18 de agosto de 2018

Adaptação literária: Para todos os garotos que já amei

Hello peoples!
Já está disponível na netflix o filme Para todos os garotos que já amei, adaptação da obra homônima de Jenny Han. Um dos filmes mais esperados do ano chega causando furor e conquista novos fãs para a história de Lara Jean que já é um sucesso no meio literário. Quem me conhece sabe como sou apaixonada pela leveza que compõe tramas adolescentes como esta, então mesmo não tendo lido os livros ainda, estava ansiosa por esta estréia, e preciso dizer que não poderia ter ficado mais satisfeita. Estou muito rendida por este, longa! Sabe aqueles clichês fofinhos com sabor de adolescência que te faz recordar, suspirar e se apaixonar por experiências que sequer viveu? Então, é exatamente assim que vejo esse filme. 

16 de agosto de 2018

[Resenha] Gritos no silêncio - Angela Marsons

Olá personas!
Hoje falarei sobre "Othriller policial. Comentei aqui alguns dias atrás que estou retomando a leitura de livros do gênero e quem viu o post sabe bem que não comecei exatamente como gostaria, mas a vida é feita de descobertas, então cá estou eu com um achado precioso que quero muito compartilhar com vocês, já de antemão quero dizer apenas uma coisa aos apaixonados por histórias do tipo, leiam esse livro. Vocês não vão se arrepender, isso eu garanto. Gritos no silêncio é o primeiro livro da série Detetive Kim Stone, de Angela Marsons. A coleção já conta com oito livros pulicados no exterior. Cada livro trás um caso diferente e cada caso parece de alguma forma estar ligado ou trazer algo importante do passado, seja das vítimas, dos criminosos ou da própria detetive. Interessante, né? Agora sigam lendo e conheçam um suspense que irá mexer com a sua cabeça.

Gritos no silêncio (Silent Scream)
Coleção: Detetive Kim Stone #01
Autor (a): Angela Marsons @WriteAngie
Publicação: Gutenberg *Cortesia
ISBN: 9788582355213 | Skoob
Gênero: Suspense
Ano: 2018
Páginas: 320
Minha avaliação:5/5★
Os segredos mais obscuros não podem ficar enterrados para sempre… Na escuridão da noite, cinco figuras se revezam para cavar uma sepultura, um pequeno buraco em que enterram os restos de uma vida inocente. Ninguém diz nada, e um pacto de sangue os une… Anos mais tarde, Teresa Wyatt é brutalmente assassinada na banheira da sua casa, e, depois disso, mais mortes violentas começam a acontecer. Todas as vítimas têm algo em comum, e a detetive que encabeça o caso, Kim Stone, logo percebe que a chave para deter o assassino que está semeando o pânico na cidade é resolver um crime do passado. Só o que ela sabe é que alguém esconde um segredo e está disposto a fazer qualquer coisa para que nada seja revelado.
Essa é a primeira vez em muito tempo que tenho o privilégio de estar no lugar certo, na hora certa. Mas do que você está falando sua louca? Calma que eu explico. Já contei pra vocês o quanto amo suspenses policiais, né? Pois! Quem curte livros do tipo, sabe que existem diversas séries protagonizadas por detetives específicos, dentre eles destaco o inspetor Harry Hole de Jo Nesbo, Myron Bolitar de Harlan Coben e a detetive Erika Foster de Robert Bryndza, a questão é que sempre chego atrasada e só tomo conhecimento de tais livros após a publicação de alguns (vários) títulos. Nesses casos é comum não existir qualquer ligação direta entre as investigações que costumam ser concluídas em seu próprio título, ou seja a cada novo livro, um caso diferente, mas contudo, entretanto, todavia, não tenho muita facilidade de pegar o bonde andando, uma vez que os detetives em questão são o único fator comum entre as histórias de coleções como estas, eu tenho a necessidade de seguir a ordem de publicação, caso contrário perde-se detalhes da vida, pessoal e profissional desses agentes, o que não chega a interferir na leitura, mas afeta drasticamente meu TOC. Então sim, eu fiquei em êxtase por ter sido apresentada a detetive Kim Stone desde o começo, e que começo meus caros.

14 de agosto de 2018

Caixa Vib: Tudo aquilo que nos separa - Rosie Walsh

Olá pessoas!
Já faz um tempinho que não venho aqui para bater um papinho descontraído com vocês. Ultimamente tenho focado em colocar as leituras e resenhas em dias e acebei não me dedicando tanto a outros quesitos do universo literário que é tão amplo. Isso tem me incomodado um pouco, porque o Nosso Mundo Literário ganhou esse nome justamente porque eu sempre desejei falar sobre tudo que estivesse ligado a literatura, então tenham só mais um pouquinho de paciência comigo enquanto eu tento organizar isso direitinho, okay? Então reabrindo a temporada de assuntos diversos, resolvi falar sobre a Caixa VIB que chegou aqui em casa esse mês.  Esta é a quinta caixa que recebo desde o final do ano passado e a experiência tem se tornado mais incrível a cada nova edição. Não sabe ainda do que eu estou falando? Então segue lendo que explico tudo direitinho no post. E se você já conhece o projeto, vem conhecer os detalhes da caixinha de agosto.

12 de agosto de 2018

[Resenha] Uma estranha em casa - Shari Lapena

Hello peoples!
Eu costumava devorar romances policiais como se não houvesse amanhã. Sou apaixonada pela sensação da adrenalina correndo nas veias que alguns mistérios bem construídos são capazes de proporcionar e por isso sempre que podia, lá estava eu agarrada com um livro do gênero. Não sei bem quando meu afastamento de tais histórias teve incio e nem contei por quanto tempo durou. O fato é que este ano senti saudades e decidi voltar as tramas misteriosas, e já tem alguns meses que venho tentando uma leitura do tipo, no entanto, não conseguia encontrar nada que me prendesse, até Uma estranha em casa. Confesso que questionei a qualidade desse livro depois de ler algumas críticas negativas, mesmo assim me apeguei aos elogios que tinha lido e resolvi lhe dar o benefício da dúvida. Querem saber como foi minha experiência? Então segue lendo que vou contar tudinho.

Uma estranha em casa (A Stranger in the House)
Autor (a): Shari Lapena @sharilapena
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501113603 | Skoob
Gênero: Suspense
Ano: 2018
Páginas: 266
Minha avaliação: 3/5★
Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade. A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada.
Eu valorizo enormemente obras capazes de envolver e convencer. Não importa quanto tempo leve, o importante é perceber as peças se encaixando naturalmente, é recompensador. Um suspense bem elaborado, pode nos tornar cativos mas não apenas isso, nos faz crer na ideia central e buscar pela solução do mistério em questão. A Shari, soube introduzir a trama e me fez querer entender melhor o que estava se passando, mas lá pelas tantas, quando comecei a perceber uma série de incoerências que ao contrário do esperado não fariam sentido algum no futuro, acebei me desapontando. Não tinha muitas expectativas ao iniciar a leitura mas por um breve momento consegui acreditar que seria uma história digna de elogios rasgados, infelizmente o potencial da obra foi negligenciado o que nos deu uma trama boa, que poderia ter sido muito melhor. Ficaram em suspenso uma série de elementos que se bem desenvolvidos poderiam ter composto "A" história. Mesmo assim esta não foi uma experiência perdida, consegui gostar de alguns aspectos e me surpreender com algumas abordagens.

10 de agosto de 2018

[Resenha] A louca dos gatos - Sarah Andersen

Olá personas!
Não sei se vocês notaram mas esse ano as HQ's estão meio escassas por aqui. Estou tentando diversificar o conteúdo da melhor forma possível e mesmo assim algumas coisas acabam me escapando, mas não se preocupem porque hoje estou trazendo essa gracinha para compensa-los pela ausência prologada dessas histórias tão queridas. Além disso, eu já estava super, hiper, mega interessada nas coleções da Sarah Andersen, o que torna essa iniciativa ainda mais especial. A louca dos gatos é o terceiro volume da coleção Sarah's Scribbles da cartunista, fenômeno de público nas redes sociais, Sarah Andersen. Acredito que hoje em dia não exista uma única pessoa que seja ativa na internet que não tenha visto alguma coisa da Sarah, o que me leva a crer que você sabe bem do que eu estou falando. Caso eu esteja enganada, não tem problema, é só seguir lendo para descobrir mais sobre a rainha do sarcasmo.

A louca dos gatos (Herding Cats)
Coleção: Sarah's Scribbles #03
Autor (a): Sarah Andersen @SarahCAndersen
Publicação: Seguinte *Cortesia
ISBN: 9788555340567 | Skoob
Gênero: HQ
Ano: 2018
Páginas: 112
Minha avaliação: 4/5★
A terceira coletânea da cartunista Sarah Andersen traz novas tiras que retratam os desafios de ser um jovem adulto num mundo cada vez mais instável. Os quadrinhos de Sarah Andersen são para todos que precisam lidar com níveis de ansiedade cada vez mais alarmantes, que sentem que o mundo está à beira do colapso e que se esforçam para sair ao menos um centimetrozinho da zona de conforto. Ou seja, é basicamente um manual de sobrevivência para os dias de hoje. Além de suas tirinhas sagazes e encantadoras, a autora, que já reuniu mais de 2 milhões de fãs no Facebook, traz também ensaios ilustrados com dicas para os artistas aspirantes aprenderem a lidar com críticas, ignorarem os trolls na internet e não desistirem de mostrar seu trabalho.
Já faz um tempo que acompanho de forma despretensiosa as tirinhas da Sarah nas redes sociais, e embora não conheça seu trabalho profundamente sempre tive uma boa impressão de tudo que vi. Admito que logo de cara estranhei os traços da artista, a garota desgrenhada, de olhos gigantes e "movimentos" exagerados, não me atraiu muito no inicio, mas as tiradas divertidas, o humor ácido e direto me fizeram dar uma segunda olhada e quanto mais eu lia mais me reconhecia nas abordagens da Andersen. Foi tão fácil me enxergar na leitora compulsiva, que prefere gastar com livros a qualquer outra coisa, ou na garota cujo cérebro não sabe como diferenciar um personagem fictício de uma pessoa real e os ama da mesma forma, e quem nunca confirmou que todos os botões do fogão estavam desligados, mas ao sair de casa foi pego pela paranoia de que poderiam estar ligados? Essas são apenas algumas dentre as tantas situações retratadas com as quais me identifiquei, então quando soube da existência de livros que reuniam várias dessas tirinhas, foi natural querer saber mais a respeito. 

8 de agosto de 2018

[Resenha] Bruto e apaixonado - Janice Diniz

Olá pessoas!
Quem já conhece a "rainha dos cowboys" brasileiros? Se não conhecem chegou a hora de conhecer e quem já acompanha, vem conversar comigo sobre esse querido. Não sei por onde andei durante todos esses anos que ainda não havia lido nada dessa autora, mesmo suas obras abordando um universo que curto bastante, mas ao que parece finalmente consegui sair da caverna que estava habitando e acabei de ter meu primeiro contato com a escrita da Janice Diniz e já adianto que não poderia ter ficado mais satisfeita com a experiência. Uma das coisas que mais gosto nessa minha vida de leitora é encontrar obras nacionais cativantes como esta, da um orgulho "danado sô", e Janice sabe bem como conquistar o leitor, então cá estou eu me rendendo a uma de suas obras. Bruto e apaixonado é o primeiro livro da série Irmãos Lancaster de Janice Diniz, autora best-seller da amazon. Sem mais delongas, vamos a resenha!

Bruto e apaixonado
Coleção: Irmãos Lancaster #01
Autor (a): Janice Diniz @janice_diniz
Publicação: Harlequin *Cortesia
ISBN: 9788595082885 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2018
Páginas: 256
Minha avaliação: 4/5★
Mário Lancaster e Natália Esteves parecem não ter nada a ver um com o outro: ele é um ex-peão de rodeio e ela, uma empresária sofisticada de uma metrópole. Ela deve demitir funcionários da maior fábrica local, e ele é o responsável por convencê-la a mudar de ideia. Eles estão em lados opostos, mas a química entre os dois é impossível de ignorar. Bruto e apaixonado é o primeiro volume da série Irmãos Lancaster e uma história irresistível de amor, superação, sedução e, claro, caubóis atraentes e possessivos.
Não me lembro de já ter lido alguma outra história de Cowboys antes desta, mas desde que me entendo por gente sou encantada por esse universo. O que é meio contraditório uma vez que não sou lá muito fã de vaquejadas e coisas do tipo, pra falar a verdade tenho pavor desses eventos. O que me fascina de verdade é o clima interiorano, a simplicidade da vida no campo, a lida nas fazendas, os animais... E esse livro trás muito da rotina intimista das cidades pequenas. Além disso, Janice quebra alguns esteriótipos, e nos faz ver o coração "bão" por trás da brutalidade inicial do ex-peão e a força que rege a garota subestimada. Além disso, os conflitos familiares acrescentam uma dramaticidade interessante a trama, e embora alguns detalhes fiquem em suspenso, é possível se divertir e entreter com os dilemas de Mário e Natália.

6 de agosto de 2018

[Resenha] Despertar - Nina Lane

Olá pessoal!
É com grande satisfação que venho compartilhar esta história com vocês. Este é aquele tipo de abordagem que eleva o padrão do gênero, e é por livros como este que me recuso a aceitar passivamente enredos rasos que focam apenas na erotismo da trama. Leio livros eróticos regularmente a alguns anos e nunca me conformei com aqueles que se apresentam apenas como uma sucessão de cenas íntimas descritas a exaustão. Não sou puritana nem nada do tipo e entendo que em enredos eróticos é esperado uma certa ênfase no teor sexual. Mas a leitora dentro de mim acredita que mesmo livros hots's precisam de uma trama digna que dê embasamento ao que está sendo descrito, personagens precisam de desenvolvimento, precisam de características que vão além do desejo e da luxúria, afinal, no mundo real ninguém (ou quase ninguém) é apenas fogo e paixão, não é mesmo? E é exatamente isso que encontramos aqui, um erótico sensual como se espera, mas que vai além em sua construção, como deve ser.

Despertar (Arouse)
Coleção: Espiral do Desejo #01
Autor (a): Nina Lane @ninalane
Publicação: Paralela *Cortesia
ISBN: 9788584391035 | Skoob
Gênero: Erótico +18
Ano: 2018
Páginas: 320
Minha avaliação: 4/5★
Um casamento baseado no amor, no desejo e na confiança. Um segredo guardado com a melhor das intenções. Um relacionamento — intenso e imperfeito — colocado à prova. Dean West é o grande amor e o porto seguro da vida de Olivia. Um marido dedicado, um parceiro intenso e, acima de tudo, um homem completamente apaixonado por sua mulher. Conhecedor dos segredos mais obscuros da esposa, Dean a possui por completo — hoje, amanhã e sempre. Mas o casamento aparentemente perfeito dos dois é abalado quando Olivia descobre uma faceta até então desconhecida do passado do marido. Será que a força dos sentimentos que eles têm um pelo outro será capaz de prevalecer sobre a dor da decepção?
Já faz alguns anos que iniciei minha vida literária e até hoje não havia lido nenhum romance como este. Não falo isto apenas pela premissa descrita, isto também é claro, mas me refiro principalmente ao começo de tudo. Nesse livro conhecemos um casal diferente da maioria. Dean e Olivia compartilham uma relação madura e até certo ponto estável, isso por si só nos leva a um grau mais elevado, aqui não temos que lidar diretamente com as incertezas do desconhecido, ao contrário disto existe rotina e familiaridade, mas não pensem que por estarem casados e felizes esses dois não têm sua parcela de dramas a viver, neste caso no entanto as situações se mostram mais profundas e suas consequências mais intensas do que poderiam vir a ser em um inicio de relacionamento. Os desejos partilhados possuem uma densidade maior, e os dilemas estão bem mais próximos dos vividos na vida real e por isso a identificação leitor/personagem surge com uma naturalidade bem vinda. Despertar é o primeiro livro da série Espiral do desejo da autora best-seller Nina Lane, que conta a trajetória de um casal imperfeito que terá seu amor provado pelas dificuldades que surgirão pelo caminho.

4 de agosto de 2018

[Resenha] O segredo do conde - Lorraine Heath

Olá personas!
Quem leu minha resenha de Codinome Lady V, sabe o quanto me apaixonei pelo romance descrito em suas páginas, e obviamente depois de uma experiência tão positiva eu não poderia ter ficado mais interessada na sequência, e por isso cai na velha armadilha que soma ansiedade e expectativa, ainda mais em se tratando de um livro protagonizado por um personagem tão querido como o Edward, mas como a vida é feita de aprendizados (leia rasteiras), eu me vi obrigada a guardar toda a empolgação e desfrutar do que estava reservado para essa trama, que embora não tenha atendido aos meus anseios, me trouxe grandes lições. O segredo do conde, é o segundo livro da série Os Sedutores de Havisham de Lorraine Heath, que já possui os três primeiros volumes e um conto, publicados no exterior. A série trás a história de quatro amigos que tiveram suas vidas ligadas ainda na infância, e de suas respectivas ladys. Vamos a resenha!

O segredo do conde (The Earl Takes All)
Coleção: Os Sedutores de Havisham #02
Autor (a): Lorraine Heath @LorraineHeath
Publicação: Gutenberg *Cortesia
ISBN: 9788582355107 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2018
Páginas: 284
Minha avaliação: 3/5★
Numa noite de verão, Edward Alcott cede à tentação e beija Lady Julia Kenney em um jardim escuro. No entanto, a paixão que ela agita dentro dele, deve ser deixada nas sombras, isto porque ela ama seu irmão gêmeo, o Conde de Greyling. Mas quando a tragédia ataca, para honrar o voto que ele faz ao seu irmão moribundo, Edward deve fingir ser Greyling até a condessa entregar seu bebê. Depois que seu marido retorna de uma estada de dois meses, Julia o encontra mudado. Mais ousado, mais atrevido e mais perverso, mesmo que ele limite seus encontros para beijos. A cada dia que passa, ela se apaixona mais profundamente. Para Edward, as brumas do desejo provocadas naquela noite há muito tempo são rapidamente reavivadas. Ele anseia ser o marido dela de verdade. Mas se ela descobrir sua artimanha, ela o desprezará - e a lei inglesa o impede de se casar com a viúva de seu irmão. No entanto, ele deve se atrever a arriscar tudo e revelar seus segredos se ele realmente deve levar tudo.
Me apaixonei pelo Edward em Codinome Lady V, dentre os quatro sedutores ele se mostrou o mais livre e apaixonado, então eu esperei ansiosamente para conhecê-lo melhor. Imaginei que sua história seria ainda mais divertida que a do Duque de Ashebury, que o contador de histórias me presentearia com sua irreverência e seu bom humor, mas não tardei a perceber que a Lorraine havia traçado um destino completamente diferente do que eu de fato gostaria. Já na sinopse é possível perceber que esta trama carrega uma carga dramática diferente da que tivemos no primeiro livro, eu não notei de cara porque torcia por algo e sonhava com minhas expectativas sendo atingidas. O fato é que não foram, pelo menos não da forma que eu esperava, o que nesse caso não pode nem ser considerado uma coisa ruim. Eu acreditei que a autora seguiria uma linha, porém ela optou por outro caminho bem mais dramático e angustiante mas de qualidade inquestionável. Me peguei então aprendendo a gostar dessa história como ela é e não como eu gostaria que ela tivesse sido.

2 de agosto de 2018

[Resenha] Mais que amigos - Lauren Layne

Hello peoples!
Depois de tantos elogios e indicações, finalmente consegui fazer a leitura desse livro. Confesso que depois de ter lido inúmeros textos a respeito, já sabia mais ou menos o que esperar e meio que tinha certeza que acabaria curtindo a experiência. E no final das contas esta acabou sendo uma das leituras mais divertidas e envolventes que fiz este ano e diante disso é claro que eu não poderia deixar de vir aqui conversar com vocês a respeito dela. Mais que amigos é o primeiro livro da série Love Unexpectedly - com cinco livros já publicados no exterior - da autora, Bestseller do New York Times e USA TODAY, Lauren Layne. Sem mais delongas vamos a resenha.

Mais que amigos (Blurred Lines)
Coleção: Love Unexpectedly #01
Autor (a): Lauren Layne @_laurenlayne
Publicação: Paralela *Cortesia
ISBN: 9788584391073 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2018
Páginas: 224
Minha avaliação: 5/5★
Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo?
Você provavelmente já deve ter lido esse livro e caso não tenha, já deve ter ouvido/lido algo a respeito dele. Eu tive a oportunidade de lê-lo assim que foi publicado mas na época não acreditei muito no potencial da história. É! Julguei um livro antes de lê-lo. Mas não demorou muito para que os elogios viessem, e menos ainda para que a obra virasse uma febre entre os leitores. As impressões eram quase sempre boas, e mesmo os que não gostavam tanto não conseguiam apontar muitos poréns, então minha curiosidade disparou e eu senti que queria conhecer melhor esses personagens. Me rendi, desfrutei e me apaixonei por cada detalhe. É um clichê dizer que esse livro é um clichê, mas o que eu posso fazer? Ao ler a sinopse já sabemos como tudo vai terminar, o desenvolvimento segue a risca o que se espera de uma história como esta, sem grandes surpresas ou acontecimentos, a trama é simples e até um pouco rasa... E é exatamente isso que faz desse livro um sucesso.