Resenha #65 Os adoráveis - Sarra Manning

terça-feira, outubro 15, 2013

Os adoráveis é mais do que um livro bom, um dos poucos que eu pude me identificar quase plenamente (infelizmente não moro em Londres e não me visto excentricamente como Jeane).

Titulo: Os adoráveis
Autor(a): Sarra Manning
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 384
Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo e Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ¬ ficaram pela primeira vez.

Para quem é fissurado em Moda e redes sociais (eu), Jeane é super ‘identificável’, com suas roupas mais do que extravagantes e sua paixão por seu blog Adorkable, que se tornou não só um blog de sucesso, mas um estilo de vida (Dork is the new black!), ela vive exclusa em sua escola, onde só vê adolescentes sem graça e sem personalidade, guiados pela cultura de massa (que Jeane odeia) que não a entendem. Seu único amigo (e namorado) é Barney, que por sinal, é alvo de um estranho comentário de Michael, o garoto popular e perfeito que todo mundo ama e idolatra. Ele vem até a Jeane para falar de suas suspeitas de Barney com sua atual namorada, Scarllet. Impossível, Jeane pensa. E é a partir dessa ideia mais do que estranha, absurda, que Jeane e Michael descobrem-se vivendo algo juntos. Algo que nem eles mesmos sabem definir o que é.

Os adoráveis não fala apenas de uma garota excêntrica que mantém um blog de sucesso. Jeane vive sozinha em um apartamento bagunçado por que seus pais ‘sem graça’ separaram-se e sua irmã viajou depois de ter ganhado uma bolsa de estudos em outro estado. Então é só ela e seus pais gays temporários: Harry e Gustav. E sua tutora na escola, a Sr. Ferguson. Agora imaginem uma adolescente de 17 anos, vivendo sozinha, com hábitos nada saudáveis e de pensamentos totalmente diferentes da maioria dos adolescentes.

Jeane é muito egocêntrica e com seu tom monótono de voz ao falar com pessoas que consideram inferiores a ela no quesito estilo e personalidade e consegue fazer alguém se sentir mal por sua existência apenas com algumas frases impactantes. Ela é a personagem central do livro, obviamente, por ser a mais interessante em todo ele. Tem uma alma boa, no fim das contas, mas o que pratica em seu dia-a-dia não é considerável algo tão simpático. Por ser diferente, ter costumes diferentes, viver diferente, Jeane mantém um ‘ar superior’ em volta de si, olhando os outros ‘por cima’ de seu pedestal de modelo melhorado de sua geração e isso só a afasta das pessoas, principalmente de seus colegas da escola.

Por isso consigo entender um pouco Michael, mesmo ele sendo fútil e com pensamentos mesquinhos e meio idiotas (Ops, dando uma de Jeane. Mas já falei que super me identifiquei com ela né?! Então), por que Jeane é realmente irritante algumas (várias) vezes, com seus discursos longos sobre questões importantes, mas que nem sempre queremos abordar em certas situações.

Mas Michael também é um personagem interessante na estória, ele é mais do que normal e não nutri uma grande personalidade ou pelo menos uma personalidade impactante como Jeane, por que ele se faz perfeito à todas as pessoas que lhe interessam, ele é um perfeito filho (até encontrar Jeane), um perfeito namorado, um perfeito amigo, etc. O que só o torna monótono, mas ainda assim, não deixa de ser um personagem importante.

Até por que, Michael é o inverso de Jeane e com os capítulos intercalando entre ele e Jeane como narradores dos mesmos fatos que acontecem entre os dois, podemos ter a visão abrangente do quanto os dois pensam diferentes e o porquê dos seus desentendimentos; seus pensamentos se fazem importantes nas discussões e na incompatibilidade entre os dois.

Os adoráveis foi mais do que uma leitura agradável, quem mantém um blog e nutre um grande amor por ele sabe como é ter esse sentimento e sabe o que nos diferencia de pessoas que não tem e que ainda não experimentaram mexer, nem que seja um pouco, na vida de alguém através dos seus textos ou do que publica em seu blog. É por isso que me identifiquei tanto com Jeane, com sua obsessão por redes sociais e sua importância em mídias sociais importantes de Londres por simplesmente ter um blog e dedicar-se à ele a tal ponto que ganhasse fama por isso.

Ainda é uma leitura juvenil, afinal, é um romance adolescente com uma garota estranhamente interessante, mas muito recomendável para quem gosta de leituras leves, divertidas, descontraídas e mais do que identificáveis para nós, blogueiros e blogueiras, mentes que se distanciam da maioria, os dorks ♥


Confira Também

9 comentários

  1. Oi Jennifer, acho que a sua resenha foi uma das melhores que li. Até então só tinha a impressão de se tratar de um livro teen divertido, mas achei legal quando você disse que conseguiu se identificar com a personagem e pelos motivos que expôs, é provável que ocorra o mesmo comigo. Quero ler. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. Estão falando super bem desse livro e já coloquei na fila das próximas leituras
    Parabéns pela resenha

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Parece mt bom *--*
    tips-foryou.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    eu li faz pouco tempo e gostei bastante, mas não me identifiquei em nada com o livro rsrsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. O livro tem de tudo para me conquistar.. mas não sei.
    Alguma coisa na história não fez acender aquela luzinha de 'eu preciso ler esse livro'
    E engraçado que ele estava na minha lista desde o lançamento.. enfim. você abordou muito tem a temática do livro.. parabéns pela resenha.

    Beeijos, Dreeh.
    Livros e tudo que há de bom

    ResponderExcluir
  6. Ah, que lindinho! *O*
    Parece ser uma leitura extremamente agradável. Já coloquei nos desejados, e pra já! < 3 rs
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Te falar que adorei o nome do blog. haha

    Vim conhecer e não pude deixar de seguir.

    Beijos,
    www.livrosqueinspiram.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Eu gostei muito da capa desse livro, mas não sei se iria curtir a história, não sei, me parece fraca.
    Vamos ver quando eu ler.
    Beijinhos :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Livro interessante Jeniffer.O livro parece ser algo leve como você mesma disse para se distrair.Gostei bastante dele,porem não esta nas minhas prioridades de leituras.
    Livros juvenis não é meu foco,mas me divirto muito com um.E sei que com este irei me diverti,ate mesmo porque ela é uma blogueira,assim como nós!

    Ótima resenha!

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir