20 de maio de 2014

Resenha #120 As herdeiras - Joanna Philbin

Um infanto-juvenil comovente, divertido e de fácil leitura, capaz de prender o leitor em suas páginas. A história de três amigas que juntas tentam lidar com o grande sucesso dos pais e das pressões que tal fato lhes proporciona, um bom livro que me presenteou com bons momentos.

Título: As herdeiras (Herdeiras #01)
Autor (a): Joanna Philbin
Editora: Galera Record
N° de Páginas: 304
Desajeitada e doida por literatura, Lizzie não poderia ser mais diferente de sua mãe, Katia Summers, a supermodelo mais famosa do mundo. Acostumada aos flashes de paparazzi e aos muitos admiradores de sua mãe, a menina sabe como ninguém como é não ser notada. Mas ela não está sozinha. Suas duas melhores amigas também sentem na pele como é ter pais famosos. Carina Jurgensen tem um magnata de telecomunicações como pai, enquanto Hudson Jones é filha da cantora pop Holla. Mas tudo muda quando Lizzie é descoberta por uma fotógrafa de modelos exóticas. Agora, ela tem que conciliar a escola com sua nova carreira, lidar com a constante comparação com sua mãe e conquistar o gato da sala... Ufa!

Tudo que Lizzie queria era poder viver uma adolescência comum e aproveitar o tempo com suas amigas. Em nenhum momento ela desejou os holofotes e o tapete vermelho, apesar disso não houve como escapar desse destino, filha de uma super top model desde muito cedo Lizzie teve que lidar com a fama de sua mãe e conforme foi crescendo as comparações entre ambas se tornou inevitável, a filha estranha de uma das mulheres mais perfeitas do mundo não tinha o menor interesse em ser famosa e segundo os maus olhos não tinha a menor chance também, mas por insistência da mãe a garota sempre estava lá em frente as benditas câmeras que tanto a incomodavam, por mais que fosse doloroso perceber os olhares hostis que desprezavam sua aparência incomum Lizzie sempre realizava o desejo da mãe e a acompanhava nos eventos mais diversos.

Para lidar com essa situação desconfortável ela contava com a ajuda de suas duas melhores amigas, Carina e Hudson, ambas filhas de pessoas famosas, poderosas e extremamente ricas e por isso eram perfeitamente capazes de se compreenderem. A amizade dessas três garotas é fortalecida pelos seus dilemas, elas sabem das dificuldades e cobranças que os filhos de famosos passam e por saberem bem como é difícil lidar com tal situação, uma é capaz de ajudar a outra com seus problemas. Extremamente unidas essas garotas vivem um sentimento fraternal singelo capaz de encantar o leitor no decorrer do enredo.

Eu costumo ler infanto-juvenis com uma frequência espantosa, geralmente leio tais livros com o interesse de me distrair, sem grande compromisso, quase nunca espero me ver completamente presa em tais enredos. Foi com esse desprendimento que iniciei a leitura desse livro, não esperava me encantar com essas três garotas, nem me envolver tanto com seus dilemas, dúvidas e questionamentos. Mas inevitavelmente me vi presa em uma teia de acontecimentos inesperados e que apesar de simples foram escritos com o objetivo de prender o leitor de todas as formas possíveis. Lizzie é uma adolescente e age como tal na maior parte do livro, por incrível que pareça não trata-se de uma personagem irritante, muito pelo contrário a personagem é cativante e bem estruturada, apaixonada por livros (me identifico) demonstra uma maturidade notável. A relação com suas amigas também é um ponto positivo da obra, as três tem personalidades completamente diferentes e características bem marcantes que me conquistaram de imediato.

Um ponto bem interessante abordado pela autora foi a relação dessas três jovens com seus pais famosos, as imposições que sofreram e a constante falta de dialogo entre eles foi bem marcante. Gostei de ter percebido um amadurecimento na personagem Lizzie, as situações vividas por ela e compartilhadas conosco trouxe a tona grandes lições. Lizzie apesar de ter uma ideia bem negativa da autoimagem é uma personagem irreverente que não se deixa abater por muito tempo com o que quer que seja, esse foi outro ponto importante para que eu gostasse mais ainda dessa personagem. Em um contexto geral é um bom livro, divertido e leve, mas que também trás pontos a serem percebidos e refletidos em suas entrelinhas. Uma experiência positiva que recomendo aos fãs do gênero e aos que procuram uma estória capaz de lhe fazer rir e se comover.

Bom

Confira esse e outros livros, além de muitas novidades 
legais na Fan Page da editora.

8 comentários

  1. Ola! Já tinha lido resenhas sobre o livro e me interessei bastante, o livro me parece bom para intercalar com outra leitura mais pesada.

    Dica anotadíssima!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Oi Delmara!
    Não conhecia esse livro, mas é o tipo de leitura que eu curto! A capa é muito fofa também.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Essa capa [é tão lindinha, tenho bastante curiosidade no livro, queria mt ler, pois parece ser uma leitura divertida e fácil haha.
    Adorei a resenha.

    Comente ;)
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/05/caixa-de-correio-12.html

    Beijooos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Delmara! Tudo bem? Confesso que não fiquei muito empolgada com a sinopse desse livro, mas essa é a primeira resenha dele que leio e já comecei a mudar de ideia. Gosto muito de ler YA, mas quando os personagens são bem infantis eu acabo não curtindo e é bom saber que a personagem principal é extrovertida! Enfim, fiquei curiosa (: Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Del
    também leio muito livros juvenis, mas algo na sinopse desse não me chamou atenção. Mas pela sua resenha, vejo que é uma boa opção para intercalar entre uma leitura densa e outra.
    anotei a dica.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Oiii, tudo bom?
    Não tinha dado muita bola pra esse livro, mas confesso que fiquei curiosa.
    A capa bem fofinha *-*

    Beijos,
    http://umlivronaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Del, tudo bem?

    Gosto de livros que falam de relações de amizade. Normalmente costumo de identificar com algum personagem. Como vc, adoro ler infanto juvenis. É um dos meus gêneros preferidos.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  8. Sério que é tão bom assim Del? Quando vi esse livro não dava nada por ele por causa da temática, e olha que adoro infanto-juvenis. Agora fiquei curiosa.. hehe Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir