Resenha #138 Os três - Sarah Lotz

agosto 02, 2014
Um dos livros mais enigmáticos dos últimos tempos, a estória de um dia trágico narrado por personagens e pontos de vista diversos. Embarque você também nesse mistério.

Título: Os Três
Autor(a): Sarah Lotz
Editora: Arqueiro
N° de Páginas:  400
Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele... Essa mensagem irá mudar completamente o mundo. 

No dia 12 de janeiro de 2012, quatro aviões caem quase ao mesmo tempo em diferentes pontos do mundo, levando medo e desespero a milhões de pessoas. Contrariando o esperado três crianças sobrevivem a tragédia, em choque a humanidade busca respostas, ninguém jamais imaginou que alguém poderia sobreviver a esta catástrofe. Logo diversas teorias são levantadas para explicar a sobrevivência dos três, que inicialmente passam a ser considerados milagres por muitos, as especulações a repeito da tragédia ganham um tom sobrenatural com o desenrolar da trama, tendo como base a última gravação da quarta passageira que sobreviveu por apenas algumas horas, Pâmela deixa um recado permeado de medo e suas próprias crenças, no qual avisa a humanidade a respeito de uma ameça ligada a um dos sobreviventes. Isso somado a mudanças óbvias dos três sobreviventes são suficientes para despertar uma vasta gama de conjecturas e suposições.
 "Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele..."
Os familiares dos sobreviventes passam a ter suas vidas acompanhadas de perto por jornalistas sensacionalistas e fanáticos, se isso por se só já não fosse assustador o bastante ainda tem que lidar com os eventos estranhos que passam a se desenrolar com a chegada dos três. 

O livro me tirou da minha zona de conforto em diversos aspectos, com uma narrativa sombria, permeada de suspense e diversas teorias escabrosas não me permitiu nenhuma previsão acertada do que estava por vir, além disso a autora nos apresenta os fatos por meio de entrevistas, artigos, trechos de jornais e conversas por e-mails, essa forma de apresentação do enredo me incomodou um pouco inicialmente, acredito que por não estar habituada a esse tipo de apresentação, mas com o decorrer da leitura passei a aceitar melhor essa singularidade que o livro nos apresenta. Ainda falando da narrativa a Sarah possui um escrita viciante que arrebata o leitor e o prende em um mundo misterioso cheio de questões a serem esclarecidas.

Durante toda a leitura o anseio por desvendar o mistério é crescente e pulsante, o ritmo de leitura se molda através da curiosidade latente do leitor para descobrir se está seguindo a linha de raciocínio correta, apesar de não haver pistas e caminhos concretos para seguir, já que tudo que nos é apresentado sofre influência direta do fanatismo, das crenças e das peças pregadas pela mente, somos instigados a buscar a verdade por trás do acidente durante toda a trama.

O desfecho em aberto trouxe incômodo já que estava ávida para sanar minhas dúvidas, o fato de ter se dado de forma vaga não anula sua complexidade. O livro é uma obra misteriosa, bem construída, com personagens muito bem desenvolvidos, com eventos de tirar o fôlego e de fazer o leitor perder o sono, seja por ansiedade ou por estar impressionado com o desenrolar da estória. Outro ponto positivo desse livro que atraiu muitos leitores foi a edição, uma capa linda mesmo que sombria e a lateral das folhas negras completavam o ar enigmático da obra, parabenizo a editora pela diagramação condizente com a trama e que está impecável. Recomendo o livro, para os amantes de suspense e que não se importem com narrativas diferenciadas.

Bom

Confira esse e outros livros, além de muitas novidades 
legais na Fan Page da editora.

5 comentários:

  1. Mentira que o desfecho está em aberto! :O Poxa, estava crente que esse livro seria sensacional e ele me vem com algo em aberto?! :/ Ok, não vou julgar antes de ler, mas confesso que fiquei super eletrizada lendo a sua resenha e tenho certeza que essa é uma história que eu realmente irei gostar, espero obter o meu exemplar logo, logo! Achei super bacana esse modo diferente como a autora conduz a narrativa e eu já tive a oportunidade de dar uma foleada em "Os Três" e fiquei encantada com a edição, a editora caprichou! Adorei a resenha e fiquem mega empolgada! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não creio nisso! Um desfecho aberto... Ninguém merece :(
    Já ouvi muitas críticas sobre esse livro e não foram nada positivas. Estou ansiosa para ler.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo está falando muito bem desse livro, e eu estou muito ansiosa para lê-lo. Gostei da resenha, foi bom avisar o estilo dele. É mais ou menos o estilo de "Reconstruindo Amélia", que li em PDF. Deixarei para ler esse livro fisicamente mesmo, haha. Mas enfim, gostei desse estilo, incomoda sim no começo, mas depois é bom.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
  4. Estou muito curiosa para ler esse livro, todo mundo comentando!
    Eu adoro leituras com suspense, espero gostar. Pena o final... :/
    bjs
    http://apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu quero taaaanto ler esse livro! Sua resenha me deixou ainda mais curiosa!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir