18 de outubro de 2014

Resenha #155 As Batidas Perdidas do Coração - Bianca Briones

Muito mais que um simples NA, "As batidas perdidas do coração", me fez sentir na pele um amor intenso, viver uma luta quase perdida, buscar respostas inexistentes, me fez sofrer em um mundo imperfeito onde o sofrimento inesperado é quase que uma rotina triste e cruel, e o mais forte de tudo, me fez perder uma batida.

Titulo: As Batidas Perdidas do Coração
Autor(a): Bianca Briones
Editora: Verus
N° de páginas: 400
Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.

Viviane vê seu mundo perfeito desmoronar aos poucos a partir do momento em que descobre o câncer terminal do seu pai, impelida a ajudar o homem mais incrível que já conheceu a passar por isso da melhor forma possível a jovem torna-se sua companheira, absorvendo ao máximo todos os ensinamentos que ele tem para lhe passar. Apesar da dor, a jovem segura as pontas o máximo que pode, sendo o ponto de apoio do irmão caçula Rodrigo e dando um tempo para a mãe se recuperar e reassumir seu lugar. Com a morte do pai Viviane passa a sobreviver ao sofrimento, apesar de saber que nada será como era antes, com a mãe depressiva e o irmão buscando sabe-se lá onde uma forma de esquecer e ser normal novamente, a jovem baixa a guarda e permite que um furacão desgovernado entre na sua vida, para bagunçar ainda mais o seu coração.

O tal furacão atende por Rafael, um jovem que teve que lidar com a perda do pai desde muito cedo e que por não conseguir enfrentar a dor causada por essa situação entrou no mundo das drogas, sem medos e sem reservas. Rafael não se importa com o que o mundo tem a dizer a seu respeito, não agora que a vida se encarregou de lhe roubar mais quatro entes queridos, dentre eles sua irmã caçula, todos que ele ama se vão e mais uma vez ele só deseja aliviar a dor da perda. Responsável pelo primo Lucas, um adolescente apenas, o rapaz tem que deixar a névoa de desespero e revolta para conservar o pouco que lhe resta. Mesmo cansado de tanto apanhar da vida ele terá que se reerguer mais uma vez.

Rodrigo e Lucas criam um vínculo imenso e protagonizam uma amizade sem precedentes, unidos pela dor, se identificam e se adotam quase que instantaneamente. Esse dois rapazes são o elo que aproximam Rafael e Viviane, a partir dessa aproximação o inevitável acontece, os opostos extremos se atraem com uma força descomunal, um não deseja mais viver sem o outro, e por esta razão, um não se importará de abrir mão do seu mundo pelo outro.

Amei ler a interação entre Lucas e Rodrigo, o primeiro mais reservado se deixa levar pela espontaneidade do segundo e juntos constroem uma amizade bonita de se ler. Rodrigo e Viviane também protagonizaram cenas belíssimas, o amor fraternal que há entre os dois é ampliado de tal forma que um passa a ser o apoio do outro, na tentativa de manter de pé aquilo que restou de sua família. Já Rafael, não consigo me conformar até agora com tudo que o jovem teve que passar, o rapaz tem um histórico bem sofrido, definitivamente a vida dele tomou o caminho mais difícil de se trilhar e embora e ele costume dizer que foi fraco e se deixou derrubar, pra mim ele sempre foi forte, pois se permitiu levantar mesmo temendo uma nova queda, apesar da vida cheia de obstáculos e provações ele encontra forças para prosseguir, mesmo que tropeçando pelo caminho.

Personagens marcados pela dor e com uma bagagem pesada demais compõem a estória de Bianca, um enredo tão fascinante que se torna impossível não querer ir até o fim, ou melhor, torna-se inevitável o desejo de devorar cada página o mais breve possível. Li o livro em pouco mais de doze horas corridas, e ao terminar  só consegui sentir um imenso vazio protagonizado pela ausência de personagens queridos. Felizmente o livro está recheado de personagens incríveis, cada um possui a sua importância para a estória, cada um tem o seu espaço e todos eles são perfeitamente capazes de fazer com que o coração do leitor perca várias batidas.

As batidas perdidas do coração, é um NA que possui todos os elementos característicos do gênero, brigas, romance, erotismo... Mas isso não é tudo, o livro desintegra qualquer zona de conforto e passa trilhar caminhos mais profundos, exatamente aqueles caminhos capazes de fazer com que o leitor se solidarize com os personagens e consequentemente passe a fazer parte da estória. Foi assim que me senti ao ler esse livro, me senti parte da estória, sorri, me emocionei, tive raiva e senti medo, me revoltei e também quis desistir, afinal eram tantas provações que por um instante não vi motivos para continuar pisando nesse caminho de espinhos, mas reencontrei objetivos e recomecei o ciclo. O livro é intenso e viciante, uma estória gostosa de ler, pois traz a tona todos as suas emoções e sentimentos, então nem preciso dizer que super recomendo, certo? Leiam, vocês não irão se arrepender.

Muito bom

Confira esse e outros livros incríveis, além de muitas novidades
legais na Fan Page da editora.

7 comentários

  1. Oie, tudo bom?
    Eu gosto de livros do gênero NA e só tenho escutado elogios desse livro nacional. Acredito que o livro discute vários assuntos interessantes e possui uma narrativa envolvente e apaixonante. Já está na minha lista de amigo oculto literário desse ano.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já estou um pouco cheia desse gênero, pois ultimamente o pessoal só parece ler isso, consequência, as resenhas são todas iguais hehehe. Mas esse livro em especifico eu fiquei muito interessada. Pois além de ter os elementos que você citou, o pano de fundo da história me chamou a atenção. Sem falar na relação de amizade citada.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Delmara,tudo bem?

    Quero muito ler este livro da Briones, são tantos elogios que a gente fica loucaaaaa para ler!
    Espero fazer isso em breve, pois adoro o gênero!

    Obs: amei sua pimentinha ^^

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  4. Só tenho escutado elogios desse livro da Bianca, mas ainda não li. A capa é realmente linda e o nome chamativo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir
  5. Nossa Del, que história intensa e sofrida, não esperava por isso não. Achava que fosse apenas um NA mais romântico, sabe?! Só escuto elogios sobre o livro, mas me lembrou um pouco do drama de NS e fiquei na dúvida sobre se gostaria.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  6. Amei a forma como deu a nota, isso me fez rir e deixar de lado um pouco do preconceito sabia? Não curto muito o gênero mas também não li muito sobre.
    Já está na lista

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi flor,
    Gostei muito da resenha espero ter a oportunidade de conhecer a história da Bianca logo.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir