Fora dos Livros: Império de Mentiras, a telenovela mexicana com pegada de série policial

20 de fevereiro de 2022

Olá cariños!
Não é de agora que eu venho prometendo falar mais sobre uma série de produções que tem conquistado minha atenção, mas ainda não havia me organizado o suficiente para colocar este desejo em prática. E como acredito que na vida existe o momento certo pra tudo, eis que é chegada a hora de tirar mais este projeto do papel. Há uma semana mais ou menos descobri que uma telenovela mexicana inédita no Brasil está sendo disponibilizada na plataforma de streamig Globoplay, e sendo eu uma apaixonada por tramas do tipo, corri para conferir do que se tratava. Império de Mentiras é diferente de tudo que já acompanhei quando o assunto é telenovela mexicana. Moderna, ágil e sem dramas exagerados ou mocinhas chorando copiosamente a cada corte de cena, este é um produto que promete não apenas uma boa narrativa, mas também uma ótima execução. Os episódios estão sendo disponibilizados em blocos, e serão inseridos dez novos na plataforma a cada semana.

Eliza Cantú (Angelique Boyer) e Leonardo Velasco (Andrés Palacios)

Império de Mentiras foi inspirada em Kara Para Aşk, um thriller policial turco, a trama estrelada por Angelique Boyer e Andrés Palacios, conta a história de Eliza Cantú (Angelique Boyer), uma jovem rica que após ter seu pai assassinado, se vê envolvida em uma perigosa teia de mentiras. Desesperada e refém de ameaças que põem em risco o bem estar da sua família, Eliza contará com o apoio de Leonardo Velasco (Andrés Palacios), um agente renomado, que está determinado a descobrir o assassino de sua noiva. Juntos, eles tentarão desvendar qual a ligação entre essas duas mortes e o responsável por tornar a vida de ambos um completo pesadelo. Essa busca os colocará diante de um enorme esquema de corrupção, e os fará contemplar a possibilidade de um grande amor.

EPISÓDIOS 01 Á 10

Eliza Cantú (Angelique Boyer) e Leonardo Velasco (Andrés Palacios)

O assassinato inexplicável do patriarca, deixa toda a família Cantú abalada. Ao assumir as empresas do pai, Eliza (Angelique Boyer) percebe que nada é como ela imaginava, os negócios não vão bem e ela passa a ser vítima de ameaças devido aos acordos ilícitos que Augusto (Enrique Singer) matinha. Sem muitas opções, a jovem tenta lidar sozinha com todos os problemas herdados, mas não demora muito até ela perceber que está caminhando para um beco sem saída. No meio disso tudo, temos Leonardo (Andrés Palacios), sedento por respostas. Sua noiva, apareceu morta ao lado do corpo do pai de Eliza, e ele sabe que existe muito mais nesta história do que a suspeita óbvia de que os dois estavam tendo um caso. Ao confrontar a herdeira Cantú com suas desconfianças, Leo percebe que ela foi fisgada em uma perigosa armadilha e decide ajudá-la, em parte porque este é um caminho que pode levá-lo a verdade e em parte porque a bela mulher já começa a habitar seus pensamentos. 

Eliza Cantú (Angelique Boyer) e Leonardo Velasco (Andrés Palacios)

Comecei a assistir os primeiros dez episódios e não consegui parar até terminar. A produção de Giselle González, tem carisma, enredo e agilidade. Trás uma protagonista corajosa que luta com tudo o que tem para proteger os seus. Angelique consegue expor de forma magistral as fragilidades de Eliza sem torná-la fraca, e isso nos proporciona uma personagem fora da curva, cuja força está sempre em evidência. Minha única ressalva neste início é o fato de Leonardo ter se permitido envolver tão rapidamente, não foi preciso esperar muito para que o viúvo enlutado agarrasse com as duas mãos a oportunidade de estar em um novo relacionamento. Óbvio que ele tem o direito de seguir em frente e reconstruir sua vida, mas sua noiva grávida acabou de morrer e ele já parece ter superado esta enorme perda. 

EPISÓDIOS 11 Á 20

Eliza Cantú (Angelique Boyer) e Leonardo Velasco (Andrés Palacios) | Maria José Cantú (Alejandra Robles Gil) e Eliza Cantú (Angelique Boyer)

Majo (Alejandra Robles Gil), irmã caçula de Eliza, finalmente está de volta á mansão Cantú. Depois de viver dias desesperadores em cativeiro, Maria José Cantú terá que lidar com as feridas abertas enquanto esteve sob a perigosa influência de Dário (Iván Arana), que por sua vez não pretende deixá-la em paz. Já Renata (Susana González), a primogênita dos Cantú, está a cada dia que passa mais determinada a assumir as rédeas de sua vida e lutar por seu casamento com Marcelo (Juan Martín Jáuregui), ele por outro lado, está disposto a abandonar tudo para fugir com sua amante. Enquanto Eugênio (Alejandro Camacho) se torna mais ambicioso e perigoso, Eliza e Leonardo finalmente decidem confessar e dar uma chance ao sentimento que surgiu entre eles, contudo além do fantasma da Júlia (Jessica Decote), muitos outros obstáculos estão surgindo para atrapalhar este relacionamento. 

Renata Cantú (Susana González) Eliza Cantú (Angelique Boyer)

O duplo assassinato que ocorreu no primeiro episódio ainda está longe de ser solucionado, enquanto isso não se resolve, somos apresentados a novas vertentes de todo este imbróglio. Eliza está rodeada de pessoas com as quais não pode contar, e por ironia são justamente aquelas que desfrutam de toda a sua confiança. Posso dizer que já esperava por algo do tipo, e que até o momento isso não me incomodou tanto. Sendo assim, quero dar destaque especial a relação que a jovem partilha com suas irmãs. Graças a Leonardo, Eliza conseguiu derrubar as barreiras que haviam sido erguidas por Renata, a aproximação das duas nos proporcionou as cenas mais lindas dos últimos episódios. Confesso que ainda não havia conseguido enxergar a verdadeira essência de Renata, mas felizmente ela pôde se mostrar, com todas as suas falhas, medos, sonhos e fragilidades. E Eliza sendo quem é, tem se mostrado uma irmã incrivelmente carinhosa. Já Majo, está desmoronando aos poucos, deprimida e revoltada, a caçula tem se mantido inacessível para todos. Nesse ínterim, comecei a nutrir certa antipatia por Victória (Leticia Calderón), a matriarca Cantú me parece ser uma mulher egoísta e orgulhosa, sempre preocupada com suas próprias questões. O relacionamento de Eliza e Leo ainda precisa amadurecer muito, principalmente quando o assunto é confiança, ela tem menos bagagem e por isso menos dificuldade em apostar neles, ele no entanto está inseguro e tende a recuar com mais frequência que ela.

A NOVELA AINDA ESTÁ EM EXIBIÇÃO (conforme eu for assistindo os próximos capítulos, trarei novas impressões para este post).

3 comentários

  1. Oi, Del! Tudo bem?
    Eu vi uma propaganda dessa novela outro dia e parece super dinâmica mesmo. Confesso que curto mais as novelas mexicanas de romance (mesmo com todos os dramas exagerados hahaha) do que esse estilo que vai mais para o thriller. Mas que bom que está curtindo, espero que continue assim até o final.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem? Ah, eu acredito que as produções mexicanas são divididas em duas partes: drama e policial. Drama como já vimos em A usurpadora e todas as novelas da Thalia. Já quando o assunto é policial tem produções que se destacam como Vivir sin permiso, Vis a vis, El príncipe (mesmo que não sejam mexicanas haha). Uma das melhores que assisti nos últimos anos foi Sin identidad, também espanhola. O único ponto negativo nessas produções é quando eles "desviam" o foco do mistério, e focam no romance. Por exemplo, eu gosto muito de Criminal Minds, o foco de grande parte dos episódios é resolver caso. Já séries como The Mentalist terminam em casamento, perdendo completamente o ar de investigação. Gosto muito da Angelique, sempre lembro dela como Tereza. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  3. Oi Delmara!
    Tinha ouvido falar dessa telenovela, mas não tinha dado muita atenção, pois meu foco em séries ou filmes mesmo é mais o gênero de terror,só assisto outro gênero por indicação e vou falar essa trama me chamou a atenção depois de ler sua resenha. Fico aqui pensando nessa armação e quem estão envolvidos nessa teia de corrupção e porque os assassinatos, quando gosto me envolvo mesmo kkk, obrigado pela dica, parabéns pela resenha e aliás que pessoas bonitas que são protagonistas não?!

    ResponderExcluir