Resenha #169 A voz do arqueiro - Mia Sheridan

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Eis que já no inicio do ano quebrei minha única promessa pra 2016...

A ideia inicial era que esse ano seria apenas para as séries literárias não concluídas e para os livros acumulados na estante. Maaas, em um dia em que eu não sabia bem o que ler, peguei A voz do arqueiro e dei inicio a leitura de mais uma série que me terá como refém por um bom tempo. Além disso, conheci mais uma autora querida. Uma leitura que teve inicio de forma despretensiosa, mas que acabou por me conquistar completamente.

Titulo: A Voz do Arqueiro (Signos do Amor #01)
Autor(a): Mia Sheridan
Editora: Arqueiro
N° de páginas: 336
Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Já faz um bom tempo que leio romances New Adult e apesar de gostar de algumas características do gênero (o desenrolar rápido e intenso do enredo sendo a principal delas), acabei cansando um pouco dos mesmos dramas e soluções. Sendo assim, não é preciso dizer que iniciei a leitura desse livro sem qualquer expectativa, e por nunca ter lido nada da autora não fazia ideia do que iria encontrar. 

Ah! e como é doce o sabor de uma agradável surpresa não é mesmo?

Desde que presenciou a morte do pai Bree vive atormentada por pesadelos e crises de pânico diários. Cansada de reviver o passado doloroso a jovem sai em busca da cura que tanto anseia. E é assim que ela chega a Pelion, quebrada por medos e anseios, mas armada com a coragem e a determinação de que precisa para superar o trauma sofrido. Após ser acolhida pela tranquilidade da pequena cidade do interior, ela conhece Archer, um jovem mudo que a muito foi excluído pela sociedade. Refém dos seus próprios traumas, o jovem está acostumado a ser desprezado por todos a sua volta, toda uma cidade que ignora aquele cujo passado todos evitam falar. Até a chegada de Bree, a primeira pessoa em mais de dezesseis anos que ousou olha-lo e que conseguiu ver além da barba e cabelos compridos e mal cuidados, a única que parou para ouvir o que ele tinha a dizer em seu silêncio solitário e aquela que invadiu sua fortaleza e se instalou em seu coração.
Estou aqui por você. Estou aqui por sua causa. Estou aqui porque você me viu, não apenas com seus olhos, mas com seu coração. Estou aqui porque você quis saber o que eu tinha a dizer (...)
Sinceramente não sei por que cargas d'agua eu ainda não havia lido esse livro. Por onde eu andei que não percebi que estava negligenciando uma história como essa? Perplexidade a parte, eu amei o livro que além de trazer um romance restaurador, aborda dramas reais (deficiência física, depressão, exclusão social, violência familiar, ciúmes e dependência) e pouco trabalhados em livros do gênero. A escrita da Mia é fluída e viciante, capaz de transportar o leitor que se vê facilmente aprisionado pela história desses personagens tão marcados e sofridos.  

Bree me conquistou com sua força e perspicácia, que lhe impediu de cair em armadilhas clichês. Fiquei extremamente satisfeita em perceber ela driblando com maestria os obstáculos mais diversos. Archer por outro lado, sempre me pareceu mais vulnerável, com marcas mais antigas e profundas que as de Bree, ele precisou de mais tempo e coragem para superar sua dor. Não há como não se sensibilizar com todo o sofrimento que esse rapaz teve que passar, seus medos e angústias me convenceram e comoveram de tal forma, que mesmo depois que conclui a leitura me peguei pensando a respeito de tantos outros Archers que devem existir por ai, pessoas sofridas que são ignoradas e obrigadas a viver a margem da sociedade. Não sei ao certo como a autora fez pra que dois personagens devastados se unissem em meio a tanta dor, o fato é que deu certo e o resultado foi um livro encantador que me dominou e envolveu por completo.

Apesar de bem escrito o livro é um New adult e como tal, trata-se de uma leitura informal que apresenta teor sexual, mesmo não sendo o assunto em destaque a sensualidade é presença constante no decorrer da história. Super recomendo para aqueles que curtem o gênero, leiam sem medo. A voz do arqueiro é o primeiro volume da coleção Signos do Amor, cada livro é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Apesar de possuírem histórias completamente independentes, existe um ou outro que é contado em duas partes.

Confira Também

10 comentários

  1. Oiii Delmara, tudo bem? Confesso que não sou muito fã de NA. Acho que é por que não me identifico, sei lá.
    Mas gostei que esse livro aborda tantos temas importantes e por vezes esquecidos.
    AHHH E cumprir essas promessas é difícil mesmo :(
    beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Gih, nem me fale, eu nunca consigo cumpri-las...
      Mas dessa vez foi super positivo e já me perdoei. Os temas são bem importantes o que confere uma certa profundidade ao enredo.

      Excluir
  2. Oi Delmara, como vai?
    Olha, eu li o segundo livro dessa série, o do Leão e olha, é o tipo de New Adult que eu corro. O do Arqueiro, pelo que falou, aborda problemas piores que o do Leão, então pode ser que leia pois... bom um bom drama eu gosto.
    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um concelho pra lhe dar, não se basei pelo livro "O coração do leão", digo isso por que estou lendo ele a mais de uma semana e não consegui sair da página 92. A história do Archer é muito melhor, mais envolvente e flui divinamente.

      Excluir
  3. Oii Delmara, tudo bom?

    Eu estou um pouco saturada de NA, como vc mesma disse, mesmos dramas, mesmo estilo de personagens terminaram por me saturar.
    Achei o livro legal, e confesso que confio na sua dica porque vc estava na mesma situação que eu, cansada de "mais do mesmo de sempre" e esse livro conseguiui fazer a diferença pra ti, então, algo tem que fez valer a pena.

    Por agora estou acumulada até o topo da cabeça de livros de autores e editoras para ler, mas... um dia quem sabe...rsrs, eu terei tempo livre entre casa, marido, filhos e parcerias pra ler essa história...

    Espero amar como tu amaste, espero me conectar com os personagens e espero tb perder essa "má impressão" que ando tendo de livros NA ultimamente,

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Alice compreendo perfeitamente,
      também tenho muita coisa acumulada e o tempo realmente é escasso, li esse livro em um rompante e não me arrependo, espero que você consiga algum dia ter um tempinho pra ele.

      Excluir
  4. Olá, Delmara.
    Eu não sou muito fã do gênero por sempre serem praticamente as mesmas histórias. E por isso me surpreendi com as resenhas desse livro, por ele se destacar entre os outros. Por isso fiquei querendo ler. Mas vai saber quando vou começar hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é uma pérola em meio a um mar imenso de mesmice Sil,
      espero que você encontre um tempinho pra ele logo logo.

      Excluir
  5. Oi, Delmara

    Esse livro entrou pra minha lista de favoritos! Archer é um personagem que guardarei no meu coração para sempre! ♥ Achei esse livro uma grata surpresa também...os diálogos na linguagem dos sinais foi uma das coisas que eu mais gostei, pois consegui entrar naquele momento, sabe? Amei esse livro!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é Tamires, também guardei o Archer em um cantinho especial no meu coração e assim como você super amei os diálogos entre os protagonistas.

      Excluir