31 de outubro de 2017

[Resenha] Corte de espinhos e rosas - Sarah J. Maas

Oi amores!
Finalmente li um livro da Sarah J. Maas uma das autoras que mais vendeu nos últimos anos. Escritora da também série de sucesso O trono de vidro, Sarah me ganhou completamente desde as primeiras páginas de Corte de espinhos e rosas, não conseguia parar de ler e agora que terminei estou meio desesperada pela sequência que infelizmente ainda não tenho em mãos, se eu tinha alguma dúvida de que precisava ler tudo que essa autora publicou e/ou irá publicar eis que esse livro veio justamente para por tudo em pratos limpos e certificar de que não posso ficar de fora dessa, então fãs da J. Maas chega pro lado porque estou me juntando ao grupo.

Corte de espinhos e rosas (A Court of Thorns and Roses)
Coleção: Corte de espinhos e rosas #01
Autor (a): Sarah J. Maas @SJMaas
Publicação: Galera Record
ISBN: 9788501105875 | Skoob
Gênero: Fantasia +16
Ano: 2015
Páginas: 434
Avaliação: 5/5★
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformado em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.
Já falei algumas vezes por aqui que fantasia não é um gênero que costumo ler, mas sempre que uma obra recebe tantos elogios como essa não consigo conter minha curiosidade e de bom grado abandono minha zona de conforto para me lançar em experiências quase sempre positivas e não foi diferente com esse livro. Corte de espinhos e rosas é uma espécie de releitura de A bela e a fera que se apresenta de forma fantástica e já quero deixar registrado que não está sendo nada fácil tentar reunir todas as informações pertinentes, somá-las ao que eu senti e dispô-las nessa resenha, não pretendo me estender muito e vou dar meu melhor para que fique tudo explicadinho e sem spoilers, né? Porque mesmo o terceiro livro já tendo sido lançado e todo o mundo literário só falar nesses títulos e personagens ninguém merece tais revelações, além disso as maravilhas dessa trama estão justamente nas descobertas que encontramos no desenrolar da leitura e por isso, admito que levei quase um ano para vir até aqui falar dessa história.

29 de outubro de 2017

[Resenha] O maravilhoso bistrô francês - Nina George

Oi amores!
Hoje quero falar um pouquinho sobre a minha última leitura, um livro lindo que mexeu comigo de inúmeras formas me levando inclusive a repensar o que tenho vivido. O maravilhoso bistrô francês, será um lançamento do próximo mês do Grupo editorial record que está em pré-venda e chegou para mim através de uma ação da editora na qual tive acesso a uma prova antecipada. Preciso confessar que meu amor por esse livro começa por ai, recebê-lo me encheu de orgulho e felicidade pois acredito que trata-se de um voto de confiança dado a mim e ao meu trabalho, mas conforme conhecia a história contida nessas páginas vi minha euforia inicial transformar-se na mais pura admiração. E é por tudo que aprendi enquanto conhecia a trajetória desses personagens que estou aqui hoje e quero muito compartilhar com vocês uma trama tocante que merece uma chance.

O maravilhoso bistrô francês (The Little French Bistro)
Autor (a): Nina George @nina_george
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501111135 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2017
Páginas: 280
Avaliação: 4/5★
Marianne Messmann está presa num casamento sem amor e não vê a hora de pôr um fim em tudo. Durante uma viagem a Paris, ela sobe na Pont Neuf e se joga no Sena, mas é salva do afogamento por um passante. Em seguida, é levada para o hospital e lá vê um azulejo pintado com a linda paisagem de uma cidade portuária da Bretanha. Inspirada pela pintura, ela decide embarcar em sua derradeira aventura. Ao chegar à Bretanha, Marianne entra num restaurante chamado Ar Mor (o mar) e é arrebatada por um novo e encantador modo de viver. Lá ela conhece Yann, o belo pintor, Geneviève, a enérgica dona do restaurante, Jean-Rémy, o chef perdido de amor, e várias outras pessoas que abrem os olhos dela para novas possibilidades. Entre refeições, músicas e risos, Marianne descobre uma nova versão de si mesma — apaixonada, despreocupada e forte. Porém, de repente, seu passado chega para confrontá-la. E, quando isso acontece, ela precisa decidir entre voltar para sua vida antiga ou abandoná-la de vez em nome de um futuro promissor e empolgante.
Mesmo O maravilhoso bistrô francês sendo a segunda publicação da Nina no Brasil, esta é a primeira vez que tenho a oportunidade de conhecer a escrita da autora e de cara me deparei com um enredo que difere muito dos que eu costumo acompanhar, o fato da protagonista e boa parte do elenco central se encontrarem na terceira idade me fez a princípio questionar os rumos que a narrativa poderia tomar e se tal trama prenderia minha atenção de fato, no entanto não demorou muito para que eu me envergonhasse de tal pensamento, primeiro porque ter personagens maduros como destaque foi um dos pontos altos da história e segundo porque as experiências de vida descritas acrescentaram uma qualidade indescritível a trama e certamente não ocorreria o mesmo caso a abordagem fosse diferente. Resumindo, apesar de querer muito e até estar disposta a ser fisgada pela história houve um momento mesmo que breve em que duvidei de que isso fosse possível, por sorte me enganei.

27 de outubro de 2017

Lançamentos: Grupo editorial Record | Setembro e Outubro/2017

Olá cariños!
Mês passado não tivemos o tentador post de lançamentos, isso porque assim como todos vocês já sabem setembro foi o mês da Bienal do Rio, sendo assim nada mais justo que todas as atenções estarem voltadas para o evento, não é mesmo? Pois bem, sendo assim para continuarmos sendo justos (e talvez até um pouco perversos? hahahaha) que tal uma postagem dupla? Ãham, vocês leram certinho, aqui e agora vou apresentar para vocês os lançamentos passados e presentes, para que não percam nadinha e possam manter a listinha de desejos e próximas comprinhas sempre atualizada, okay? Ah! Antes de começarmos quero adiantar que o estou querendo mudar um pouquinho o formato da publicação de lançamentos, e hoje estarei fazendo um pequeno teste, então não esqueçam de comentar o que acharam da nova estrutura da postagem, certo? Dito isso, vamos lá! 

25 de outubro de 2017

[Resenha] O príncipe corvo - Elizabeth Hoyt

Oi amores!
Hoje trago a resenha de um livro bafônico, O príncipe Corvo de Elizabeth Hoyt é o primeiro livro da Trilogia dos Príncipes, escrito por volta de 1970 foi um dos pioneiros no gênero, o que torna essa história ainda mais espetacular devido aos tabus que ele aborda (falarei disso mais adiante). Eis aqui senhoras e senhores uma obra completa e apaixonante, a autora além de trabalhar com maestria a força feminina, aborda a igualdade de gêneros e sexualidade. Quem leu a sinopse deve ter ficado tão curioso (a) quanto eu para descobrir até onde iria a "audácia" da jovem viúva Anna Wren, pois bem, se aconchegue e venha saber mais a respeito de um dos melhores livros de época que já li na vida.

O príncipe corvo (The Raven Prince)
Coleção: Trilogia dos príncipes #01
Autor (a): Elizabeth Hoyt @ElizabethHoyt
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501109811 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2017
Páginas: 350
Avaliação: 5/5★
Anna Wren está tendo um dia difícil. Depois de quase ser atropelada por um cavaleiro arrogante, ela volta para casa e descobre que as finanças da família, que não iam bem desde a morte do marido, estão em situação difícil. O conde de Swartingham não sabe o que fazer depois que dois secretários vão embora na calada da noite, – ele precisa de alguém que consiga lidar com seu mau humor e comportamento rude. Quando Anna começa a trabalhar para o conde, parece que ambos resolveram seus problemas. Então ela descobre que ele planeja visitar o mais famoso bordel em Londres para atender a suas necessidades “masculinas”. Ora! Anna fica furiosa — e decide satisfazer seus desejos femininos… com o conde como seu desavisado amante.
Meu primeiro contato com a escrita de Elizabeth Hoyt não poderia ter ocorrido de forma mais feliz, estou completamente apaixonada por todos os detalhes desse livro, desde a capa apaixonante que te obriga a admirá-la por horas, até a última palavra. Outro ponto bem interessante e que chama a atenção durante a leitura desse livro é a forma que a autora intercala duas história denominadas O príncipe corvo, a primeira é contada através de trechos dispostos no inicio de cada capítulo e faz referência ao livro que a protagonista está lendo enquanto a trama principal se desenrola e a segunda obviamente é a história da jovem viúva e do conde solitário na qual essa resenha se baseia. Achei interessantíssimas as analogias presentes em ambos os textos e me senti presenteada por poder conhecê-los. Sem sombra de dúvidas a autora chamou minha atenção e despertou meu interesse para suas obras.