com um pé atras é saber que o final ficou incerto, e eu sei que irei sim ficar contrariada.
    A capa já da ao livro um ar de mistério.

    ResponderExcluir
  14. Oiii!!

    Fiquei muito animada com sua resenha em saber que é uma continuação de Os Tres. Ok, eu ainda não li ele, mas estou muito ansiosa afinal, já vi várias resenhas sobre e todas elogiosas. Sera mesmo que ela vai explicar o que acontece? Fiquei animada com a leitura.

    A resenha está ótima!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. menina, esse livro me parece ser incrível. Adoro esses livros que conforme algumas coisas vão se resolvendo novos mistérios vão aparecendo, desse jeito nunca perde a graça.
    Eu fico super feliz quando eu já gosto do autor e mesmo assim ele consegue me surpreender. Fico feliz que tenha gostado do livro.
    bjs.
    seforasilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá

    Acho tão engraçado como a opinião das pessoas variam. Hoje mesmo vi uma resenha desse livro que quase detonou a obra e agora vejo a sua é só elogios. So mes resta ler pára poder conferir. A premissa é muito boa e li o outro livro da autora. Creio que só o final que vai me deixar contrariada pois curto coisas que se enceram sabe.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir