26 de março de 2014

Resenha #105 A redenção de Gabriel - Sylvain Reynard

A redenção de Gabriel é o último livro da trilogia Inferno de Gabriel, essa resenha pode conter SPOILER DOS LIVROS ANTERIORES. Leia a resenha do primeiro livro O inferno de Gabriel (www). E do segundo livro O julgamento de Gabriel (www).

Título: A redenção de Gabriel
Autor(a): Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro
N° de páginas: 432
Depois do escândalo em que se viram envolvidos em Toronto, Gabriel e Julia se casaram e se mudaram para Massachusetts, onde ele dá aula na Universidade de Boston e Julia faz doutorado em Havard. Agora ela precisa provar que não vive à sombra do marido famoso. Mas parece que Gabriel não está pronto para ver a esposa caminhar com as próprias pernas. Além disso, as coisas entre eles não vão muito bem. Isso porque Gabriel está ansioso para ter um filho, mas Julia quer concluir o doutorado primeiro. Para ver realizado seu sonho de formar uma família, Gabriel terá que enfrentar fantasmas do passado. Será ela capaz de fazer isso? E será que a generosidade de Julia resistirá à ameaça de ver arruinada a carreira que ela tanto se esforçou para construir? 

Gabriel Emerson finalmente está casado com Julliane Mitchell sua Beatriz, juntos estão conseguindo atingir seus objetivos, ela cursando seu doutorado em Harvard e ele ao lado da mulher que tanto ama mas, apesar da felicidade de ambos Gabriel ainda encontra dificuldades em combater seus fantasmas do passado. E se isso já não bastasse os inimigos ainda estão a espreita, Crista Peterson ainda não se conforma por ter sido rejeitada por Gabriel e não poupará esforços para por em prática sua vingança contra o casal.

Apesar das tentativas de Crista nenhum plano parece surtir efeito e os pombinhos seguem suas vidas desfrutando da felicidade plena, vivendo em Cambridge eles passam seus dias e noites desfrutando de um amor intenso. Nada poderia abalar tal felicidade. Será? Gabriel está mais religioso, buscando a redenção literalmente, com isso decide que está na hora de reverter a vasectomia e formar uma família completa, o professor se empolga tanto com a ideia de gerar um herdeiro na amada que é inevitável termos uma Júlia apavorada com tal ideia, a jovem não acredita estar preparada para dar um passo tão grande, afinal ser mãe quando ainda se tem quase seis anos de doutorado pela frente não é uma boa ideia certo? Ela só tem que encontrar uma forma de dizer isso ao marido sem gerar maiores conflitos.

Esse livro de longe foi o melhor da trilogia, a dinâmica da história fluiu muito mais naturalmente, sem falar que a autora desenrolou divinamente a história de vários personagens secundários importantes. A história do passado de Gabriel também teve um destaque especial, esclarecendo várias dúvidas e nos apresentando membros da família biológica do mesmo bastante cativantes. Pode-se dizer que Gabriel amadureceu imensamente no decorrer desse livro, ele se tornou mais amável e por fim até paternalista, acredito que este último pelo desejo imenso de se tornar pai. Júlia continua sabendo impor sua vontade, mesmo que essa vá contra os desejos do homem que tanto ama, esse pra mim sempre foi o ponto alto dessa personagem. Mesmo amando loucamente este homem ela nunca se anulou em prol dos desejos dele, sempre soube se impor, isso por se só já é bastante raro nesse tipo de livro.

Esse é o típico livro de encerramento segredos revelados, problemas que se resolvem, pontas soltas que são ligadas, mas não apenas isso esse livro está repleto de desafios de casal, por que é isso que nossos personagens são agora não é? Um casal. E como tal enfrentam conflitos cotidianos que contribuíram imensamente para o amadurecimento de ambos. 

Um bom desfecho para uma boa trilogia, fiquei satisfeita com o que autora designou para cada personagem. A dinâmica da leitura foi bastante satisfatória, no final das contas quando virei a última página senti muita saudade de todos os personagens. Fico feliz de ter decidido lê-la, pois essa trilogia me proporcionou bons momentos, não cheguei a me emocionar mas houveram inúmeros momentos em que me diverti imensamente com a relação do professor Emerson e Juliane. Então sim, recomento o livro e a trilogia para quem está a procura de um pouco do mesmo para descontrair.

Muito bom

Confira esse e outros livros, além de muitas novidades 
legais na Fan Page da editora.

6 comentários

  1. Gostei do que escreveu. Fiquei meio que boiando porque não li os livros, rs.
    Mas acredito que o final foi digno pelo que você disse.
    Quem sabe um dia eu leia. Vontade não faltou agora, rs.

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um bom livro,
      o desfecho se deu a altura ... Como disse na resenha esse
      é o meu preferido dos três, sem falar que sou apaixonada pelas capas.

      Excluir
  2. Oi Del, pulei para o final com medo de spoilers. Que bom que você gostou do desfecho, isso é muito importante para uma trilogia, né?! Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito importante Mi,
      estava um pouco receosa, com medo de não ter um desfecho satisfatório, mas felizmente foi muito positivo.

      Excluir
  3. oi Delmara, tudo bem?
    Fico feliz em saber que o livro foi um bom fechamento para a série e que a história fluiu. Eu adorei a premissa de O Inferno de Gabriel, e a trama me conquistou, porém não dei conta da narrativa extremamente arrastada do primeiro livro, sinceramente custei a terminar. E acabei por abandonar o segundo na metade, rs, pelo mesmo problema. E olha que estava super curiosa para saber o que acontecia, mas as páginas e mais paginas sem sair do lugar realmente me incomodaram. Por isso não me importei de ler a resenha, rs, mesmo com o aviso de spoilers. Eu gostei muito do personagem do Gabriel, acho que foi bem construído, e é bom saber que no final das contas, a autora conseguiu desenvolver bem o personagem e dar um desfecho digno.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente os primeiros livros se arrastam um pouco...
      Mas não desista ainda o desfecho é muito mais frenético e nos deixa com as emoções a flor da pele, esse foi um dos motivos que tornou este o meu livro preferido da trilogia.

      Excluir