Resenha #156 A Última Chance - Karen Kingsbury

terça-feira, novembro 25, 2014

Olá queridos!! Esse é um dos vários livros que li a um tempão e que não havia postado a resenha devido ao probleminhas de saúde que andei enfrentando, mas agora que finalmente me sinto melhor, pretendo compensá-los. Se preparem para embarcar nessa estória cativante que não vai te largar, mesmo após você virar a última página. Não mais para o momento, vamos a resenha!

Titulo: A última chance
Autor(a): Karen Kingsbury
Editora: Verus
N° de Páginas: 336
Ellie tem quinze anos e um melhor amigo e amor chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu apenas para o improvável caso de eles perderem contato. Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora. Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor. Em A última chance, Karen Kingsbury nos brinda com uma história sobre perdas dolorosas, o poder da fé e as feridas que somente o amor pode curar.

Desejei ler este livro desde o instante em que li a sinopse pela primeira vez, o anseio de saber o que o destino reservou par Ellie e Nolan foi inevitável, então solicitei o livro sem pensar duas vezes. Apesar disso, demorei um tempo considerável para pegar o livro, mas quando isso finalmente aconteceu não consegui mais largá-lo, a curiosidade aumentava a cada capítulo e quase não consegui me controlar, a vontade de saber o que estava por vir foi tamanha que por um triz não pulei para a última página. Associo essa minha ansiedade a acertada atitude da autora ao criar uma relação tão bonita e comovente entre os protagonistas, a separação inesperada desses dois interrompeu uma linda estória que estava prestes a amadurecer, a partir desse momento não consegui sequer focar muito no rumo que a vida de ambos havia tomado, só conseguia pensar no tão esperado reencontro.

Uma estória com um imenso potencial, que me envolveu e comoveu, o Nolan é aquele típico personagem pelo qual é impossível não se apaixonar de imediado, o jovem divertido e seguro se tornou um homem convicto e decidido que me surpreendeu e me encheu de orgulho. Ellie por sua vez é o oposto de Nolan, insegura e desamparada a jovem perde seu porto seguro ao ser afastada do amigo e facilmente se desvia do caminho que planejou para si.

A narrativa da autora é completa e convincente, de forma simples ela desenvolveu vidas e personalidades muito bem definidas para quase todos os personagens. Dessa forma, o leitor se vê presenteado com uma enorme variedade de situações e pontos de vistas, que formam uma teia de situações cuja direção são nossos protagonistas. Tudo parece estar interligado, achei esse fato maravilhoso e ao mesmo tempo angustiante. Eu explico porque, as alterações drásticas que as vidas de Nolan e Ellie sofreram foram reflexo de ações alheias, os adolescentes nada puderam fazer para impedir o completo desalinho que suas vidas se tornaram de uma hora para outra. Diante disso seria muito fácil culparmos os envolvidos e passarmos o resto da leitura torcendo para que as coisas se resolvessem da melhor forma possível.

Mas, ao nos apresentar o mais profundo de cada personagem Keren nos impede de culparmos totalmente quem quer que seja, ao conhecer as motivações, a dor e as consequências para cada um, torna-se praticamente impossível não encontrar pelo menos um momento em que os culpados também se tornam vítimas, sejam elas vítimas de outras pessoas ou de si próprias. Esse fato em especial me comoveu e me obrigou a enxergar todos os personagens de forma mais ampla, passei a vê-los não como mocinhos e bandidos, ou como vítimas e culpados, mas sim, com pessoas, que erram e se arrependem, que sentem medo e fraquejam, passei a ver os personagens, não como seres completamente perfeitos ou imperfeitos, mas como uma mistura dos dois.

Sempre gostei de ler tramas que me arretem ao meu dia-a-dia e me fazem repensar minhas ações, "A última chance" me proporcionou isso. Apesar de todos esses pontos positivos o livro não foi uma leitura plena para mim. A abordagem religiosa feita pela autora, me incomodou um pouco, não tenho nada contra livros religiosos, muito pelo contrário, até compartilho de boa parte das crenças narradas durante o enredo. Mas ao ler os textos referentes a esse tema em especial, percebi um certo exagero, mesmo entendo e até concordando com o ponto de vista da autora, senti como se ela estivesse impondo isso ao leitor, talvez não tivesse me incomodado tanto ler algumas cenas, frases e até mesmo diálogos relacionados ao assunto, ao meu ver o excesso de abordagem que a autora deu ao tema tornou o ritmo da estória um pouco cansativo. Ainda assim li o livro em cerca de oito horas corridas, o que significa que esse detalhe não afeta muito o conjunto geral da obra. "A última chance" é um bom livro, e na minha opinião todo mundo deveria lê-lo em algum momento de sua vida. Super indico.

Bom

Confira esse e outros livros incríveis, além de muitas novidades
legais na Fan Page da editora.

Confira Também

3 comentários

  1. Oiii Delmara, que linda a sua resenha. Fiquei morrendo de vontade de ler =D
    Mas acabei de ler um livro que acabou comigo, preciso ler algo menos drama agora. hehehhe. Mas adorei a premissa desse livro e ao ler a sinopse também desejei saber o que aconteceria =D
    Beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Me encantei com a sinopse tbm. Já está na minha listinha.
    Bjos.

    http://as-coisas-mais-doces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Delmara! Tudo bem? Pela sinopse, "A última chance" é um livro instigante e fiquei até empolgada com a sua resenha, porém o ponto negativo me fez dar um passo atrás. Não tenho problemas com temáticas que envolvam a religião, mas quando uma abordagem torna-se uma imposição, a leitura não flui e eu fico bem indignada com isso. Espero poder conferir o livro logo e não ser afetada por isso. Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir