27 de março de 2016

Primeiras impressões: Aprendendo a seduzir de Patrícia Cabot

Oie pessoal!
Hoje irei compartilhar com vocês as primeiras impressões da minha atual leitura. Sempre quis ler os livros da Meg Cabot, como nunca tive oportunidade, acabei lendo os livros da Patrícia Cabot, que posteriormente descobri ser um pseudônimo da própria Meg e não o nome de uma parente como imaginei. Desde então vivo em busca de novas chances de me deleitar na escrita dessa autora incrível e eis que a oportunidade que tanto ansiava bateu a minha porta e aqui estou eu mais uma vez me aventurando pelas páginas de um livro da Patrícia Cabot.


O livro que tenho em mãos é  a segunda edição publicada pela Ed. Planeta de livros, que está magnifica diga-se de passagem. A começar pela capa deslumbrante, a diagramação impecável, páginas amarelas e com textura agradável, letras com tamanho mediano facilitando a leitura. Estou na página 158 e já tenho algumas impressões e opiniões a cerca dos personagens e enredo. Vou me ater aos protagonistas e deixarei maiores detalhes para a resenha que sai em breve.

Não conhece o livro? Então confira a sinopse:
O que qualquer mulher faria se flagrasse o noivo aos beijos com outra mulher? Cancelaria o casamento e nunca mais colocaria os olhos no desalmado traidor. Certo? Não lady Caroline Linford. Apaixonada pelo belo e galante marquês de Winchilsea, ela não se dá por vencida e resolve ir em frente com o casamento. Afinal, lady Linford ama seu prometido. Com o intuito de se tornar o único objeto do desejo de seu noivo, ela convoca o renomado Braden Granville, mestre na arte da sedução, para, com ele, aprender a ser a melhor amante que Winchilsea pode vir a ter. Porém, a aluna se torna tão aplicada que arrancará mais que elogios de seu professor.
Braden é um homem deveras interessante. Tem origem humilde e por isso acaba sofrendo certo preconceito da sociedade, que não o aceita completamente apesar da sua grande fortuna atual. Confesso que fiquei meio que ressentida pelo personagem que aparenta ser um homem de caráter.

Apesar disso percebo que ele tem uma parcela de culpa na forma negativa em que a sociedade o enxerga. Ele meio que tem uma má fama, quase que merecida. Prevejo que ainda há muito a se saber sobre esse personagem tão arredio. Já  Caroline é chatinha e confusa, pode-se até dizer mimada, a princípio nutri uma certa admiração por ela, que desafiando os padrões da sociedade teve a iniciativa de procurar Braden para que lhe ensinasse, com suas palavras "a fazer amor". 

Mesmo discordando das razões que a levaram a isso, a considerei corajosa e até imprudente. Mas sua atitude depois disso me desagradou por completo. Estou em uma fase em que Caroline está se comportando como uma garota mimada e imatura que bate o pé e faz pirraça, não estou curtindo muito suas atitudes e espero que ela amadureça no decorrer da história. Também espero que a autora não tenha poupado profundidade para Braden que me parece misterioso e denso. 

A história é clichê e até certo ponto previsível, mas também trás algumas abordagens históricas e relevantes, dentre elas o movimento feminista, que tem um destaque considerável durante o enredo. Estou gostando bastante e pretendo continuar lendo. Logo logo trago a resenha com minhas impressões definitivas.

Abçs e até!

26 comentários

  1. Olá Delmara, tudo bem?
    Eu gosto bastante da escrita dela, especialmente por causa do estilo, que me agrada bastante. Não li esse ainda, mas já conhecia e espero ler em breve. Sem contar que acho essa capa linda. E não ligo se a história for clichê ou não, adoro romances hehe
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. gente, acho essa premissa previsível, mas estou com muita vontade de conferir a leitura e saber como a personagem vai aprimorar suas táticas de sedução. Não leio muitos romances históricos, mas quero muito ler este daqui. Fiquei curiosa quanto as abordagens históricas e acho que o livro será uma boa leitura!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. hum... um cara para se aprender técnicas de sedução, naquela época? Me parece muito interessante e com certeza eu daria uma chance a esse livro, mesmo ele sendo clichê, como vc mesma diz. Um bom romance é sempre bem-vindo na minha lista de leituras. ps: tbm odeio garotas mimadas, mas escrevi um romance em que a protagonista começa assim, então, talvez haja uma razão nisso tudo!
    um beijão!

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu tenho muita vontade de ler algo da Meg Cabot, já que todo mundo elogia tanto as obras da autora.
    Amo romances de época e já faz algum tempinho que tenho curiosidade de ler os que ela escreve sob o pseudônimo de Patricia Cabot.
    A história tem tudo pra ser bem divertida e eu espero sinceramente que esse momento chatice da protagonista passe, para que isso não estrague a leitura.
    Já aguardo a resenha desse livro em breve por aqui, tenha uma ótima leitura!

    Beijos :*
    http://livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Flor
    Acabei de ler esse livro e acho que você deve insistir, pois há muita coisa prestes a acontecer.
    Realmente o livro é meio previsível, mas não deixa de ser uma leitura agradável.
    Devo postar um resenha dele amanhã. Não deixe de conferir.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Já ouvi falar muito bem da autora mas ainda nao conheço o estilo de escrita dela, pelo fato de não ter visto alguma resenha que realmente me agrade e deixe-me curioso para ler o gênero que não me cativa, nao sei quando irei conhecer, ainda preciso de alguém que me convença.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  7. Oi *---*

    Mesmo sendo um cliche adoraria ler algo escrito nessa pegada mais adulta pela rainha Cabot, nunca tive oportunidade e quero muito. Esse em especial me chamou muito atenção e mesmo as atitudes da protagonista não te agradando já adicionei a minha lista.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi!

    Não estava interessada no livro, mas mudei totalmente de sentimento quando você disse que tem coisas importantes históricas e feministas. Gosto de livros assim e mesmo sendo clichê e previsível, senti que posso lê-lo que vou gostar, espero, mas eu nunca li nada da autora e sempre a considerei como uma autora que não tem muito a ver comigo. Mas esse livro me surpreendeu. Esperando a resenha completa. :D

    beijo!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Adorei seu post com as primeiras impressões do livro. Tive a oportunidade de conhecer a escrita da autora pelos livros O Diário da Princesa e gostei bastante.
    Esse livro me pareceu bem clichê, mas acho que vale a pena.
    Espero que você se surpreenda com o resto da leitura.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Como não gosto de personagens que fazem birra e aparentam serem mimadas, sei que vou me irritar um pouco com a Caroline, mas, sendo um livro da Meg, torço para que a personagem melhore...hehe' Eu também achava que Patrícia Cabot era parente da Meg *-* Confesso que prefiro histórias não-previsíveis, mas de vez em quando até dá para ler um clichê, né? Esse é um livro que eu tenho curiosidade de ler ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Delmara, eu sou super suspeita de falar da diva Cabot porque eu amo as obras dela! esse é um dos livros que não li ainda, e vendo que você está gostando me anima mais para ir atrás dele o quanto antes. Espero ter uma oportunidade em breve de conferir ele.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  12. Nossa que capa mais maravilhosa,instigante e bem malicioso eu gosto disso,não cheguei a ler nada da autora,mas vou procurar saber mais sobre os seus trabalhos e como gostei bastante da resenha fiquei curioso sobre essas praticas (risos) quem sabe eu Éverton não as coloque em praticas kkk,adorei!

    Bjo Bjo
    http://rillismo.blogspot.com.br/p/resenhas.html

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o livro, mas já li um outro da autora e não curti muito por ser bem clichê mesmo. Mas adorei suas primeiras impressões, principalmente por falar do movimento feminista (um livro falar sobre isso faz eu mudar de ideia sobre lê-lo ou não rapidamente, haha). Mas vamos ver, espero sua resenha pra saber se vou ler ou não!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  14. Ahhh... não sei o que dizer (rs). Sua resenha foi um balde de água fria, flor. Eu li, há muito tempo, uma resenha sobre esse romance (na sua edição anterior) e gostei tanto que (até hoje) lembro da opinião da blogueira em questão. Ainda não li o livro, mas realmente o cobiçava... No entanto, sua opinião me desencantou. A história não parece em nada com o que pensava. Não sei, senti que provavelmente não me agradaria se a lesse. Odeio quando uma personagem é imatura, odeio quando fico o livro inteiro esperando seu amadurecimento (em vão).

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Jamais saberia que é a mesma autora se você não comentasse. Também imaginei alguma parente ou só o mesmo sobrenome. Agora quando a personagem se torna chata neste nível tem que ter uma paciência desgraçada, ainda mais para mim que não consigo abandonar leituras! Mas ainda bem que você já fala porque assim nem coloco na minha lista se um dia tiver a oportunidade.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  16. Oie, gostei das suas impressões e depois vou querer conferir a resenha completa, mas a princípio eu leria esse livro, apesar de que você falou que a personagem é um pouco mimada. O título já diz tudo e uma personagem que perdoa o noivo de uma traição super me intriga, adoraria saber os motivos dela.

    ResponderExcluir
  17. Oi Delmara, tudo bem? Eu ainda não li nenhum dos livros da autora, mas tenho vontade. Mas confesso que aí está um que eu provavelmente não lerei :P Não sou muito fã de romances de época e tal. Claro que a ousadia da personagem me chamou a atenção e tal, mas não seria algo que eu leria neste momento, pelo menos :P
    Espero que você curta o resto da leitura e que suas expectativas sejam alcançadas :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, Delmara.

    Estou com muita vontade de ler o livro desde o dia que eu vi o lançamento da segunda edição. Achei a premissa da história muito boa, mas vendo que a mocinha é meio pirracenta e infantil, já fiquei encabulada rsrsrrs Mas mesmo assim vou dá oportunidade a leitura e espero gostar.
    Gostei bastante das suas primeiras impressões.
    Beijos!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá, eu já li alguns livros com esse pseudônimo da Meg, estou aqui quebrando a cabeça tentando me lembrar se já li esse (eu leio muitos livros desse gênero e inicialmente eu não os marcava como lidos no skoob). De qualquer forma, a premissa é bem interessante e se eu ainda não li ele, eu vou ler!

    ResponderExcluir
  20. Olá!

    Eu adoro esse livro! Foi o primeiro livro da Meg que eu li sob o pseudônimo de Patricia Cabot. Meu Deus que capa linda! Creio que a minha é a primeira edição, tem mais tons serosa nela e ação a principal é uma garota de vestido longo meio que correndo. Esse livro me consumiu quando eu li, já faz um tempo mas ainda me lembro... Li em dois dias, no segundo fiquei acordada ate 2/3 horas da manhã porque não conseguia parar de ler. Eu gosto da Caroline, ela em uns surtos inicialmente, mas depois ela vai amadurecendo, pelo menos eu senti isso. E o Braden é <3 a Mãe da Caroline é uma chata, essa sim é bem detestável. Esperoque você aproveite a leitura como eu aproveitei *-*

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  21. Sabia do pseudônimo e mesmo não tendo lido nada dela, prefiro realmente conhecer pelo nome Meg Cabot, que os livros fazem mais meu tipo (resumindo: Diário da Princesa), já os da "Patricia" eu não leria no momento, principalmente pelo fato da protagonista ser birrenta, fujo das do tipo a todo custo! Que ela amadureça e boa leitura!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oiie tudo bem?

    Acredita que também nunca li nada da MEg? E tenho vontade de ler, e como você acreditava que a Patrícia seria uma parente próxima kkk Adorei, as primeiras impressões do livro que estamos lendo atualmente, a primeira vez que vejo isso. Gostei muito do enrendo da história e fiquei com pena da mocinha que que encontrou o noivo a traindo, mas sinceramente eu acho que eu naõ teria a força dela rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oiii!

    MEG RAINHA!!!Bom eu sou MEGA fã da MEG mas ainda não tive oportunidade de ler nenhum desses livros como Patricia, eu fiquei muito feliz com esse lançamentos da Planeta.
    Acho que é normal esses livros ter um clichê nesses livros. vou aguardar suas resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Que curioso que você só descobriu que era um pseudônimo da Meg depois de começar a ler os livros da Patrícia! rs... Amo os livros da Meg assinados como Meg mesmo, mas esses que ela assina como Patricia não me atraem muito. Principalmente esse, acho o cúmulo a tal da Caroline procurar o cara para ensiná-la a fazer amor mesmo querendo manter o noivo. o.O Saber que na parte em que você está a protagonista está se comportando de forma tão mimada e imatura só me desanima ainda mais, espero que ela cresça mesmo. Que bom que ainda assim está gostando.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  25. Olá!! :)

    Realmente, parece ser cliche!! Nao gosto muito do genero e isso ainda "piora"... Bem, ainda bem que estas a gostar.. Tambem nao me parece que fosse gostar da rapariga mimada!!

    Espero que fiques a gostar mais!! :) Força nisso!! ahah

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  26. A capa do livro é mesmo deslumbrante. A história parece ser boa, mas a princípio, não chamou a minha atenção. De qualquer forma, são só as suas primeiras impressões, vou ler mais um pouco sobre a obra, quem sabe descubro algo de interessante nela, né? Gostei muito do seu post, pois trouxe informações bem consistentes, sobretudo por se tratar de primeiras impressões. Parabéns!

    Tatiana

    ResponderExcluir