Resenha #214 Identidade Roubada - Chevy Stevens

terça-feira, agosto 16, 2016

Olá meus queridos!

Hoje eu irei falar a respeito de mais uma leitura surpreendente. Na última resenha, comentei a respeito do meu novo hábito de não ler as sinopses previamente, tomei essa decisão para me poupar do teor revelador que algumas sinopses possuem... Mas porque você está falando isso de novo Dai? Bom, a questão é: ao ver a capa e ler o título desse livro, cheguei a uma conclusão completamente errada, deduzi que a personagem principal poderia ter sido substituída por outra pessoa, ou algo do tipo, mas bem longe disso, o que acontece na história é algo que eu jamais poderia ter imaginado, tendo como base apenas a capa e o título. 


Titulo: Identidade Roubada
Autor(a): Chevy Stevens
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
N° de páginas: 256
Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.
Annie é corretora de imóveis, uma das melhores da sua cidade. Ela possuía uma vida considerada normal, tinha um bom emprego, um namorado encantador e uma cadelinha. Tudo ía muito bem na vida de Annie, porém ao final de um de seus plantões, ela foi abordada por um homem, aparentemente bondoso e inofensivo, ela só não imaginava que esse homem estava prestes a destruir seu mundo.

O livro é bem forte e nos traz uma grande reflexão. Não tem como não sentir, como não imaginar tudo o que Annie passou durante o período que ficou em cativeiro. Ela foi abusada de várias formas, espancada e ameaçada. Com o passar da leitura ficava nítido o processo através do qual a sua identidade/personalidade foi roubada, conforme os meses iam passando a Annie cativa se distanciava ainda mais da jovem cheia de planos do inicio da trama.

Annie vem de uma família desestruturada, seu pai e irmã morreram quando ela ainda era uma criança e sua mãe, para superar a dor, se entregou ao álcool. Por isso ouso dizer que Annie, não desfrutava plenamente de sua vida, em muitos momentos ela apenas existia, como muita gente na "vida real", sendo esse, um dos motivos que a tornaram alvo do maníaco que a sequestrou. Confesso que, esse detalhe em especial me lembrou o filme Jogos Mortais, pois, assim como no filme, o maníaco queria lhe dar uma segunda chance para viver (pelo menos foi isso que ele quis passar). 

Pode parecer estranho, mas também consigo compreender a motivação do maníaco, que no auge de sua loucura, buscava uma família perfeita para si. Já que ele também é oriundo de uma família desestruturada, onde sua mãe o havia abandonado ainda recém-nascido, em seguida foi adotado por uma mulher, a qual ele julgava ser "uma boa pessoa", mas que era claramente uma pessoa insana. Isso não quer dizer que eu esteja justificando seus atos, muito pelo contrário, abomino suas ações, mas apesar disso foi fácil entender, durante o desenrolar do enredo, os pensamentos, ideais e o gatilho que levou ele a agir de tal maneira.

Os acontecimentos desse livro são surpreendentes. Juro que quando terminei só conseguia pensar “OH MY GOD, o que foi isso?” Não acreditei nos fatos até não ter mais pra onde correr. A narrativa é envolvente, capaz de transportar o leitor para dentro da trama. 

Identidade Roubada traz as experiências de Annie O’Sullivan antes, durante e após ser sequestrada pelo “maníaco”, a forma que Annie trata seu sequestrador durante praticamente toda a narrativa. Eu simplesmente amei a história, principalmente pela facilidade com a qual me envolveu e comoveu, bem como me fez parar e pensar no quão real a situação da protagonista. Sim, o caso da Annie é uma ficção, mas existem tantas pessoas no mundo que são sequestradas, tantas pessoas que não voltam, que não conseguem contar sua própria história, pessoas que ninguém, além delas mesmas sabem o que viveram e o que estão vivendo nesse exato momento. Todos nós sabemos que o carcere privado é uma realidade assustadora, mas muitas vezes, enquanto vivemos nossas vidas esquecemos completamente da existência desses casos reais (quem costuma parar pra pensar nas pessoas que são sequestradas e abusadas diariamente? Com a rotina é quase impossível). Mas a cada página que eu lia, eu parava e pensava nessas pessoas. 

Eu recomendo essa história para todos que curtem thrillers psicológicos, e tramas comoventes e reflexivas.

|| Skoob || Compare e compre: AmazonSaraivaSubmarino || Gênero: Triller ||

Esta postagem está concorrendo ao TOP COMENTARISTA

Confira Também

12 comentários

  1. Olá.
    Amei essa indicação! Não conhecia o livro, mas adoro um bom thriller psicológico! E a premissa me conquistou. Fiquei muito curiosa para saber o desenvolvimento dessa história. Sua resenha está perfeita, parabéns! Fiquei super motivada pela leitura. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu sou alok dos thrillers. Não dispenso um bom suspense! E não conhecia esse livro, então já sabe, né, curtia dica embora tenha preferência por livros que destacam a investigação e o dilema da polícia no encalço do criminoso. No mais, fiquei curiosa, mesmo que o cárcere seja uma coisa que me assusta muito. A Arqueiro é uma editora que arrasa nos thrillers, num é? Cada livro é um tiro, viu? kkkkkk

    Bjs, Daiane!

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha, faz muito tempo que este livro esta na minha lista de desejado e eu tinha até me esquecido sobre o que se tratava a história. Porém, agora lendo sua resenha eu lembro do porque ele está na minha lista de desejados a anos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que livro! Deve ser uma leitura bem densa e chocante.
    Quando você começou a escrever sobre os "motivos' do sequestrador, já me veio Jogos mortais na cabeça, antes de ler seu comentário sobre.
    Já coloquei o livro na minha lista de desejados!

    ResponderExcluir
  5. Realmente, vendo a capa do livro e depois sobre o que o livro fala, vi que eu acabei se enganando. Lendo sua resenha, pude perceber que o livro mexe bastante com o nosso psicológico, assim como o da vítima retratada no livro. O livro aparenta ser muito impactante. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Daiane.
    Eu li esse livro a quase cinco anos atras quando pensava em ter um blog. Eu amei o suspense todo e fiquei de cara com a verdade por trás do sequestro. E a aflição de ver o que ela estava passando e não poder fazer nada. O livro é maravilhoso. O outro livro da autora publicado pela Arqueiro, È melhor não saber, é ótimo também. Se não leu ainda, leia.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Não conheço a autora e nem o livro, mas a sua resenha me deixou muito curiosa! Parece ser bem interessante!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, esse livro deve ser muito forte, como já disse no outro comentário de um livro não sou muito fã desse gênero e não tenho carga emocional para aguentar.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas parece ser uma historia bem forte, não é muito o tipo de leitura que gosto de fazer mas para quem gosta parece ser um livro bem interessante principalmente por vemos como as perspectivas da personagem vão mundo ao longo da historia !!

    ResponderExcluir
  10. Percebo que nesse caso o título e a capa lhe enganaram, também pensava que era uma garota que perdeu os documentos rsrs
    Parece ser uma leitura que causa um grande impacto, principalmente pelo que o maniaco fazia com a menina, que aos poucos foi perdendo sua identidade. Te entendo nesse fato de querer arrumar uma justificativa para os atos do vilão rss
    Quero ler, espero que a leitura também me contagie

    ResponderExcluir
  11. Eu simplesmente amei a resenha, o livro sempre me despertou uma enorme curiosidade começando pela capa, sobre a narrativa da autora não tenho dúvidas de que é ótima. A estória parece ser maravilhosa, esse mistério e a busca da personagem juntamente com o leitor me deixa mt curiosa.
    preciso mt lê-lo. Sou viciada em suspense e trilhers, além de um bom drama!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, ele parece ser bem impactante, forte... Adoro suspenses, mas sempre fico tão aflita com eles. Ah, não o conhecia, a não ser agora pela resenha, e admito que me interessei.

    ResponderExcluir