31 de maio de 2017

[Resenha] Mau começo - Lemony Snicket

Olá personas!
Como estão todos? Espero que bem, porque eu estou maravilhosa! Sabe quando você traça uma meta e depois que cumpre, você dobra a meta? HAHAHA Pois eu estou desse modelo, pense numa menina feliz por finalmente estar conseguindo colocar os posts em dia. Óbvio que ainda não alcancei a excelência almejada, mas creio que se continuar nesse ritmo logo logo chegarei lá (otimismo sempre). Sem mais delongas vamos ao que interessa. Mau começo é o primeiro livro da série Desventuras em série e foi publicado no exterior a mais de dezoito anos, no Brasil o livro que já havia sido publicado pela ed. Seguinte em 2001, ganhou um box bafônico (contendo os doze livros da série) ano passado, mesmo ano aliás em que a Netflix lançou uma série homônima inspirada na trama. Eu já havia assistido o filme a muito tempo e não me lembro de ter gostado tanto assim, a série não funcionou pra mim (falarei mais a respeito em um outro post), mas o livro ai já é outra história, quer saber? Então chega mais.

Título Original: The Bad Beginning
SérieDesventuras em série #01
Autor (a): Lemony Snicket @lemonysnicket
Publicação: Seguinte (Cortesia)
ISBN: 9788535900941 | Skoob
Gênero: Fantasia
Ano: 2016
Páginas: 149
Avaliação: 4/5★
Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".
Eis que conhecemos os irmãos Baudelaire, três crianças extremamente precoces e articuladas que detém uma inteligência espantosa e uma má sorte comovente. Já no inicio da leitura somos alertados pelo próprio autor de que esta não é uma história feliz, muito pelo contrário, como o próprio título da série sugere essa é uma trama fundamentada pelas desventuras desses três coitados que são obrigados a vivenciar diversas situações infelizes.

29 de maio de 2017

[Resenha] A menina dos olhos molhados - Marina Carvalho

Hey peoples!
Já faz um tempo considerável que não sei qual o gostinho de realizar uma resenha assim que a leitura é finalizada, com a loucura que minha vida estava sendo nos últimos meses havia virado rotina só conseguir aparecer por aqui vários dias após a leitura, mas como já tinha dito no último post as coisa só tendem a melhorar. Pois bem, dito isso quero falar um pouquinho desse nacional que acabei de ler e que deu o que falar, desde o anuncio de sua criação A menina dos olhos molhados vem arrebatando os corações dos fãs da escritora Marina Carvalho. Que a história já é conhecida todos sabem, mas quem resiste a versão Bernardo dos fatos, hein? Se você ainda não conhece a história do Bê e da Rafa chega mais que eu te conto tudo (ou quase tudo).

Título Original: A menina dos olhos molhado
Autor (a): Marina Carvalho @maricarvalho_01
Publicação: Globo Alt (Cortesia)
ISBN: 9788525062079 | Skoob
Gênero: Chick-lit
Ano: 2016
Páginas: 296
Avaliação: 3/5★
Bernardo é jornalista por vocação: curioso, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha há anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu com uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para o seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela – a nova estagiária do jornal – para todos os lugares é como o inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiária, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo...
Na caminhada da vida, Bernardo teve que lidar com os mais diversos obstáculos, enfrentar o divórcio dos pais ainda na adolescência foi um baque duro que ele teve que superar, mas seguir em frente não trouxe apenas coisas boas para o rapaz, ainda na faculdade ele se viu preso a um relacionamento abusivo devastador - porque sim, homens também passam por isso -, esquecer a dor causada por uma ex-namorada louca não é nem de longe uma opção, essa é uma ferida aberta que tornou o jovem cético e desconfiado, quando o assunto é relacionamento. Por outro lado Bê não tem medo de se entregar por inteiro ao trabalho, com alma de jornalista Bernardo possui uma carreira promissora e desempenha sua função com esmero na redação onde trabalha. Mas como toda história que se preze essa também apresenta suas reviravoltas, que no caso diz respeito a vida profissional do nosso narrador, que se vê do dia para noite obrigado a orientar a mais nova estagiária do jornal.

27 de maio de 2017

[Fora dos livros] Antes que eu vá

Olá pessoas!
Pensei em fazer um post específico para o recadinho a seguir, mas serei breve... Nos próximos dias vocês me terão mais presente por aqui (postagens em dias alternados, se Deus quiser), não posso prometer que será como antes, pois como quase todos sabem tenho um filhinho de quase dois aninhos que demanda muita atenção, mas como pedi demissão do emprego que estava sugando minha essência, acredito que dias melhores virão (não para as minhas finanças hahah). Ah! E tem layout novo saindo do forno, logo logo isso aqui vai estar com uma cara mais decente, esperem e ão de ver. Dito isso, vamos as minhas impressões a respeito de Antes que eu vá, assisti o filme a alguns dias e já adianto que gostei bastante e lembrando que não trata-se de uma crítica, são alguns pontos que me chamaram a atenção principalmente na história em si.  

BEFORE I FALL
Lançado: 18 de maio de 2017
Duração: 1h 38min
Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris
Gênero: Drama
Avaliação: 3/5 🎬

Antes que eu vá foi baseado na obra homônima de Lauren Oliver, também autora da trilogia Delírio (sucesso de público), ambos publicados no Brasil pela Ed. Intrínseca. A trama nos apresenta Samantha Kingston (Zoey Deutch) ou apenas Sam, uma garota descolada que tem tudo o que "muitos gostariam" de ter no ensino médio, beleza, uma vida social em ascensão, um namorado cobiçado e um grupo de amigas que a apoia. Sim, é isso mesmo que vocês entenderam, Sam é popular e considerada uma bitch por aqueles que não gozam da mesma condição (devo deixar claro que eles tem toda a razão). Mas no dia 12 de fevereiro, toda essa perfeição de vida é arrancada das mãos da jovem de forma abrupta e precoce, Samantha sofre um acidente fatal, e ao contrário do esperado ela não segue em direção a luz branca (que não existiu pra ela) e vai viver em algum lugar pela eternidade, não meus caros, a morte não é tão fácil como a vida que ela levava. Quando Sam acorda no dia seguinte a sua morte revivendo tudo o que ocorreu no dia anterior tudo parece muito bizarro, provavelmente um dejavú, essa ideia inicial cai por terra quando ela passa a reviver o dia 12 de fevereiro de novo e de novo e de novo, incontáveis vezes. Talvez ela esteja num limbo ou inferno pessoal pagando por todos os pecados. Será?

Ante de tudo quero deixar claro que não li o livro, como a maioria dos leitores costumo priorizar a leitura, para só em seguida assistir as adaptações, mas dessa vez não aconteceu, eu não tenho o livro "ainda" , já tenho algumas leituras prioritárias para os próximos dias e não estava querendo adiar, por isso corri e assisti o filme antes mesmo. Então fiquem cientes que minha opinião (porque essa é apenas minha opinião) não está influenciada de forma alguma pela leitura daquele que deu origem ao longa. Tudo esclarecido? Então aperte o play e confera o que eu achei da história.


25 de maio de 2017

[Resenha] Ferrugem - Marcelo Moutinho

Hey amores!
Eis que trago hoje a resenha do primeiro livro de contos lido esse ano e já adianto que não poderia ter começado melhor, superando todas as minhas expectativas Ferrugem vem recheado de histórias que poderiam facilmente estar acontecendo em algum lugar desse mundão de meu Deus, eu A.M.E.I poder desfrutar de cada conto sem exceção, quer saber mais? Então segue o baile que vou contar tudinho. 

Título Original: Ferrugem
Autor (a): Marcelo Moutinho @mmoutinho
Publicação: Record (Cortesia)
ISBN: 9788501108227 | Skoob
Gênero: Contos
Ano: 2017
Páginas: 160
Avaliação: 5/5★
O assunto de Ferrugem é a paisagem humana, os grandes dramas corriqueiros, a vida que passa. Desfilam por aqui personagens ímpares, insuspeitas, inesquecíveis, ainda que aparentemente comuns: a moça soropositiva, caixa de supermercado, que reencontra o antigo namorado; a cobradora de ônibus que dá conselhos amorosos a um passageiro; o cantor de boate que imita Roberto Carlos. O valor literário dos contos de Marcelo Moutinho não está em tramas surpreendentes ou inusitadas, mas na alta-voltagem poética que a voz do narrador consegue extrair de situações vulgares.
O primeiro conto denominado Xodó (vai por mim o título não faz jus a profundidade do conteúdo), já chega chegando, com sua capacidade de estarrecer o leitor mais conservador, em mim despertou o interesse pelo peculiar, pelo inenarrável. Isso porque essa obra não trata-se apenas de mais um livro de contos ficcionais interessantes (apenas). De forma singela e admirável o autor retrata a vida daqueles que são anônimos, eles que aos olhos da sociedade, não são de modo geral considerados protagonistas seja nos livros ou na vida real, ao contar fatos aleatórios e muitas vezes de pouca notoriedade cotidiana Moutinho acende um holofote gigante sobre as pendengas diárias que valem a pena serem contadas. Situações que ora emocionam, ora indignam. 

11 de maio de 2017

Lançamentos: Grupo Editorial Record | Maio/2017

Hey!
Eu havia tornado extintas as postagens de news por aqui, a ideia era postar apenas na fan page, mas decidi trazer os lançamentos de volta, só que com algumas pequenas mudanças: a primeira delas é que as postagens não terão caráter divulgador, serão postados apenas os títulos que me chamarem a atenção por algum motivo e que pretendo ler. Segundo, as sinopse serão parciais e contarão apenas a ideia principal da trama e terceiro, procurarei sempre destacar através de comentários o que me chamou a atenção no livro e o que espero da leitura. Torço que goste!

9 de maio de 2017

[Resenha] O erro - Elle Kennedy

Olá querido (a)!
Eis que muita coisa boa está prestes a acontecer aqui no Nosso Mundo Literário, então para não ficar de fora da brincadeira fique atento aos próximos capítulos da nossa história. Até lá que tal dar uma olhada na resenha de O erro, segundo livro da série Amores improváveis da diva Elle Kennedy? Chega mais, vem conhecer mais um astro do hóquei universitário.

Título Original: The Mistake
SérieAmores improváveis #02
Autor (a): Elle Kennedy @ElleKennedy
Publicação: Paralela (Cortesia)
ISBN: 9788584390274 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2016
Páginas: 360
Avaliação: 5/5★
Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.
Logan é jovem, bonito e extremamente popular, um dos melhores jogadores do time de hóquei da Briar que vive a vida como se não houvesse amanhã. Mas além da superfície descontraída desse astro do gelo se escondem segredos que o torturam diariamente: apesar de promissor seu caminho rumo ao hóquei profissional está prestes a ser interrompido e pra piorar ele parece ter se apaixonado pela namorada do melhor amigo. Incapaz de lidar com dilemas que lhe fogem o controle, Logan passa a aproveitar cada segundo que lhe resta na faculdade, o frequentador assíduo de festas e conquistador de diversos corações desavisados intensifica ainda mais suas atividades. E é graças ao empenho em esquecer seus problemas que ele conhece Grace, uma jovem comedida e na maioria das vezes cautelosa que diferente de Logan ainda não teve a oportunidade de aproveitar tudo o que a vida a acadêmica tem a oferecer.