Resenha #116 O Rei dos Malnascidos - Benn Green

terça-feira, maio 06, 2014

E mais uma vez me vejo completamente envolvida por uma trama de autoria do escritor Benn Green, confesso que nunca imaginei que seria completamente envolvida por livros de fantasia, já que tal gênero não faz parte dos meus gêneros prediletos. Mas após me encantar completamente com "Adormecer de fogo", não poderia esperar algo diferente deste novo livro do autor, "O rei dos malnascidos" é uma obra cheia de aventuras e magia, bem como muitas lições verídicas nos são apresentadas nas entrelinhas.

Titulo: O Rei dos Malnascidos
Autor(a):  Benn Green
Editora: Senhor da Lenda
N° de páginas: 300
Desde tempos imemoriais, o Conselho Doszil, composto pela casta dos magos, governa o mundo. E, pela primeira vez, foram desafiados. Sob o calor escaldante do eclipse dos sóis, Fahrak começa sua luta pela igualdade, uma jornada que o Conselho fará de tudo para aniquilar. Enquanto isso, perdidos na areia do deserto, Aisha, Íris e os demais malnascidos enfrentam o maior desafio de suas vidas: sobreviver aos testes de admissão da Academia Doszil, a única chance que têm de se tornarem magos e serem aceitos na poderosa casta. Mas a simples presença deles nos testes pode representar uma afronta ainda maior que a de Fahrak.

O conselho Doszil luta para manter o controle do mundo e das demais castas sob suas rédeas, até então nada nem ninguém foi capaz de desafiá-los, até Fahrak um ex estudante da academia Doszil matar um sultão e se apossar de seu óasis auto proclamando-se governador do local, não bastasse tal afronta, Fahrak declarou para todos ser contra as leis e atitudes do conselho. Ele busca igualdade entre os povos e a destruição das castas, o que é inconcebível do ponto de vista dos magos que regem o conselho e que são considerados muito mais que a elite do mundo.

Enquanto toda essa guerra por poder e liberdade ocorre, Aisha uma pobre malnascida (denominada assim por não ter um pai ou mãe Doszil e ainda assim possuir afinidade com a magia) sofre a perda da mãe, a única pessoa no mundo com quem poderia contar. Mesmo sabendo ser filha bastarda de um sultão Doszil, Aisha vive na miséria, já que seu pai nunca a reconheceu publicamente, a jovem sofre as humilhações impostas por sua meia irmã Milãh, que não esconde o desprezo que nutre pela pobre orfã. Apesar de ter motivos de sobra para odiar a irmã mimada e cruel, Aisha é doce e tem como objetivo sobreviver aos testes de admissão da Academia Doszil, se por acaso conseguir passar por tal academia a garota de vida difícil passará a integrar a casta mais poderosa do mundo. A questão é, poderá uma malnascida sobreviver ao deserto em pleno verão, onde a simples exposição aos dois sois poderia matá-la em instantes? Além do calor terrível ainda ter que lidar com a sede, os gigantescos chacais e o medo, poderia ser a experiência mais mortal que a jovem enfrentou em toda a sua existência. Ela contará com a ajuda de grandes amigos nessa jornada, onde permanecer viva será um dos seus principais objetivos.

Ninguém nasce odiando as pessoas por causa da cor de sua pele, ou por seu passado, ou por sua religião. As pessoas aprendem a odiar e, se elas podem aprender a odiar, elas também podem aprender a amar - já que amar é um sentimento que vem com mais naturalidade ao coração humano do que o seu oposto. - Nelson Mandela

Estou encantada com a história, o autor criou um mundo fantástico cheio de originalidade e muito bem fundamentado, uma história em que todas as peças se encaixam deixando o leitor com a sensação de que esse mundo não seria impossível de existir em algum lugar. Os personagens foram construídos de uma forma tão intricada que são capazes de despertar os mais variados sentimentos, desde medo a mais completa empatia. Por vezes me imaginei em determinadas situações da história e confesso que não conseguiria soluções tão brilhantes como as que me foram apresentadas no livro.

Benn não teve medo de inovar ao criar um mundo singular, muito pelo contrário foi capaz de trazer uma história viciante, com elementos surpreendentes. Li o livro em algumas horas e levei um pouco mais de tempo para poder escrever essa resenha, sinto não poder transparecer completamente em palavras as sensações que o livro é capaz de despertar, mas posso dizer uma coisa aos que pretendem embarcar nessa aventura, preparem-se para mergulhar em uma história por vezes complexa mas de fácil compreensão, sentimentos contraditórios lhe assolarão, e a riqueza de detalhes tanto ambientais como culturais farão com que vocês se sintam integrantes desse enredo brilhante. Indico o livro para todos os fãs de "Adormecer de Fogo" e para os amantes de literaturas fantásticas originais e envolventes.

Bom

Confira Também

4 comentários

  1. Não conhecia a editora nem o livro! *-*
    Adorei a trama, é bem meu tipo, haha. <3
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. É a primeira vez que vejo falar desse livro. Pela sua empolgação deve ser bom mesmo. Eu adoro livros desse gênero. Quando o autor cria um mundo diferente e nos transporta a té ele. Anotei aqui.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Amiga nunca tinha ouvido falar da obra, mas sinceramente tenho que confessar que gostei bastante da história pela sua resenha. Me chamou bastante atenção, principalmente por ser uma obra fantástica. Uma coisa que eu realmente amo em uma história. Espero poder ter a oportunidade de ler um dia, porque adoraria também desfrutar dessas páginas =]

    Espero que esteja bem amiga
    Saudades de vc e me desculpa pela minha ausencia viu?
    Se cuida e fica com Deus

    bjokas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Não conhecia o livro, mas não curti muito o tema, e acho que acabaria não gostando muito dele em si também. Quem sabe um dia...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir