4 de dezembro de 2017

[Resenha] Corpo - Audrey Carlan

Olá chicos!
Algum órfão de A garota do calendário por ai? Admito que não tive uma experiência muito boa com a primeira série publicada aqui no Brasil dessa autora e que por isso tive muito receio em dar mais uma chance aos livros dela, mas como me recuso a desistir fácil do que quer que seja, cá estou eu para falar de mais uma série de Audrey Carlan. Trinity teve seu último livro publicado no exterior este ano, a série conta com cinco livros, onde os três primeiros focam na história de uma única protagonista, portando devem ser lidos na ordem de publicação, e os dois últimos que contam a história de suas irmãs de alma (falarei mais a respeito logo mais). Mesmo existindo a possibilidade de ler os últimos livro de forma independente recomendo que todos sejam lidos na ordem, pois a série segue uma cronologia e trás informações importantes que se completam a cada novo volume.

Corpo (Body)
Coleção: Trinity #01
Autor (a): Audrey Carlan @AudreyCarlan
Publicação: Verus *Cortesia
ISBN: 9999097354176 | Skoob
Gênero: Erótico +18
Ano: 2017
Páginas: 364
Minha avaliação: 3/5★
"Eu te amo. Eu te quero. Eu nunca vou te deixar." Gillian Callahan entra em pânico só de ouvir esse tipo de frase. Por anos ela viveu uma relação abusiva com seu ex-namorado violento. Agora ela está livre e segura, trabalhando para uma fundação de apoio a mulheres vítimas de violência - a mesma que a resgatou e salvou sua vida. Gillian não quer saber de homem nenhum. Até conhecer Chase Davis, o presidente da fundação. O bilionário é tão sexy e sedutor que Gillian fica sem chão. Chase sempre consegue o que quer - e ele quer Gillian. Agora ela terá de enfrentar a batalha entre o desejo e o medo. Gillian vai conseguir confiar em Chase? Ela está segura com ele? E quão perigoso pode ser um passado sombrio... não só o dela, mas o do homem que ela aprendeu a amar?
Quando soube que mais uma série da Audrey seria lançada no Brasil me vi dividida entre o medo de ter que enfrentar uma nova decepção e a ansiedade de descobrir o que essa nova história poderia me proporcionar. Decidi que daria uma chance, não me sentiria em paz em desistir sem nem mesmo tentar, então li e me frustrei mas não apenas isso. Dessa vez não é tão simples, não consegui amar e muito menos odiar esta trama, posso adiantar que fiquei em meio a um fogo cruzado, porque a temática sem sombra de dúvidas é relevante, a trama possui uma base sólida para ser desenvolvida, a narrativa segue fluída, mas a forma que a autora escolheu para nos apresentar a situação me soou meio que desconexa. Eu tenho sérios problemas de aceitar a visão de "sexualidade feminina" da autora, talvez este seja meu maior problema com suas histórias, não estou aqui criticando o direito das mulheres serem sexualmente ativas, terem múltiplos parceiros, sentirem-se excitadas ao estar com um homem atraente, nem nada do tipo. Me refiro a algo bem mais específico, como a irracionalidade da situação, não duvido que existam casos por ai, mas mesmo assim continuo achando excessivo e até mesmo exagerado o fato de uma mulher se submeter a situações desconfortáveis para dizer o mínimo, única e simplesmente porque está muito atraída pelo cara (ah! se eu não estivesse tão excitada não aceitaria esse tratamento grosseiro, invasivo e opressor, mas como ele é muito lindo vou fingir que nada está acontecendo). Por essas e por outras que para mim Corpo foi uma leitura ambígua.

2 de dezembro de 2017

[Resenha] Brumas do tempo - Karen Marie Moning

Hey peoples!
Vamos começar o mês com o pé direito? A primeira leitura de dezembro me deixou mergulhada em uma bolha de felicidade plena. Você já sabe que amo histórias protagonizadas por guerreiros Highlanders, não sabe? Claro que sim, aposto que já está até "careca de saber". Pois bem, tenha em mente que dentre os livros que abordam o tema, este foi o melhor que li esse ano, o que serviu para lavar a vergonha e a decepção que haviam me atingido após a leitura de Fúria domada, mas isso é uma outra história. Se você ama tramas compostas por guerreiros escoceses apaixonantes e mocinhas desafiadoras, seja bem vindo ao paraíso. Brumas do tempo é o primeiro livro da série Highlanders, composta por OITO livros, isto mesmo que você leu, não quatro, nem cinco mas oito livros (bendita Karen Marie Moning), TODOS já publicados no exterior. Esta é uma série bem antiguinha lá fora, o primeiro livro foi publicado originalmente a uns dezoito anos atrás e o último a mais de dez anos (nem acredito que demorou tanto pra chegar aqui, antes tarde do que nunca, né?). Enfim, vamos logo a resenha que estou ansiosa para compartilhar minha euforia.

Brumas do tempo (Beyond the Highland Mist)
Coleção: Highlanders #01
Autor (a): Karen Marie Moning @KarenMMoning
Publicação: Verus *Cortesia
ISBN: 9788576866145 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2017
Páginas: 308
Minha avaliação: 5/5★
Um sedutor lorde escocês... Ele é conhecido no reino como Falcão, o lendário predador nos campos de batalha e na cama. Nenhuma mulher resiste ao seu toque, mas nenhuma jamais conseguiu mexer com o coração dele — até uma fada vingativa tirar Adrienne da Seattle dos dias de hoje e transportá-la para a Escócia medieval. Presa em um século que não é o seu, ousada demais, franca demais, Adrienne representa um desafio irresistível para esse conquistador do século XVI. Forçada a se casar com Falcão, Adrienne jura manter distância do marido — mas o poder de sedução dele vai destruir lentamente a determinação dela. Uma prisioneira no tempo... Adrienne tem o “não” na ponta da língua para o notório lorde escocês, mas Falcão jura fazê-la sussurrar seu nome com desejo, implorando que ele a incendeie de paixão. Nem mesmo as barreiras do tempo e do espaço o impediriam de conquistar o amor dela. Apesar das incertezas sobre seguir seu coração apaixonado, a hesitação de Adrienne não é páreo para a determinação de Falcão de mantê-la a seu lado.
Um livro que vai além das expectativas é um livro que sempre será lembrado. Eu quis ler esta história desde o instante que soube do seu lançamento, o motivo único e exclusivo é a temática abordada, o lance dos guerreiros highlanders ("pirikilt", lembram?), apesar de não ter me deixado convencer completamente pela sinopse, estava ansiosa para visitar a Escócia dos séculos passados pela visão da Moning, e olha que nunca havia lido nada dessa mulher. Eu poderia estar caminhando para um desastre sem tamanho mas me recusei a recuar, eu acreditei que esta história seria épica e ela foi além, me arrebatou completamente e não me largou nem mesmo depois de finalizada. Ah! Quantos sorrisos bobos e suspiros sonhadores no meio da madrugada, quanta vontade de me esconder em um canto solitário da casa para poder devorá-lo sem ser interrompida durante o dia. Sabe aquela sede por mais e mais que te atinge irrevogavelmente quando você está completamente preso em um mundo fictício arrebatador? Pois bem esta fui eu durante as doze horas que passei na companhia de Falcão e Adrienne em Dalkeith, porque eu estive lá, duvida?

20 de novembro de 2017

Papo de blogueira: Como me tornar parceiro de editoras?

Um novo ano está chegando e com ele novas possibilidades e oportunidades surgirão. No meio literário, - pelo menos no que se refere a "blogs, booktubers, bookgrans" e etc.- esta é uma época importante para aqueles que almejam entrar ou permanecer no mundo das parcerias, isso porque é nesse período que um grande número de editoras abrem inscrições para processos seletivos, visando conhecer novos trabalhos e encontrar novos parceiros que as acompanharão pelo próximo ano (as vezes apenas metade disto). E foi pensando nisso que resolvi vir aqui conversar com vocês a respeito das tão sonhadas parcerias. Antes de tudo quero deixar claro que não sou nenhuma expert no assunto e como tudo que faço aqui no blog, estou usando como base para esta postagem apenas os conhecimentos que adquiri com a vivência diária que tenho tido nos últimos quase cinco anos por aqui. Sendo assim, se aconchegue e venha conhecer algumas dicas a serem consideradas antes da participação de um processo seletivo.

18 de novembro de 2017

[Resenha] Ao seu encontro - Abbi Glines

Olá personas!
Vamos conhecer mais um livro da série mais longa que li na vida? Rosemary Beach conta com treze livros publicados e embora existam histórias independentes recomenda-se que a leitura siga a ordem de publicação pois as tramas estão interligadas entre si, além de existirem passagens de tempo importantes que podem ser melhor compreendidas se lidas dessa forma. Existe aqui no blog uma espécie de índice que dispõe de forma organizada as informações a cerca da série, qualquer dúvida é só dar uma olhadinha no link acima ou procurar na coluna Séries literárias. Este volume da seguimento a história de Mase e Reese que teve inicio em A sua espera. O próximo livro será protagonizado por Capitão um personagem que já havia aparecido anteriormente e que ganhou destaque considerável nesta trama, inclusive protagonizou uma das cenas mais estarrecedoras que já li em toda a série. Sem mais delongas, vamos logo ao que interessa!  

Ao seu encontro (When You're Back)
Coleção: Rosemary Beach #11
Autor (a): Abbi Glines @AbbiGlines
Publicação: Arqueiro
ISBN: 9788580416541 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2017
Páginas: 224
Minha avaliação: 3/5★
Há apenas alguns meses, um encontro inesperado numa casa em Rosemary Beach se transformou num romance de conto de fadas. Agora Reese está prestes a ir morar com Mase na fazenda dele, no Texas. Com o apoio e o amor da família do namorado e a recente descoberta de que ela mesma tem uma família com a qual contar, Reese pode enfim superar os horrores do passado e se concentrar no futuro promissor que a aguarda. No entanto, no que depender de Aida, isso não vai acontecer. A beldade loura e Mase foram criados como primos, mas logo fica claro para Reese que o amor da jovem por ele está muito longe do que se deveria ter por um parente. Ao mesmo tempo que Reese tenta entender a relação dos dois e não se sentir ameaçada, entra em cena Capitão, um estranho que parece estar, convenientemente, em todos os lugares que ela frequenta. Bonito, sensual, misterioso e dono de uma franqueza desconcertante, ele não tem medo de dizer o que pensa de Mase - nem como se sente a respeito de Reese. Enquanto a competição pelo coração de Mase e de Reese esquenta cada vez mais, algumas perguntas em relação ao passado dela começam a ser enfim respondidas, revelando verdades chocantes que vão mudar para sempre a vida do casal.
Iniciei a leitura dessa série a quase quatro anos atrás e de lá pra cá minha forma de ver o mundo mudou consideravelmente, e isso claramente afetou a percepção que tenho de algumas situações. Lembro de logo no inicio ter estado completamente deslumbrada por tudo que se apresentava nas histórias da Abbi Glines, e muitas vezes não entendia o porque dessa série ter tantas críticas negativas, eu amava cada história incondicionalmente, poucos eram os defeitos que eu conseguia encontrar, isso quando os encontrava, não sei se por imaturidade ou apenas porque não desejava enxergar nada que maculasse a imagem perfeita de uma série incrível que eu havia criado em minha mente. Admito que, ainda não consigo olhar para esses livros de forma completamente imparcial e juro que não tenho certeza se realmente amadureci meus gostos e forma de encarar o mundo ou se apenas me tornei implicante. Espero sinceramente que seja a primeira opção, porque embora ainda ame essa série, hoje consigo perceber algumas características que anos atrás me passavam despercebidas, portanto aconcheguem-se e venham conhecer mais uma história de Rosemary Beach, só que dessa vez pretendo ser mais abrangente em minhas considerações, embora ainda sucinta. Espero que gostem.

16 de novembro de 2017

Séries Literárias: Corte de espinhos e rosas de Sarah J. Maas

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

14 de novembro de 2017

[Resenha] Quase um romance - Megan Maxwell

Olá personas!
Que tal falarmos de mais um livro da Megan Maxwell, dessa vez não tem nada de Kilt por aqui, okay? Mas não fiquem tristes porque mesmo não sendo um guerreiro escocês "maravilindo", Paul é um personagem adorável que conquista facilmente. Este livro foi o primeiro romance ou "quase romance" escrito pela escritora alemã e trás muito das características de escrita que conhecemos em suas publicações mais atuais, quem acompanha as obras da Megan poderá facilmente perceber após a leitura deste livro que ela evoluiu consideravelmente a sua escrita, o que além de maravilhoso, influenciou diretamente na minha paixão pelas obras dela, pois como costumo dizer o que torna as história dessa mulher fáceis e atraentes de se ler, é a narrativa fluída e completa que ela possui atualmente. Então se este é o seu primeiro contato com um livro da autora, se permita conhecer algum outro título, porque esse embora tenha uma boa proposta, deixa bastante a desejar no que diz respeito a narrativa. Bom, já chega né? Podem seguir para a resenha!

Quase um romance (Casi una novela)
Autor (a): Megan Maxwell @MeganMaxwell
Publicação: Suma de Letras *Cortesia
ISBN: 9788556510242 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 332
Minha avaliação: 3/5★
Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar. Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real. Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?
A maioria dos autores que acompanho possuem estilos de escrita bem definidos, por exemplo, quando pensamos em Júlia Quinn logo lembramos das maravilhosas histórias de época pelas quais ela é responsável, o mesmo ocorre com Sidney Sheldon com romances policiais, Stephen King com terror e por ai vai. Algo que chama muito a minha atenção na escrita da Megan é o fato de suas histórias abrangerem diversas categorias do gênero romântico (época, histórico, erótico, contemporâneo...), e a meu ver isso trás uma diversidade interessante para a coleção que carrega seu nome, e embora nunca tenha acontecido nada parecido comigo antes, estou adorando poder conhecer os vários estilos de um gênero contados pela mesma autora. Obviamente algumas características de escrita se mantém, e por isso não importa o tempo em que a história se passe, as mocinhas da Maxwell são sempre muito teimosas, o que não chega a ser um defeito mas certamente é a origem de grande parte dos problemas desencadeados durante suas histórias, e já adianto que com Rebecca não é diferente.

10 de novembro de 2017

[Resenha] Fúria domada - Megan Maxwell

Olá cariños!
Eis que hoje trago para vocês a resenha de um dos livros mais desejados por mim esse ano. Fúria domada é o segundo livro da coleção Guerreiras, que já possui quatro títulos publicados no exterior (dois aqui no Brasil), a série que trás como protagonistas mulheres fortes que se impõem e enfrentam cara a cara os guerreiros escoceses mais temidos e respeitados das terras altas, tem feito um sucesso estrondoso entre os fãs da escritora alemã Megan Maxwell. Embora as histórias estejam interligadas, os livros são independentes e podem ser lidos fora da ordem de publicação, no entanto eu recomento que a sigam, pois existem passagens de tempo de um livro para o outro e todos os personagens se conhecem e convivem entre si. Dito isso, chega de papo e vamos ao que interessa.

Fúria domada (Desde donde se domine la llanura)
Série: Guerreiras #02
Autor (a): Megan Maxwell @MeganMaxwell
Publicação: Planeta de livros Brasil
ISBN: 9788542211948 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2017
Páginas: 368
Minha avaliação: 3/5★
Gillian é conhecida entre os membros de seu clã como a Desafiadora por seu caráter indomável sua principal qualidade e também sua grande maldição. Apaixonou-se por Niall na infância e viveu com ele uma bela história de amor, interrompida quando o rapaz partiu para lutar junto ao rei da Escócia sem dizer adeus. Gillian jurou que nunca o perdoaria. Tão teimoso e orgulhoso quanto sua amada, Niall está de volta, mas não é mais o mesmo homem, disposto a qualquer coisa para reconquistá-la. Agora que se reencontraram, nenhum dos dois quer dar o braço a torcer. Mas a paixão do passado os domina novamente. Até quando eles serão capazes de resistir?
Estou ansiando por esse livro desde que finalizei a leitura de Desejo concedido, primeiro livro da série. Quem leu minha resenha sabe o quanto amei esse primeiro contato com a escrita da Maxwell e como me apaixonei por seus personagens, além disso não é novidade para os que acompanham minhas publicações, que eu sou completamente fissurada em história que contenham guerreiros escoceses (da licença "pirikilt" passando aqui) e quando tais enredos vêm protagonizados por mulheres determinadas e tão guerreiras quanto seus companheiros ai meus amores não tem quem me segure. Como disse anteriormente as histórias dos livros estão conectadas, então obviamente eu já conhecia os protagonistas desse volume, mesmo os breves momentos em que apareceram na trama anterior foram suficientes para me dar uma ideia do que esperar, e tomando como base os fragmentos de informações que consegui reunir criei e alimentei por quase um ano uma expectativa surreal e como sempre acontece toda vez que faço isso, dei com a cara na porta. Ver o oposto de  tudo que esperei ser narrado diante dos meus olhos me proporcionou o maior papel de trouxa da humanidade.

8 de novembro de 2017

[Resenha] A pequena livraria dos corações solitários - Annie Darling

Hey amores!
Vamos a mais uma resenha? Esse mês quero colocar o maior número possível de leituras em dias, um novo ano está a caminho e com ele novas metas surgirão, sendo assim é chegado o momento de pôr ordem na casa, não é mesmo? Então vamos falar um pouquinho de A pequena livraria dos corações solitários, ufa! Não economizaram palavras nesse título, hein? Continuando, APLDCS é o primeiro livro da série A livraria dos corações solitários (haha, estou rindo mais é com respeito), que trará como protagonistas os funcionários da livraria em questão (cada funcionário um livro) e contará seus encontros e desencontros com o amor. Logo de cara é possível notar que a premissa é demasiado simples, mas indo um pouquinho além, ali logo abaixo da superfície está o grande diferencial dessa série e ele está bem implícito na personalidade dos personagens centrais. Curiosos? Então chega mais que eu vou apresentá-los a Posy, uma das personagens mais frustrantes que li na vida.

A pequena livraria dos corações solitários (The Little Bookshop of Lonely Hearts)
Coleção: A livraria dos corações solitários #01
Autor (a): Annie Darling
Publicação: Verus *Cortesia
ISBN: 9788576865889 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 308
Avaliação: 2/5★
Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. 
O inicio de uma nova leitura, está sempre permeado de muita expectativa. Não importa o quanto tentemos nos policiar e dosar a empolgação, de uma forma ou de outra torcemos para que esse novo mundo literário nos encante de tal forma que se torne impossível parar de ler, e que ao virar a última página aqueles personagens que conhecemos nos acompanhe durante algum tempo. Todo esse processo é previamente alimentado por uma capa deslumbrante e uma premissa, digamos no mínimo encantadora e quando por fim conhecemos a história e nos deparamos com um universo completamente diferente do imaginado é hora de dosar a empolgação e absorver o que verdadeiramente a autora deseja passar. E esta claramente sou eu lendo A pequena livraria dos corações solitários, recebi esse livro a algum tempo e por estar completamente apaixonada por essa capa que me deixou babando arco-iris e encantada pela possibilidade de me esbaldar em um romance água com açúcar, me lancei sem receios ou pudores das páginas desse livro assim que pude tê-lo em mãos, mas como dizem por ai "quanto mais alto se sobe, maior é a queda", então eu cai de cabeça no chão porque definitivamente a narrativa de Annie Darling quebrou minhas pernas e enterrou minhas esperanças.

6 de novembro de 2017

Lançamentos: Grupo editorial record | Novembro/2017

Olá meus amores!
Acabei de receber um dos e-mails mais esperados do mês. E já que logo logo teremos black friday nada mais justo do que ir preparando a listinha de compras com antecedência, certo? Então pensando em facilitar a vida de vocês, antecipei a postagem de lançamentos só para o caso de vocês quererem incluir algum novo título por ai (e como resistir, hein?). Adianto que os títulos estão muito bons, e que eu mesma já separei aqui alguns que farão parte das minhas novas aquisições, sendo assim chega mais e vem sem receio porque está liberado pessoal, já podem se apaixonar por cada uma dessas novas histórias.

2 de novembro de 2017

[Resenha] Suicidas - Raphael Montes

Olá queridos!
Eis que eu estou de volta com mais uma obra magnífica do autor nacional Raphel Montes. Suicidas é o livro de estréia do autor e é a obra que o firmou como o principal nome do novo suspense nacional. Este título já havia sido publicado a uns três anos atrás pela editora Benvirá, mas esse ano ganhou uma segunda edição (essa lindeza da foto logo abaixo) pela Companhia das letras, editora responsável pela publicação de quatro das sete obras que levam o nome do escritor.

Suicidas
Autor (a): Raphael Montes @montesraphael
Publicação: Companhia das letras *Cortesia
ISBN: 9788535929447 | Skoob
Gênero: Suspense +18
Ano: 2017
Páginas: 432
Avaliação: 4/5★
Antes que o mundo pudesse sonhar com o terrível jogo da baleia azul, que leva jovens a tirar a própria vida, ou que a série de televisão 13 Reasons Why fosse lançada e se tornasse o sucesso que é hoje, Raphael Montes, então com 22 anos,já tratava do tema do suicídio entre jovens, com a ousadia que virou sua marca registrada. Em seu primeiro livro, que a Companhia das Letras agora relança acrescido de um novo capítulo, conhecemos a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontrados mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa. Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.
Desde o inicio da minha vida literária tenho aderido a leitura de alguns estilos com mais empenho que a outros, e o suspense está dentro dos que me fascinam por isso costumo lê-lo com certa frequência, no entanto já faz muito tempo que mesmo dentro do gênero eu não encontro obras tão cruas e inteligentes como a desse autor. Esse é o segundo livro do Raphael que leio e conhecê-lo confirmou a impressão inicial que obtive quando li Jantar secreto, sem sombra de dúvidas a narrativa de Montes é perturbadora por sua clareza e minuciosidade. E esta é mais uma obra que fisga e aprisiona, desde o prólogo mesmo com os altos e baixos encontrados no decorrer da trama é possível imprimir um ritmo de leitura satisfatório, alimentado pela ansiedade de descobrir o real mistério que se esconde em um enredo bem amarrado. Mais uma vez me deparo com uma trama que retrata até que ponto o ser humano é capaz de chegar quando ultrapassa os limites básicos necessários para a coexistência, mostra o quão rápido uma pessoa pode se perder na insanidade a depender do estímulo e da situação emocional em que se encontre e descreve o quão ardiloso pode ser aquele que se deixa levar pela ambição.

31 de outubro de 2017

[Resenha] Corte de espinhos e rosas - Sarah J. Maas

Oi amores!
Finalmente li um livro da Sarah J. Maas uma das autoras que mais vendeu nos últimos anos. Escritora da também série de sucesso O trono de vidro, Sarah me ganhou completamente desde as primeiras páginas de Corte de espinhos e rosas, não conseguia parar de ler e agora que terminei estou meio desesperada pela sequência que infelizmente ainda não tenho em mãos, se eu tinha alguma dúvida de que precisava ler tudo que essa autora publicou e/ou irá publicar eis que esse livro veio justamente para por tudo em pratos limpos e certificar de que não posso ficar de fora dessa, então fãs da J. Maas chega pro lado porque estou me juntando ao grupo.

Corte de espinhos e rosas (A Court of Thorns and Roses)
Coleção: Corte de espinhos e rosas #01
Autor (a): Sarah J. Maas @SJMaas
Publicação: Galera Record
ISBN: 9788501105875 | Skoob
Gênero: Fantasia +16
Ano: 2015
Páginas: 434
Avaliação: 5/5★
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformado em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.
Já falei algumas vezes por aqui que fantasia não é um gênero que costumo ler, mas sempre que uma obra recebe tantos elogios como essa não consigo conter minha curiosidade e de bom grado abandono minha zona de conforto para me lançar em experiências quase sempre positivas e não foi diferente com esse livro. Corte de espinhos e rosas é uma espécie de releitura de A bela e a fera que se apresenta de forma fantástica e já quero deixar registrado que não está sendo nada fácil tentar reunir todas as informações pertinentes, somá-las ao que eu senti e dispô-las nessa resenha, não pretendo me estender muito e vou dar meu melhor para que fique tudo explicadinho e sem spoilers, né? Porque mesmo o terceiro livro já tendo sido lançado e todo o mundo literário só falar nesses títulos e personagens ninguém merece tais revelações, além disso as maravilhas dessa trama estão justamente nas descobertas que encontramos no desenrolar da leitura e por isso, admito que levei quase um ano para vir até aqui falar dessa história.

29 de outubro de 2017

[Resenha] O maravilhoso bistrô francês - Nina George

Oi amores!
Hoje quero falar um pouquinho sobre a minha última leitura, um livro lindo que mexeu comigo de inúmeras formas me levando inclusive a repensar o que tenho vivido. O maravilhoso bistrô francês, será um lançamento do próximo mês do Grupo editorial record que está em pré-venda e chegou para mim através de uma ação da editora na qual tive acesso a uma prova antecipada. Preciso confessar que meu amor por esse livro começa por ai, recebê-lo me encheu de orgulho e felicidade pois acredito que trata-se de um voto de confiança dado a mim e ao meu trabalho, mas conforme conhecia a história contida nessas páginas vi minha euforia inicial transformar-se na mais pura admiração. E é por tudo que aprendi enquanto conhecia a trajetória desses personagens que estou aqui hoje e quero muito compartilhar com vocês uma trama tocante que merece uma chance.

O maravilhoso bistrô francês (The Little French Bistro)
Autor (a): Nina George @nina_george
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501111135 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2017
Páginas: 280
Avaliação: 4/5★
Marianne Messmann está presa num casamento sem amor e não vê a hora de pôr um fim em tudo. Durante uma viagem a Paris, ela sobe na Pont Neuf e se joga no Sena, mas é salva do afogamento por um passante. Em seguida, é levada para o hospital e lá vê um azulejo pintado com a linda paisagem de uma cidade portuária da Bretanha. Inspirada pela pintura, ela decide embarcar em sua derradeira aventura. Ao chegar à Bretanha, Marianne entra num restaurante chamado Ar Mor (o mar) e é arrebatada por um novo e encantador modo de viver. Lá ela conhece Yann, o belo pintor, Geneviève, a enérgica dona do restaurante, Jean-Rémy, o chef perdido de amor, e várias outras pessoas que abrem os olhos dela para novas possibilidades. Entre refeições, músicas e risos, Marianne descobre uma nova versão de si mesma — apaixonada, despreocupada e forte. Porém, de repente, seu passado chega para confrontá-la. E, quando isso acontece, ela precisa decidir entre voltar para sua vida antiga ou abandoná-la de vez em nome de um futuro promissor e empolgante.
Mesmo O maravilhoso bistrô francês sendo a segunda publicação da Nina no Brasil, esta é a primeira vez que tenho a oportunidade de conhecer a escrita da autora e de cara me deparei com um enredo que difere muito dos que eu costumo acompanhar, o fato da protagonista e boa parte do elenco central se encontrarem na terceira idade me fez a princípio questionar os rumos que a narrativa poderia tomar e se tal trama prenderia minha atenção de fato, no entanto não demorou muito para que eu me envergonhasse de tal pensamento, primeiro porque ter personagens maduros como destaque foi um dos pontos altos da história e segundo porque as experiências de vida descritas acrescentaram uma qualidade indescritível a trama e certamente não ocorreria o mesmo caso a abordagem fosse diferente. Resumindo, apesar de querer muito e até estar disposta a ser fisgada pela história houve um momento mesmo que breve em que duvidei de que isso fosse possível, por sorte me enganei.

27 de outubro de 2017

Lançamentos: Grupo editorial Record | Setembro e Outubro/2017

Olá cariños!
Mês passado não tivemos o tentador post de lançamentos, isso porque assim como todos vocês já sabem setembro foi o mês da Bienal do Rio, sendo assim nada mais justo que todas as atenções estarem voltadas para o evento, não é mesmo? Pois bem, sendo assim para continuarmos sendo justos (e talvez até um pouco perversos? hahahaha) que tal uma postagem dupla? Ãham, vocês leram certinho, aqui e agora vou apresentar para vocês os lançamentos passados e presentes, para que não percam nadinha e possam manter a listinha de desejos e próximas comprinhas sempre atualizada, okay? Ah! Antes de começarmos quero adiantar que o estou querendo mudar um pouquinho o formato da publicação de lançamentos, e hoje estarei fazendo um pequeno teste, então não esqueçam de comentar o que acharam da nova estrutura da postagem, certo? Dito isso, vamos lá! 

25 de outubro de 2017

[Resenha] O príncipe corvo - Elizabeth Hoyt

Oi amores!
Hoje trago a resenha de um livro bafônico, O príncipe Corvo de Elizabeth Hoyt é o primeiro livro da Trilogia dos Príncipes, escrito por volta de 1970 foi um dos pioneiros no gênero, o que torna essa história ainda mais espetacular devido aos tabus que ele aborda (falarei disso mais adiante). Eis aqui senhoras e senhores uma obra completa e apaixonante, a autora além de trabalhar com maestria a força feminina, aborda a igualdade de gêneros e sexualidade. Quem leu a sinopse deve ter ficado tão curioso (a) quanto eu para descobrir até onde iria a "audácia" da jovem viúva Anna Wren, pois bem, se aconchegue e venha saber mais a respeito de um dos melhores livros de época que já li na vida.

O príncipe corvo (The Raven Prince)
Coleção: Trilogia dos príncipes #01
Autor (a): Elizabeth Hoyt @ElizabethHoyt
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501109811 | Skoob
Gênero: Romance +18
Ano: 2017
Páginas: 350
Avaliação: 5/5★
Anna Wren está tendo um dia difícil. Depois de quase ser atropelada por um cavaleiro arrogante, ela volta para casa e descobre que as finanças da família, que não iam bem desde a morte do marido, estão em situação difícil. O conde de Swartingham não sabe o que fazer depois que dois secretários vão embora na calada da noite, – ele precisa de alguém que consiga lidar com seu mau humor e comportamento rude. Quando Anna começa a trabalhar para o conde, parece que ambos resolveram seus problemas. Então ela descobre que ele planeja visitar o mais famoso bordel em Londres para atender a suas necessidades “masculinas”. Ora! Anna fica furiosa — e decide satisfazer seus desejos femininos… com o conde como seu desavisado amante.
Meu primeiro contato com a escrita de Elizabeth Hoyt não poderia ter ocorrido de forma mais feliz, estou completamente apaixonada por todos os detalhes desse livro, desde a capa apaixonante que te obriga a admirá-la por horas, até a última palavra. Outro ponto bem interessante e que chama a atenção durante a leitura desse livro é a forma que a autora intercala duas história denominadas O príncipe corvo, a primeira é contada através de trechos dispostos no inicio de cada capítulo e faz referência ao livro que a protagonista está lendo enquanto a trama principal se desenrola e a segunda obviamente é a história da jovem viúva e do conde solitário na qual essa resenha se baseia. Achei interessantíssimas as analogias presentes em ambos os textos e me senti presenteada por poder conhecê-los. Sem sombra de dúvidas a autora chamou minha atenção e despertou meu interesse para suas obras.

26 de agosto de 2017

[Resenha] Mentirosos - E. Lockhart

Oi amores!
Li esse livro a um tempinho mas ainda não havia tido condições de sentar e escrever sobre ele, isso porque Mentirosos me deixou completamente estupefata, a engenhosidade de Lockhart ao conduzir o enredo para um desfecho inimaginável me pegou completamente desprevenida. Sabe aquela narrativa que vai deixando pistas pelo caminho mas que você só consegue perceber que eram sinais e não apenas acontecimentos comuns quando tudo se revela? Foi isso que encontrei enquanto lia essa obra, em nenhum momento consegui prever o desfecho dessa trama e olha que não foram poucas as teorias que criei em minha mente na tentativa de desvendar o mistério central. Por fim, quero deixar registrado que embora tenha ficado arrasada com os rumos que a história tomou, preciso tirar meu chapéu para a magnificência e habilidade do autor que ao conduzir esta trama a um final nada menos que inesperado ganhou toda a minha admiração.

Mentirosos (We Were Liars)
Autor (a): E. Lockhart @elockhart
Publicação: Seguinte
ISBN: 9788565765480 | Skoob
Gênero: Jovem adulto
Ano: 2014
Páginas: 272
Avaliação: 5/5★
Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano eles passam as férias de verão numa ilha particular. Cadence — neta primogênita e principal herdeira —, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Cadence admira Gat por suas convicções políticas e, conforme os anos passam, a amizade com aquele garoto intenso evolui para algo mais. Mas tudo desmorona durante o verão de seus quinze anos, quando Cadence sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu. Mentirosos é um suspense moderno e sofisticado, impossível de largar até que todos seus mistérios sejam desvendados. Ao mesmo tempo, a prosa lírica e o estilo seco e denso o fará mergulhar de cabeça no mundo dos Sinclair e nas crescentes angústias de Cadence — para então vir à tona completamente impactado.
Eis um livro que cativa e surpreende. E. Lockhart nos apresenta uma história sem precedentes e através de um narrativa ponderada revela os motivos e as consequências que tornaram Mentirosos uma obra singular que conquistou milhares de leitores. Uma trama repleta de sentimentos capaz de prender o leitor do inicio ao fim, uma história de amizade, recomeços e problemas familiares, temas comuns que abordados com maestria fogem da previsibilidade. Eu já havia lido inúmeras resenhas que exaltavam as qualidades desse livro, mas nem isso foi capaz de me preparar para o que estava por vir, por isso quero deixar registrado que essa leitura é uma experiência que deve ser desfrutada, não da para basear-se seguramente apenas em um pequeno texto como esse, é no folhear de páginas e na expectativa de se desvendar um mistério que é muito maior do que se pode imaginar que é possível perceber e sentir a verdadeira essência dessa trama, que apesar de fictícia trás uma mensagem legítima.

24 de agosto de 2017

Lançamentos: Grupo editorial record Agosto/2017

Olá personas!
O mês está chegando ao fim mas ainda da tempo de ficar por dentro dos lançamentos de agosto, então preparem a caneta e a listinha de desejados porque as novidades do Grupo editorial record estão pintando na área. Já adianto que mais uma vez a news está maravilhosa e como de costume os títulos abrangem os mais diversos gostos e estilos. Antes de seguir com a postagem gostaria de fazer um pequeno adendo, a bienal está chegando e mais uma vez ficarei de fora do maior evento literário nacional e por isso peço a vocês sortudos que poderão estar lá esse ano que aproveitem muito, visitem o maior número de estandes possível, tirem muitas fotos e curtam tudo o que tiverem direito, façam isso por mim, okay? E eu me sentirei representada. 

22 de agosto de 2017

[Resenha] A hora do lobisomem - Stephen King

Olá personas!
Tem algum fã do mestre do terror por ai? Com o tempo acabei tomando alguns autores como referência para certos gêneros literários, Colleen Hoover para romance contemporâneo, Julia Quinn para romance de época, Sidney Sheldon para romance policial e sem sombra de dúvidas Stephen King é o nome que penso quando o assunto é livros de terror mesmo sem ter lido nada dele até agora, fui alcançada por sua fama, então é claro que fiquei curiosa e quis conferir pelo menos uma de suas obras mas admito que sou covarde e por medo de me decepcionar acabei procrastinado a leitura muito mais do que queria e devia, afinal baseada em inúmeras críticas positivas que andei lendo ao longo dos anos acabei idealizando obras além da perfeição. Porém, obviamente eu não poderia adiar algo do tipo por mais tempo, e aproveitando as oportunidade que a vida nos dá dei o primeiro passo rumo a uma nova paixão. A hora do lobisomem me conquistou completamente e me proporcionou uma leitura de reconhecimento deslumbrante. 

A hora do lobisomem (Cycle of the Werewolf)
ColeçãoBiblioteca Stephen King
Autor (a): Stephen King
Publicação: Suma de Letras *Cortesia
ISBN: 9788556510402 | Skoob
Gênero: Terror +16
Ano: 2017
Páginas: 152
Avaliação: 4/5★
UMA CRIATURA CHEGOU A TARKER’S MILLS. A HORA DELA É AGORA, O LUGAR DELA É AQUI. O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora,a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’s Mills, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu,um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King,com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.
Antes de tudo quero agradecer a Suma pela Biblioteca Stephen King, uma coleção que trará nada mais nada menos que os livros mais raros do mestre do terror. Cujo e A hora do lobisomem, respectivamente primeiro e segundo livros da coleção, são obras que até pouco tempo atrás dificilmente poderiam ser encontradas para aquisição, mas graças ao trabalho do Grupo companhia das letras e mais especificamente do selo Suma de Letras, responsável pela publicação dos livros do autor no Brasil, a realidade agora é outra. A hora do lobisomem foi publicado originalmente nos anos oitenta e por volta de 1985 foi adaptado como Bala de prata para as telinhas, esse foi sem sombra de dúvidas um dos maiores sucessos da época que agora retorna revestido por uma edição magnífica, com direito as ilustrações originais de Bernie Wrightson e uma capa dura cheia de detalhes incríveis (o lobo é entalhado em alto relevo extremamente realista), entre outras coisas. Eu estou nas nuvens com a oportunidade de conhecer o trabalho do King através de uma obra tão especial como esa, a lisonja é gigantesca e a satisfação imensurável.

14 de agosto de 2017

Capas pelo mundo #11 A fúria e a aurora

Olá personas!
Recentemente eu finalizei a leitura da duologia A fúria e a aurora e a saudade bateu forte por aqui, ao mesmo tempo em que senti falta de uma coluna que está no blog desde o começo. Capas pelo mundo é o espaço onde reúno as capas nacionais e estrangeiras de livros queridos, esta coluna está inativa a algum (muito) tempo, devido a uma série de problemas (falta de tempo, disposição para procurar as capas e etc.) que já resolvi. Então marcando essa retomada eu resolvi trazer as capas de uma leitura recente e ao mesmo tempo marcante, quem leu a resenha sabe bem o quanto eu amei esse livro, quem não leu ainda da tempo de conferir. Sinceramente eu não sei se ainda tem alguém por ai que curte esse tipo de publicação, lembro que assim que entrei na blogosfera esse tipo de post era bem comum, mas nos últimos anos não encontrei um blog sequer que continue realizando. Estou trazendo de volta porque gosto, não nego que seja trabalhoso mas para mim é recompensador e me aproxima ainda mais da história, então eu gostaria muito de saber a opinião de vocês a respeito, okay? Então chega de blá blá blá e vamos conhecer a várias edições para essa obra magnífica.

12 de agosto de 2017

[Resenha] A bagaceira - José Américo de Almeida

Hi peoples!
Hoje trago para vocês a resenha do livro mais difícil e incrível que já li na vida. Quando me propus a ler A bagaceira não fazia ideia da riqueza que teria nas mãos e tampouco sequer passou pela minha cabeça que teria tanta dificuldade com o texto de José Americo. Primeiro demorei a me conectar e quando enfim consegui eis que me deparo em um emaranhado lírico cheio de idas e voltas que me encantou e confundiu. Uma leitura que me testou e me levou a extremos, hora estava eufórica hora eu estava desanimada e até triste, não nego que demorei tempo demais para finalizar esse livro, mas quando o fiz pude desfrutar daquela sensação de dever cumprido, não vou dizer que consegui absorver todas as questões levantadas na narrativa até porque a linguagem empregada no enredo é bem diferente da que estou habituada e por isso irei me ater a questão principal e a algumas considerações que me chamaram a atenção durante a leitura. Preparados? Então vamos lá!

A bagaceira (A bagaceira)
Autor (a): José Américo de Almeida
Publicação: José Olympio *Cortesia
ISBN: 9788503012997 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 280
Avaliação: 4/5★
Considerado o marco inicial da segunda fase do Modernismo brasileiro, A bagaceira inaugura o ciclo do “romance nordestino” dos anos 1930. A história se passa entre 1898 e 1915, os dois períodos de seca. O enredo central gira em torno do triângulo amoroso entre Soledade, Lúcio e Dagoberto. Soledade, menina sertaneja, retirante da seca, chega ao engenho de Dagoberto, pai de Lúcio, acompanhada de vários retirantes: Valentim, seu pai, Pirunga, seu irmão de criação, e outros que fugiam da seca. Lúcio e Soledade acabam se apaixonando. Mas a relação entre os dois ganha ares dramáticos quando Dagoberto violenta Soledade e faz dela sua amante. A tragédia de amor serve ao autor, político paraibano, puramente como pretexto para denunciar os problemas sociais econômicos do Nordeste, os dramas dos retirantes das secas e da exploração do homem em um injusto sistema social. Explorando os mesmos temas, o baiano Jorge Amado, a cearense Rachel de Queiroz, o alagoano Graciliano Ramos e o também paraibano José Lins do Rego desenvolveram a mesma literatura ficcional crítica e revolucionária.
A bagaceira é um romance ficcional e mesmo assim real. Digo isso porque pesquisei muito a respeito do livro e através disso pude confirmar o que já havia descoberto durante a leitura, o autor escreveu esta obra baseada nas mazelas reais existentes na época e embora esses personagens não tenham existido de fato, suas histórias e características refletem a vida de muitos nordestinos que passaram por situações semelhantes as descritas na trama. Não é por acaso que o romance de José Américo de Almeida se passa no período entre 1898 e 1915, nessa edição é dito claramente que um dos principais objetivos do autor ao descrever a rotina de brejeiros e sertanejos da época, era denunciar a questão social do nordeste, dessa forma não fiquei surpresa quando me deparei com uma narrativa extremamente realista e tocante.

10 de agosto de 2017

[Seriando] Shadowhunters

Oi amores!
Cá estou eu lutando contra o desejo de me jogar debaixo das cobertas e só sair quando o inverno acabar hahaha, sério mesmo, enquanto digito esse texto sinto cada célula do meu corpo se contrair mesmo estando soterradas sob inúmeras camadas de roupas quentinhas. Mas deixemos o clima de lado e vamos conversar sobre Shadowhunters, sei que os livros da Cassandra Clare que deram origem a série da Netflix já circulam por ai a vários anos e que conquistaram uma legião de fãs no mundo todo e por isso eu já posso me considerar bem atrasada, mas preciso admitir que só agora resolvi dar uma chance real ao enredo, já havia tentado assistir a série antes mas definitivamente não tinha rolado (falarei a respeito mais adiante) e confesso que andei procrastinando uma retomada, mas ontem eu finalmente maratonei a primeira temporada e posso dizer que agora mais do que nunca estou disposta a dar uma chance aos livros.

8 de agosto de 2017

[Resenha] Fica comigo - Tessa Bailey

Hey peoples!
Lá vamos nós falar de mais um livro erótico, percebi que esse gênero voltou a ganhar espaço em minhas leituras e associo isso ao fato de que esse estilo segue sendo publicado em larga escala, então não tem muito como fugir dessa constância, apesar disso quero deixar registrado que não é proposital, estou sempre buscando diversificar minhas leituras e até consegui equilibrar as coisas por um tempo, mas foi só me distrair um pouquinho que aqui estamos nós outra vez, mas não se preocupem vou reorganizar melhor as próximas postagens para que o conteúdo volte a variedade habitual. Mas vamos falar do livro que é o que realmente interessa por aqui, não é mesmo? Pra começar quero dizer que essa leitura foi extremamente ambígua, o que me deixou confusa e dificultou minha avaliação final, espero conseguir passar pra vocês nem que seja um pouco do que essa trama me proporcionou.

Fica comigo (Chase Me)
Série: Broke and Beautiful #01
Autor (a): Tessa Bailey @mstessabailey
Publicação: Record *Cortesia
ISBN: 9788501109637 | Skoob
Gênero: Erótico +18
Ano: 2017
Páginas: 252
Avaliação: 3/5★
Roxy Cumberland largou a faculdade e se mudou para Nova York com o sonho de se tornar atriz, mas, com o dinheiro na conta bancária acabando rapidamente, esse sonho ficava cada vez mais difícil de realizar. Para conseguir uma grana rápida, ela aceita trabalhar com telegramas cantados. Seu primeiro cliente é um lindo e arrogante riquinho de Manhattan. E o que poderia ser mais humilhante do que cantar uma ode à genitália dele, a mando da mulher que havia transado com o cara na noite anterior? Talvez o fato de Roxy estar usando uma fantasia de coelho cor-de-rosa gigante... Depois de passar a noite fora comemorando a vitória do seu último caso, o advogado Louis McNally II, não estava preparado para a ressaca nem para o coelho fazendo uma serenata à sua porta. Mas a sagacidade atrevida e a voz sexy da garota por trás da máscara o deixam intrigado. E, depois de ver o seu rosto deslumbrante — seguido de um beijo arrebatador encostado no batente da porta —, Louis quer mais.
Não poderia dizer que esse livro é mais um hot dentre tantos, nem tampouco poderia afirmar que essa história é completamente clichê e só trás mais do mesmo, e ninguém poderia dizer que tais afirmativas podem de cara ser compreendidas como o prenúncio de uma história magnífica, porque não são. A obra de Tessa Bailey deve ser lida sem muitas expectativas, pois nem mesmo a narrativa fluída é capaz de suplantar a falta da carisma da história. Não preciso nem falar muito para deixar claro que me decepcionei com a trama que apesar de possuir um potencial considerável se mostrou massante e sem muito propósito. Claro que antes de escrever essa resenha levei em consideração as características e o objetivo geral do gênero, sei que livros eróticos são para entretenimento e que por isso não se conta muito com um enredo elaborado, mas também sei que estamos em processo constante de evolução e que o estilo erótico tem ganhado espaço e qualidade a cada nova publicação e como leitora assídua tenho acompanhado esse aperfeiçoamento de perto, por isso me sinto capaz de dizer que esse segue bem o estilo primitivo do gênero, Fica comigo lembra muito os primeiros livros hot's que li e se assemelha aos famosos livros de banca, muito drama pra pouca história.

6 de agosto de 2017

[Resenha] Casada até quarta - Catherine Bybee

Oi amores!
Sabe aquele livro pelo qual você anseia desesperadamente e mal pode esperar para poder tê-lo em mãos e finalmente conhecer sua história? Esse é Casada até quarta para mim, desde que soube que a série Noivas da semana seria lançada no Brasil decidi que a acompanharia de pertinho. Fui atraída não apenas pelas capas magníficas que os livros possuem, mas também pela promessa de romances apaixonantes e já adianto que esse primeiro livro não deixa nada a desejar no quesito "suspire sem parar", estou tão apaixonada mas tão apaixonada por essa história e personagens que seria capaz de lê-la repetidamente pelos próximas anos hahaha loucura, não é mesmo? Mas eu sou assim mesmo, a louca dos romances fofos. Tietagem a parte, vamos logo ao que interessa.

Casada até quarta (Wife by wednesday)
Série: Noivas da Semana #01
Autor (a): Catherine Bybee @catherinebybee
Publicação: Verus*Cortesia
ISBN: 9788576865933 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2017
Páginas: 196
Avaliação: 5/5★
Blake Harrison, rico, nobre, charmoso... e precisando de uma esposa até quarta-feira. Para isso, Blake recorre a Sam Elliot, que não é o homem de negócios que ele esperava. Em vez disso, ele encontra Samantha Elliot, linda e exuberante, com a voz mais sexy que ele já ouviu. Samantha Elliot, dona da agência de casamentos Alliance, ela não está no menu de pretendentes... até Blake lhe oferecer milhões de dólares por um contrato de um ano. Não há nada de indecente na proposta dele, e além disso o dinheiro vai ser muito útil para quitar as contas médicas da família dela. Samantha só precisa disfarçar a atração que sente por seu novo marido e evitar a todo custo a cama dele. Mas os beijos ardentes de Blake e seu charme inegável se provam muito difíceis de resistir. Era um contrato de casamento que previa tudo... menos se apaixonar. Agora só resta a Samantha proteger seu coração até que o contrato chegue ao fim.
Mais uma trama fofínea chegando por aqui e conquistando esse meu coração apaixonado. Um livro curto, com uma história clichê e bem sucinta mas nem por isso com menos charme. Com uma qualidade de escrita maravilhosa Catherine nos presenteia um enredo capaz de arrancar suspiros e divagações. Casada até quarta é o responsável por fazer as honras da casa e apresentar a série Noivas da semana composta por sete títulos - cada título protagonizado por um casal diferente -. Confesso que tive medo de iniciar essa coleção cujo formato se assemelha muito com o de uma outra que me decepcionou horrores, mas apesar do receio felizmente resolvi arriscar e posso afirmar categoricamente que começamos com o pé direito por aqui.

4 de agosto de 2017

[Resenha] A rosa e adaga - Renée Ahdieh

Oi amores!
Como estão todos? Espero que bem, pois por aqui está tudo as mil maravilhas graças a Deus. Mês passado foi um mês de boas leituras, infelizmente acabei não postando tanto quanto gostaria, mas não tem problemas porque esse mês vou tirar o atraso. Como estava bem enrolada com algumas divulgações, acabei escrevendo e programando as resenhas para agosto, então se preparem porque tem muita coisa legal para ir ao ar esse mês. Já faz uns dois anos que não programo as postagens por aqui, esse era um hábito bem comum quando criei o blog e tinha tempo de sobra para postar  e escrever diariamente, mas estamos vivendo em outros tempos e preciso me organizar direitinho para não deixar o blog ou as redes sociais na mão, de qualquer forma ainda não cheguei ao ritmo desejado embora saiba que estou no caminho certo. Esse mês voltei com as postagens programadas para fazer um teste básico e ver como as coisas fluem. Dito isso, vamos ao que interessa.

A rosa e a adaga (The Rose and the Dagger)
Série: A Fúria e a Aurora #02
Autor (a): Renée Ahdieh @rahdieh
Publicação: Globo Alt*Cortesia
ISBN: 9788525060365 | Skoob
Gênero: Fantasia
Ano: 2017
Páginas: 364
Avaliação: 4/5★
A jovem Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan, fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável, atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los separados para sempre. Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor, Tariq, ela concentra forças para quebrar a maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor. Com uma narrativa envolvente e repleta de referências à cultura árabe, a autora desenvolve um universo de intriga política, magia negra e relações complexas. Os personagens, que em A fúria e a aurora já haviam conquistado o coração dos leitores, tornam-se ainda mais marcantes, profundos e sedutores.
A sequência de A fúria e a aurora nos apresenta um novo padrão para história de Shazi e Khalid, o casal vê o amor partilhado e recém descoberto posto a prova durante boa parte da história e juntos lutam desesperadamente para vencer as adversidades que os mantém reféns de uma maldição cruel. Além disso o desfecho dessa história magnífica se apresenta através de uma infinidade de acontecimentos e revelações tornando a trama ainda mais viciante. Novas aventuras e descobertas juntamente com novos personagens apaixonantes são os elementos que compõe o segundo e último volume dessa duologia de sucesso. Renée Ahdieh trabalhou com maestria para nos apresentar uma conclusão plausível onde todas as peças se encaixam, e embora eu tenha achado o ritmo da narrativa inconstante não posso negar que devorei esse livro com uma ânsia quase que desesperada de quem esperou demais para fazê-lo.

2 de agosto de 2017

[Resenha] Notas sobre ela - Zack Magiezi

Oi amores!
Hoje trouxe para vocês um resenha bem diferente das que costumo postar por aqui. Eu estou sempre falando da minha dificuldade em absorver toda a essência presente em textos poéticos e por isso leio muito pouco do gênero, não que eu não deseje ou não aprecie o estilo, mas única e exclusivamente porque não me julgo apta para tal coisa, sei que posso estar redondamente enganada e na minha ignorância estar negligenciando obras magníficas, mas sempre acreditei que a poesia deve ser absorvida por completo e por mais que tente, sempre tive a sensação de que minha interpretação não faz jus a tais obras. No entanto, quando recebi esse livro desejei lê-lo de imediato, fiquei completamente deslumbrada por toda a sua apresentação e ansiosa para conhecer o conteúdo de suas páginas e após tê-lo lido estou completamente satisfeita com o que encontrei, uma narrativa explícita e direta que me envolveu completamente. Novamente, posso estar equivocada, mas finalmente sinto que contemplei a poesia de forma plena, se não foi assim, posso afirmar categoricamente que desfrutei e amei cada linha descrita.

Notas sobre ela
Autor (a): Zack Magiezi @zackmagiezi
Publicação: Bertrand Brasil *Cortesia
ISBN: 9999097296247 | Skoob
Gênero: Poesia
Ano: 2017
Páginas: 120
Avaliação: 5/5★
Livro do poeta autor de Estranherismo e sucesso na internet.  Ao retratar a mulher da infância à maturidade, Zack Magiezi mergulha no universo e na aura femininos revelando suas nuances, facetas e matizes.  Dos picos de solidão noite adentro às alegrias ensolaradas à beira-mar; dos cheiros e tatos da inocência às expectativas que ora se cumprem ora se quebram; dos sonhos que reconfortam à realidade que lapida.  Os vislumbres e as impressões; sentimentos e sensações; gestos, fotos, livros, discos, pessoas: nada foge ao autor.  Obra inédita inspirada na série de textos que conquistou as redes sociais, Notas sobre ela é, em essência, sobre todas elas.
Em meu primeiro contato com a poesia de Magiezi me deparei com um enredo bem demarcado contado em prosa e verso. Em Notas sobre ela o autor trás uma série de poemas que juntos revelam a história de uma vida. O livro é dividido em quatro partes, ou melhor quatro fases da vida de uma mulher que reflete claramente a existência de tantas outras, eu mesma me vi em mais de um poema. Como falei anteriormente não sou uma leitora assídua do gênero, mas obviamente já tive acesso algumas obras do tipo e com base na minha pouca experiência digo que a construção desse livro se difere de tudo que já li quando o assunto é poesia, os textos estão claramente interligados e dessa forma apresentam a cada virar de pagina uma nova etapa da realidade feminina. Planos, perdas, conquistas e decepções são descritos com uma sensibilidade tocante e admirável.

24 de julho de 2017

[Resenha] A conquista - Elle Kennedy

Oi amores!
Ontem finalmente finalizei Amores improváveis, a série de sucesso composta por quatro livros que me apresentou a escrita da Elle Kennedy e me permitiu acrescentar seu nome ao holl de autores que admiro. E apesar da nostalgia da despedida preciso compartilhar minha felicidade recém adquirida por saber que ainda não terei que dar adeus em definitivo ao time de hóquei da Briar, pois como muitos já sabem a autora anda trabalhando em um Spin-off  que contará a história de Fitze o mais novo astro do time, um personagem bem presente em A conquista e que obviamente já tem um lugarzinho garantido no meu coração. Embora ainda não haja previsão para a publicação do (s) livro (s) é uma esperança a qual decidi me apegar e pela qual esperarei ansiosamente. Agora, sem mais delongas conheçam e se apaixonem pela história de John Tucker e Sabrina James. 

A conquista (The Goal)
Série: Amores improváveis #04
Autor (a): Elle Kennedy @ElleKennedy
Publicação: Paralela
ISBN: 9788584390663 | Skoob
Gênero: Romance +16
Ano: 2017
Páginas: 375
Avaliação: 4/5★
De todos os jogadores do time de Hóquei da universidade de Briar, John Tucker se destaca por ser o mais sensato, gentil e amável. Diferente de seus amigos mulherengos, ele sonha mesmo é com uma vida tranquila- esposa, filhos e, quem sabe um dia, abrir um negócio próprio. Mas nem mesmo o cara mais calmo do mundo estaria preparado para o turbilhão de emoções que ele está prestes a enfrentar. Sabrina James é a pessoa mais ambiciosa, dedicada e batalhadora do campus. Seu jeito sério e objetivo é interpretado por muitos como frieza, mas ela não está nem aí para sua fama de antipática. Tudo o que ela quer é passar em Harvard, tirar ótimas notas e conquistar a tão sonhada carreira como advogada. Só assim ela conseguirá escapar de seu passado difícil e de sua família terrível. Um acontecimento inesperado vai desses jovens de cabeça para baixo. Tucker e Sabrina vão precisar se unir e rever seus planos para o futuro. Juntos, eles aprenderão que a vida é cheia de surpresas, e que o amor é a maior conquista de todas.
Ah! Como eu amei acompanhar essa série! Desde o primeiro livro Elle Kennedy vem me envolvendo nesse universo completamente cativante, em O acordo conhecemos a necessidade de seguir em frente apesar das marcas que se adquire pelo caminho, em O erro aprendemos a importância de encarar de frente os monstros escondidos no armário, em O jogo constatamos mais uma vez que as aparências enganam pro bem também e em A conquista descobrimos que conciliar vale a pena, que por mais que os caminhos traçados sejam perfeitos a vida é feita de imprevistos, que desvios as vezes são necessários e que determinação e coragem sempre serão maiores que as dificuldades. Diferente do que pensei, esse livro apesar de marcar a conclusão da série não tem gostinho de final, ao contrário disso nos mostra um leve vislumbre de como será o futuro imediato dos quatro casais e nos permite imaginar as possibilidades que estão por vir, por isso essa história não poderia ter vindo em melhor hora.

18 de julho de 2017

[Resenha] Bela Redenção - Jamie McGuire

Oi amores!
Vamos a mais um irmão Maddox? Confesso que esse livro não foi tão bom como esperei, acabei me decepcionando bastante com a protagonista dessa história, mas isso vou deixar pra contar logo mais, aqui quero dizer que voltar a esse universo Maddox tem sido bem interessante pra mim, a escrita da Jamie continua viciante e nos leva a uma leitura desenfreada mesmo quando não concordamos com todos os pontos de sua história, Bela redenção foi um exemplo disso, mesmo quando eu tinha vontade de esganar os personagens era impossível parar de ler, diferente do primeiro volume dessa série esse tinha tudo para ser uma leitura mais lenta e arrastada, mas contrariando todas as expectativas li as mais de trezentas páginas em menos de um dia, então acho que não há dúvidas de que a McGuire sabe como prender um leitor, não é mesmo? Sem mais delongas, vamos aos fatos.

Bela redenção (Beautiful Redemption)
Série: Irmãos Maddox #02 | SPIN OFF: Belo desastre
Autor (a): Jamie McGuire @JamieMcGuire
Publicação: Verus
ISBN: 9788576864417 | Skoob
Gênero: Jovem adulto
Ano: 2015
Páginas: 308
Avaliação: 3/5★
Liis Lindy é uma agente do FBI decidida a se casar apenas com o trabalho. Ela adora sua mesa, está em um relacionamento sério com seu laptop e sonha em ser cumprimentada pelo diretor depois de solucionar um caso difícil. O agente especial Thomas Maddox é arrogante e implacável, um dos melhores que o FBI tem a oferecer — e chefe de Liis. Quando Liis e Thomas são encarregados de uma missão em que precisam fingir ser um casal, a atração entre eles chega ao limite — e os leva a questionar quanto realmente estavam fingindo. Bela redenção é o segundo volume da série que narra a excitante, romântica e por vezes volátil jornada dos Maddox rumo ao amor. Chegou a hora de conhecer o mundo misterioso do esquivo Thomas e descobrir como a paixão pode ser intensa quando você não é a primeira, e sim a última.
Liss é firme e determinada, se julga incapaz de manter um relacionamento a longo prazo pois sua vida é dedicada ao trabalho, as metas que precisa cumprir e aos degraus que precisa subir para chegar ao tão sonhado cargo de analista de inteligência no NCAVC, em Quantico. Conhecer e envolver-se com Thomas antes mesmo de saber que ele é seu chefe estava completamente fora de seus planos. Thomas é o mais velho dentre os irmãos Maddox e um verdadeiro mistério para todos aqueles que os acompanham, isso se deve única e exclusivamente ao fato dele manter em segredo sua posição como agente federal, contrariando os desejos dos pais ele optou por trabalhar para o FBI e embora seja apaixonado por sua profissão nunca teve coragem de compartilhar essa informação com sua família. Enquanto tenta recuperar-se de um relacionamento mal sucedido ele se vê completamente intrigado por Liss a mulher que pode vir a ser a sua salvação tanto pessoal como profissional. Depois da revelação chocante a qual tivemos acesso no desfecho de Bela Distração eu mal conseguia me aguentar de tanta ansiedade para finalmente conhecer e entender melhor a história de Thomas, quem leu sabe do que estou falando e quem não leu certamente não vai querer um spoiler desses, acredite que esse fato em especial tem um peso considerável envolvendo a relação dos irmãos Trent e Thomas e é um espectro constante durante toda essa história.

16 de julho de 2017

Lançamentos: Grupo Editorial Record Julho/2017

Oi amados!
Vamos a mais um post recheado de lançamentos maravilhosos, diferente dos meses anteriores hoje trouxe todas as novidades de Julho do Grupo editorial record, isso porque não consegui fazer uma triagem justa, já que me interessei por absolutamente todos os lançamentos. Claro que os níveis de interesse variaram muito dependendo da premissa e/ou do gênero da obra em questão por isso estarei detalhando abaixo de cada sinopse minhas impressões e anseios a cerca de cada livro.

4 de julho de 2017

[Resenha] Anita - Thales Guaracy

Olá amados!
Hoje trago uma história deveras apaixonante que me apresentou uma nova forma de enxergar dois heróis que fizeram parte de grandes conquistas nacionais. Confesso que apesar de admirar os feitos históricos ocorridos em nosso país sempre soube muito pouco a respeito dos caminhos trilhados até a concretização de tais feitos e não nego que me envergonho por não ser uma grande conhecedora da nossa história, por essas e por outras me interessei tanto em ler Anita, uma guerreira atemporal que se lançou de peito aberto em inúmeras batalhas devido a necessidade de conquistar a liberdade de povos oprimidos pela maldade e ganância de seus governantes. Então se vocês desejam saber um pouquinho mais a repeito dessa grande mulher se acheguem e compartilhem das sensações dúbias que essa leitura me proporcionou.

Anita, um romance sobre a coragem
Autor (a): Thales Guaracy @tguaracy
Publicação: Record*Cortesia
ISBN: 9788501109002 | Skoob
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 224
Avaliação: 3/5★
Um romance sobre coragem, um romance sobre Anita Garibaldi. Neste romance repleto de beleza literária e cores realistas, tão chocante quanto maravilhoso, tão particular quanto universal, Thales Guaracy olha Anita pelos olhos de Giuseppe Garibaldi, a única pessoa que testemunhou por completo a vida da revolucionária. E assim desvenda e nos apresenta, com estilo único, pessoal e emocionante, a mulher que se atira sozinha sobre o exército inimigo; que corta os cabelos do marido por ciúme e o ameaça com um par de pistolas; que abandona os próprios filhos entre desconhecidos para atravessar um país conflagrado, escondida sob as cartas de um carro de correio, até uma cidade sitiada. E que aprendeu que “as causas perdidas são as mais certas”, tornando-se uma das mais extraordinárias personagens da história, considerada a “heroína de dois mundos”, precursora e símbolo do feminismo, representação de mulher forte e independente.
Ana de Bentão sempre foi um espirito livre, desprendida das convenções sociais de sua época ela mais de uma vez despertou interesses indesejados. Quando seu pai, revolucionário por natureza, foi assassinado em consequência dos ideais que defendia, Ana teve que abandonar a casa em que cresceu e partir com a mãe e os oito irmãos rumo a um destino incerto, obrigada a casar-se ainda muito jovem, devido a necessidade de um protetor para a família órfã ela nunca deixou morrer dentro de si a esperança de uma vida livre. Quando a guerra entre farroupilhas e imperialistas estoura no Rio Grande o Sul a jovem guerreira se lança desesperadamente nessa oportunidade contraditória de liberdade sem temer por si ou por aqueles que deixava para trás, ao lado de Giuseppe Garibaldi o italiano exilado de seu país que fazia fama no Brasil apoiando as tropas de Bento Gonçalves, Ana de Bentão tornou-se Anita, uma revolucionária destemida que inspirou a todos que tiveram a oportunidade de conviver com ela e presenciar seus rompantes de coragem. Uma mulher forte que teve uma vida difícil, mas que nunca abriu mão de suas convicções e que amou plena e intensamente até seus últimos instantes de vida.

2 de julho de 2017

[Resenha] Sou fã e agora? - Frini Georgakopoulos

Olá personas!
Eu acredito que quase todo mundo seja  de alguém ou alguma coisa, eu pelo menos amo livros, filmes, séries e músicas. E foi pensando nesse público específico que a Frini escreveu Sou fã! E agora? Ela como fã de diversas coisas que é, e responsável por ministrar palestras para leitores, desenvolveu um guia interativo que deve ser leitura obrigatória para todos aqueles que amam esse universo fanático. Já adianto que é impossível não se identificar com mais de uma situação descrita e muito menos não se apaixonar pela escrita irreverente da autora estreante. Curiosos? Então chega mais e deixa eu te apresentar essa obra maravilhosa. 

Título Original: Sou fã! E agora?
Autor (a): Frini Georgakopoulos @Frini_Georga
Publicação: Seguinte (Cortesia)
ISBN: 9788555340154 | Skoob
Gênero: Literatura Brasileira
Ano: 2016
Páginas: 160
Avaliação: 5/5★
Um livro para fã nenhum botar defeito! Fã que é fã adora conversar, discutir, interagir. Mas nem sempre temos por perto um amigo tão fanático quanto a gente para desabafar. Foi pensando nisso que Frini Georgakopoulos, uma fã de carteirinha, escreveu este livro: um manual de sobrevivência voltado para quem é apaixonado por livros, filmes, séries de TV. Com uma linguagem rápida e divertida, Sou fã! E agora? é uma mistura de artigos breves e atividades interativas que convidam a refletir sobre os motivos para curtirmos tanto as histórias, além de ajudar a descobrir o que fazer com todo esse amor: criar seu próprio cosplay, escrever uma fanfic, organizar um evento, começar um blog ou canal e muito mais!
Todo fã seja lá do que for, sabe o quanto é maravilhoso poder falar daquilo que se ama, admira e acompanha. Afinal quem nunca tagarelou sem parar sobre aquele livro maravilhoso ou indicou aquela série amada para todo mundo que surgisse na frente? Tudo isso graças a uma paixão incontrolável que nos impele a espalhar esse sentimento que nos transborda de diversas formas. E é exatamente esse o assunto que baseia esse livro, essa paixão desmedida que nos faz suspirar por personagens e mundos fictícios sem reserva ou pudor. Frini trás para a superfície os sentimentos mais intensos e profundos desses apaixonados e os escancara para quem quiser ler. Com uma linguagem clara e popular a autora aborda de forma divertida as mazelas da vida a que os fãs são frequentemente submetidos.