18 de junho de 2017

[Resenha] A chama dentro de nós - Brittainy C. Cherry

Olá pessoas!
Finalmente li o segundo livro da série Elementos, um livro maravilhoso que mexeu comigo como poucos foram capazes. Ler A chama dentro de nós nesse momento, foi doloroso porém inspirador, me levou as lágrimas uma quantidade considerável de vezes, me encantou e envolveu por completo e por fim me mostrou que tudo depende do ponto de vista de quem lê, porque estou falando isso? É simples, li várias resenhas que destacam pontos "negativos" na história, pontos esses que arremetem justamente as situações que mais me comoveram durante toda a trama, respeito todas as opiniões divergentes, mas peço licença para contar essa história do meu ponto de vista. Não se sintam induzidos a nada, só me deem uma chance de mostrar que não existe apenas uma forma de enxergar o mesmo fato. Prontos? Então chega mais.

Título Original: The Fire Between High & Lo
Série: Elementos #02
Autor (a): Brittainy C. Cherry @BrittainyCherry
Publicação: Record (Cortesia)
ISBN: 9788501109484 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 350
Minha avaliação: 5/5★
Logan Silverstone e Alyssa Walters não têm nada em comum. Ele passa os dias contando centavos para pagar o aluguel, sofrendo com a rejeição dos pais e tentando encontrar um rumo para sua vida caótica. Ela, por outro lado, parece ter um futuro brilhante pela frente. Um dia, porém, um simples gesto dá origem a uma improvável amizade. Ao longo dos anos, o sentimento que os une se transforma em algo até então desconhecido para os dois. Alyssa e Logan não conseguem resistir à atração que sempre sentiram um pelo outro e finalmente descobrem o amor. Mas uma tragédia promete separá-los para sempre. Ou pelo menos é isso que eles pensam. Seriam as reviravoltas do destino e as feridas do coração capazes de apagar para sempre a chama que há dentro deles
Logan teve uma vida difícil, em parte porque pessoas importantes dificultaram as coisas pra ele desde muito cedo, filho de um traficante perigoso e uma viciada em drogas ele desfrutou muito pouco do amor parental, seu maior porto seguro sempre foi Kellan, o meio irmão mais velho que vivia com o pai biológico, mas que nunca abandou Logan e a mãe, sempre esteve lá para eles e acabou se tornando o grande exemplo e herói do nosso protagonista. Devido a vida difícil Logan tornou-se um homem cético quanto as suas capacidades e possibilidades, deixou de acreditar ser merecedor de qualquer coisa boa na vida, então conhecer Alyssa foi na sua concepção um prêmio não merecido. Ela o encantou desde o primeiro contato, uma jovem amável e paciente que parecia não se importar com o fato dele estar aos pedaços. Não demorou muito para que uma grande amizade surgisse, ele sabia que não devia trazê-la para sua vida e tampouco se encaixaria no mundo da garota, mas ela era a luz no fim do túnel que ele acreditava não ser digno ou não esperava encontrar jamais, ela era o oxigênio que tornava possível a chama dentro dele continuar queimando e para ela, Logan ia além das palavras não faladas, ele era fogo, e ela estava pronta para se deixar aquecer ou consumir.

Se alguém me pedisse para definir esse livro com apenas uma palavra eu diria que ele é intenso, é óbvia, mas é real. Todos os elementos dessa trama são dispostos de forma a manter o leitor preso a uma gigantesca montanha russa de acontecimentos, e eu admito que amei isso. Quanto aos personagens não posso definir nada de forma concreta, mas posso descrever o mais fielmente possível todas as impressões que tive a respeito deles e torcer para que isso ajude a vocês entenderem o meu ponto de vista. Logan é um homem forte, pode parecer que não mas ele é sim, eu nunca duvidei disso e vou dizer o porque. Ainda na tenra idade ele foi apresentado ao seu maior medo, o pai traficante e extremamente violento que transformou a já difícil vida do garoto em um verdadeiro inferno, o homem abusivo que espancava a mãe dele ao mesmo tempo em que a enchia de drogas ao ponto dela sequer reconhecer o próprio filho, isso por si só já acaba com o psicológico de qualquer ser humano. Crescer em um "lar", completamente destruído pela crueldade de um homem sem escrúpulos e uma mulher sem amor próprio o obrigou a assumir para si grandes responsabilidades desde muito cedo.

Apesar disso, ele tinha metas. Sonhava com o dia em que a mãe entraria na reabilitação e juntos eles viveriam uma vida feliz, queria fazer faculdade de gastronomia e abrir um restaurante, esperava poder ser pai e amar os filhos como nunca foi amado. Mas todos os dias uma nova pá de desesperança soterrava seus planos e sonhos, todos os dias isso era tirado dele por aqueles que deveriam amá-lo e apoiá-lo. Eu admito que ele se deixou machucar física e emocionalmente, se deixou diminuir e deixou de acreditar em si próprio, se entregou a escuridão plantada dentro dele. Mas entendo que quando você nada contra a maré em um mar revolto, mais cedo ou mais tarde você cansa de resistir e se deixa levar, e esse foi um dos maiores erros do personagem, mas não o condeno por isso. Logan parou de nadar cedo demais, mas quem sou eu para definir isso não é mesmo? O fato é que ele era muito jovem e já havia perdido quase toda a esperança, e os fragmentos de fé que resistiam ele reprimia com todas as forças. A amizade de Alyssa foi como uma tábua de salvação para ele, e o manteve na superfície por algum tempo, mas como tudo aquilo que é importante ao ponto de salvar, também possui o poder de destruir, essa faca de dois gumes o levou a ambos extremos. Como eu disse, uma grande montanha russa.

Mas além dos problemas de Logan e da relação intensa e cheia de altos de baixos do casal protagonista está o meu personagem secundário preferido da vida, e ele é ninguém mais ninguém menos que Kellan. O irmão mais velho de Logan é tudo o que ele queria ser, com um futuro brilhante pela frente Kellan só não é plenamente feliz porque não deixa de se preocupar com a situação precária em que vive a mãe e o irmão caçula, e por isso assumiu para si a responsabilidade de cuidar deles, não importa o quão fundo ele tenha que ir para resgatar o irmão, e nem quantas vezes ele tenha que desviar do seu caminho para estender a mão para aqueles que ama. Ele sempre está por perto e pronto para ajudar, é aquele que aconselha, ajuda e apoia, mas também repreende e direciona. Kellan é o herói, o exemplo e o "pai" de Logan. Eu fiquei extremamente comovida com o amor incondicional compartilhado entre esses dois homens, a autora descreve uma devoção tão plena que é impossível não se sensibilizar com esse intenso elo fraternal.

A chama dentro de nós, pode ser considerado pesado pela forma que os dramas são abordados, Brittainy optou por mostrar de forma crua e realista a violência doméstica, agressões diversas (física, psicológica, emocional...), alguns caminhos trilhados pelos dependentes químicos, que toda ação tem uma reação, que as escolhas te levam a lugares bons ou ruins, que coisas ruins também acontecem com pessoas boas e que ninguém está completamente perdido, não importa quão degradante seja a sua situação atual. Diferente de em O ar que ele respira, não temos aqui um grande acontecimento doloroso que devastou um personagem, ao contrário disso presenciamos uma sucessão de catástrofes que destroem aos poucos uma pessoa ao ponto dela ter medo de si própria, de se achar tão nociva que não acredita merecer ou poder estar perto das pessoas que ama. E obviamente esse não é o tipo de situação que se reverte em poucas páginas, desconstruir os estigmas cravados na alma leva tempo e a autora trabalhou isso com paciência e um realismo que de tão crível "me levou as lágrimas uma quantidade considerável de vezes", os personagens são imperfeitos e como tal foram descritos, com seus medos dúvidas, erros e acertos. Então sim, eu amei esse livro incondicionalmente e o recomendo sem pudor.

13 comentários

  1. Ola
    Eu gosto muito de todos os livros que eu li dessa autora e com essa obra não foi diferente, me surpreendeu bastante. É um livro realmente intenso, mas concordo plenamente ao ser considerado real também, a abordagem é um dos pontos centrais. Me emocionei demais ao longo dessas páginas, por isso compreendo bem as suas impressões.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Li um livro da autora e não curti, por isso nunca mais me interessei por suas publicações. Mas tem tanta gente elogiando esta serie aqui que me sinto muto tentada a começar a ler o mais rápido possível.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?

    Quero muito ler essa série, sempre ouço elogios sobre ela. Não sabia que as histórias eram independentes, achava que tinham continuação. Realmente pela sua resenha parece que a história é bem real, o que faz ficar com mais vontade ainda de ler, acho que vou gostar bastante do livro.

    Beijos:*

    ResponderExcluir
  4. Oi. :)
    Gosto de estórias que tragam dramas que qualquer ser humano pode passar/enfrentar em algum momento da vida. Brittainy é sensacional nesse quesito! <3
    Li o primeiro livro e chorei como criança e ri tb, tem uma diversidade de alegria e tragedia que equilibra tudo e prende o leitor ao mesmo tempo.
    Estou bem ansiosa pra começar a ler esse livro, todos os dias olho ele na estante rs. Nas férias vou devora-lo e aproveitar outras novas leituras.
    Adorei sua resenha, parabéns.
    Blog As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão

    ResponderExcluir
  5. Realmente já li várias criticas sobre essa série, tanto que desanimei de ao menos ler um pouquinho para ver se iria gostar ou não. Claro que essa de o livro ser ou não bom vai depender de cada um, do gosto de cada um. Mesmo lendo sua resenha já desanimei demais sobre a série da qual essa obra faz parte. Ainda assim, vou fazer uma notinha aqui a respeito. Para se um dia eu tiver a oportunidade de ler a primeira obra eu aproveite e veja se também gosto. Porque começar pela segunda não dá né! [rsrs] Bexitus!

    ResponderExcluir
  6. Olá ♥
    Eu não tenho palavras para descrever esse livro, imagina uma pessoa que sofreu junto com o Logan em várias cenas literalmente me acabei de chorar com as coisas que ele sofria do pai, meu deus nunca senti tanto ódio de um personagem igual senti do pai dele. Eu amo a escrita da autora com toda certeza eu leria a lista de compras dela. Ela tem o dom de tocar os leitores de uma maneira singela e nos trazer temas tabus e abordar ele com serenidade de explorando o enredo que tem. Esse livro me proporcionou um mix de sentimentos, embora achei meio chato alguns personagens ficar sem final, mas quem sabe ela não nos surpreende com um novo livro, afinal a série não acabou. Parabéns pela resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Delmara,
    Ainda não li esse livro, mas fiquei interessada em fazer a leitura, pois gosto muito da forma mágica como a autora escreve. Quando estava lendo sua resenha estava pensando o quão dramático e pesado o livro parece de fato ser, mas a autora parece trabalhar isso tão bem que, minha nossa, acho que vou amar.
    Achei bacana a autora ter mudado a forma como aborda a trama não desenvolvendo uma trama idêntica à anterior.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Sempre tem isso, uns amam o livro e se emocionam profundamente, enquanto outros não gostam, por essa razão é preciso ler para saber mesmo, né? Bom, eu ainda não li nenhum livro dessa autora, mas vi bons comentários sobre esse livro e o anterior, sendo que eles possuem uma premissa que me chama muito a atenção, pois gosto de livros emocionantes assim. Um dos pontos que gostei que você citou foi a autora abordar os assuntos de forma crua e realista.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. OOi!
    Quero muitooo ler esse livro!
    Após ter amado tanto a história anterior, minhas expectativas com esse estão enormeees. Saber que ele aborda temas pesados até me animou, pois acredito que faz a gente refletir bastante. Sem contar que, dependendo de como for abordado, torna a leitura ainda mais emocionante. Espero realizar essa leitura em breve.

    ResponderExcluir
  10. Oiee, tudo bem? Amei sua resenha! Li muitas negativas assim que ele foi lançado, mas não desanimei com a leitura. Adoro new adults e romances mais adultos que tratam de temas mais pesados, e esse parece ter tudo para ser uma boa leitura para mim também. Espero ter a oportunidade em breve :D Ah, amo essa capa!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!!
    Não curto muito esse tipo de gênero de drama,na verdade fujo de livros assim,mas sua resenha foi tão intensa,abordou pontos tão profundos no personagem que me deu aquela vontadezinha de conhecer mais a vida do Logan e de como será esse relacionamento dele com a Alyssa no futuro.

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2017/06/resenha-obsidiana-saga-lux-1-jlynn.html#comment-form

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Fico feliz que tenha gostado tanto do livro, eu li ele e não consegui sentir a mesma química que senti lendo O ar que ele respira.
    Acredito que a autora focou demais na vida do mocinho e fez a história rodar demais em volta dele, mas ainda assim é uma mensagem muito bonita de superação e persistência com a família.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler essa série, mas morro de vontade. Achei muito importante a autora mostrar a violência doméstica dessa forma nua e crua, porque é realmente assim que acontece na vida real. Pode ser uma leitura pesada, mas que não posso deixar de fazer.
    Beijos.

    ResponderExcluir