Resenha #217 A herdeira da morte - Melinda Salisbury

quarta-feira, agosto 24, 2016

Oieee!

Esse livro está descaradamente furando a fila das resenhas, isso porque eu não podia esperar nem mais um minuto sequer para falar dele com vocês. Eu estou destruída com essa trama... Pra começo de conversa, mais uma vez eu andei shipando o casal errado (definitivamente eu não levo jeito pra isso). Mas vamos deixar esse detalhe de lado e falar dessa história incrível. Quem me acompanha sabe bem que não costumo ler todo tipo de fantasia, na verdade eu uso o gênero para sair da minha zona de conforto e diversificar o conteúdo aqui no blog, e o mais maravilhoso disso é que eu quase sempre acerto nas minhas escolhas, que ocorrem de forma aleatória, sem nenhum critério específico. Dito isso, leiam a resenha do melhor livro de fantasia que li esse ano.


Titulo: A Herdeira da Morte (A Herdeira da Morte #01)
Autor(a): Melinda Salisbury
Editora: Fantástica Rocco
Ano: 2016
N° de páginas: 320
Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da Morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado?
Twyla foi resgatada da pobreza e de seu lar miserável aos quatorze anos e desde então tem servido a rainha e ao seu reino. Considerada por todos a encarnação de uma deusa, ela possui a função de punir os traidores da coroa, com o toque da morte. Resignada e obediente ela cumpre sua missão sempre que solicitada, mesmo que o amargor do veneno que está sobre sua pele, tome conta da sua vida e dos seus pensamentos dia após dia. Três anos após sua chegada ao reino, Twyla, não é mais aquela garota faminta e deslumbrada, aos dezessete anos ela carrega o peso de muitas mortes em suas mãos e em sua consciência e como consequência alimenta a infelicidade de possuir um destino que já foi traçado por terceiros. Sujeita as vontades e caprichos de uma rainha má (e louca de pedra), ela vê seus dias se encherem de cor com a chegada de Lief, um rapaz cheio de vida, designado para sua guarda. Não demora muito para que a jovem se sinta acolhida pelo olhar amável e o sorriso cativante de Lief, mas com o bálsamo vem o desespero de que essa aproximação possa ser vista como uma traição a rainha e ao príncipe Mereck (herdeiro do trono e noivo de Twyla), e se assim for, a pele venenosa da garota e a impossibilidade de toque, será o menor dos problemas desse "possível" casal.

Pega desprevenida por um inicio lento e descrições detalhadas, porém necessárias (afinal o enredo se desenrola em um mundo fantástico completamente desconhecido), quase abandonei o livro. Mas decidi, acertadamente, prosseguir com a leitura e como recompensa me deparei com uma trama avassaladora repleta de tensão e reviravoltas. Conforme a leitura avançava conseguia perceber o elo personagem/leitor tornando-se forte e evidente o que conferiu a leitura um ritmo agradável. Admito que fiquei extremamente surpresa com o poder de convencimento da narrativa da Melinda, ela criou uma trama bem amarrada e ainda assim conseguiu deixar no ar a proposta que baseará o segundo livro da série, olhando de forma geral, este foi um dos pontos que mais me agradaram na escrita da autora (odeio livros com finais chocantes e extremamente abertos que nos obrigam a esperar o próximo lançamento da série para saber o que vai acontecer).

Foi impossível abandonar o conflito que me assolou durante toda a leitura, eu realmente não sabia o que esperar da trama e por isso tentei ao máximo me preservar de futuras surpresas e por isso evitei nutrir qualquer tipo de expectativa com relação aos personagens mais próximos. Admito que fui mais desconfiada que a própria protagonista que em diversos momentos se mostrou descuidada, principalmente para alguém que poderia ser morta a qualquer instante, caso cometesse algum ato que desagradasse a rainha. A história se passa quase que exclusivamente dentro do castelo, onde Twyla possui sua própria torre, na qual permanece praticamente reclusa, tendo permissão para deixá-la apenas nos dias de narração (processo no qual ela toma o veneno praga da manhã, para provar a todos ser a daunen encarnada), que é precedido das execuções dos traidores, que ela é obrigada a realizar (transferindo o veneno de sua pele para a do indivíduo através do toque). Além disso, a jovem pode visitar seu templo (ela é uma deusa, então é normal ter seu próprio templo, né?) e lá orar para os deuses.

Dito isso, torna-se fácil imaginar o quão monótona era a vida da garota antes da chegada de Lief, por isso compreendo perfeitamente ela ter deixado as reservas de lado e ter se entregado a essa amizade, o novo guarda foi como um sopro de vida para Twyla, com seus questionamentos afiados e seu humor atrevido ele preencheu cada espaço da solidão da jovem. Mas a chegada de Lief coincidiu com o retorno de Merek ao reino, após dois anos viajando e fazendo seu trabalho como príncipe (alimentando as alianças do reino e sempre que possível firmando novas), ele retorna para casa e claramente intencionado a se aproximar e conquistar o carinho de sua futura esposa. E foi exatamente nesse momento que fiquei com a pulga atrás da orelha, desde o primeiro contato Merek demonstrou a sua completa aversão ao desgoverno da mãe tirana, a todo instante ele dava a entender que ansiava por mudanças e que não compartilhava da maldade da matriarca real, e apesar de ter me solidarizado ao príncipe e ter torcido para que ele alcançasse seus objetivos, não consegui relaxar e confiar plenamente em suas declarações, esse personagem tinha tudo pra ser meu preferido do inicio ao fim, mas o fato dele ter sido uma incógnita durante quase toda a trama, interferiu no meu julgamento a cerca de seu caráter.

A sensibilidade é outro ponto a favor do príncipe, em mais de uma situação ele conseguiu perceber os incômodos de Twyla e fez o possível (e o impossível) para saná-los, chegando a interceder em prol dela perante a tão temida rainha. Por essas e por outras que mesmo desconfiada não consegui evitar completamente querer bem a esse personagem, ouso dizer que por gostar de Merek passei a nutrir certa antipatia por Lief que (considero insolente e tão descuidado quanto Twyla) apesar de ter trazido muitos benefícios a vida da garota, também a expôs a grandes perigos. Antes de concluir quero apenas deixar registrado que a tão falada rainha é um ser desprezível, do tipo que não se importa em ter que passar por cima de tudo e de todos para assegurar a sua soberania, mesmo que para isso tenha que derramar seu próprio sangue e ferir sua própria carne, mas muito mais do que odiada, ela é temida. E chega a ser irônico que na tentativa de fugir de uma vida miserável e infeliz. bem como do controle da mãe devoradora de pecados, que lhe passaria o legado, Twyla caiu em uma vida luxuosa, porém igualmente infeliz, sob o controle de uma rainha maléfica (são tantos adjetivos ruins que descrevem essa mulher...), que lhe atribuiu uma função ainda mais desprezível que a que teria em seu "lar" materno, tornando-a uma arma letal.

A herdeira da morte, é um livro recheado de mitos e lendas, e nos apresenta personagens bondosos e carismáticos, que são submetidos aos caprichos de uma líder inescrupulosa e sedenta pelo poder. A escrita da Melinda que se dá em primeira pessoa, flui maravilhosamente bem, o desfecho foi emocionante (embora não tenha sido como eu desejava) e extremamente revelador (quase nada é o que parece), e com toda certeza me fez querer continuar lendo a série, O príncipe adormecido (em tradução livre), é o segundo livro da série e foi publicado esse ano no exterior, mas não possui data prevista para ser lançado aqui no Brasil. Então se não se importar de esperar pela sequência e curtir livros do gênero, essa dica é pra você.

|| Skoob || Compare e compre: AmazonSaraivaSubmarino || Gênero: Fantasia ||

Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA

Confira Também

14 comentários

  1. Oiii Delmara

    Eu tenho esse livro aqui em casa, mas estava com o pé super atrás depois de algumas resenhas que vi. Fico aliviada de saber o quanto vc gostou, a história tem uma pinta super original. Quero conferir em breve

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Oi, Del! Quando lá no início vc falou que foi o melhor livro de fantasia que leu esse ano eu já dei pulinhos de alegria aqui kkkkk pq eu sou Aloka da fantasia, mas das que eu li esse ano, só 1 me agradou, aí já viu, né? Tô doida atrás de dicas e vc me aparece com essa. Mas é claaaaaro que eu vou ler! Já adicionei no Skoob rs. Gostei demais do que vc escreveu, e esse é o tipo de fantasia que eu gosto! E sobre shippar o casal errado... Que nunca, né mulher? kkkkkk essa vida de leitora né fácil não!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Não conhecia essa série, mas já fiquei bem interessada, já que sua ótima resenha, foi tão positiva sobre a obra. Que bom saber que você está gostando da série, pois motiva muito a leitura. Realmente tem uma premissa diferente, bem interessante e com personagens que parecem cativar. Dica anotada. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A primeira vez que vi este livro ele já e chamou atenção inclusive pela capa e a sinopse.
    Eu adoro fantasia então estou com minhas expectativas bem altas quanto a este livro.

    ResponderExcluir
  5. Também não costumo ler fantasia, mas gostei bastante dessa história. A personagem é tipo a Vampira dos X-Men haha
    A trama parece ser muito boa e tem, uma pitada de romance, que eu gosto tanto, vai entrar para a minha lista!

    ResponderExcluir
  6. Amei! Ao ver a capa do livro, eu já senti atraído para lê-lo. E quando eu li a resenha, essa vontade só cresceu! Pelo o que eu pude absorver, o livro é recheado de reviravoltas, que te deixa cada vez mais eufórico para lê-lo. Além disso, o livro aparenta ter uma trama super bem construída. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Delmara.
    Diferente de você o gênero é um dos meus favoritos. Quando vi essa capa nos lançamentos eu já fiquei querendo ler ele sem nem saber do que se tratava. E agora lendo a sua resenha, eu preciso ler ele. Geralmente os livros do gênero são mais lentos no começo, mesmo, mas valem a pena.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas esse é um gênero que gosto de ler, porém faz um tempo que não pego um livro de fantasia para ler, e vendo a resenha fiquei bem interessada nessa historia, gostei desse mundo que a autora cria que parece ser fascinante e dessa trama que me deixou bem curiosa e mesmo com esse começo arrastado se tiver oportunidade quero muito ler !!

    ResponderExcluir
  9. não conhecia o livro, adorei a resenha. Bem diferente a história

    ResponderExcluir
  10. adorei a resenha, e me interessei pelo livro. Acho que não li nenhum livro de fantasia até hoje, mas eu acho que vou esperar pelo menos o segundo livro, eu fico muito ansiosa quando leio algum livro e esse precisa de uma continuação.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  11. Sou uma leitora compulsiva de livros de fantasia, mas nunca tive um real interesse por essa obra, até ler a resenha. Penso que se não tivesse lido teria abandonado o livro logo no começo, com esse tanto de descrições, mas sinto que foram necessárias para sermos inseridos nesse universo amplo que a autora criou, agora quero muito ler e desfrutar dessa obra que achei bem original

    ResponderExcluir
  12. Primeiro: adoooro as resenhas do blog e amei que esse livro tenha furado a fila, pois já estou interessada nele há um tempinho;
    Segundo: sou apaixonada por essa capa 😍😍😍
    Terceiro: Delmaaara do céu, assim meu coração não aquentaa, se eu já estava louca por esse livro, agora então, mais ainda, principalmente por envolver mitos e lendas!


    PS. Também sofro desse mal de shipar os casais errados...

    ResponderExcluir
  13. Como eu já cansei de dizer em posts aqui eu amo capas e essa faz juz ao nome a Herdeira da morte, parece que detém o poder de matar com uma dose dela mesma! Bom mas saindo das minhas divagações fiquei muito curiosa e já quero ler, adoro mesmo o mundo fantástico onde tudo pode acontecer!

    ResponderExcluir
  14. Eu terminei de ler o livro hoje cedo e até agora estou em choque! Shippei o casal errado o livro inteiro e agora tenho que confessar que estou abalada. A história é ótima e conforme os capítulos iam passando a trama ficava cada vez mais envolvente e (como você disse) cheia de reviravoltas, mas não posso não me deixar ser influenciada pela minha decepção no final...O livro é ótimo! Estou louca para que a continuação chegue no Brasil.

    ResponderExcluir